Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Praia Brava poderá ter segurança inspirada em Jurerê Internacional

25 de maio de 2015 4
Foto; Lucas Correia, Especial

Foto; Lucas Correia, Especial

 

A Associação de Moradores da Praia Brava, em Itajaí, quer adotar um modelo de segurança privada similar ao que existe em Jurerê Internacional, na Capital. A ideia é instalar câmeras com OCR (aquelas que fazem leitura das placas) nas entradas e saídas do bairro e reforçar a segurança privada nas ruas de forma integrada.

A proposta é que o sistema de câmeras, comprado pela comunidade, seja doado e monitorado pela Polícia Militar. Em relação à segurança privada, o projeto prevê que uma mesma empresa cuide dos sistemas de alarme e monitoramento do bairro – algo similar ao que já ocorre em Cabeçudas.

O único sistema usado em Jurerê que não poderia ser aplicado na Brava é a instalação de guaritas de segurança privada, que só são permitidas em espaços privados. Na Capital o esquema foi implantado porque parte do bairro foi loteada como um condomínio.

A expectativa da Associação de Moradores é que, ao assumir parte da responsabilidade que deveria ser pública, consiga reduzir a criminalidade crescente no bairro. No último mês, só na Avenida Carlos Drummond de Andrade dois mercados e uma padaria foram assaltados, e a média é de três a quatro furtos em veículos por dia no fim de semana – na terça-feira mostramos por aqui um homem que furtou objetos de um carro acompanhado de uma mulher e uma criança, em plena manhã de domingo.

Nos próximos dias a associação deve se reunir com o prefeito Jandir Bellini (PP) e com a Secretaria de Segurança do município. Os moradores querem saber de que forma o município pode ajudar no projeto.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (4)

  • Sinédrio Português Instalado no Governo de Sancatrina diz: 25 de maio de 2015

    Mais um jovem morto em São Miguel do Oeste por um PM.
    A sociedade está cega e coletivamente idiota.
    Nossos filhos não tem mais segurança de vida.
    É que a sociedade quer negar direitos aos bandidos, aos imigrantes etc. com todos os seus preconceitos… Então o que acontece é a insanidade coletiva mas a segurança não é garantida assim… nem dentro de casa armado até os dentes e com as mais avançadas tecnologias…
    - Basta faltar água, luz, sinal de satélite… serviços públicos… basta os tubarões abandonarem a Alesc para as moscas em suas viagens internacionais ao serviço do lucro apenas… Basta a justiça ser injusta ou a moral ser aética… Basta alimentar como um secretário de estado fez em A Notícia as torcidas organizadas entre os COXINHAS e os DILMATAS. Coisa pública, interesse público, subordinado a coisa particular, interesse particular dentro do Estado…

  • RAGE diz: 25 de maio de 2015

    Saudades daquela Brava de estrada de chão… Foram entregar a praia mais linda da região na mão da Burguesia, agora quero ver aguentar toda essa vagabundagem!!

  • Roberto diz: 25 de maio de 2015

    Seria interessante colocar câmeras filmando a assinatura dos contratos da prefeitura, assim o contribuinte também estaria seguro, é muito assalto, parece até uma máfia, perdemos menos com os bandidos nas ruas do que os assaltos do poder publico.

  • Magno diz: 25 de maio de 2015

    Não queriam um baixo nobre?

    Pois bem, bairros nobres contrastam demais. Agora aguentem !!!!

    Desse jeito o Neymar e o Luan Santana, não vão mais vir fazer suas necessidades aqui.

Envie seu Comentário