Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Saída de linhas de Itajaí é culpa do alto preço, afirma sindicato

22 de junho de 2015 2
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Presidente do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros (Sindaesc), Marcelo Petrelli questionou os preços de tabela cobrados pela APM Terminals, que estão em média 40 % mais caros do que os praticados pela vizinha Portonave durante a reunião do Conselho de Autoridade Portuária (CAP) na sexta-feira. Responsabilizou os valores pela perda de linhas que atingem o terminal e lembrou que, até 2012, a relação era inversa: custava mais operar no lado de Navegantes.

Ricardo Arten, diretor-superintendente da APM, não gostou do questionamento: disse que 79% de seu faturamento vem de acordos comerciais que não estão atrelados à tabela.

Diante da crise que assola o Porto de Itajaí, o CAP criou uma comissão para discutir estratégias de competitividade para o Complexo Portuário.

O consenso é que as categorias terão que unir esforços para evitar prejuízo.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (2)

  • Joel diz: 22 de junho de 2015

    F. Couto, quando o terminal de Itajaí foi arrendado as regras eram claras quanto a mão de obra dos TPAs. Se não me engano, o pessoal de Navega fez um imenso investimento no cais e dragagem dos berços, enquanto aqui pegaram prontinho, só montando a estrutura de apoio. No mais, os dois estão soltos no mercado e devem se virar sozinhos. Não é correto o poder publico sair em socorro de um empreendimento privado e nem engolir a repetida chantagem do desemprego em massa.

  • sandro martins diz: 22 de junho de 2015

    A culpa sempre é de trabalhador.. Pergunta para as autoridades de Itajaí se foi a mão de obra que não vez a via portuaria bacia de evolução dragagem retro área desapropriaçao.a culpa deve ser nossa mesmo..

Envie seu Comentário