Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Marina de Itajaí será a maior do Brasil em número de vagas

24 de julho de 2015 2
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

 

A Marina Itajaí, que está em fase de conclusão da primeira etapa de obras, deverá ostentar o título de maior estrutura do país em número de vagas. Até 2019, quando toda a estrutura estará pronta, serão 900 vagas, entre secas e molhadas. Para se ter uma ideia, a famosa Marina da Glória, no Rio de Janeiro, está em obras para chegar a 655 vagas. A Bahina Marina, em Salvador (BA), tem 600.

De acordo com o engenheiro Jétro Barboza de Oliveira, responsável pela obra, o calado de quatro metros de profundidade permitirá a entrada de embarcações com até 130 pés (39 metros de comprimento) _ hoje, nenhuma marina no país tem capacidade para esse tamanho de iate. A Marina Itajaí também terá possibilidade de içar da água barcos com até 75 toneladas, que equivalem a um iate de até 90 pés, o que hoje só é feito em São Paulo ou no Rio Grande do Sul.

O equipamento deverá facilitar, inclusive, os consertos feitos pelos estaleiros locais. Hoje, quando há reparos que exigem retirada do barco da água, o serviço tem que ser feito em outros estados.

 

 

A primeira fase da marina deve ser entregue em novembro, quando Itajaí receberá a Regata Jacques Vabre. Nessa etapa serão entregues 320 vagas, uma área de operação, sede administrativa, restaurante, e loja de conveniência.

Como a área onde está sendo construída a estrutura é pública, pertencente ao Porto de Itajaí (a exploração é de 25 anos, prorrogáveis por mais 25, e a estrutura passa a ser propriedade do porto), as vagas não são vendidas, mas “alugadas”. O plano de comercialização tem atraído investidores de todo o país, especialmente Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo. Segundo Oliveira, a expectativa é que na inauguração da estrutura 80% das vagas já estejam ocupadas.

A estimativa é que a Marina Itajaí gere cerca de 1600 empregos diretos.

Polêmica

Recentemente a dragagem do Saco da Fazenda provocou burburinho na cidade depois que o município autorizou repasse de R$ 2 milhões para a obra. O prefeito Jandir Bellini (PP) foi acusado pela oposição de investir em uma obra privada e defendeu-se dizendo que, como se trata de área pública, a dragagem é responsabilidade do porto, que é administrado pelo município de Itajaí.

 

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (2)

  • Alejandro Rodriguez Tomietto diz: 24 de julho de 2015

    Gostaria conhecer mais sobre as oportunidades de pegar vagas ali…

  • MARINA 10 x PORTO 0 diz: 24 de julho de 2015

    ESTA PARTIDA ESTA DESIGUAL…

Envie seu Comentário