Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Petroleiros fazem paralisação contra desinventimentos da Petrobras em SC

24 de julho de 2015 0
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Trabalhadores da Petrobras estão paralisados em frente à Transpetro em Itajaí desde o início da manhã desta sexta-feira. A greve de 24 horas é em protesto contra os planos de desinventimento da empresa estatal, que em Itajaí já provocaram redução de estrutura e a transformação da Unidade de Exploração e Produção (UO-Sul) em Ativo de Produção.  O temor da categoria é a Transpetro seja a próxima vítima.

O protesto dos trabalhadores é contra  o novo Plano de Gestão e Negócios aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobrás no mês passado. A categoria entende que novo plano é uma ameaça à sobrevivência da empresa como estatal, na medida em que prevê cortes de US$ 89 bilhões em investimentos e despesas, além da venda de ativos de patrimônio da ordem de US$ 57 bilhões. Há risco de perda de empregos, especialmente entre terceirizados e subsidiárias.

Segundo informações da categoria, o plano prevê que entre 2015 e 2019 a carteira de investimentos terá redução de 37% em relação ao planejamento anterior e priorizará projetos de exploração e produção (E&P) de petróleo no Brasil, com ênfase no pré-sal. Do total (US$ 130,3 bilhões), 83% serão destinados à área de Exploração e Produção. O setor de abastecimento receberá 10% dos recursos previstos e o de gás e energia 5%. As demais áreas terão apenas 2% do orçamento.

Pré-sal

Também está na pauta da paralisação luta contra o Projeto de Lei do Senado 131/2015, do senador José Serra (PSDB/SP), que retira da Petrobrás o direito de ser operadora única do pré-sal.

A greve dos petroleiros desta sexta-feira faz parte da campanha “Defender a Petrobrás é Defender o Brasil”.

Além de Itajaí, há paralisação nos terminais Transpetro de Biguaçu (Teguaçu), Guaramirim (Temirim) e São Francisco do Sul (Tefran).

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário