Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Projeto de implantação da Guarda Municipal em Itajaí é suspenso para contenção de custos

30 de julho de 2015 6

O projeto de criação da Guarda Municipal de Itajaí está suspenso por tempo indeterminado. O motivo é a contenção de custos, que atinge todos os setores da prefeitura.

Aprovada no ano passado, a proposta já havia passado pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão para avaliação de impacto na folha de pagamento, e no momento tramitava na Secretaria de Administração.

Recentemente a secretaria chegou a fazer uma consulta à Univali, que poderia ficar responsável pelo concurso público para contratação dos agentes. Mas, com a decisão do prefeito Jandir Bellini (PP) de conter gastos, o processo não caminhou.

A prefeitura havia reservado R$ 5 milhões no orçamento de 2015 para a criação da corporação. Um levantamento prévio indicou que, com os guardas nas ruas, o custo subiria para R$ 12 milhões por ano.

A proposta incluía a contratação de 120 agentes na primeira fase e cerca de um ano de treinamento.

O assunto sempre é polêmico, já que as guardas municipais têm função constitucional limitada à atenção ao patrimônio público, mas a criação conta com aprovação de 78% da população de Itajaí, de acordo com pesquisa feita pela Univali.

Itajaí perdeu 5% da receita no primeiro semestre deste ano, em comparação com 2014. O principal problema está na redução de repasses de impostos estaduais e federais (especialmente o ICMS, que representa 35% da receita da cidade.

Uma comissão tem avaliado medidas para contenção de gastos.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (6)

  • Gildo diz: 30 de julho de 2015

    É bom reforçar que os R$ 12 milhões por ano serão ‘ad eternum’. Outra coisa. A população é a favor por achar que Guarda Municipal será mais um Polícia, o que não é verdade. Entendem desse forma em razão de que em muitos locais as Guardas estão
    agindo como se polícia fossem sob a complacência do MP. Constitucionalmente: Bens, instalações e serviços.

  • Moisés diz: 30 de julho de 2015

    12 milhões por ano pra esses idiotas, enquanto isso as escolas públicas municipais estão caindo aos pedaços e os professores ganhando uma merreca.

  • MARCELO IVO MELO VANDERLINDE diz: 30 de julho de 2015

    Há algum estudo sobre os efeitos da implantação da Guarda Municipal em Balneário Camboriú? Dados progressão da quantidade e tipos de crimes antes e depois da sua implantação, sensação de maior ou menor segurança, ou indiferença.
    Temos que aproveitar esse caso prático aqui do lado de nossas cidades, para que assim possamos ter um maior embasamento.
    Caso contrário, ficamos na defesa de opiniões e ideologia, que, nem sempre, refletem a realidade.

  • Celso diz: 30 de julho de 2015

    Lamentável que sempre a contenção de gastos impera na segurança pública, a Guarda tem um papel preventivo, pela presença nos próprios municipais, praças, ruas, prédios públicos etc. Que são bens do município, de acordo com o Código civil art. 99. Lamentável para nossa cidade que recebeu poucos policiais e ainda merda mais e.nao tem previsão de reposição, o que resta ao cidadão é recorrer a segurança privada, como tem que recorrer a planos de saúde e colégios particulares, para suprir a constante falha do Estado em cumprir o dever constitucional, a população de bem, não quer saber se é o estado, município etc a prover segurança, ele quer é segurança, Itajai perde com essa decisão, mas Parabéns ao prefeito pela cautela financeira!

  • Leandro diz: 30 de julho de 2015

    Assertada decisão. Aqui em Florianópolis, pagamos os salários, vestimentas, alimentação, veículos, combustível para ficarem fazendo lanche em padarias e compras em supermercados. Há três anos ininterruptamente levo e busco meus filhos do colégio, sendo que no percurso passo por mais dois colégios e nunca vi esses guardinhas por perto. Aqui se tem ranger cabine dupla, moto 600cc, quadricículo, duster.
    Temos até guardinha que faz transporte de valores duvidosos em época de eleição. E nós pagando por tudo isso.
    Antes investissem esse mau empregado dinheiro nas polícias. com certeza o resultado seria melhor.

  • daniel diz: 31 de julho de 2015

    Penso que poderia ser cortado o orçamento de outros setores da PREFA peixeira…
    Mas segurança educação e saúde… cadê
    O que adianta cortar da guarda armada se tiraram da MOBILIDADE URBANA pra dragar o Saco da FAzenda para uma marina PARTICULAR…

    Bando de ESCROTOS… SE investir em segurança educação saúde e mobilidade é jogar dinheiro fora SAIAM DA ADMINISTRAÇÃO.

    Votei no JANDIR mas me dá NOJO de ver quão Hipócritas são…

    CADE as promessas de GoVERNO?

    PONTE da Jacob Árdigó?
    Via Portuária?
    CENTRO INTEGRADO DE SAÚDE?

    VÃO CRIAR GALINHAS e parar de babar o saco do Tarcísio Zanellato…

    CAdê o ZÉ DO CODETRAN…..

    CAdê a segurança as obra a saúde os medicamentos?

    FAÇAM ME FAVOR NESTA COLUNA DE FAzER CRITICAS QUE CONSTRUAM ALGO DIFERENTE E NÃO SEREM HIPÓCRITAS…

    O Brasileiro deveria ter mais Aguerrido o lema da pátria mãe GEntil….

    POVO BRAVO BRASILEIRO…. caiu por terra…. preferimos pagar e ficar quietos…
    e Cobrar esses SACANAS SEM VERGONHAS NADA….

    Aki deixo minha cobrança pelas obras e propostas que fizeram eu votar Nos AMAreLINHOS….

    GUARDA MUNICIPAL SIM!!!!

Envie seu Comentário