Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Autoridades avaliam estrutura da penitenciária de Itajaí para receber Pizzolato

06 de agosto de 2015 4
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

A estrutura da Penitenciária da Canhanduba, em Itajaí, impressionou a comitiva de autoridades brasileiras que acompanhou o cônsul italiano Enrico Mora em uma visita técnica nesta quinta-feira. O objetivo da inspeção foi certificar se a unidade atende aos pré-requisitos exigidos pela Itália para receber Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil condenado a 12 anos de prisão no processo do Mensalão.

Foragido da Justiça brasileira, Pizzolato foi detido na Itália em fevereiro do ano passado com passaporte falso e, até agora, as tentativas de extraditá-lo ao Brasil foram frustradas pela alegação de que não haveria no país prisão que se adequasse aos padrões italianos.

De acordo com o advogado Fabio Galle, representante da Advocacia Geral da União (AGU), a inspeção deve reduzir a possibilidade de recursos para evitar a extradição:

_ (A penitenciária) não deixa nada a dever_ afirmou.

A visita durou mais de uma hora e a comitiva conheceu desde a estrutura das celas e áreas comuns até os programas de ressocialização e estudos.

A Penitenciária da Canhanduba tem 840 internos de toda a região e é considerada modelo no Estado. Assim que deixaram a unidade, ainda na quinta-feira, as autoridades seguiram até Curitibanos, onde deverão visitar a penitenciária local na manhã desta sexta.

De acordo com o secretário adjunto de Cooperação Internacional do Ministério Público Federal, Carlos Bruno Ferreira da Silva, por determinação legal a decisão sobre o local para onde deverá ser levado é do próprio extraditado. A maioria dos condenados do Mensalão optou pela Penitenciária da Papuda, em Brasília.

A extradição não deve ocorrer antes de meados de dezembro, segundo informação oficial do governo italiano.

 

Entrevista: Carlos Bruno Ferreira da Silva

 

Qual o resultado da visita?

Ficamos muito estimulados. É uma penitenciária exemplo, que não deixa nada a dever aos melhores pedidos europeus. Saio muito feliz com o resultado.

Esse tipo de inspeção é de praxe?

Países europeus são muito preocupados com as condições do sistema penal, e isso não acontece só com o Brasil. Havendo precariedade no sistema, a necessidade de inspeção não é uma exceção.

Pizzolato deve ficar sozinho numa cela?

Visitamos a galeria de presos que poderia recebe-lo e ele não deve ficar sozinho. Deve ficar com presos que tenham o mesmo perfil, com quem ele tenha melhor condição de conviver e de ressocializar.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (4)

  • Antônio Carlos S. Siqueira Jr diz: 6 de agosto de 2015

    Deveria só ver se as grades são bem fortes e se a janelinha é apropriada pra ver bem pouco Sol quadrado.
    Apliquem dinheiro pra população de bem e não pra qualidade de vida de vagabundo!
    Justiça brasileira é igual a falsa vibra coral: tem fama e as pessoas respeitam, mas não faz nada.

  • Antônio Carlos S. Siqueira Jr diz: 6 de agosto de 2015

    Deveria só ver se as grades são bem fortes e se a janelinha é apropriada pra ver bem pouco Sol quadrado.
    Apliquem dinheiro pra população de bem e não pra qualidade de vida de vagabundo!
    Justiça brasileira é igual a falsa cobra coral: tem fama e as pessoas respeitam, mas não faz nada.

  • Renato diz: 6 de agosto de 2015

    Palhaçada, só o Brasil para aceitar estas coisas, o cara é um corrupto, roubou dinheiro do povo e ainda querem um presídio 5 estrelas. ?..E o povo continua na m.. forca a corrupto é pouco, que fiquem com ele na Itália, já temos vagabundos de mais no Brasil.

  • rodrigo diz: 7 de agosto de 2015

    Ja visitaram o HOTEL MAGESTIC na beira mar em Florianopolis, talvez tambem nao seja digno de receber este ilustre cidacao!!!

Envie seu Comentário