Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Trabalhadores da construção naval entram em greve em Itajaí

10 de agosto de 2015 0

Os cerca de 1.100 trabalhadores do consórcio MGT, que produz módulos para plataformas de petróleo em Itajaí, cruzaram os braços nesta segunda-feira. Eles não aceitam o reajuste oferecido pela empresa, de 9%, e pedem que o consórcio passe a pagar pelas “folgas de campo” _ na prática, folgas para os trabalhadores visitarem a família que têm estadia e passagem pagas pela empresa. Segundo o sindicato da categoria, esse tipo de benefício é comum no setor, até porque a maioria dos funcionários vem de outras regiões do país.

No fim do ano passado e início deste ano o setor de construção naval voltado à exploração de petróleo e gás teve queda sensível na demanda de trabalho, devido às consequências da Operação Lava Jato. Em Itajaí algumas empresas como a portuguesa Amal fecharam as portas, e em todo o setor foram registrados mais de dois mil desempregados. O próprio MGT reduziu o número de funcionários.

Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Itajaí e Região, Oscar João da Cunha, os trabalhadores aguardam nova proposta da companhia.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário