Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Prédio "do Neymar" é pivô de discussão sobre zoneamento em Balneário

14 de agosto de 2015 5
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Representantes legais do empreendimento Yacht House enviaram à Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú um pedido de reconsideração sobre uma emenda parlamentar que altera o valor de referência para transferência de potencial construtivo (TPC) na ponta da avenida Beira-Rio, na Barra Sul, região da Marina Tedesco.

Ocorre que o local, onde deverá se instalar o gigantesco empreendimento (a previsão é de 70 andares), que já tem Neymar e Luan Santana como futuros proprietários, havia ficado fora da delimitação de áreas da lei da TPC. Em janeiro a prefeitura convocou uma audiência pública propondo que a área tivesse o mesmo valor de referência da Avenida Atlântica _ mas acabou vencida. A opinião da maioria foi para que o local fosse entendido como uma extensão da Avenida Brasil.

Quando o projeto da obra entrou na Câmara de Vereadores (o que é necessário em todo uso de TPC), o vereador Marcelo Achutti (PP) resolveu colocar novamente em pauta a possibilidade de usar a Atlântica como referência, alegando que o local é privilegiado, e acabou conseguindo aprovar a emenda. Embora os valores exatos não tenham sido divulgados, a estimativa é que a mudança elevaria o valor do TPC do Yacht House em “alguns milhões”.

O departamento jurídico da construtora alega que não poderia haver alteração porque o caso já havia sido discutido em audiência pública. Já o vereador diz que a audiência é consultiva, não deliberativa, e por isso a Câmara pode alterar o entendimento.

 

 

 

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (5)

  • Silvério diz: 14 de agosto de 2015

    No final da história, o dinheiro vai vencer…

  • Celso diz: 14 de agosto de 2015

    Quando vão ter a coragem de impedir que se esfacele o nosso litoral. Não estão vendo que já chegou a hora de impedir a construção desses paredão de concreto em nossas praias. O povo precisa reagir contra essa exploração desenfreada do nosso litoral.

  • Jackson diz: 15 de agosto de 2015

    para que se preocupar com o sombreamento do estuário ? será que é porque vai reduzir a produção primária ? porque é o berçário natural de todas as espécies aquáticas ? mas para que peixes e outras espécies aquáticas ? somos auto suficientes, será que ganância mata ? pagando bem que mal tem !

  • fernando lima diz: 15 de agosto de 2015

    e isso significa O QUÊ ??

    quem ganha com essa alteração ?? O Neymar, O Peeriquytho ?? O povo ??

  • RAGE diz: 17 de agosto de 2015

    Sumam daqui ‘Neymar’ e Luan santana… Não quero vocês em nossa cidade, vocês são uns inúteis, só o que fazem é investir em empreendimentos e construtoras que arregaçam com nosso já tão sofrido litoral catarinense!! vão la pro Guarujá construir prédio dentro do rio ou dentro do Mar… O que acontece em nosso litoral é uma palhaçada. Essa raça de brasileiro trouxa deveria dar um pulo aqui do lado no Uruguau para ver como se preserva uma zona costeira!! E tem acéfalo que ainda bate palma para essas aberrações na beira do mar/rio

Envie seu Comentário