Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Itajaí e Balneário Camboriú estão entre as 10 cidades em SC com mais empresas fechadas em 2015

14 de setembro de 2015 3

Itajaí é a 5ª cidade no Estado em que mais fecharam empresas de janeiro a agosto deste ano. Segundo dados da Junta Comercial do Estado (Jucesc), o município registrou 599 extinções em 2015. Na região, a segunda cidade com mais fechamentos foi Balneário Camboriú, 483 – a 7ª no Estado.

Somados todos os municípios por aqui, quase duas mil empresas solicitaram extinção nos oito primeiros meses deste ano. É muito, mas deixa de assustar se comparados os números à Capital, que lidera a lista e registrou sozinha 1737 fechamentos.

De acordo com o presidente da Jucesc, André Luiz Bazzo, a retração econômica não é a única responsável pelas extinções. Boa parte das empresas já vinha sem movimentação há algum tempo, mas o fechamento oficial só ocorreu agora. Muito provavelmente, em função das mudanças na legislação que reduziram a burocracia e facilitaram o processo, a partir deste ano.

O comércio lidera as extinções e chega quase à metade do total nos municípios. Em Itajaí foram 265 fechamentos, seguidos de 194 em Balneário. Em segundo lugar vêm os setores de hospedagem e alimentação – desta vez, liderados por Balneário, que registrou 58 extinções. Coincidência ou não, os dois setores estão entre os mais impactados pelos recentes cortes no orçamento doméstico dos brasileiros.

A boa notícia é que tem muita gente apostando no negócio próprio (muita mesmo!). O número de empresas criadas em Itajaí impressiona: foram 2352, o 4º maior índice do Estado. Na região, o município é seguido de perto por Brusque, onde 1093 empresas abriram as portas entre janeiro e agosto deste ano.

 

Extinções na região

Itajaí – 599
Balneário Camboriú – 483
Brusque – 333
Itapema – 223
Navegantes – 194
Camboriú – 165
Porto Belo – 73
Bombinhas – 72
Penha – 67
Balneário Piçarras – 63

Extinções por Município – 2015

 

Ranking estadual de extinções

1º- Florianópolis (1737)

2º- Joinville (1300)

3º – Blumenau (895)

4º – São José (724)

5º – Itajaí (599)

6º – Criciúma (503)

7º – Balneário Camboriú (483)

8º – Chapecó (460)

9º – Palhoça (445)

10º – Lages (384)

 

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (3)

  • Fernando diz: 14 de setembro de 2015

    Esta matéria jornalistica seria mais interessante e estaria mais completa se informasse o percentual de fechamentos em relação ao número de empesas existentes no inicio do ano.
    Poderia ter, inclusive, comparação de percentuais de ano para ano. Fica a dica.

  • POVO SUPER CULTO E EDUCADO diz: 14 de setembro de 2015

    MUITAS PESSOAS ABREM EMPRESAS SEM PLANEJAR – SOMA-SE A ISSO ÀS TRAPALHADAS, FALCATRUAS, EXCESSO DE IMPOSTOS E TAXAS E OUTRAS MAZELAS DOS GOVERNANTES, QUE NO CASO DE ITAJAI PERDERAM 50% DO PORTO PRA NAVEGA, SÓ PODE RESULTAR EM FALENCIAS DE EMPRESAS… MUITA GENTE TA COM O NA MAO AQUI, AINDA MAIS COM O AUMENTO DE TAXAS PREVISTO NA AREA PORTUARIA – NAO ESQUEÇAM NUNCA: AQUI NAO TEM TURISMO, A PESCA TA QUASE FALIDA, NAO TEMOS INDUSTRIAS, O PORTO FALIU, ITAJAI VAI PRO BREJO – ESCREVAM PROS SEUS ELEITOS, URGENTE….

  • POVO SUPER CULTO E EDUCADO 2 diz: 14 de setembro de 2015

    ALIAS,O QUE DIZER DE UM POVO QUE NAO SABE USAR FAIXA DE PEDESTRE? E DOS CONDUTORES QUE NAO RESPEITAM REGRAS DE TRANSITO? ALIAS, ESTA PALAVRA “REGRA” ESTA MEIO ESCASSA POR AQUI…

Envie seu Comentário