Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Itajaí corre contra o tempo para organizar Marejada e Jacques Vabre

15 de setembro de 2015 1

Será lançada oficialmente nesta terça-feira em Paris, na França, a 12ª edição da Regata Jacques Vabre, que parte em 25 de outubro de Le Havre, na Normandia, com destino a Itajaí. Em fase de retenção de gastos, a prefeitura de Itajaí decidiu não enviar ninguém. Célio Bernardino, secretário executivo da Amfri, ficou com a função de representar a cidade e também Itapema, que receberá parte da programação da regata por aqui.

Com prazo apertado para organizar a chegada (o Estado só confirmou na semana passada a renegociação dos royalties do evento), a Secretaria de Turismo de Itajaí abriu mão da formalidade e deixou nas mãos do Conselho Municipal de Turismo a escolha das empresas que ficarão responsáveis pela feira de negócios e pelo fornecimento de bebida e alimentação.

Até mesmo a palavra final sobre oferecer ou não a tradicional sardinha na brasa caberá ao conselho, que é presidido pelo empresário Aldo Sandri.

A recepção aos velejadores ocorrerá durante a Marejada – que, pela segunda vez, ganha a identidade de “Aventura pelos Mares do Mundo” e amplia os horizontes da gastronomia. As principais novidades, entretanto, devem estar na área do entretenimento: artes circenses vão integrar o calendário de programação, que vai de 2 a 15 de novembro.

A expectativa da Secretaria de Turismo é fechar nos próximos dias as cotas de patrocínio. Até agora, cerca de 60% foram negociadas e estão em fase de assinaturas de contratos. A ideia é arrecadar junto à iniciativa privada R$ 1,2 milhão.

Paralelo à organização do receptivo por aqui, a prefeitura de Itajaí tenta agilizar com a Embratur a possibilidade de montar estande em Le Havre para divulgar a região na partida da regata.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • rosane flores da costa diz: 16 de setembro de 2015

    nao concordo com esse evento desde que foi feito pela 1a vez…mais ainda agora com essa vergonha e saque aos cofres publicos-o povoe sta revoltado,enojado e abandonado em suas necessidades básicas como saúde,esporte nos bairros,transporte de qualidade..cancelou o 7 de setembro custaria 25.000 e vais sediar evento desse porte?As empresas parceiras em fornece materiais,alimentos,serviçoes báscios,são todas de fora..eis aí motivo de investigaçao tambémmmmmmmmmmmmm….sómente LUXO E OSTENTAÇAO…dirigido a uma classe PREVILEGIADA E ESNOBE.

Envie seu Comentário