Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ministério da Pesca integra lista de cortes do governo federal

02 de outubro de 2015 1

Não adiantou a pressão do setor: o Ministério da Pesca entrou na lista dos oito cortados pelo governo federal como medida emergencial para redução de custos. Com a mudança, passa a integrar o Ministério da Agricultura _ o que, para os empresários do setor, é visto como um erro.

A medida deve ter impacto especial em Itajaí, que detém a maior frota pesqueira do país e é o maior polo de pesca brasileiro. O Sindicato dos Armadores e da Indústria da Pesca de Itajaí e Região (Sindipi) foi uma das entidades a assinarem, com o Conselho Nacional de Aquicultura e Pesca (Conape) um manifesto pedindo a manutenção do ministério e dizendo que a extinção seria “um erro grave”.

Sob a gestão de Helder Barbalho, o Ministério da Pesca estava enfim cumprindo a agenda de demandas que se arrastava há anos no setor, em especial o diálogo com o Ministério do Meio Ambiente. No setor produtivo, o temor é de que os avanços sejam perdidos ou estagnados com a extinção da pasta.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Renato diz: 2 de outubro de 2015

    Não entendo o alarde… pecuária, suinocultura e avicultura movimentam muito mais divisas (isoladamente) para o país do que a pesca e mesmo assim não possuíam ministério próprio.
    E se a demanda principal é a conversa com o ministério do Meio Ambiente, que essa demanda continue em pauta. O fato da extinção do ministério não muda nada.
    Sinceramente não vi nenhum armador ou indústria de pesca brigando por um preço mais baixo no peixe. Vá no mercado público em Itajaí com R$ 50,00 e tente comprar peixe pra ver se você não volta pra casa com quase nada. E olha que falo de peixe… peixe! Nada de camarão ou outra coisa…
    Também não vou comentar as estúpidas exportações da indústria da pesca, principalmente o tal do panga que é no mínimo nojento e mesmo assim é servido na merenda escolar no município de Itajaí com os louros de ser saudável e ser peixe… Feliz dos países do sudeste de Ásia que o exportam…

Envie seu Comentário