Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Delegado de Navegantes afirma ter sido agredido pela guarda armada de Balneário Camboriú

01 de dezembro de 2015 1
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

 

 

Advogados do delegado Daniel Weber, de Navegantes, preparam uma representação criminal e uma denúncia à corregedoria contra a Guarda Municipal de Balneário Camboriú.

No fim de semana o delegado foi preso por agentes da guarda após discutir com uma enfermeira, quando aguardava atendimento no Hospital Ruth Cardoso.

De acordo com o advogado Rafael Cordova, embora tivesse se identificado como delegado de polícia, Weber foi atingido com chutes e pontapés e “algemado de forma arbitrária”, sob a alegação de desacato e ameaça. Ele chegou a ser levado à delegacia pelos agentes.

_ Ele não estava armado, mas os guardas estavam _ ressalta o advogado, negando a alegação de ameaça por parte de Weber, que teria, inclusive, pedido socorro a colegas delegados através do Whatsapp.

A versão do secretário de Segurança de Balneário Camboriú, coronel Edemir Meister, é outra. Ele diz que, de acordo com o registro da ocorrência, o delegado teria causado tumulto, desacatado funcionários do hospital e resistido à prisão.

Coronel Meister afirmou nesta segunda-feira à tarde que ainda não havia recebido denúncia formal de agressão.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Renato diz: 1 de dezembro de 2015

    Não sei exatamente o que aconteceu, mais algumas observações sobre o caso podem ser feitas: 1. cada dia mais pessoas estão se revoltando com as condições da saúde, a ponto de agredir os profissionais que nela atuam; 2. O Brasil é o país do ‘sabe com quem vc está falando?” Casos não faltam. E a propósito, não existem câmeras que possam ter filmado o ocorrido? Se não tiver, já passou da hora de serem instaladas.

Envie seu Comentário