Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Aprovação de lei resolve impasse e edital de dragagem sai na próxima semana

04 de dezembro de 2015 3
Foto: Lucas Correia

Foto: Lucas Correia

 

O deputado federal Décio Lima (PT) anunciou na reunião do Conselho de Autoridade Portuária de Itajaí (CAP), na manhã desta sexta-feira, que foi resolvido o impasse que envolvia a dragagem emergencial do canal de acesso aos portos de Itajaí e Navegantes. Com a aprovação do PLN 5, o projeto de lei que altera a meta fiscal do governo federal, ficou autorizada a transferência de R$ 68 milhões para a obra.

De acordo com o deputado, o ministro Helder Barbalho afirmou que o edital de licitação, em modelo RDC (que integra as etapas e agiliza o processo) será lançado na próxima semana. A expectativa é que, contando os prazos do processo licitatório, a obra possa começar em fevereiro ou março do ano que vem.

Prejuízo

O assoreamento do canal de acesso, provocado pelos sedimentos que desceram o Itajaí-açu durante a cheia de outubro, alterou o calado para 10,5 metros e interferiu diretamente na navegação. O município tentou viabilizar a dragagem através de um decreto de emergência, que não foi aceito pela Defesa Civil nacional.

A demora no reaprofundamento do calado pode passar a prejudicar as escalas e afastar novos armadores, o que poderia elevar a sequência de prejuízos no Porto de Itajaí.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (3)

  • JOSÉ EMILIANO REBELO diz: 4 de dezembro de 2015

    Existe um ponto de inflexão neste metabolismo que precisa ser desmistificado: Primeiro – a bacia hidrofrácica do Rio Itajaí-açu é formado por 55 municípios, 8 afluentes e 12 microbacias hudrográficas.
    Segundo: nenhum destes municípios cumprem a legislação ambiental, fazem desmatamento e supressão vegetal primária, destroem as matas ciliares e como consequência lógica e ecológica,: todo os sedimentos soltos, sem fixação vegetal,ingressam na calha dos rios e vão sucessivamente sendo carreados até a foz do Rio Itajai-açu, junto a bacia de evolução e sob a força do Oceano Atlântico que bloqueia essa vazão, depositando todo o material em suspensão na área.
    Vamos para com essa hipocrisia de gastar milhões com dragagem em nome do progresso local de Itajai, sem contudo, promover uma gestão integrada com os 55 municipios para mitigar ou miminizar efeitos da dragagem. Por que Itapoá, São Francisco do Sul, Portonave e Imbituba não precisam dessa chroradeira. Falta é Competência e Ineficácia Administrativa.

  • Hilda Rebello diz: 6 de dezembro de 2015

    Os melhores anos do Porto de Itajaí, foram os anos em que o governo municipal estava alinhado ao federal. Não adianta querer remar contra a maré. Certo não é, mas é assim que funciona e ponto final! Acho que não é preciso dizer mais nada certo?

  • HEROIS DE ARAQUE, COMEÇOU 2016 diz: 6 de dezembro de 2015

    ESSES NOSSOS POLITICOS SAO TAO BONZINHOS… NOS PAGAMOS IMPOSTOS 24 HORAS POR DIA, ARRECANDO BILHOES PRO GOVERNO FEDERAL…. OU SEJA, DINHEIRO ELES TEM, PORQUE A DRAGAGEM VAI SER FEITA DESTA FORMA – TEMOS DIVERSOS TERMINAIS NO RIO ITAJAI AÇU, A DRAGAGEM DEVERIA SER CONSTANTE, 365 DIA… DAI VEM O FULANO CANDIDATO E CONSEGUE, NUM PISCAR DE OLHOS, LIBERAR A GRANA.,, QUE ESTRANHO… VAO SE CATAR, PRA CIMA DE MIM, BICHO…

Envie seu Comentário