Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Prefeitura de Itajaí autoriza construção de travessia sobre a Lagoa do Cassino, na Praia Brava

04 de fevereiro de 2016 0
Foto: Marcos Porto / Agência RBS

Foto: Marcos Porto / Agência RBS

A prefeitura de Itajaí autorizou a construção de uma travessia para pedestres e ciclistas sobre a Lagoa do Cassino, que liga o Canto Sul ao Canto Norte da Praia Brava. O município já entregou o projeto e orçamento para a Associação dos Proprietários da Praia Brava (Aprobrava),

que vai tocar a obra. A previsão é que até junho a ponte fique pronta. O investimento estimado é de R$ 900 mil. A obra será construída em madeira e terá 77 metros de comprimento por 4,3 metros de largura.

Conforme o município, a passarela é parte de um projeto para transformar a lagoa e suas margens em Parque Linear. Além da travessia, a ação prevê a despoluição da Lagoa do Cassino, recuperação de suas margens e a construção de um local para abrigar guarda-vidas, segurança, administração do parque e banheiros públicos. A iniciativa será custeada por meio de um

Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a PB Internacional, responsável pelo empreendimento Bravíssima, no Canto Norte.

A despoluição da lagoa já teria iniciado, com a implantação da rede coletora de esgoto no bairro. O Semasa também irá construir caixas de inspeção para que os moradores do loteamento Nova Divinéia conectem suas casas à rede. A Fundação do Meio Ambiente de Itajaí (Famai) pretende monitorar a qualidade da água.

O diretor de Recursos Naturais, Resíduos e Projetos Ambientais da Famai, Francisco Carlos do Nascimento, afirma que o projeto irá proteger a região, que é uma Área de Preservação Permanente (APP), melhorar o turismo e a segurança. Ao longo do Parque Linear, que vai da Rua Luci Canziani até a praia, serão criadas trilhas ecológicas e decks de contemplação.

– Para o parque estimamos um investimento de cerca de R$ 400 mil. A intenção é que boa parte disso já fique pronta neste ano. Estamos fazendo uma análise do impacto ambiental, mas percebemos que ele será positivo, pois as áreas degradadas serão recuperadas – avalia Nascimento.

O projeto começa a sair do papel um mês após um homem morrer afogado ao tentar atravessar a lagoa. Apesar disso, a Famai diz que ele estava em discussão há bastante tempo.

Divide opiniões

A travessia na Lagoa do Cassino é polêmica e divide opiniões há anos. Um dos questionamentos é em relação ao fluxo de veículos que segue para as casas noturnas da Brava Norte e que pode acabar sendo transferido de Cabeçudas para o Canto Sul da Praia Brava. Nesse caso, a estrutura pode simplesmente mudar o problema de um bairro para o outro.

Pela passarela sobre a Lagoa do Cassino também deve passar a tubulação de água, esgoto e gás para o Canto Norte da Praia Brava. Resta saber se a obra não vai acabar atraindo mais construções para o lado preservado da praia. Segundo a Famai, não há projetos em análise para o local.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário