Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Falta de médico afeta rotina de moradores do bairro Canhanduba, em Itajaí

11 de fevereiro de 2016 1
Foto: Luiz Carlos Souza / Especial

Foto: Luiz Carlos Souza / Especial

Desde o final de janeiro moradores do bairro Canhanduba, no interior de Itajaí, têm enfrentado dificuldades para conseguir uma consulta médica na unidade de saúde local. A médica que atendia no posto foi transferida para o Pronto Atendimento (PA) do bairro São Vicente, que estava com carência de funcionários. O resultado é que muita gente teve que procurar atendimento particular ou em outra unidade.

Graciele Testolin diz que sua mãe está esperando por uma consulta há dias. De acordo com ela, o posto do bairro só está oferendo atendimento odontológico desde o dia 29 de janeiro.

–A gente falou com a Secretaria de Saúde e eles disseram que tinham que dar prioridade para o PA. Acontece que tem muita gente carente no bairro e que não tem como se deslocar para outra unidade — afirma.

O secretário de Saúde de Itajaí, Osvaldo Gern, explica que o problema ocorreu quando o município começou a chamar os médicos concursados. Como alguns plantonistas do PA do São Vicente não passaram na prova, começaram a procurar novos empregos.

– Eu prorroguei por 60 dias o processo seletivo deles, enquanto chamávamos os concursados. Só que por estar nessa situação temporária muitos saíram – diz.

Gern afirma que precisou dar prioridade para o PA em função dos casos de dengue e da demanda maior de atendimento. Conforme ele, o posto da Canhanduba possui um número menor de pacientes, por isso houve a transferência.

– É uma situação temporária, pois os novos médicos já foram chamados e devem começar a trabalhar em 15 dias. Mas não deixamos o bairro sem atendimento nesse período – garante.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Jean diz: 11 de fevereiro de 2016

    Depois fazem campanha contra o programa mais médicos…

Envie seu Comentário