Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

TJSC manda prender homem que matou advogado em Penha antes do fim dos recursos

24 de fevereiro de 2016 0
Foto: Gabriela Rosa / Assessoria de Imprensa TJSC

Foto: Gabriela Rosa / Assessoria de Imprensa TJSC

Em uma decisão inédita, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) mandou prender o acusado de matar a facadas um advogado blumenause na praia do Cascalho, em Penha. O crime ocorreu em fevereiro de 2010 e o réu estava aguardando o recurso da sentença em liberdade. O TJ seguiu o posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF), confirmou a condenação aplicada pelo Tribunal do Júri da comarca de Balneário Piçarras e determinou a expedição do mandado de prisão.

Os desembargadores Ernani Guetten de Almeida e Leopoldo Augusto Brüggemann entenderam possível dar início imediato ao cumprimento da pena após julgamento da apelação em 2º grau, conforme decidiu recentemente o STF. Eles também ressaltaram que o réu tem direito de recorrer aos tribunais superiores. Apenas o desembargador Moacyr de Moraes Lima Filho foi contra a decisão.

Éder Alves de Macedo havia sido condenado a 16 anos de prisão pelo assassinato do advogado Alessandro Schenkel Fornari, com quem mantinha uma relação de amizade. Após um desentendimento e discussão, a vítima foi esfaqueada com oito golpes de adaga (faca de colecionador) nas costas, em sua casa de veraneio. Na época, o acusado foi preso em flagrante e o julgamento ocorreu em abril de 2014.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário