Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Técnicos identificam 45 ligações de esgoto clandestino em trecho do Canal do Marambaia, em Balneário Camboriú

02 de março de 2016 7
Foto: Lucas Correia

Foto: Lucas Correia

 

Técnicos da Empresa Municipal de Água e Saneamento de Balneário Camboriú (Emasa), acompanhados de bombeiros, percorreram ontem o trecho do canal do Marambaia que corre ao ar livre para identificar onde estão os pontos de derramamento de esgoto clandestino e como deverão ser lacrados. Ao todo, 45 pontos irregulares foram descobertos.

Os técnicos fizeram análises químicas na água para se certificar de que se tratava de esgoto. Os locais foram fotografados para que se estude a melhor maneira de inutilizá-los – o que será feito a partir da semana que vem.

O próximo passo será a verificação do trecho do canal que está canalizado em galerias subterrâneas, que vai demandar equipamentos especiais. Além da identificação dos pontos, a Emasa avalia maneiras de revitalizar o canal com o mínimo de impacto ambiental para agilizar o licenciamento da obra. Entre as hipóteses levantadas está o uso de carvão ativado ou de plantas específicas para melhorar a qualidade da água.

A foz do Marambaia, no Pontal Norte, é um dos pontos historicamente impróprios para banho na cidade. No último ano, não esteve próprio nem uma vez, de acordo com as análises da Fatma. A expectativa é que o fechamento das ligações clandestinas de esgoto e a limpeza do canal melhorem as condições de balneabilidade.

Apesar do estrago causado ao longo dos anos, os responsáveis pelas ligações não serão multados porque, de acordo com a direção da Emasa, esse tipo de notificação cabe aos agentes de saúde.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (7)

  • edu diz: 2 de março de 2016

    É o empurra empurra de responsabilidade sobre o problema, prefeitura sem liderança???
    O “pixuleco” correu solto nestes últimos anos pelo visto.

  • almiro dahmer diz: 2 de março de 2016

    Eu estou falando a anos que não entro mais nas águas desta praia poluída os empresários só pensam em lucro e não pensam no bem mais precioso que é a praia que não pode ser poluída .

  • Isi diz: 2 de março de 2016

    Onde está a defesa dos interesses da sociedade???? Obviamente há leis para cobrar do poder público esta terrível omissão e conivência. Em dois mandatos, este prefeito não tomou providências efetivas??? Este Marcelo Achutti está dando passeiozinho de canoa no canal de fezes, com fins puramente eleitorais. Todo dia, na Terceira Avenida, abro a torneira direto da rua e recebo água barrenta, provavelmente daninha à nossa saúde. E quanto a isso também não se faz nada??? A Emasa está pior que a Casan, cabide de emprego! Quem joga esgoto no canal TEM QUE ser responsabilizado. Ou somos todos idiotas?

  • Henry diz: 2 de março de 2016

    Alguma coisa funciona neste país, além da corrupção, da incompetência administrativa, do jeitinho, da burocracia, e dos impostos?

  • Celso diz: 2 de março de 2016

    Quantos desses limpinhos e cheirosos que fizeram ligação clandestina vão participar das passeatas contra a corrupção neste mês de março? E ainda com a bundinha empinada pra cima demonstrando a todos que não são qualquer um tem a bundinha empinada! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • INACIO HERCILIO diz: 3 de março de 2016

    45 pontos irregulares, mas tem muito mais.

    Se não tem esgoto no canal a água é limpa, então vejamos em quanto tempo isso irá acontecer.

    E também pergunto.
    Porque os AGENTES DE SAÚDE não acompanharam EMASA para logo notificar.

    Que administração temos?.

  • Jackson diz: 3 de março de 2016

    Para “revitalizar” o canal, terão que derrubar as edificações e recuperar os 15 m de mata ciliar, podem no máximo reurbanizar, depois não sabem porque a resposta dos órgãos ambientais demoram, lembrando que qualquer atividade antrópica gera impacto no ambiente, positivos e negativos, o saldo destes é que dirá se é viável o não o projeto, mas a responsabilidade da situação do canal estar desta maneira vem da falta de planejamento de administrações passadas que “venderam” a áreas públicas e ficaram ricos, a ocupação desordenada do passado e irresponsável nos trouxe até os dias atuais, irresponsabilidade administrativa, maquiagem, tratada como se fossem bons administradores

Envie seu Comentário