Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Videomonitoramento vai proteger o meio ambiente nas praias agrestes de Balneário Camboriú

04 de março de 2016 1
Foto: Marcos Porto, BD

Foto: Marcos Porto, Arquivo

 

As primeiras câmeras da Área de Proteção Ambiental (APA) Costa Brava, em Balneário Camboriú, compradas com recursos de acordos do Ministério Público, começam a funcionar nos próximos 60 dias. Será a primeira experiência do Estado no uso de videomonitoramento para fins ambientais.

Nesta semana foram definidos os processos de implantação. O sistema foi sugerido pela 5ª Promotoria de Justiça, responsável pela aquisição dos equipamentos. De acordo com o levantamento feito pelo promotor André Otávio Vieira de Mello, 40 pontos receberão as câmeras – 15 na primeira fase.

A principal finalidade do sistema de videomonitoramento é a proteção do frágil ecossistema da região das praias agrestes – em especial o despejo irregular de resíduos da construção civil e a fiscalização de obras que possam causar impacto à vegetação ou aos recursos hídricos.

As câmeras também vão ajudar a inibir o constante abandono de animais domésticos no local. De acordo com o promotor, a estrutura promete ainda melhorar a segurança na região, que tem sofrido com a criminalidade.

A Secretaria de Segurança de Balneário comprometeu-se em licitar o cabeamento ótico na região da Interpraias. Após a instalação, o Estado ficará encarregado da manutenção dos equipamentos doados pelo MP-SC.
O sistema será operado pela Polícia Militar e as imagens estarão disponíveis também para a Guarda Municipal e a Polícia Civil.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • rage diz: 7 de março de 2016

    Ótima notícia ajudará muito no aumento da sensação de segurança. Mas será que as cameras conseguirão proteger nossas praias da especulação imobiliária? acho que não..

Envie seu Comentário