Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Estado vai autorizar início das obras da bacia de evolução em Itajaí

09 de março de 2016 2
Foto: Lucas Correia

Foto: Lucas Correia

 

O Governo do Estado decidiu autorizar a empresa Triunfo a montar o canteiro de obras para dar início, enfim, às obras da nova bacia de evolução do Complexo Portuário que integra os portos de Itajaí e Navegantes. A expectativa é que o governador venha à cidade nos próximos dias para assinar a ordem de serviço.

Dar o primeiro passo na obra, necessária para que a região receba navios maiores e mais carregados, é fator determinante nas negociações de linhas que, tradicionalmente, ocorrem no primeiro semestre. Uma segurança para os armadores internacionais e um alívio para o trade portuário _ especialmente em Itajaí, que amargou a perda de 50% da movimentação no ano passado.

::: Leia mais sobre a bacia de evolução

A autorização para início dos trabalhos virá antes da conclusão do processo licitatório para contratação da empresa que dará apoio à fiscalização da obra. Diante do andamento do processo, que chegou na semana passada à fase de avaliação técnica, a Fatma e a Secretaria de Infraestrutura teriam concordado que já era possível emitir a ordem de serviço, sem prejuízo para o processo.

A licitação, que começou com 9 empresas concorrentes, atrasou depois que uma delas, excluída na fase de certificação, recorreu. A Secretaria de Estado de Infraestrutura manteve a decisão e passou 8 empresas _ 3 catarinenses e 5 de outros estados _ para a segunda etapa. A última delas será a análise de preços.

Atrasada

A obra da bacia de evolução vai custar ao Governo do Estado R$ 103 milhões. Quando anunciada, em 2013, a previsão era de que a primeira etapa estivesse pronta até meados do ano seguinte _ mas só dois anos depois foi dada a primeira ordem de serviço, para que fosse feito e licenciado o projeto.

A expectativa, agora, é pela liberação de mais de R$ 200 milhões que estavam reservados no orçamento do governo federal para a segunda etapa . A ideia é que as duas fases sejam executadas concomitantemente, para que a obra termine mais rápido.

A liberação era compromisso político da presidente Dilma Rousseff (PT) com o Estado. Resta saber se, diante do novo posicionamento do governador, a promessa se mantém.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (2)

  • Marcelo diz: 9 de março de 2016

    Um dinheirão em vão, pois outra chuva forte vem cedo ou mais tarde e??? la vai o dinheiro dos impostos dos catarinenses para algo que não tem jeito. Por que não investe este dinheiro onde realmente da certo? Como Portos de Itapoá, Imbituba, São Chico nestes locais não tem problema, mas…..

  • Mikhail Osdente diz: 11 de março de 2016

    Nota-se a sapiência do Marcelo em Portos ao dizer que as referidas cidades não tem problema algum. Tenta empilhar 5 conteineres em Imbituba com aquele ventinho fraco deles ou entrar na Babitonga com aquele banco de areia. O que não tem jeito é a burrice.

Envie seu Comentário