Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Opinião divergente: Presidente da OAB/SC precisou intervir para que conselheiro pudesse ler voto

18 de março de 2016 0

O advogado Luiz Fernando Ozawa, de Balneário Camboriú, conselheiro da OAB/SC, foi o protagonista de uma incômoda tentativa de calar vozes divergentes nesta quinta-feira, durante a apresentação das manifestações a respeito do impeachment. Votou para que ao invés de assinar o pedido, a OAB funcionasse como “fiscalizadora da lei e constitucional” _ mas um ex-presidente, irritado com as justificativas apresentadas, bateu na mesa e disse algo como “estou cansado de ouvir besteiras”.

O atual presidente, Paulo Marcondes Brincas, precisou intervir para que o conselheiro pudesse levar sua fala até o fim.

Dos 42 conselheiros, a maioria acompanhou o voto do relator Orlando Silva Neto, votando pelo impeachment. Três votaram com o conselheiro Luiz Fernando Ozawa, para que a entidade tivesse outro posicionamento.

A OAB/SC decidiu recomendar ao Conselho Federal que a entidade apoie o impeachment da presidente da República, Dilma Roussef, e de seu vice, Michel Temer. A posição da Seccional catarinense será levada pelo presidente Paulo Brincas à OAB nacional, que estará reunida em caráter extraordinário a partir das 10h desta sexta-feira em Brasília.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário