Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Cinco cidades do Litoral instalam salam de situação para monitorar avanço da dengue

26 de março de 2016 0

As prefeituras de Penha, Bombinhas, Porto Belo, Navegantes e Camboriú anunciaram a criação de “salas de situação” para monitorar o avanço da dengue e coordenar ações de combate ao mosquito aedes aegypti. As cinco cidades estavam na lista dos 28 municípios considerados em situação de risco e notificados pelo Estado para que implementassem o modelo, adotado em cidades que já chegaram ao grau de infestação.

Entre os municípios da região que estão na lista da situação de risco, apenas Balneário Piçarras ainda não atendeu ao pedido do Estado, de acordo com o último boletim da Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (Dive). Embora não tenham registro de casos autóctones (de transmissão local), essas cidades apresentam aumento no número de focos ou possibilidade de avanço da doença pela proximidade com cidades infestadas _ na região, é o caso de Balneário Camboriú, Itajaí e Itapema.

Multa mais rápida

O caso mais grave é possivelmente o de Camboriú, que tem 41 focos do mosquito da dengue, especialmente no Bairro Taboleiro. A comissão que avalia medidas de combate à doença decidiu encurtar o prazo entre a notificação e a aplicação de multa para donos de terrenos baldios. Também vai estudar medidas para sanar o problema dos carros abandonados em terrenos particulares _ os que estão em área pública serão recolhidos pela Polícia Militar.

O fato é que as salas de situação só vão funcionar se resultarem em medidas rápidas e de impacto. E a punição para quem expõe a comunidade ao risco da proliferação de doenças parece ser o caminho mais curto. É uma questão de saúde pública.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário