Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Empresas que querem terminar a obra da Passarela da Barra apresentam propostas nesta terça-feira

29 de março de 2016 0
Foto: Lucas Correia

Foto: Lucas Correia

 

O setor de compras da prefeitura de Balneário Camboriú abre hoje à tarde os envelopes com as propostas das empresas interessadas em concluir a obra da Passarela da Barra. O edital tem valor de referência de R$ 2,6 milhões e prazo de quatro meses para a vencedora terminar o trabalho.

O número de empresas que demonstraram interesse na licitação não foi divulgado pela prefeitura, mas entre as prováveis concorrentes há construtoras de outros estados, que retiraram o edital.

As obras estão paradas desde que a construtora Helpcon desisitiu do serviço, em setembro do ano passado. A prefeitura demorou cinco meses para analisar o que foi feito e lançar o edital para conclusão.

De acordo com o secretário de Compras, Mario Teixeira, falta pouco para terminar a passarela. O trabalho será de acabamento e pintura metálica – o que exigirá perícia, já que a estrutura tem mais de 50 metros de altura e um vão livre sobre o Rio Camboriú.

Paralelo à licitação dos acabamentos, a prefeitura pretende abrir nos próximos dias um edital para contratar a instalação elétrica dos elevadores e a iluminação da passarela.

A obra polêmica foi envolvida no rol de denúncias da Operação Trato Feito, deflagrada pelo Gaeco em 2014. Deveria ter ficado pronta naquele mesmo ano, mas passou por uma série de atrasos. A expectativa, agora, é que seja entregue no próximo semestre.

Multa milionária

A prefeitura de Balneário Camboriú decidiu acionar a Justiça para cobrar da construtora Helpcon multa de R$ 3 milhões por ter deixado as obras da Passarela da Barra. A notificação foi emitida em fevereiro mas, de acordo com o procurador do município, Marcelo Freitas, a empresa não recorreu. Representantes da Helpcon não foram encontrados ontem para comentar o caso.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário