Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ministro garante a Colombo dragagem do canal de acesso aos portos

30 de março de 2016 0
Foto: James Tavares, Divulgação Governo de Santa Catarina

Foto: James Tavares, Divulgação Governo de Santa Catarina

 

O ministro dos Portos, Helder Barbalho (PMDB), garantiu nesta quarta-feira ao governador Raimundo Colombo (PSD), em Brasília, que estão assegurados os R$ 68 milhões para as obras de dragagem do canal de acesso aos portos de Itajaí e Navegantes. A obra deveria ter sido feita em caráter emergencial para sanar o assoreamento causado pelas cheias no Vale do Itajaí, em outubro do ano passado. Uma licitação chegou a ser feita pelo governo federal, mas a Defesa Civil nacional não reconheceu o decreto de emergência de Itajaí e o processo foi cancelado.

Desde então o trade portuário aguarda a abertura de uma nova licitação na Secretaria Especial de Portos (SEP) para que a movimentação de navios seja normalizada. As embarcações hoje entram em Itajaí e Navegantes com carga reduzida, devido à limitação de calado _ a distância entre o fundo do rio e a base dos navios passou de 14 para 10 metros com o assoreamento.
Havia preocupação em relação à obra após o desembarque do PMDB do governo federal _ o ministro Helder Barbalho, que coordenou as tratativas, é peemedebista e terá que deixar o posto. Mas a conversa desta quarta trouxe tranquilidade à comitiva catarinense, De acordo com o governador, a dragagem está na lista de prioridades na SEP.

Colombo citou as obras da nova bacia de evolução (que abrirá espaço para entrada de navios com até 366 metros de comprimento nos portos de Itajaí e Navegantes) como exemplo de parceria entre o Estado e o governo federal para manter a competitividade dos terminais catarinenses. No encontro, o ministro não falou sobre os cerca de R$ 200 milhões de investimento federal que são aguardados para a segunda etapa da bacia _ mas Barbalho sinalizou que as promessas estão mantidas.

O governador disse que os portos de Santa Catarina estão contribuindo para enfrentar a crise, com aumento nas exportações, e têm atraído inclusive mercadorias de outros estados, que viajam para o mundo a partir daqui. “Precisamos continuar investindo para manter a competitividade do setor”, disse.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário