Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fundação do Meio Ambiente de Itajaí recusa licença para empreendimento da Porsche

31 de março de 2016 14
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

A Fundação do Meio Ambiente de Itajaí (Famai) indeferiu o pedido de licença ambiental prévia (LAP) para as obras do Porsche Design Towers Brava, empreendimento da construtora Carelli em parceria com a Porsche. A justificativa da Famai é que o terreno escolhido para o projeto está dentro, ou muito próximo da área para onde se pretende expandir o Parque Ambiental da Ressacada.

Os técnicos da Famai também levantaram dúvidas quanto à classificação da área em relação ao plano diretor, e pediram que a Secretaria de Urbanismo avalie o caso. Não se sabe se o espaço está em zona de proteção ambiental (ZPA) ou zona urbana (ZU), que têm destinações diferentes.

O parecer do órgão ambiental foi entregue ao promotor Álvaro Pereira Oliveira Melo, da 10ª Promotoria de Justiça de Itajaí, que instaurou inquérito em fevereiro para apurar o licenciamento da obra. Ontem, a Carelli informou que tomará todas as medidas necessárias para dar continuidade ao projeto. A construtora pode apresentar alterações à proposta original e pedir novamente a licença prévia à Famai.

O Porsche Design Towers Brava é o primeiro projeto da Porsche na América Latina, e prevê a construção de quatro torres de alto luxo em meio à mata atlântica. O empreendimento foi pré-lançado em festa badalada em São Paulo, no mês passado.
Embora os apartamentos ainda não estejam à venda, o projeto já é apresentado em sites de corretores que vendem imóveis dentro e fora do país _ inclusive nos Estados Unidos.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (14)

  • Gerson Luis Figueiredo diz: 31 de março de 2016

    Como um empreendimento pode ser construído, dentro da mata atlântica, é muita cara de pau….

  • MonaZu diz: 31 de março de 2016

    O que essa gente tem na cabeca ? – Imagina, o pais em crise, parado, sem empregos, sem renda, tomado de miseraveis e desocupados e um empreendimento desse porte e trancado ou obstaculizado ?? Onde estamos ? Aqui nao e’ a Dinamarca nao …. Por essas e outras que esse pais nao vai pra frente. Alias, so regride. Economia murchando a cada ano. Essa gente desse “orgao” asqueroso deveria ser exonerada sumariamente ! Faca-me o favor Governador, governe ! Tome providencias !

  • Júnior Claumann diz: 1 de abril de 2016

    Realmente o brasileiro padece por falta de informação, aonde a manada vai o boi vai atrás, vcs acham que uma em6presa alemã como a Porsche não está preocupada com o meio ambiente ?? A localização aonde será feita as torres ja estava desmatada e menos que 9% do terreno serão usados ou seja 91% será preservado … fomos o estado escolhido para esse empreendimento na frente de Estados como SP, RJ , ES e de países como Argentina, México, Chile etc.. parabéns aos ambientalistas, governantes e população por estar contra. …

  • Jota diz: 1 de abril de 2016

    Sábia decisão; a natureza humana, a flora e a fauna agradecem. Mas, como o dinheiro fala mais alto; vejamos as cenas dos próximos capítulos…

  • Guilherme diz: 1 de abril de 2016

    Olha a área de mata que querem implantar o empreendimento! Parabéns ao Órgão Ambiental. Uma pena que, mais uma vez, o dinheiro falará mais alto que a preservação ambiental e acabarão conseguindo devastar a mata para construir mais concreto…

  • roberto diz: 1 de abril de 2016

    Trata-se de um empreendimento de repercussão internacional e a Porsche não iria permitir que seu nome fosse ligado a um projeto que degradasse o meio ambiente. O povo de Itajaí tem de abrir a cabeça e deixar de ser peixeiro ignorante. Se começasse um processo de favelização no local, tenho certeza que a Famai, prefeitura e outros órgãos, como sempre, não fariam nada É por essas e outras que Itajaí vai ser sempre uma cidade provinciana, cafona e mau resolvida.

  • Kelly diz: 1 de abril de 2016

    Se liberarem a licença, não dou 10 anos para esses morros em volta virarem favelas e a floresta toda no chão, até porque se liberarem a construção para um, tem que liberar para todos, e todos vão querer ir para ali, principalmente quem gosta de viver em morro.

  • Civaldo Pereira diz: 1 de abril de 2016

    vou concordar com comentários já visto de que não adianta morar numa torre luxuosa
    e ter que tomar banho na merda pois não temos praias com condições de banho.
    Só os otários turistas é que não sabem.A ganancia somada a burrice do ser humano,
    os deixam cegos e não conseguem ver um paredão de concreto eu tira visão do era
    para ser belo.

  • mane diz: 1 de abril de 2016

    Blz

  • sandro bastos diz: 1 de abril de 2016

    O nosso município esta sendo rifado, e o pior que não é para o povo de Itajaí, obrigado sr. Jandir não bastou o que fez para o porto?

  • Kim Kardy diz: 1 de abril de 2016

    A SOLUÇAO É SIMPLES: VAMOS DEMOLIR TODAS AS EDIFICAÇOES EM ITAJAI E REPLANTAR TUDO QUE FOI DESMATADO – DEPOIS VESTIMOS NOSSOS TRAJES DE INDIO E VAMOS SABER COMO É A VERDADEIRA FELICIDADE…

  • roberto campos diz: 1 de abril de 2016

    Trata-se de um empreendimento de repercussão internacional e a Porsche não iria permitir que seu nome fosse ligado a um projeto que degradasse o meio ambiente. O povo de Itajaí tem de abrir a cabeça e deixar de ser peixeiro ignorante. Se começasse um processo de favelização no local, tenho certeza que a Famai, prefeitura e outros órgãos, como sempre, não fariam nada É por essas e outras que Itajaí vai ser sempre uma cidade provinciana, cafona e mau resolvida.

  • Ricardo diz: 2 de abril de 2016

    Com certeza já tem cidade de olho com essa crise e vão expulsar empreendemento, pena pra Itajaí hoje já somos vistos como bairro de BC e muitos não enxergam isso a nossa melhor praia a praia brava e mais frequentada por turistas de BC e moradores do que pelos próprios itajaenses pois para o povo ficou difícil já que qse não tem lugar pra estacionar tem muito mais coisas na cidade carecendo da visita da famai.

  • cesar diz: 2 de abril de 2016

    Gente, acorda! Um empreendimento deste porte assinado pela Porsche tem tudo para ajudar a preservar a grande mata ao redor. Basta ver no Google Earth que quem está acabando com o meio ambiente são os loteamentos desenfreados e sem critérios que estão sendo feitos e a Famai NÃO FEZ NADA PARA BARRAR. Tá na hora dos itajaienses deixarem de pensar pequeno e tampar o sol com a peneira. NÃO PODEMOS PERDER ESSA GRANDE OPORTUNIDADE.

Envie seu Comentário