Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Opinião: Falta prioridade para a pesca em Brasília

04 de abril de 2016 2

O recolhimento de documentos na Operação Enredados e o consequente atraso na entrega do cadastro para a subvenção de combustível não teriam sido tão graves se houvesse prioridade nas demandas da pesca em Brasília. Os atrasos no setor, hoje, atendem por Ministério da Agricultura.

Não que não fosse necessário reduzir o número de ministros no Planalto. De fato, era. Mas faltou fazer a transição de processos para gerir um setor que está longe de ser simples: a atividade pesqueira demanda avaliações técnicas, sintonia fina com o Ministério do Meio Ambiente, e tem processos burocráticos.

Para completar, é inegável o enfraquecimento político do setor diante das ilegalidades descobertas na Operação Enredados – estima-se que os crimes ambientais e ilícitos administrativos tenham ultrapassado a casa dos R$ 5 bilhões.

Em Santa Catarina, e especialmente em Itajaí, que tem o maior polo pesqueiro do país, a sucessão de problemas dos últimos seis meses pode provocar sérios danos à sobrevivência da pesca industrial. Nesse cenário, o governador Raimundo Colombo (PSD) tem protagonizado as cobranças. No Congresso, em meio aos trâmites do impeachment, o assunto parece estar passando batido.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (2)

  • JOSÉ EMILIANO REBELO diz: 4 de abril de 2016

    Conheço a nossa pesca a mais de 65 anos, sendo que desde 1969, sempre exerci atividades técnicas de pesca. Existem duas faces: o mito e a realidade da pesca local. Vamos caminhando para um cenário igual a Santos (SP) que era o maior centro pesqueiro do Brasile hoje encontra-se às moscas. Temos que ter ousadia e coragem para transformar a realidade pesqueira adversa, porque estamos pescando do mesmo modo que os portugueses aportaram aqui na época da colonização. A vocação pesqueira de Itajaí não se enquadra nessa de endereço ou ministério.

  • Jose da Silva diz: 5 de abril de 2016

    Obras paradass, remedies e medicos faltando, Faltaa gestorr decanter Na administracaoo publicaa… Passamm 30 anoss e nada mudouuu…

Envie seu Comentário