Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Santa Catarina está sem verba para participação em feiras de turismo

07 de maio de 2016 2
Foto: João Souza, Divulgação

Foto: João Souza, Divulgação

 

A falta de uma definição do governo do Estado sobre os eventos de turismo em que Santa Catarina estará presente este ano tem incomodado o trade.
O assunto dominou as discussões da 4 ª edição do Meeting, encontro de debates promovido pelo Beto Carrero World, que reuniu na sexta-feira algumas das principais lideranças catarinenses no setor.

Sem dinheiro em caixa, a Santur ainda não tem um plano de divulgação para 2016 – e a queixa dos municípios é que, sem saber quais os investimentos do Estado, não conseguem fazer o próprio planejamento.

O estande de Santa Catarina na BNT Mercosul, por exemplo, só foi confirmado na quinta-feira, a duas semanas da abertura. A feira, que tem eventos em Itajaí, Balneário Camboriú e Penha, é uma das mais importantes do país e reunirá este ano 7 mil profissionais.

Uma das principais críticas veio do presidente do Conselho Estadual de Turismo, Ricardo Stodieck: “ O Estado falha na promoção porque não trata como prioridade”, afirmou.

A torneira do turismo secou no Estado no ano passado, quando a Santur deixou de montar estande na Feira Internacional de Turismo da América Latina (FIT), em Buenos Aires, considerada o maior celeiro de negócios para o trade local. Até então o fato do catarinense Vinícius Lummertz estar à frente da Embratur amenizava o problema – as cidades interessadas acabavam se juntando à autarquia nacional e faziam a divulgação do mesmo jeito.
Com o desembarque de Lummertz do governo federal, a parceria ficou balançada.

Renegociação

O presidente da Santur, Valdir Walendosky, disse acreditar que a renegociação da dívida do Estado possa melhorar as condições de investimento em divulgação. Enquanto isso, Balneário Camboriú e Blumenau dão exemplo. A parceria firmada para eventos quando iniciou a crise, no ano passado, deu tão certo que será repetida este ano.

Só em Balneário, 35 empresários investiram no programa de promoção conjunta dos destinos.

Mãos dadas

Parcerias são defendidas pelo presidente do Beto Carrero World, Rogério Siqueira, que tem encabeçado a luta pela regionalização. Na sexta-feira ele provocou o trade para que o auxilie na iniciativa de vender pacotes de experiência completa em Santa Catarina, que vão além dos passaportes para o mundo da diversão.

O fato é que o Estado é dono de um potencial ainda inexplorado de oferta de turismo. Nos falta entender que o turista que vem de longe está em busca de um combo que une lazer, compras e cultura. É preciso mostrar a ele que temos o que oferecer.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (2)

  • elson hoffmann diz: 7 de maio de 2016

    Sabemos que a união aos em faz a força. Parabéns aos empresários envolvidos nesta iniciativa inteligente.

  • elson hoffmann diz: 7 de maio de 2016

    Sabemos que a união faz a força. Parabéns aos empresários envolvidos nesta iniciativa inteligente.

Envie seu Comentário