Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Laboratório do IFSC Itajaí já fez 6 mil análises de moluscos em 4 anos

27 de maio de 2016 0

O Laboratório Oficial de Análise de Resíduos e Contaminantes em Recursos Pesqueiros (LAQUA), do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) em Itajaí, já fez mais de seis mil análises de moluscos em quatro anos.

Nesta quinta-feira, foi o responsável por apontar a contaminação em criadouros no Estado e o risco de consumo. Em tempo de perigosos cortes na educação, é uma amostra da importância que tem a pesquisa nos institutos federais. Vida longa!

Comente e compartilhe

comentários

Morador de Balneário Camboriú é preso por injúria racial

27 de maio de 2016 0

O morador de um prédio no Centro de Balneário Camboriú foi preso pela Polícia Militar na quarta-feira à noite, por injúria racial.

Segundo testemunhas, o homem pediu para que um rapaz, que tocava violão na escadaria do edifício, fosse retirado do local. Quando os policiais questionaram o motivo, ele respondeu estar incomodado com o jovem porque era negro.

Detido em flagrante, ele resistiu à prisão e precisou ser contido com spray de pimenta.

Comente e compartilhe

comentários

Pavan cobra agilidade para obras no Porto de Itajaí

27 de maio de 2016 0

O deputado estadual Leonel Pavan (PSDB) cobrou em plenário esta semana mais agilidade do governo federal para liberação de recursos para as obras de reforço e realinhamento dos berços 3 e 4, no Porto de Itajaí. Os atrasos já resultaram na demissão de metade dos 110 funcionários da empreiteira Serveng, que atuavam na obra. Com isto, não há data para conclusão dos trabalhos.

Pavan também lembrou que a área poderia ter sido incluída no pacote de concessões feito no ano passado, o que agilizaria o uso da área após o término das obras. Os berços 3 e 4 fazem parte do 4º bloco de concessões do governo federal, ainda sem data para ser lançado.

Comente e compartilhe

comentários

Construtoras terão que pagar R$ 45 milhões em indenização por obra da Estrada da Rainha

27 de maio de 2016 0
Foto: Lucas Correia, Arquivo

Foto: Lucas Correia, Arquivo

 

As polêmicas obras na Estrada da Rainha resultaram em uma condenação judicial para as construtoras Silva Packer, P&P e Tha Real State Empreendimentos Imobiliários, que terão que pagar, cada uma, R$ 15 milhões de indenização por dano moral coletivo devido ao corte de vegetação acima do permitido. A decisão é da juíza Adriana Lisbôa, da Vara da Fazenda Pública, e responde a uma ação do Ministério Público de Santa Catarina.

As três construtoras, proprietárias de terrenos à margem da via, firmaram acordo com o MPSC em que se comprometiam a executar a contenção do morro, que leva a Praia Central à Praia dos Amores.

A obra era licenciada, mas as empresas responsáveis ultrapassaram o limite da autorização de corte. Na área havia pelo menos um exemplar de palmito-juçara, que é protegido por lei e, portanto, de preservação permanente. Além disso, de acordo com perícia judicial, a declividade do terreno garantia a proteção.

A magistrada considerou que, embora as construtoras não tenham se beneficiado diretamente desse corte de vegetação, já que os acessos aos seus terrenos poderiam ter sido construídos mesmo se não houvesse a supressão acima do permitido, houve dano ao meio ambiente. “Em que pese as construtoras afirmarem que realizaram obras em benefício da coletividade, como a duplicação da estrada e a contenção do morro, não menos verdade que o fizeram não por filantropia, mas porque sabiam que, adiante, se beneficiariam – e muito – com os empreendimentos, eis que tencionavam edificar nos terrenos vizinhos” _ afirma na decisão.

Além da multa, a sentença proíbe as três construtoras de edificarem ou venderem os terrenos à margem da estrada, e determina que sejam considerados área verde. A juíza levou em conta a situação econômica das empresas: “tendo em vista o mercado imobiliário do município que não pode ser comparado a qualquer outro no país, apresentando valores astronômicos”.
As construtoras ainda podem recorrer da decisão.

Patrimônio afetado

Na decisão judicial, a juíza Adriana Lisbôa atenta para o fato de a Estrada da Rainha ser patrimônio paisagístico de Balneário Camboriú, cartão-postal da cidade, e ter sido alvo de grande mobilização popular, contrária à duplicação _ obra que leva nada a lugar algum, e hoje é usada como estacionamento.

Pré-candidatos

Duas das empresas condenadas no caso da Estrada da Rainha _ P&P e Silva Packer _ têm como proprietários, respectivamente, o ex-secretário de Planejamento, Auri Pavoni (PDT), e o presidente do Sinduscon, Carlos Humberto Metzner Silva (PR). Ambos, pré-candidatos à prefeitura de Balneário Camboriú.

Auri disse ontem que entende que o fato possa ser usado contra ele na disputa eleitoral. Mas defende que as construtoras agiram corretamente.
Segundo ele, a supressão ocorreu porque o laudo de uma perícia indicou que era necessário fazer uma melhor contenção, que não constava no acordo firmado com o MPSC _ o que “alargou” a obra. “Não oficializamos (com o Ministério Público) porque os laudos já diziam que era necessário”, afirma.

Carlos Humberto Metzner Silva afirmou que respeita a decisão judicial, mas vai recorrer.

Comente e compartilhe

comentários

Câmara de Vereadores de Itajaí participa do Dia do Desafio

26 de maio de 2016 0
Foto: Davi Spuldaro, Divulgação Câmara de Vereadores

Foto: Davi Spuldaro, Divulgação Câmara de Vereadores

 

Servidores da Câmara de Vereadores de Itajaí participaram nesta quarta-feira do Dia do Desafio. Quem puxou os exercícios foi o vereador Acácio da Rocha ( PSDB), que é professor de Educação Física.

O Dia do Desafio é um movimento mundial para o incentivo a uma vida saudável e acontece todos os anos na última quarta-feira de maio. Em Santa Catarina, o evento é coordenado pelo Serviço Social do Comércio (SESC).

Cada cidade participante enfrenta outra ao redor do mundo. Vence aquela que registrar o maior número de participantes durante a data. Neste ano, Itajaí compete com Cunduacán, no México.

Comente e compartilhe

comentários

Lotação para o feriado em Balneário Camboriú está abaixo da média

26 de maio de 2016 0
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

A lotação dos hotéis de Balneário Camboriú para o feriadão ficou em 46%.

Um pouco abaixo do que o setor gostaria, e menos do que a média dos últimos anos _  mas um número de reservas dentro do esperado se considerado o cenário político e econômico do país.

Recorde

O feriado pode não ser dos melhores, mas a alta ocupação nos primeiros meses do ano compensa: muitos hotéis de Balneário tiveram a melhor e mais longa temporada dos últimos anos.

O resort Infinity Blue, por exemplo, bateu recorde de ocupação e teve 20% mais hóspedes nos três primeiros meses do ano.
O hotel tem reforçado as operações de day use, para o público local, e apostado em eventos para manter o índice de ocupação em alta mesmo em baixa temporada.

Como o projeto Intimidades, que recebeu nesta quinta-feira Victor & Leo para um show exclusivo.

Comente e compartilhe

comentários

Ministro da Agricultura recebe comitiva catarinense e promete atenção à pesca

26 de maio de 2016 0
Foto: Antônio Araújo. Divulgação Ministério da Pesca

Foto: Antônio Araújo. Divulgação Ministério da Agricultura

 

O senador Paulo Bauer ( PSDB) levou representantes a indústria pesqueira para um primeiro contato com o novo ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP).
Voltou com a sensação de que portas, enfim, se abriram para Santa Catarina: Maggi prometeu solução à questão do subsídio de óleo diesel e reconheceu que a pesca não recebeu a atenção devida desde que ficou sob encargo da Agricultura.

Também ouviu dos armadores um pedido de incentivo de ICMS para movimentar a atividade, e “ajuste na política de fiscalização” _ querem “política justa e com critérios claros”.

Hoje, mais de 3 mil documentos pedindo liberação de licenças estão parados no Ministério. Santa Catarina responde por 60% do pescado capturado no país, e a indústria absorve 20 mil trabalhadores, entre diretos e indiretos.

Comente e compartilhe

comentários

Saneamento

26 de maio de 2016 1

Santa Catarina foi destaque no Fórum sobre Concessões e Parcerias Público Privadas promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção ( CBIC) e SENAI Nacional em Porto Alegre ( RS) esta semana.

Ricardo Miranda, diretor da Aegea Saneamento no Estado, foi convidado para falar sobre o case de Camboriú, uma das três cidades catarinenses em que a empresa tem contrato de concessão para serviços de água e esgoto.

Comente e compartilhe

comentários

Arrendatária do Porto de Itajaí negocia com trabalhadores para estancar prejuízos

26 de maio de 2016 0
Foto: Lucas Correia, Arquivo

Foto: Lucas Correia, Arquivo

 

A APM Terminals, arrendatária do Porto de Itajaí, chamou ontem os trabalhadores portuários avulsos ( TPAs) para traçar uma alternativa de reação à crise que assola o terminal desde o ano passado, quando perdeu mais da metade das linhas. A empresa sugeriu uma redução no valor cobrado por contêiner para novas operações, numa tentativa de melhorar a competitividade.

Nem todos os trabalhadores reagiram bem à proposta, alegando que já abriram mão dos ganhos em outros momentos e não tiveram o retorno esperado.
Mas os sindicatos concordaram em levar a ideia para discussão. A primeira deve ocorrer entre os estivadores.

Ricardo Arten, diretor-superintendente da APM Terminals em Itajaí, não economizou nas justificativas e trouxe à mesa de discussão números que representam o tamanho do problema. O terminal fechou 2015 com prejuízo de R$ 20 milhões e, de julho do ano passado em diante, a movimentação caiu de 22 mil para 8 mil contêineres por mês – todos operados pela Maersk, gigante mundial à qual pertence a APM. O que significa que não há operadores “ de fora” atuando no Porto de Itajaí.

Reduzir preços e melhorar a competitividade é a tábua de salvação para o porto, que já foi o segundo maior movimentador de contêineres do país e hoje ocupa a 11 ª posição. Passou de 374 mil contêineres, em 2007, para 179 mil no ano passado. De lá para cá, os custos fixos subiram mais do que a inflação e a concorrência aumentou, com a entrada dos terminais privados no mercado, que têm regulamentação diferente.

O pedido de auxílio aos trabalhadores foi providencial: como Itajaí é um porto público, emprega obrigatoriamente trabalhadores avulsos ( sem vínculo empregatício) ligados ao Órgão Gestor de Mão de Obra ( Ogmo). É como se fossem profissionais autônomos, que recebem por produção.
A negociação de valores, portanto, depende da aceitação de cada categoria individualmente.

Renegociação de taxas

Além da negociação com os trabalhadores, a APM também negocia redução de gastos e das tarifas pagas à superintendência do Porto de Itajaí. O contrato obriga a multinacional a desembolsar uma taxa que corresponde à movimentação de 225 mil contêineres ao ano – mesmo que não consiga chegar a esse patamar, como ocorreu no ano passado.

O superintendente, Antônio Ayres dos Santos Junior, disse que já recebeu a proposta de alteração e que ela será avaliada. Mas adiantou que a autoridade portuária tem contas a pagar, e isso será levado em consideração.

Ficou feio

Em meio às discussões sobre a sobrevivência do Porto de Itajaí, trabalhadores trouxeram à tona o fato de o prefeito Jandir Bellini ( PP) ter recebido uma generosa doação de campanha da Triunfo, empresa que faz parte do grupo da Portonave, em Navegantes.

Diante da crise, pegou muito mal para a administração municipal.

Comente e compartilhe

comentários

Projeto resgata a história do Hotel Fischer em Balneário Camboriú

25 de maio de 2016 1
Foto: Vítor Ebel, Divulgação

Foto: Vítor Ebel, Divulgação

 

Um projeto aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura (LIC) está resgatando a história do famoso Hotel Fischer, demolido em 2012. A pesquisa é desenvolvida pelo designer gráfico Sergio Ulber, que reúne e restaura fotos do empreendimento. O resultado será um livro, distribuído gratuitamente.

Inaugurado em 1957 e considerado um marco, o Hotel Fischer não era tombado como patrimônio histórico e acabou cedendo espaço à construção civil.

Comente e compartilhe

comentários