Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Resultados da pesquisa por "UO-Sul"

Petroleiros fazem paralisação contra desinventimentos da Petrobras em SC

24 de julho de 2015 0
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Trabalhadores da Petrobras estão paralisados em frente à Transpetro em Itajaí desde o início da manhã desta sexta-feira. A greve de 24 horas é em protesto contra os planos de desinventimento da empresa estatal, que em Itajaí já provocaram redução de estrutura e a transformação da Unidade de Exploração e Produção (UO-Sul) em Ativo de Produção.  O temor da categoria é a Transpetro seja a próxima vítima.

O protesto dos trabalhadores é contra  o novo Plano de Gestão e Negócios aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobrás no mês passado. A categoria entende que novo plano é uma ameaça à sobrevivência da empresa como estatal, na medida em que prevê cortes de US$ 89 bilhões em investimentos e despesas, além da venda de ativos de patrimônio da ordem de US$ 57 bilhões. Há risco de perda de empregos, especialmente entre terceirizados e subsidiárias.

Segundo informações da categoria, o plano prevê que entre 2015 e 2019 a carteira de investimentos terá redução de 37% em relação ao planejamento anterior e priorizará projetos de exploração e produção (E&P) de petróleo no Brasil, com ênfase no pré-sal. Do total (US$ 130,3 bilhões), 83% serão destinados à área de Exploração e Produção. O setor de abastecimento receberá 10% dos recursos previstos e o de gás e energia 5%. As demais áreas terão apenas 2% do orçamento.

Pré-sal

Também está na pauta da paralisação luta contra o Projeto de Lei do Senado 131/2015, do senador José Serra (PSDB/SP), que retira da Petrobrás o direito de ser operadora única do pré-sal.

A greve dos petroleiros desta sexta-feira faz parte da campanha “Defender a Petrobrás é Defender o Brasil”.

Além de Itajaí, há paralisação nos terminais Transpetro de Biguaçu (Teguaçu), Guaramirim (Temirim) e São Francisco do Sul (Tefran).

Em resposta a senador, Petrobras minimiza fechamento de unidade em Itajaí

13 de julho de 2015 2
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

O senador Paulo Bauer (PSDB) recebeu agora em julho a resposta da Petrobras aos questionamentos que fez, ainda em maio, sobre o fechamento da UO-Sul em Itajaí. No ofício, assinado por André Francis, gerente de Demandas de Órgãos de Controle, a companhia reconhece o “reajuste na estrutura organizacional”, reitera que não haverá prejuízo à redução das atividades operacionais nos campos de Baúna e Piracaba, e diz que “quase a totalidade” da equipe de Itajaí permanecerá na cidade (embora a transferência tenha atingido dois terços dos servidores, segundo dados do sindicato da categoria).

O documento também afirma que “grandes feitos construídos pela Petrobras na região Sul” ocorreram entre 2005 e 2010 _ época em que Itajaí ficou sem um escritório da empresa, o que levou a Associação Empresarial (ACII) a uma campanha pela volta da estatal.

Por fim, garante que as operações aéreas e logísticas continuarão sendo feitas por aqui.

Sobre a solicitação de uma audiência com a presidência da empresa, nem sequer uma linha. O ofício de Paulo Bauer foi feito a pedido do deputado estadual Leonel Pavan (PSDB).

Galeria de fotos: Os homenageados da ACII

31 de maio de 2015 0
Fotos: Dagmara Spautz

Fotos: Dagmara Spautz

 

O PIB de Itajaí reuniu-se na noite de sexta-feira para comemorar a entrega do 26º Troféu Empresário do Ano, entregue pela Associação Empresarial (ACII) ao empresário Paulo Fonseca, do Grupo Open Trade, e homenagear quem se destacou nos negócios em 2014.

Como é praxe, autoridades e políticos de todo o Estado marcaram presença. Entre eles os deputados federais Cesar Souza (PSD) e Décio Lima (PT), e o deputado estadual Leonel Pavan (PSDB).

Elegantemente, a maioria das autoridades presentes abriu mão dos discursos

 

 

 

 

Representatividade

 

Eclésio da Silva, presidente da ACII, destacou durante a comemoração o papel importante que a entidade tem na economia de Itajaí. Lembrou que, em seus primórdios, a Associação Empresarial foi uma das propulsoras para a criação do Porto de Itajaí _ e, mais recentemente, da luta pela esperada bacia de evolução.

A briga agora é pela manutenção da UO-Sul, que, por enquanto, tem se mostrado inglória.

Risco de queda na hotelaria

25 de maio de 2015 0

O fechamento da Unidade de Exploração e Produção Sul (UO-Sul) da Petrobras em Itajaí tem preocupado os hoteleiros. Isto porque há hotéis na região central onde 80% do movimento durante a semana é de funcionários da estatal, e a redução no vaivém da clientela pode resultar em prejuízo.

Empresariado de Itajaí pede apoio do senador Dario Berger para permanência da unidade de exploração da Petrobras

20 de maio de 2015 0

O presidente da Associação Empresarial de Itajaí (ACII), Eclésio da Silva, reuniu-se com o senador Dario Berger (PMDB) para tratar do fechamento da unidade de exploração da Petrobras. Berger deverá assumir o papel de articulador que seria desempenhado pelo senador Luiz Henrique da Silveira.

Na segunda-feira, durante a apresentação da Sutherland, o governador Raimundo Colombo (PSD) disse que também vai se encontrar com o senador na próxima semana. Da prometida reunião com a presidência da Petrobras, por enquanto, nem sinal.

::: Leia mais sobre a UO-Sul

Depois de terem conseguido adiar por uma semana as transferências para Santos, os funcionários da UO-Sul tiveram que se apresentar em São Paulo nos últimos dias para a fase de ambientação na unidade santista.

A Federação Única dos Petroleiros tem encontro marcado com a diretoria de Exploração da Petrobras no dia 25 de maio.

Funcionários da Petrobras reúnem-se com o prefeito de Itajaí

06 de maio de 2015 2
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

O prefeito Jandir Bellini (PP) recebeu nesta quarta-feira à tarde um grupo de trabalhadores da UO-Sul, que pediu, mais uma vez, apoio para a manutenção da unidade em Itajaí.

Na segunda-feira Jandir vai encontrar o senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) para pedir reforço à causa.

O movimento pró-UO-Sul está focado em convencer da permanência da unidade através dos resultados econômicos, que se mostraram favoráveis até agora.

::: Leia mais sobre a UO-Sul

Semana começa como greve na unidade de exploração da Petrobras em Itajaí

04 de maio de 2015 1

A UO-Sul já deixou de fazer parte do quadro de unidades de exploração da Petrobras, e até agora não há novidades sobre a movimentação do Estado para tentar manter as atividades por aqui.

Hoje os funcionários da UO-Sul estarão oficialmente com os braços cruzados, aguardando a prometida ajuda das autoridades para que não sejam transferidos _ junto com as atividades de pesquisa _ para Santos (SP).

Funcionários da Petrobras declaram greve em Itajaí

29 de abril de 2015 2

Em uma assembleia que reuniu representantes do Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro) e da Federação Única dos Petroleiros (FUP), os funcionários da Unidade de Exploração e Produção Sul (UO-Sul), em Itajaí, decidiram entrar em greve.

O motivo foi o envio de passagens por parte da companhia, ordenando que os empregados que serão transferidos a Santos viagem já a partir de terça-feira para um período de ambientação. Silvaney Bernardi, representante da FUP, diz que a ordem foi entendida como uma “tentativa de desmobilização” do movimento que pede a manutenção da UO-Sul.

Presidente da Petrobras minimiza fechamento da UO-Sul

Segundo Bernardi o prazo para início da greve é de 72 horas _ a paralisação, portanto, inicia no domingo. Com os braços cruzados, os trabalhadores não deverão viajar a Santos na terça-feira.

A intenção do sindicato e da federação é proteger os empregados das ordens consideradas “autoritárias” da companhia. Os funcionários souberam da transferência há apenas duas semanas.

::: Leia mais sobre o fechamento da UO-Sul

 

 

 

Deputados criticam decisão da Petrobras de deixar Itajaí

28 de abril de 2015 1
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Convocada pelo deputado estadual Leonel Pavan (PSDB), a audiência pública pela permanência da UO-Sul mobilizou a Alesc, que pela primeira vez realizou uma reunião desse tipo em Itajaí. Os deputados foram unânimes em defender a causa da UO-Sul.

_ É uma falta de respeito com os catarinenses. Ficar com um escritório é o princípio para um dia não ter nada _ afirmou Jean Kuhlmann (PSD).

Governador vai ao Rio de Janeiro pedir permanência de unidade da Petrobras em SC

A tendência pela crença de que a mudança possa ser o prelúdio de um movimento maior foi acompanhada por outros companheiros de Assembleia como Vadir Cobalchini (PMDB), que reclamou do fato de a unidade ter sido incluída no plano de desinvestimentos da companhia:

_ Se houve um prejuízo de R$ 21 bilhões, Itajaí não deu causa. Deveríamos estar brigando por novas conquistas, não por estarmos perdendo.

Apartidária, a audiência também foi marcada pela presença de representantes de toda a região, como os prefeitos de Penha, Evandro dos Navegantes (PSDB), Leonel Martins (PPB), de Balneário Piçarras, e Luzia Coppi Mathias (PSDB), de Camboriú. O prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes (PSDB), estava representado pelo secretário Adjunto de Gestão, Leandro da Silva.

Resultado

Apesar do posicionamento da Petrobras a categoria saiu satisfeita da audiência: a mobilização foi maior do que o esperado.

Em nome dos trabalhadores da UO-Sul, a Federação Única dos Petroleiros pediu que a empresa reconsidere, pelo menos, a data de 1º de maio para as transferências dos funcionários. É que, assim como as autoridades locais, os empregados também foram pegos de surpresa.

::: Leia mais sobre a UO-Sul

 

Governador vai ao Rio de Janeiro pedir permanência de unidade da Petrobras em SC

28 de abril de 2015 6
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

O governador Raimundo Colombo (PSD) vai liderar uma comitiva que segue na quinta-feira para o Rio de Janeiro para tratar do fechamento da Unidade de Exploração e Produção Sul (UO-Sul) em Itajaí. Um dia antes, reúne-se com autoridades e o empresariado local para traçar a estratégia de abordagem.

A informação foi oficializada nesta segunda-feira durante a audiência pública organizada em conjunto pela Câmara de Vereadores de Itajaí e a Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Com plenário lotado, deputados, vereadores e o prefeito Jandir Bellini (PP) ouviram os argumentos da estatal, trazidos pelo gerente-geral da Unidade de Exploração e Produção da Bacia de Santos (UO-BS), Osvaldo Kawakami.

Coube ao executivo, que já ocupou cargo de comando da Petrobras em Itajaí, comunicar que, para a empresa, a unidade do Sul, operando apenas o navio-plataforma FPSO Cidade de Itajaí, é pequena demais para a estrutura que tem:

_ É como ter um general para cuidar de algo que um tenente poderia estar cuidando _  disse.

Em audiência, deputados criticam decisão da Petrobras de deixar Itajaí

Kawakami garantiu a manutenção das operações portuárias e aéreas e repetiu mais de uma vez que a decisão de transformar a UO-Sul em um Ativo de Produção, subordinado a Santos, foi estritamente empresarial e atende às novas premissas da companhia _ muito embora a unidade de Itajaí seja a de melhor custo-benefício, com uma média de R$ 58 milhões ao ano por funcionário, e seja 5ª melhor posicionada em produção no país, empatada ou à frente de unidades como Amazonas, Sergipe-Alagoas, Rio Grande do Norte-Ceará e Bahia.

Os argumentos foram rebatidos, um a um, por Silvaney Bernardi, representante da Federação Única dos Petroleiros, que afirmou tratar-se de decisão política, motivada por uma possibilidade de reação menos barulhenta em Santa Catarina do que em outros locais onde a Petrobras mantém suas unidades.

Bernardi classificou a tomada de decisão repentina da empresa como “autoritária e truculenta”, e afirmou que a perda de acervo técnico, com a saída de metade dos 70 funcionários que hoje atuam diretamente na UO-Sul, é um “prejuízo estratégico fenomenal” para o Sul do país.

_ Um Ativo de Produção não é nada. É migalhinha caindo da mesa. A UO-Sul se paga e muito bem, com potencial enorme de crescimento.

Prospecção
A categoria defende que além de bons resultados a UO-Sul tem possibilidade de alavancada de negócios a curto prazo com o início da operação de uma bacia no Paraná, recentemente leiloada, e da possível incorporação da Bacia de Pelotas (RS) às operações da Petrobras _ que estariam, pela lógica, subordinadas à UO-Sul.

Para o empresariado presente ficou a impressão de que a motivação para a desativação da unidade de Itajaí foi, de fato, mais política do que técnica.

_ Do ponto de vista empresarial, não faz sentido _ disse o presidente da Associação Empresarial de Itajaí, Eclésio da Silva.