Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "Itajaí"

Linha asiática que deixou o Porto de Itajaí em 2015 decide manter operações me Navegantes

16 de setembro de 2016 0
Foto: Marcos Porto, Arquivo

Foto: Marcos Porto, Arquivo

 

Um dos principais serviços de navegação para a Ásia, o consórcio SEAS2, que integra sete armadores, anunciou ontem a decisão de manter suas operações na Portonave, em Navegantes. Anteriormente chamado de ASAS, o serviço era disputado por outros portos – inclusive o Porto de Itajaí, onde o consórcio operou até agosto de 2015.

O serviço era o principal cliente de Itajaí e a decisão de mudar as atracações para Navegantes, no ano passado, fez cair pela metade a movimentação no espaço operado pela APM Terminals, arrendatária do porto.

O terminal de Itajaí fechou 2015 com prejuízo de R$ 20 milhões e, de julho do ano passado em diante, a movimentação caiu de 22 mil para 8 mil contêineres por mês. A queda repentina provocou rodadas de demissões e reduziu em quase 50% aarrecadação de ISS ( imposto sobre serviços) no município.

Em maio, antes de reiniciar as negociações com os armadores, A APM Terminals reduziu 25% de seus custos, acordou com os trabalhadores portuários avulsos a redução no preço cobrado por contêiner e melhorou a competitividade, numa tentativa de atrair novas linhas. O principal alvo era o serviço SEAS2.

Com apenas dois guindastes de contêineres disponíveis, porém, a estratégia esbarrou na produtividade oferecida pela Portonave, que possui mais equipamentos e vem batendo seguidos recordes na movimentação de navios.

A APM Terminals ainda não se manifestou sobre a negociação. O principal foco da empresa, hoje, está na autorização para estender o contrato de arrendamento, que termina em 2022 e trava novos investimentos.

Bom para exportação

26 de agosto de 2016 0

64% das empresas de comércio exterior em Santa Catarina vão fechar o ano com aumento nas exportações, segundo levantamento da Fiesc. Boa parte deve os bons resultados à alta do dólar, que incentivou a venda para o exterior. Mas também teve quem se beneficiou da abertura de novos mercados.

Salão do Imóvel

26 de agosto de 2016 0

Os bons resultados do Mega Salão do Imóvel de Itajaí, com mais de 200 vendas e R$ 50 milhões em negócios, animaram o Sinduscon. Tanto, que já começaram os preparativos para a 4ª edição. A data já está marcada, de 20 a 23 de julho do ano que vem. Entre os expositores deste ano, 95% já confirmaram presença

ACII vai sabatinar candidatos a prefeito de Itajaí

17 de agosto de 2016 0

A Associação Empresarial de Itajaí (ACII) vai sabatinar os candidatos a prefeito. A ordem dos encontros foi definida em sorteio, e a primeira a apresentar suas propostas será Anna Carolina Martins (PSDB), no dia 29 de agosto. Na semana seguinte, em 5 de setembro, será a vez de João Paulo Tavares Bastos (PP). Quem fecha as reuniões é Volnei Morastoni (PMDB), no dia 12 de setembro.

A economia deve pautar as discussões _ em especial o Porto de Itajaí.

Descoberta científica altera planos de combate à dengue

17 de agosto de 2016 0

A divulgação de uma pesquisa da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), que provou a proliferação do mosquito aedes aegypti também em bueiros e em água suja, traz um novo desafio aos programas de combate à dengue _ e aumenta a responsabilidade do poder público em evitar a proliferação da doença.

Em Itajaí, que sofreu uma epidemia de dengue em 2015, a prefeitura aguarda orientações da Secretaria de Estado da Saúde para organizar um novo plano de ação.

Prefeitura de Itajaí já recebeu quatro pedidos para construir no Canto Norte da Praia Brava

17 de agosto de 2016 0

canto do morcego

 

A Secretaria de Urbanismo de Itajaí (SMU) já recebeu quatro consultas prévias de interesse em construir no Canto Norte da Praia Brava desde que o Tribunal de Justiça (TJSC) liberou a emissão de alvarás, há pouco mais de um mês.

A SMU emite um despacho sobre os parâmetros que constam na Lei de Zoneamento, só aí é elaborado o projeto. Até agora, nenhum dos interessados chegou à fase de análise.

Parque

O Laboratório de Conservação e Gestão Costeira da Univali, em Itajaí, fez esta semana um workshop sobre o projeto de implantação do Parque Natural Municipal do Canto do Morcego. Foram apresentados os resultados de levantamentos de fauna, flora, ambiente físico e perfil socioeconômico da região. Com isso será possível estabelecer os limites da área de preservação, nas praias e morros que cercam a Atalaia, Cabeçudas e o Canto do Morcego.

A previsão é que a primeira etapa do projeto seja concluída até novembro, quando a ideia será apresentada em audiência pública.

Bairro de Cabeçudas em Itajaí terá monitoramento pago por empresários

25 de julho de 2016 0
Foto: Alfabile Santana, Especial

Foto: Alfabile Santana, Especial

 

A Associação de Moradores de Cabeçudas, em Itajaí, inaugura esta semana um projeto de monitoramento de segurança privado inédito em um bairro aberto. Pela primeira vez na região, empresas privadas vão pagar pela implantação como forma de compensar a comunidade por transtornos, em uma parceria que não teve interferência do poder público.

Duas casas noturnas e de condomínio de luxo que ficam no Canto Norte da Praia Brava, e têm Cabeçudas como único acesso, vão arcar com a instalação de 31 câmeras de alta definição que vão cobrir toda a área do bairro, com monitoramento privado e link para a central da Polícia Militar.

O acordo foi uma espécie de ressarcimento para a comunidade pelo barulho causado pelos motoristas que seguem para as festas na Brava e pelo vaivém de caminhões para a obra. As primeiras ações em parceria começaram no ano passado, quando, após reclamações dos moradores, Warung e o grupo Green Valley, do beach club Belvedere, passaram a pagar monitores de trânsito para reduzir a perturbação aos moradores no caminho para as baladas.

A proposta de monitoramento já vinha sendo discutida no bairro desde 2014, quando houve um boom de violência por ali, com registros de sequestros e assaltos violentos. Na época a comunidade de Cabeçudas foi a primeira na região a criar um grupo de Whatsapp para um monitoramento entre vizinhos, o que, segundo a presidente da Associação de Moradores, Mayra Dolzan, ajudou a reduzir a criminalidade.

A expectativa é que, com as câmeras, a segurança seja reforçada ainda mais. O projeto de instalação foi feito por um engenheiro especializado, de forma que todas as ruas estejam na mira do sistema de monitoramento. Nos três primeiros anos, as duas empresas de entretenimento e a PB Internacional, responsável pela obra do condomínio Bravíssima, vão pagar pelo controle privado das câmeras. Até lá, não haverá custo para os moradores.

Beleza histórica

A Praia de Cabeçudas foi a primeira em Santa Catarina a receber turistas para banho de mar, nos anos 1930. Na época, os mergulhos começavam a ser recomendados pelos médicos por serem terapêuticos. Ainda bucólica, com seus casarões antigos, a praia está entre as mais charmosas da região. A foto acima é do fotógrafo Alfabile Santana, captou todo o esplendor da praia ao nascer do sol _ imagem que chamou de “Limpando o Paraíso”.

Itajaí terá Sala de Situação da Defesa Civil

25 de julho de 2016 0

Itajaí será uma das 20 cidades catarinenses que terão uma Sala de Situação da Defesa Civil, para agilizar os procedimentos em caso de emergência em toda a região. A cidade propôs ao Estado montar a estrutura na Escola Básica Nereu Ramos, que está próxima ao quartel do Corpo de Bombeiros e da saída para os municípios que ficam ao Sul.

O próximo passo será montar um banco de dados de recursos humanos e materiais que estarão disponíveis quando for necessário. O principal ganho será a troca de experiências: considerada uma das melhores estruturas do Estado, o bom exemplo de Itajaí tende a melhorar o sistema de atendimento nas demais cidades da região.

Ministério Público investiga sumiço de documentos do empreendimento da Porsche na prefeitura de Itajaí

23 de julho de 2016 1
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

 

A 10ª Promotoria de Justiça de Itajaí instaurou um novo inquérito envolvendo o empreendimento Porsche Design Towers Brava, parceria da Porsche Design com a construtora Carelli. Desta vez, o alvo é o sumiço dos documentos que embasaram a aprovação do projeto arquitetônico de dentro da Secretaria Municipal de Urbanismo (SMU), e uma minuta de contrato de quase R$ 700 mil para viabilizar o trâmite da papelada junto à prefeitura _ o que, segundo o Ministério Público de Santa Catarina, levantou suspeitas de improbidade administrativa e tráfico de influência.

A documentação que embasou a aprovação do projeto já havia sido solicitada pela promotoria no ano passado. Mas só em junho a SMU respondeu ao pedido, com uma série de observações do atual secretário de Urbanismo, Amarildo Madeira. Entre elas a de que houve “controvérsias” na aprovação que não puderam ser esclarecidas “pela ausência de documentos no processo de aprovação”.

O secretário afirmou ao MPSC que a aprovação, em agosto de 2015, se deu “com sobressaltos” e que persistiram dúvidas em relação ao projeto, especialmente no que diz respeito à legislação de Itajaí e ao enquadramento do terreno da construtora em área preservação.

A aprovação prévia do projeto arquitetônico ocorreu dias antes de ter sido deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) a Operação Dupla Face, que investigou denúncias de corrupção e derrubou membros do primeiro escalão na prefeitura de Itajaí. Foi quando Amarildo, que ocupava cargo técnico, passou ao controle do Urbanismo.

Contrato

As respostas do secretário de Urbanismo já haviam sido incluídas na ação civil pública movida pelo promotor Álvaro Pereira Oliveira Melo, que tenta impedir a construção do empreendimento. Mas passaram também a integrar o novo inquérito depois que a promotoria recebeu da Polícia Federal documentos apreendidos quando deflagrada a operação Ex-Câmbio, em setembro do ano passado _ entre eles uma minuta de acordo em que a construtora Carelli se compromete a pagar R$ 693 mil ao contratado pelo encaminhamento do projeto arquitetônico junto à prefeitura.

O compartilhamento de provas foi oferecido pela PF e autorizado pela 7ª Vara da Justiça Federal em Florianópolis, onde corre o processo da Ex-Câmbio. Além da construtora, o inquérito do MPSC também tem como alvos o contratado e uma mulher.

Recurso no Tribunal

O Ministério Público de Santa Catarina vai recorrer da decisão do Tribunal de Justiça que autorizou a emissão de alvarás para as obras do Porsche Design Towers Brava no início do mês. A posição dos desembargadores levou em conta apenas os impactos econômicos da obra, em detrimento das questões urbanísticas e ambientais que foram levantadas na ação pelo promotor Álvaro Pereira Oliveira Melo, responsável pela ação.

Os argumentos do MPSC para tentar barrar o empreendimento são de que a obra sobre o morro não apenas vai causar impactos para o meio ambiente, em área protegida por lei, mas também abrir espaço para que outros empreendimentos pleiteiem os mesmos direitos. “Apenas a existência da marca Porsche leva a uma hipnose coletiva dos mais incautos, que acreditam que a edificação de 4 gigantes torres com 740 apartamentos e ampla área comercial pode ser realizada efetivamente em meio a Mata Atlântica, em local que o Município entende como Zona de Proteção Ambiental” _ afirma o promotor na ação.

Álvaro Pereira Oliveira Melo também chama atenção, no texto, para o fato de empreendimentos da Porsche em Miami, nos Estados Unidos, e em Frankfurt, na Alemanha, terem apenas uma torre e não mais do que 150 apartamento _ enquanto que o projeto no Brasil tem quatro vezes mais _ e para os anúncios feitos pela construtora que oferecem apartamentos “em meio à Mata Atlântica”.

CONTRAPONTO

O que diz a Carelli:

A Carelli informou que não foi questionada pelo Ministério Público sobre os pontos do inquérito citado até o momento. Desta forma, a construtora continuará posicionando-se em todos os aspectos exigidos pelos órgãos competentes e se adequando às medidas legais necessárias

Começam as obras da passarela sobre a Lagoa do Cassino na Praia Brava

19 de julho de 2016 0
Foto: Luiz Carlos Souza, Especial

Foto: Luiz Carlos Souza, Especial

 

 

Começaram ontem as obras da passarela sobre a Lagoa do Cassino, que vai ligar o Canto Norte ao Canto Sul da Praia Brava, em Itajaí. A estrutura é para pedestres e ciclistas, e faz parte de um acordo judicial firmado por donos dos terrenos do norte da praia.

A previsão é que fique pronta em seis meses e custe R$ 500 mil.

A passarela é parte de um projeto para transformar a lagoa e suas margens em Parque Linear. Além da travessia, a ação prevê a despoluição da Lagoa do Cassino, recuperação de suas margens e a construção de um local para abrigar guarda-vidas, segurança, administração do parque e banheiros públicos.

Ao longo do Parque Linear, que vai da Rua Luci Canziani até a praia, serão criadas trilhas ecológicas e decks de contemplação.

Divide opiniões

A travessia na Lagoa do Cassino é polêmica e divide opiniões há anos. Um dos questionamentos é em relação ao fluxo de veículos que segue para as casas noturnas da Brava Norte _ e que pode acabar sendo transferido de Cabeçudas para o Canto Sul da Praia Brava. Nesse caso, a estrutura vai apenas transferir  o problema de um bairro para o outro.

Pela passarela sobre a Lagoa do Cassino também deve passar a tubulação de água, esgoto e gás para o Canto Norte da Praia Brava _ uma medida providencial após o Tribunal de Justiça ter determinado que a prefeitura passe a emitir alvarás para construções no local.