Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "Porto Belo"

Mancha verde em Porto Belo

08 de junho de 2016 0

A Fundação do Meio Ambiente de Porto Belo (Famap) recolheu ontem amostras de um líquido de cor verde escura que asiu de um córrego e manchou a baía, bem em frente à igreja histórica de Bom Jesus dos Aflitos.

Como o córrego é tubulado em boa parte do curso, não foi possível identificar de onde partiu a mancha.

Museu em Porto Belo vai retratar a história da evolução humana em SC

05 de junho de 2016 0
Fotos: Instituto Soto, Divulgação

Fotos: Instituto Soto, Divulgação

 

O Instituto Soto, criador do Museu Oceanográfico de Balneário Piçarras, está concluindo a criação do Museu Histórico de Porto Belo, em parceria com a Fundação Municipal de Cultura. O museu resgata a história da cidade, que está entre as mais antigas de Santa Catarina, com 184 anos, e ocupou um vasto território – se estendia de Taió a Bombinhas e de Leoberto Leal a Massaranduba, incluindo Itajaí, Balneário Camboriú e Blumenau.

O projeto museográfico foi assinado pelo professor Jules Soto, da Univali, e pelo arquiteto Cristiano Lima, seguindo as recomendações do Conselho Internacional de Museus da Unesco. O local escolhido fica ao lado da histórica Igreja de Bom Jesus dos Aflitos, às margens da Baía de Porto Belo.
A disposição das peças lembra a do Museu Oceanográfico, com uma viagem pela história.

 

O acervo inclui peças originais de todos os períodos da ocupação humana no território catarinense, desde 11 mil anos atrás _ o único nesses moldes no Estado. Os visitantes vão encontrar referências aos animais gigantes que viveram na região na Era do Gelo, e um resgate de como ocorriam as caças a baleias, junto à Ilha de Porto Belo. Uma ossada de baleia também ficará em exposição.

O acervo foi colecionado pelo professor Jules Soto e permanecerá no museu pelo menos nos próximos 20 anos – prazo do convênio entre o instituto e a prefeitura. O município vai ceder funcionários e cuidar da manutenção.

Ainda não há data prevista para inauguração, mas a montagem deve ser concluída em duas semanas. A entrada no museu será gratuita.

Porto Belo terá quartel-marina para os Bombeiros

02 de maio de 2016 0

Porto Belo terá um quartel-marina para o Corpo de Bombeiros. O convênio entre município e governo do Estado foi assinado na sexta-feira. Nos próximos dias será lançado o edital de licitação, com previsão de gastos de R$ 688 mil.

O quartel vai ficar no Perequê, e terá acesso ao mar através do Rio Perequezinho. A ideia inicial é agilizar os atendimentos, não apenas na água – com a dificuldade de circular entre Porto Belo e Bombinhas no verão, o socorro poderá vir pela água também nas ocorrências em terra.

Tubarão-baleia é avistado no Caixa D`Aço em Porto Belo

29 de abril de 2016 0

 

Um visitante raro apareceu nas águas da baía do Caixa D´Aço, em Porto Belo, esta semana. O tubarão-baleia, com cerca de 8 metros de comprimento, foi avistado pelo mestre de barco Aristides Baltazar Filho, que registrou as imagens.

O gigante, que estava bem perto do costão, parece estar um tanto perdido, procurando espaço para voltar para mar aberto.
O pesquisador Jules Soto, curador do Museu Oceanográfico da Univali, confirmou a identidade do grandalhão e disse que se trata de um animal jovem. Provavelmente, se aproximou da costa pela grande disponibilidade de alimento que tem sido observada nos últimos meses.

_ Algum fenômeno oceanográfico, como a força do El Niño, influenciou isso. Esquentou as águas do mar, propiciando a produção e oferta de alimento para os tubarões. É o que chamamos “boom” de alimentos.

Tubarões-baleia se alimentam de pequenos peixes e crustáceos. O gigante da imagem, explica o pesquisador, levanta a cabeça para tentar captar a vibração das embarcações, “lendo” campos elétricos. Por isso, parece fazer movimentos esquisitos.
A recomendação é que os barcos não se aproximem muito do tubarão, que é protegido por lei.

::: Veja outro registro da passagem de um tubarão-baleia pela região

Curiosamente, os avistamentos de tubarões-baleia têm aumentado. Nos últimos dois anos, o Museu Oceanográfico da Univali registrou seis vezes o gigante por aqui. Só o mestre Aristides, que comanda o barco da escola de mergulho Pata da Cobra, em Bombinhas, já avistou tubarões-baleia quatro vezes recentemente, na região da Costa Esmeralda.

Ainda não se sabe se os registros aumentaram porque mais pessoas têm câmeras à mão, ou por efeito de alguma mudança climática.

 

Desgaste de ponte entre Itapema e Porto Belo preocupa moradores

06 de abril de 2016 2
Foto: Lucas Correia

Foto: Lucas Correia

 

A falta de manutenção na ponte que liga o Bairro Meia Praia, em Itapema, ao Perequê, em Porto Belo, tem causado preocupação entre os moradores. A estrutura aparenta desgaste principalmente nas vigas de sustentação, semi-submersas no Rio Perequê. O risco de uma interdição veio à tona esta semana, depois que outra ponte precisou ser demolida em Itapema porque começou a desabar.

A causa do problema parece estar no jogo de empurra: há 16 anos um decreto do governo do Estado tornou bem municipal a estrutura, que até então fazia parte do mapa de rodovias de Santa Catarina. A partir daí a manutenção deveria ter ficado a cargo das prefeituras.

Mas então, esbarrou em outro problema: uma cidade não pode mexer na ponte sem a outra, e sem a interferência de um convênio que autorize o investimento conjunto.

No fim das contas, a burocracia parece ter feito com que a necessidade de manutenção fosse esquecida – até que os problemas passaram a saltar aos olhos.

Em 2010 a prefeitura de Itapema chegou a fazer um laudo apontando o desgaste, mas o processo não caminhou. No início deste ano, o atual prefeito, Rodrigo Bolinha (PSDB), viu pessoalmente o estrago ao navegar o Rio Perequê em busca da causa de uma mancha que havia chegado à praia, e diz ter se preocupado com as vigas de sustentação.

Tanto Bolinha quanto o prefeito de Porto Belo, Evaldo Guerreiro (PT), entendem que, diante das dificuldades financeiras dos municípios, é preciso recurso estadual para mexer na estrutura. A proposta será formalizada através da Amfri.

Cinco cidades do Litoral instalam salam de situação para monitorar avanço da dengue

26 de março de 2016 0

As prefeituras de Penha, Bombinhas, Porto Belo, Navegantes e Camboriú anunciaram a criação de “salas de situação” para monitorar o avanço da dengue e coordenar ações de combate ao mosquito aedes aegypti. As cinco cidades estavam na lista dos 28 municípios considerados em situação de risco e notificados pelo Estado para que implementassem o modelo, adotado em cidades que já chegaram ao grau de infestação.

Entre os municípios da região que estão na lista da situação de risco, apenas Balneário Piçarras ainda não atendeu ao pedido do Estado, de acordo com o último boletim da Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (Dive). Embora não tenham registro de casos autóctones (de transmissão local), essas cidades apresentam aumento no número de focos ou possibilidade de avanço da doença pela proximidade com cidades infestadas _ na região, é o caso de Balneário Camboriú, Itajaí e Itapema.

Multa mais rápida

O caso mais grave é possivelmente o de Camboriú, que tem 41 focos do mosquito da dengue, especialmente no Bairro Taboleiro. A comissão que avalia medidas de combate à doença decidiu encurtar o prazo entre a notificação e a aplicação de multa para donos de terrenos baldios. Também vai estudar medidas para sanar o problema dos carros abandonados em terrenos particulares _ os que estão em área pública serão recolhidos pela Polícia Militar.

O fato é que as salas de situação só vão funcionar se resultarem em medidas rápidas e de impacto. E a punição para quem expõe a comunidade ao risco da proliferação de doenças parece ser o caminho mais curto. É uma questão de saúde pública.

Justiça suspende autorização para obra de resort na Ilha de Porto Belo

23 de março de 2016 3
Foto: Lucas Correia

Foto: Lucas Correia

 

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região acatou um recurso do Ministério Público Federal (MPF) e determinou a suspensão de qualquer autorização para construir ou dar nova destinação à Ilha João da Cunha. Há projeto de construção de um resort no local.

O procurador Darlan Airton Dias, responsável pela ação, argumenta que ao transformar a ilha, que era Zona de Preservação Permanente, em Zona de Interesse Turístico (com possibilidade de receber empreendimento de hotelaria), o município de Porto Belo afrontou o “princípio da vedação do retrocesso ambiental”, tornando o licenciamento ambiental “completamente nulo”.

Na prática, a alteração fez reduzir a proteção ambiental em uma área que, no entendimento do MPF, não terá ganho com a implementação de um resort “em ilha costeira preservada, cuja ocupação teria sido irregularmente concedida pela União”.

O órgão sustenta que no local há riqueza de fauna e flora que deve ser protegida, e que a ilha abriga ao menos dois sítios arqueológicos e vegetação de mata atlântica em estágio avançado e médio de regeneração, com espécies ameaçadas de extinção e ao menos uma espécie de anfíbio desconhecida da ciência. Lembra ainda os impactos que a quantidade de lixo e esgoto gerados a partir da ocupação podem causar.

Os proprietários do resort e a prefeitura de Porto Belo podem recorrer da decisão.

Outlet em Porto Belo terá estilo americano e mais de 100 lojas

18 de março de 2016 0

O paranaense Grupo Tacla, gigante na operação de shoppings no estado vizinho, se prepara para abrir o primeiro outlet em Santa Catarina, em Porto Belo. O projeto arquitetônico foi desenvolvido em Miami, inspirado nos outlet malls americanos – os “queridinhos” dos brasileiros que viajam aos Estados Unidos.

A área de 35 mil metros quadrados terá 120 lojas e mais da metade já foi negociada. A captação de clientes está sob a responsabilidade de uma empresa internacional, experiente no ramo, e o foco está nas indústrias: a ideia é ter lojas de fábrica com descontos de até 70%. Por enquanto, as marcas que já fecharam negócio são mantidas em sigilo.

A expectativa do Grupo Tacla é que as obras do Porto Belo Outlet Premium terminem até o fim do ano, para que possa inaugurar na temporada e captar, além do consumidor local, também o fluxo turístico que passa por aqui.

A escolha de Porto Belo, aliás, foi estratégica: a estrutura fica à margem da BR-101, entre Florianópolis e a região de Itajaí/Balneário Camboriú. O investimento – não divulgado – incluiu a abertura de um túnel de acesso e via marginal de três pistas.

O Grupo Tacla já mantém o Itajaí Shopping, em Itajaí, que no ano passado recebeu R$ 80 milhões em obras de ampliação – e dobrou de tamanho.

Reunião discutirá construção de resort na Ilha de Porto Belo

09 de março de 2016 1

Será discutido hoje à noite, pelo Conselho da Cidade, o Estudo de Impacto de Vizinhança do empreendimento Eco Resort Ilha de Porto Belo, que poderá ser construído na Ilha João da Cunha. O encontro deveria ter ocorrido em outubro, mas foi adiado por recomendação do procurador da República Rafael Brum Miron, do Ministério Público Federal de Itajaí, que solicitou a suspensão do processo de instalação do empreendimento por 90 dias.

A reunião ocorre na Câmara de Vereadores, a partir das 19h, e será aberta ao público.

Porto Belo tem "Conviver na Vila" neste fim de semana

04 de março de 2016 0

O evento Conviver na Vila encerra a programação de verão em Porto Belo neste fim de semana.

Criado pelo empresariado local, de olho na movimentação fora da alta temporada, o encontro é um bazar cultural que reúne música, gastronomia açoriana, moda e artesanato local. É sábado e domingo, das 11h
às 22h.