Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Portonave"

Linha asiática que deixou o Porto de Itajaí em 2015 decide manter operações me Navegantes

16 de setembro de 2016 0
Foto: Marcos Porto, Arquivo

Foto: Marcos Porto, Arquivo

 

Um dos principais serviços de navegação para a Ásia, o consórcio SEAS2, que integra sete armadores, anunciou ontem a decisão de manter suas operações na Portonave, em Navegantes. Anteriormente chamado de ASAS, o serviço era disputado por outros portos – inclusive o Porto de Itajaí, onde o consórcio operou até agosto de 2015.

O serviço era o principal cliente de Itajaí e a decisão de mudar as atracações para Navegantes, no ano passado, fez cair pela metade a movimentação no espaço operado pela APM Terminals, arrendatária do porto.

O terminal de Itajaí fechou 2015 com prejuízo de R$ 20 milhões e, de julho do ano passado em diante, a movimentação caiu de 22 mil para 8 mil contêineres por mês. A queda repentina provocou rodadas de demissões e reduziu em quase 50% aarrecadação de ISS ( imposto sobre serviços) no município.

Em maio, antes de reiniciar as negociações com os armadores, A APM Terminals reduziu 25% de seus custos, acordou com os trabalhadores portuários avulsos a redução no preço cobrado por contêiner e melhorou a competitividade, numa tentativa de atrair novas linhas. O principal alvo era o serviço SEAS2.

Com apenas dois guindastes de contêineres disponíveis, porém, a estratégia esbarrou na produtividade oferecida pela Portonave, que possui mais equipamentos e vem batendo seguidos recordes na movimentação de navios.

A APM Terminals ainda não se manifestou sobre a negociação. O principal foco da empresa, hoje, está na autorização para estender o contrato de arrendamento, que termina em 2022 e trava novos investimentos.

Crescimento em Navegantes

15 de julho de 2016 0
Foto: Lucas Correia

Foto: Lucas Correia, Arquivo

 

A Portonave fechou o primeiro semestre do ano com crescimento de 43% na movimentação de contêineres em relação ao ano passado. De janeiro a junho, o terminal de Navegantes movimentou 422.523 TEUs.

Porto menos poluente

30 de maio de 2016 0

A Portonave concluiu a eletrificação dos 18 RTGs, guindastes usados para empilhar contêineres. O investimento garantiu redução de 62% no gasto de combustível e de 98% na emissão de poluentes. O terminal é o segundo no país a fazer uso dessa tecnologia.

Portonave tem crescimento no número de vagas de emprego

18 de maio de 2016 0
Foto: Lucas Correia

Foto: Lucas Correia

 

Em meio ao início de ano turbulento, a Portonave, em Navegantes, comemora alta na geração de empregos no primeiro trimestre. O aumento foi discreto, de 3%, mas significativo em meio ao contexto de retração econômico que puxou para baixo as vagas de trabalho.

O terminal portuário, que responde por mais da metade da movimentação de contêineres no Estado (mais que o dobro do terminal de Itapoá, que ocupa a segunda posição), fechou o primeiro trimestre com 1.125 trabalhadores diretos e mais de três mil indiretos.

O aumento da empregabilidade se deve à ampliação do terminal, concluída no ano passado, que elevou de 270 mil para 400 mil metros quadrados a retroárea e dobrou a capacidade para até 30 mil contêineres de 20 pés. O investimento de R$ 120 milhões ocorreu em um momento em que foi a economia já apresentava sinais de desgaste _ uma aposta, que ajudou a atrair novas linhas e a turbinar os resultados do terminal.

Com seis novos serviços em operação a partir do segundo semestre de 2015, a Portonave recebe hoje 52 navios por mês e aumentou em 38% a movimentação em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

Diretor-superintendente administrativo do terminal, Osmari de Castilho Ribas diz que o comportamento do mercado nos próximos meses ainda é uma incógnita, mas afirma que os números indicam que o ano deverá terminar com nova alta na movimentação. A variação cambial deverá manter as exportações em evidência.

O desafio do setor portuário catarinense será garantir os investimentos em infraestrutura prometidos pelo governo federal.

Recorde em Navegantes

18 de maio de 2016 0

A Portonave registrou na última semana a maior movimentação por escala de um navio no terminal. Foi durante a operação do CMA CGM MEKONG, do Serviço Ásia. Foram usados cinco portêineres, com resultado de 2.927 movimentos em 15h25min.
É a segunda vez, nos últimos 40 dias, que a Portonave supera a sua marca de movimentação.

Portonave cresce 37% no primeiro trimestre do ano

20 de abril de 2016 1
Foto: Lucas Correia

Foto: Lucas Correia

 

A Portonave registrou crescimento de 37% no primeiro trimestre do ano, em comparação com o mesmo período em 2015.
Em época de retração econômica, em que a maioria dos terminais portuários enfrenta queda na movimentação, a conquista de novos parceiros comerciais desde o segundo semestre de 2015 tem feito o terminal passar pela crise em mar de almirante.
De acordo com o balanço divulgado ontem pela empresa, a movimentação ultrapassou a marca dos 202 mil TEUs (medida que equivale a contêineres de 20 pés) e consolidou o porto como o líder em Santa Catarina – um dos maiores do país.

Desde agosto seis novas linhas internacionais e uma de cabotagem passaram a operar no terminal, com destaque para a exportação de carnes congeladas e madeira. Parte dessas linhas veio do Porto de Itajaí que, impactado pela engessada legislação dos portos públicos, perdeu competitividade no último ano.

Enquanto a margem de Itajaí aguarda decisões em Brasília para fazer novos investimentos, em Navegantes o porto dobrou a capacidade de armazenagem de contêineres e registrou novos recordes de produtividade, com uma média de
111,6 movimentos por hora.


Diretor-superintendente da Portonave, Osmari de Castilho Ribas comemora os resultados acompanhando de perto o comportamento do mercado. Embora o mês de abril esteja dentro das expectativas do terminal, os próximos ainda são “uma incógnita”, na avaliação do executivo.

A crise política tem obrigado a um planejamento estratégico de curto prazo, acompanhando o posicionamento do trade portuário. Enquanto isso, nos bastidores, seguem as negociações de novas linhas.

Portos sustentáveis

26 de março de 2016 0

A supervisora de Comunicação e Responsabilidade Social da Portonave, Daiane Maeinchein, acaba de voltar do Susteinability Reporting for Ports, seminário sobre relatórios de sustentabilidade de portos, em Lisboa, Portugal.

A Portonave foi o único representante da América Latina no evento, convidada pela organização para falar sobre a relação com a comunidade e as boas práticas sustentáveis na empresa. O evento integra a criação de um documento que será um guia de sustentabilidade para portos em todo o mundo.

Governo do Estado autoriza mobilização para obra da nova bacia de evolução

22 de março de 2016 0

A empresa Triunfo, que venceu a licitação para as obras da nova bacia de evolução, recebeu ontem, enfim, autorização do Governo do Estado para mobilizar o canteiro de obras. É o primeiro passo para uma empreitada de mais de R$ 100 milhões e de impacto profundo na economia de Itajaí e Navegantes.

A autorização já era esperada desde a semana passada, e seria feita em passagem do governador Raimundo Colombo (PSD) por Itajaí. A decisão de agilizar o documento antes de uma nova data para visita oficial trouxe alívio para o trade portuário. A nova bacia de evolução vai permitir a entrada de navios maiores (com até 366 metros) e mais carregados nos terminais portuários locais. Uma melhoria necessária para manter a competitividade.

Ontem mesmo a Triunfo começou a agilizar a vinda de maquinário para os dois canteiros que serão montados em Navegantes. Serão escavadeiras, guindastes, caminhões e máquinas de içamento, que virão de outras obras tocadas pela empresa no país.
A mobilização vai demorar cerca de 15 dias _ o mesmo prazo estimado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura para conclusão do processo licitatório para contrato de uma empresa de apoio à fiscalização, caso não haja novos embargos (uma pendenga jurídica atrasou a primeira fase da concorrência). Isso significa que, se tudo der certo, as máquinas começam a trabalhar em duas semanas.

Logística

O projeto da Triunfo começa pela retirada dos molhes tranversais em Navegantes e pela redução do molhe Norte, que depois terá a angulação levemente alterada. Todo o trabalho exigirá um exercício de logística para que não atrapalhe a movimentação portuária.

Estrela da festa

17 de março de 2016 0
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

A Portonave, em Navegantes, foi uma das companhias reconhecidas no prêmio Melhores Empresas para Trabalhar, entregue esta semana. Mas a estrela da festa foi um “funcionário”, digamos assim, especial: Baruk, um futuro cão-guia de 9 meses, que é socializado pela Alessandra Santos, gerente de Recursos Humanos do terminal, e a acompanha no trabalho.

Baruk é um dos cães do Instituto Federal Catarinense (IFC) em Camboriú. Quando estiver pronto, ele será entregue a um deficiente visual em um programa gratuito, subsidiado pelo governo federal.

Estado vai autorizar início das obras da bacia de evolução em Itajaí

09 de março de 2016 2
Foto: Lucas Correia

Foto: Lucas Correia

 

O Governo do Estado decidiu autorizar a empresa Triunfo a montar o canteiro de obras para dar início, enfim, às obras da nova bacia de evolução do Complexo Portuário que integra os portos de Itajaí e Navegantes. A expectativa é que o governador venha à cidade nos próximos dias para assinar a ordem de serviço.

Dar o primeiro passo na obra, necessária para que a região receba navios maiores e mais carregados, é fator determinante nas negociações de linhas que, tradicionalmente, ocorrem no primeiro semestre. Uma segurança para os armadores internacionais e um alívio para o trade portuário _ especialmente em Itajaí, que amargou a perda de 50% da movimentação no ano passado.

::: Leia mais sobre a bacia de evolução

A autorização para início dos trabalhos virá antes da conclusão do processo licitatório para contratação da empresa que dará apoio à fiscalização da obra. Diante do andamento do processo, que chegou na semana passada à fase de avaliação técnica, a Fatma e a Secretaria de Infraestrutura teriam concordado que já era possível emitir a ordem de serviço, sem prejuízo para o processo.

A licitação, que começou com 9 empresas concorrentes, atrasou depois que uma delas, excluída na fase de certificação, recorreu. A Secretaria de Estado de Infraestrutura manteve a decisão e passou 8 empresas _ 3 catarinenses e 5 de outros estados _ para a segunda etapa. A última delas será a análise de preços.

Atrasada

A obra da bacia de evolução vai custar ao Governo do Estado R$ 103 milhões. Quando anunciada, em 2013, a previsão era de que a primeira etapa estivesse pronta até meados do ano seguinte _ mas só dois anos depois foi dada a primeira ordem de serviço, para que fosse feito e licenciado o projeto.

A expectativa, agora, é pela liberação de mais de R$ 200 milhões que estavam reservados no orçamento do governo federal para a segunda etapa . A ideia é que as duas fases sejam executadas concomitantemente, para que a obra termine mais rápido.

A liberação era compromisso político da presidente Dilma Rousseff (PT) com o Estado. Resta saber se, diante do novo posicionamento do governador, a promessa se mantém.