Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Felipão vai precisar da Nossa Senhora do Caravaggio

07 de julho de 2014 8

Ficou bem mais complicado. Com Neymar, nosso único diferenciado, a Seleção passou sufoco contra o Chile e Colômbia. Sem o camisa 10, mais a ausência do zagueirão Thiago Silva, vamos enfrentar a maior de todas as pedreiras: a Alemanha.

Poucos dias, que parecem uma eternidade para o técnico Luiz Felipe Scolari. Felipão precisa baixar a biblioteca, achar o jeito de montar um time que possa ser equilibrado, render mais e ultrapassar o penúltimo obstáculo para sonhar com a conquista do hexa.

Tarefa das mais complicadas para o comandante brasileiro. Com certeza, o gringo vai precisar, como nunca, da Nossa Senhora do Caravaggio.

Apertado
Já era esperado. Ainda sem brilho, a Argentina fez o que dela se esperava. Largou com o pé no acelerador, abriu o marcador e depois tratou de marcar forte com o seu exército de jogadores do meio para trás. Suportou a pressão da bola alta, despachou a badalada Bélgica e chegou onde não chegava faz muito tempo.

Agora o sapato vai apertar, contra a Holanda, que é mais qualificada do que todos os adversários dos argentinos. Se quiser bater o ponto no Maracanã, dia 13, Messi e sua turma terão de jogar mais, bem mais do que mostraram no sábado.

Decepção
Terminou nos pênaltis. No tempo normal, na prorrogação, a favorita Holanda foi bem superior. Criou as melhores chances, que não foram tantas assim, mas pecou pela incompetência ou parou no goleiro Navas, eleito com méritos o cara do jogo.

A decisão que servia para apontar o último semifinalista, contra a corajosa Costa Rica, terminou igual, sem gols. Antes dos pênaltis, o técnico holandês aprontou uma surpresa: sacou o goleiro titular Cillessen pelo reserva Krul. E o rapaz que passou quase o tempo todo na casamata pegou duas cobranças, ajudou a Laranja na conquista da vaga.

Agora é contra a Argentina, que também está devendo. Em outras palavras, um jogo imprevisível, aberto e que vai ficar nas mãos de quem errar menos.

Dorme no gelo…
Valeu o ingresso. Quem viu o bom jogo entre Holanda e Costa Rica certamente ficou feliz da vida com a atuação do goleiro Navas. Calmo, dono de uma estatura que não é a ideal para quem trabalha na posição, ele só não fez chover em Brasília. Pegou tudo, contou com a sorte, mostrou que é do ofício. Mais um nome certo para brigar por lugar na seleção da Copa.

Verdade
Pintou a hora da verdade. Criticado pela maioria da nação azul, o atacante Barcos agora não tem mais desculpas.

No recomeço do Brasileirão, quando ainda será escalado como titular, ele volta a ter a companhia de Luan, que não é pouco. E, em seguida, também ganha a companhia de Giuliano. Com dois jogadores que chegam fácil na frente, não deixam o homem mais adiantado desamparado, o gringo vai ter que começar a fazer gols. Se não aproveitar, dança…

Tomando água da salsicha…
Serviu para quase nada. No encerramento dos treinos em terras catarinenses, o Inter entrou em campo para encarar o Joinville.

Sem os brigões D’Alessandro e Willians, por decisão do técnico Abel Braga e, certamente, com o aval da direção. Sobrou esforço, correria, mas faltou futebol dos dois. Empate em 0 a 0, preocupante, para quem vai voltar ao Brasileirão na semana que vem, contra o Corinthians, em Itaquera.

Até prova em contrário, o tempo dedicado aos ajustes, tão necessários, não foi bem aproveitado.

Bookmark and Share

Comentários (8)

  • Paulo diz: 7 de julho de 2014

    Guerrinha. Não foi só a Argentina que enfrentou adversário menos qualificado.
    Estás esquecendo do Brasil também, ou acha que Croácia, México, Camarões, Chile e Colômbia são qualificados? Aliás,que Copinha fácil de se ganhar.

  • Wilton Rinaldo Dieterich diz: 7 de julho de 2014

    Guerrinha bom dia; Gostaria de saber se o comentário do nosso Presidente, sobre uma possível venda de Aranguis n o fim do ano é verdadeira? se isto realmente acontecer, rasgo com certeza minha carteira de Sócio e representante do meu querido Inter a MAIS DE 30 ANOS. Quanto a Seleção vamos passar pela Alemanha e seguir rumo ao “HEXA”. grande abraço.

  • Dorian R. Bueno diz: 7 de julho de 2014

    PARA TUDO NA VIDA TEM UM JEITO.
    Falaram muito que os jogadores estavam emotivos e durante alguns dias eles precisaram justificar esta demonstração dos seus sentimentos através das suas lágrimas
    Foi uma alegria em todos os cantos do Brasil o fato que a seleção parecia que tinha parado de chorar.
    Mas como não podemos prever que vai acontecer, sempre somos surpreendidos.
    Depois de assistir o Neymar Jr. ser banido da COPA de forma brutal e interromper o seu sonho de ser campeão, como brasileiro, não aceitei o fato desta violência dentro do campo de jogo, sem que o juiz fizesse algo maior do que apenas assistir de camarote o atleta em prantos no chão, chamar o médico e os maqueiros.
    O pior estava por vir, através da dor do choro do Neymar Jr, suas lágrimas voltaram a infestar o emocional dos jogadores e do PAÍS.
    O capitão Thiago Silva fez aquele gol relâmpago a favor do BRASIL contra a COLÔMBIA, parecia que tudo tinha sido superado, mas depois levou um cartão amarelo e agora terá mais tempo para refletir fora do jogão contra ALEMANHA.
    Muitos jogadores já passaram por esta situação e a vida seguiu.
    É dura e triste toda esta situação, mas sabemos que existem situações bem piores na vida com pessoas menos favorecidas e sem estrutura.
    Não podemos deixar estes temas tomar conta de tudo como se fosse o fim do mundo.
    Talvez tenhamos aí, quem sabe, mesmo com estas perdas, o encontro do ponto de equilíbrio da nossa seleção.
    Muitos jogadores são sacrificados e não conseguem colocar a disposição da seleção o seu talento, por ser orientados para jogar em prol de quem aparenta ser melhor.
    No momento atual considerando as últimas partidas, penso que esta estratégia não funcionou.
    Agora o Felipão vai olhar sem pressão para o seu elenco, poder equilibrar o meio de campo e o ataque, para que joguem em equipe atacando e defendendo sem estrelismo.
    Para tudo na vida tem um jeito, uma saída para buscar a superação.
    Oremos ao Céu, para que os demais jogadores acreditem que também são importantes, que possam buscar dentro dos seus corações, aquela tremenda força espiritual e emocional, tendo em vista que futebol eles sabem jogar.
    Brasileiros, continuemos acreditando, estamos bem pertinho do HEXA.
    Abs, Dorian R. Bueno – POA, 07.07.2014

  • silvio jaime fernandes diz: 7 de julho de 2014

    Olá Guerrinha:…
    - Esta tal “inter temporada”, ao que tudo indica, não deverá melhorar o nível do futebol Brasileiro. E não falo só da DUPLA. Acompanhei outros resultados e contratações de reforços.
    Mais:…Sr. Wilton Rinaldo Dieterich:….Não espere até o fim do ano para rasgar a carteira de sócio. Só para lembrá-lo:….O Grupo Sonda não queria contratar Aránguiz (jogador velho – 25 anos – pasme.) Só o fez porque havia indício que se este jogador fizesse um boa Copa tinha comprador Europeu e olho nele. Só não sai nesta janela por milagre. AH:….concordo contigo:….Mesmo aos trancos e barrancos, acredito do HEXA.

  • Dirceu diz: 7 de julho de 2014

    Guerrinha, ninguém comenta mas o BEIRA-RIO teve a MAIOR MÉDIA DE GOLS POR JOGO e TRÊS DAS QUATRO SELEÇÕES FINALISTAS passaram aqui – ESTÁDIO N 1 DA COPA:

    Médias:
    http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/copa-na-rede/2014/06/fonte-nova-em-salvador-e-a-casa-do-gol-e-arena-tem-mais-bola-na-rede-do-que-estadio-8586.html

    Por que ninguém comenta nada por aqui – midia azulzinha?

  • Lucas3 diz: 7 de julho de 2014

    Que dramatismo de alguns comentários!!! ,é só um jogo, um esporte , a vida de todos continuará a mesma dia 14 de Julho. Seja Brasil campeão ou não ,a nossa felicidade continuará sendo fruto do nosso esforço como indivíduos e não consequência da vitória de um time de futebol. A vida deles ,jogadores ,técnicos e de todos os que lucram com o esporte ,sim poderá mudar, alguns conseguirão contratos maiores ou menores dependendo do resultado .Em fim ,já falando do jogo, parece que o caminho das pedras é assumir uma certa inferioridade perante Alemanha , e trazer eles para o campo brasileiro e jogar nas costas da zaga ( gosta de jogar em linha e adiantada ) sujar a circulação da bola no meio e partir rápido ao ataque ou com a criticada ligação direta , sem Fred ,é claro, mas Bernard e Hulk podem fazer isso muito bem.

  • luiz diz: 7 de julho de 2014

    GERRINHA, E QUANDO A DIREÇÃO E TÉCNICO INCOMPETENTE DO INTER VAO PELOS MENOS CONTRAR UM BOM ZAGUEIRO? QUANDO A BANDA PASSAR, OLHA QUE JÁ FALTA POUCO, O TIME DO INTER, É BEM PARAECIDO COM A SELEÇÃO BRASILEIRA ATÉO NO TÉCNICO, E UM TIME TORNO, É DE DAR DÓ

  • Jairo Jonck diz: 8 de julho de 2014

    Pessoal, dá licença, né !!!
    Dalessandro domina tudo, até a imprensa da RBS, aí, vocês acham que o Abel vai se meter nessa ???
    Ele diz que disse e as Marias brigonas dizem que ouviram, aí, vem o Marcelo Medeiros com medo de ser demitido também pelo Dalessandro e diz que multou e os jogadores “fingem” que é verdade …
    Por favor, conta outra historinha para o Kenny Braga e o Guerrinha dormir, senão, eles vão enfartar com a possibilidade de perder o galinho garninzé dos “ovos de ouro” da imprensa. FATO.

Envie seu Comentário