Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Brasil precisará de um empurrão da arquibancada

08 de julho de 2014 9

Vamos precisar das arquibancadas. Sem Neymar, sem Tiago Silva, a Seleção decide nesta terça-feira, no Mineirão, se vai ao Maracanã, brigar pelo caneco, ou se vai para o Mané Garrincha disputar o terceiro lugar na Copa.

Até as paredes sabem que a Alemanha, adversária nesta semifinal, é caroço de abacate.
Tem um time de qualidade, entrosado, com jogadores acostumados com esse tipo de desafio. Mas vamos acreditar na camisa, nos jogadores que estarão em campo e, acima de tudo na força do torcedor.

É um jogo complicado, que vai exigir paciência, determinação, superação.
Daqueles que, com a força do empurrão, da garganta de um Mineirão lotado, pode nos colocar na final.

Acredita, Brasil!

AFP

AFP

Diferenciados
Qualquer previsão é temerária. Essa decisão entre Argentina e Holanda, quarta-feira, no Itaquerão, tem dois diferenciados.  Um de cada lado.

No lado argentino, Messi, o dono do maior repertório do planeta bola, capaz de desequilibrar num único lance, mesmo que esteja jogando muito menos do que sabe e pode.

No lado holandês, Robben, que tem cara de velho, jeito de velho, mas fôlego de gato, uma habilidade incomum e uma velocidade que representa perigo ao adversário sempre que tem a bola aos seus pés.

Aliás, com o adeus prematuro de Neymar, o sobrevivente da batalha que vai apontar o finalista, fica próximo de faturar o título de craque do Mundial.

Decepção
Muita gente afundou. De todos que desfilaram na Copa, porém, ninguém está devendo mais do que o atacante Van Persie.

Apesar do golaço contra a Espanha, que merece concorrer ao mais bonito do Mundial.  Nos dois últimos jogos, o dono da camisa 9 parecia peixe fora d’água.

Se mexeu pouco, perdeu chances imperdíveis, andou muito abaixo do esperado.  Mas é muito bom jogador, qualificado, capaz de achar o furo da bala nesta reta final e ajudar a Laranja a botar a mão no título que nunca ganhou.

Melhores
Só para não passar batido. A coluna escolheu os melhores das oitavas e quartas-de-final.
Aí vai: Neuer (Alemanha); Lahw (Alemanha), González (Costa Rica), David Luiz (Brasil) e Vertonghen (Bélgica); Kuyt (Holanda), Schweinsteiger (Alemanha), Valbuena (França) e Jámes Rodriguez (Colômbia); Robben (Holanda) e Di Maria (Argentina).

Fraquinho
Deixou a desejar. Pelo que deu para ouvir, através do Luiz Henrique Benfica, que não tirou os olhos do gramado, o Grêmio andou muito abaixo do que se imaginava no amistoso contra o Londrina.

Teve dificuldades com os titulares, não achou o rumo com os reservas e mostrou que vai precisar de ajustes nos próximos dias para voltar com tudo no reinício do Brasileirão.

Dá para se afirmar, quase sem nenhuma margem de erro, que os dois testes no Paraná nada contribuíram.

Bookmark and Share

Comentários (9)

  • Machiavellirs diz: 8 de julho de 2014

    HOJE, ONTEM, AMANHÃ.

    I – Hoje

    Disse para o botão Nº 1 da braguilha da minha calça Diesel:

    - Nº 1, “acredito ser o mais valente”…

    - Como assim, Machi?

    - Sabe, Nº 1, quando a gente acorda de manhã com uma música na cabeça e essa música não sai dali durante todo o dia?

    - Não sei, Machi! Isso ainda não aconteceu comigo!

    - Pois é! Pois comigo acontece muito seguidamente. Hoje, por exemplo, acordei cantarolando “acredito ser o mais valente, nessa luta do rochedo com o mar…é hoje o dia, da alegria…”.

    - E daí, Machi?

    - E daí é que no dia 26 de junho, nos blogs da vida disse que o último jogo do Brasil nesta famigerada Copa das Copas, seria hoje, contra a Alemanha. E, casualmente, acordei cantarolando “É hoje”…

    - Casualmente, Machi?
    ____________________
    É hoje – Caetano Veloso
    (https://www.youtube.com/watch?v=U29DU_dykS8)
    ____________________________________________________________

    II – Ontem

    Pois ontem me dei o trabalho de assistir a gravação do debate dos candidatos a governador do RS que a RBS fez no domingo. Afinal queria conhecer a cara de alguns e a tradicional enrolação de uns e outros.

    Um tempo depois disse para o botão Nº 1 da braguilha da minha calça Diesel:

    - Nº 1, o Rio Grande do Sul está muito mal na foto…

    - Como assim, Machi?

    - É que a gente tem a sensação que esses candidatos não são de merda nenhuma, como diria o Lula…

    - Será?

    - Olha só! A Ana Amélia, por exemplo, fica ali, só rindo, tentando ser agradável com todo mundo, sem ideias, amorfa. Parece até o Serra naquela eleição que perdeu para a Dilma. Lembra o discursinho do Serra? Em vez de meter o pau também no Lula, apontando seus defeitos, incoerências e sacanagens, optou por ficar amaciando a situação na expectativa de que, fazendo assim, receberia, de um jeito ou de outro, a simpatia dele e os votos de eventuais desgarrados do PT.

    - É verdade, Machi! Achei a primeira fala da Amélia de última categoria. Ela não precisava dizer que se eleita fosse, manteria o reajuste que o Tarso deu aos professores. Ora, se ela vai manter o reajuste que o Tarso deu aos professores é evidente que o Tarso, com muito mais razão do que ela vai bancar esse reajuste porque, no final das contas, foi ele que deu o dito reajuste para os professores, não é verdade?

    - É Nº 1! Na realidade achei-a sem convicção de coisa alguma. Sabes aquele cara que tu, ao apertares a mão dele, sente que ela está molenga, sem firmeza, numa demonstração cabal de que o dono daquela mão é um fraco ou indolente?

    - Sei, Machi, sei! A Ana Amélia está fraquinha, coitada!

    - Para mim, Nº 1, o melhor que se saiu foi o Vieira da Cunha. Foi um tanto quanto dispersivo ou demagogo ao tentar reviver a história dos CIEPs. Porém, utilizou a correta tática de bater no Tarso e nas carências de seu governo para definir a sua posição e mostrar que o RS está muito mal administrado, utilizando, inclusive os depósitos judiciais para solucionar seus problemas de caixa. O Tarso, por sua vez, valeu-se da surrada estratégia do PT de sofismar números e estatísticas sobre o RS, números esses que, convenhamos, não traduzem a nossa realidade existencial e que, sabemos, são dados fáceis de manipular por qualquer político esperto, não é verdade?

    - É verdade, Machi, é verdade!

    - Então, Nº 1, NOTA ZERO para o debate, viu!
    __________________
    Ontem – Jorge Aragão
    https://www.youtube.com/watch?v=Toe0zS0UFoc

    __________________________________________________________

    III – Amanhã

    Até agora nunca vi um jornalista se tornar um político que assuma o Poder Executivo e faça uma boa gestão.

    Vejam, por exemplo, o caso do Antônio Britto e da Yeda Crusius. Ambos governaram o Rio Grande do Sul e foram de mal a pior. Tanto é assim que não foram reeleitos e se afastaram da política.

    Acho que o quadro acima se repetiria se a Ana Amélia ganhasse as próximas eleições. Ser jornalista é uma coisa; ser administrador de um estado é coisa bem diferente…

    - Machi, mas a Amélia é senadora!

    - Tanto faz, Nº 1! É que, uma vez jornalista, sempre jornalista. O que vale é a origem, se é que me entendes? Na realidade, a maior parte dos jornalistas que ingressam na política depois de velhos o faz por puro diletantismo ou com a finalidade de melhorar o nível de eventuais proventos de aposentadoria. Não é gente capaz de perder uma única noite de sono por causa de estradas esburacadas.

    - A propósito, Nº 1, tu votarias num jornalista para governador do estado?

    - Hoje, para fins de renovação do Poder Executivo, acho que sim? Amanhã, na reeleição, por certo que não!
    _______________
    Amanhã – Simone

  • Ademir diz: 8 de julho de 2014

    Guerrinha, troquei de emissora diversas vezes e conclui que estava ficando burro, afinal eu não vi o Brasil jogar nessa copa, mas os comentaristas e os narradores das redes de TV dizem o contrário. Aí eu fui para a ESPN e lá um cara disse exatamente isso: O Brasil não tem jogado nada, piora no segundo tempo, mas o torcedor comum não sabe disso porque está sendo induzido a pensar o contrário por dezenas de ex-jogadores do Felipão, espalhados em todas as redes de TV, afora os “amiguinhos” do homem. Verdade. Contei, por baixo, uns quinze! Vai Brasil!

  • Dorian R. Bueno diz: 8 de julho de 2014

    SOU OTIMISTA – Dorian R. Bueno
    CHEGUEI NESTA VIDA PRÁ VIVER …
    ENTREI NESTA VIDA VOU VENCER …
    VIVER A VIDA É UM PRAZER,
    SEREI OTIMISTA ATÉ MORRER,
    COM SAÚDE E MUITA PAZ,
    QUERO VIVER EM HARMONIA,
    SEREI FORTE E TÃO CAPAZ,
    DE EXTRAVASAR A MINHA ALEGRIA…
    VOU FAZER SORRIR A TRISTEZA,
    PARA ALEGRAR MEU CORAÇÃO,
    QUE SAIRÁ TENHO CERTEZA,
    DAQUELES MOMENTOS DE SOLIDÃO…
    TEREI NA CRENÇA A MINHA FÉ …
    E MUITO AMOR EU VOU PLANTAR …
    VOU COLHER O QUE EU QUISER …
    SE SEMPRE EM DEUS ACREDITAR …

    FUTEBOL SEM TALENTO E FÉ,
    A BOLA NÃO ROLA…
    PRÁ CIMA DELES BRASIL…
    ABS. Dorian R. Bueno – POA, 08.06.2014

  • Machiavellirs diz: 8 de julho de 2014

    VIRGINDADE

    Pois o David Luiz, o zagueiro da seleção que bota bola na rede, aderiu a campanha pró-virgindade (ver em: http://pioneiro.clicrbs.com.br/rs/cultura-e-tendencias/almanaque/noticia/2014/07/aos-27-anos-zagueiro-da-selecao-brasileira-david-luiz-adere-a-campanha-pro-virgindade-4546152.html).

    Sinceramente falando, acredito que se essa campanha pró-virgindade não vai pegar.

    Eu, por exemplo, sou do tempo em que o guri de 14 anos de idade já estava botando bola prá dentro, se é que entendem o que estou tentando dizer.

    E mais, se esse guri de 14 anos não botasse bola pra dentro, a turma toda lá de trás gritava: tem guri viado aí, tem guri viado aí, numa clara alusão à famosa musiquinha de carnaval “tem nego bêbo aí, tem nego bêbo aí!”.

    Outro fato que não contribui para o sucesso da campanha pró-virgindade apadrinhada pelo David Luiz é o fato de que a filha do Renato Gaúcho, cada dia que passa, mostra um biquinizinho diferente na internet, biquinizinho esse sempre mais exíguo e mais convidativo.

    Então, o pobre coitado do cara que está fazendo o possível e o impossível para manter-se casto até o dia do seu casamento, abre qualquer página da internet e dá de cara com a bunda da Carol mostrando o seu valor. Acho que, nesse momento, ele dirá:

    - Quer saber? Foda-se a campanha pró-virgindade!

    Acho que eu diria a mesma coisa!

  • Juliano Wotan diz: 8 de julho de 2014

    A única alegria de gremista é o mundinho da fantasia criado pela RBS para eles, no MUNDO REAL, ONDE A FELICIDADE É MEDIDA PELOS TÍTULOS CONQUISTADOS PELOS CLUBES, É SÓ TRISTEZA para os gremistas.
    Há até um boato de que querem trocar o hino gremista por outra obra de Lupicínio Rodrigues, a música Dor-de-cotovelo sem dúvida é a mais apropriada a representar os gaúchos azuis, até o Lupi concordaria com a troca se fosse vivo.

    Êtá dor de cotovelo dos diabos
    Que saudade dos títulos, que vontade
    De morrer
    que adianta eu encobrir
    As aparências
    Se me olhando
    Todo mundo vai lhe ver.
    Êtá dor de cotovelo
    dos infernos,
    Deste jeito não vai dar
    Para ganhar nada
    Qualquer dia tomo um fogo
    as escondidas
    Choro e saio por aí
    Pra lhe buscar.
    Êtá dor que não devolve as glórias
    Quem se ama
    Êtá dor que ninguém quer
    Dizer que tem
    Disfarçada num sorriso mentiroso
    É um pedaço de saudade
    De algum título.

    Segue o link para conferirem o novo hino gremista.

  • Jack Summer diz: 8 de julho de 2014

    Que diferença, uma seleção formada por Homens de verdade, em aparência e atitudes, outra formada por palhaços narcisistas ridículos, que pensam ser muito e na verdade nada são. Observem a diferença entre os jogadores da Alemanha e do Brasil; quantos jogadores tatuados, com cabelos extravagantes tem no time Germânico? Nenhum ! Quantas dancinhas ridículas após cada gol? Nenhuma! Gente de verdade, com comportamento digno, jogadores que têm consciência de representarem uma Nação.
    Os jogadores alemães se mostram pelo futebol, pelo trabalho e não por exibicionismo ridículo, característico da gentalha, da escória.
    ESSA SELEÇÃO É A MAIOR VERGONHA DA HISTÓRIA DAS COPAS, VERGONHA ETERNA PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA (INFELIZMENTE).

  • Jairo Jonck diz: 8 de julho de 2014

    Eu acho que o Brasil não passa pela Alemanha hoje a tarde, pois o Felipão usa 3 volantes e o Oscar está dando carrinho, desarmando, marcando, combatendo e dando passes para os lados e assim, ele está sendo um 4º volante.
    Quem é que cria no meio cria no meio-campo para a bola chegar no Hulk e no Fred ???
    Não temos e os 2 laterais estão muito aquém do que jogam nos clubes.
    Então, com o gênio Neymar “inteiro”de fora (só ele iria prender a atenção de 2 na marcação e 1 na sobra), a Alemanha com seu conjunto, experiência e frieza até o último minuto será para duríssima para nós e tô achando que a Alemanha classifica no tempo normal e todo cuidado será pouco.

  • Alberto/GRANDE DIA! diz: 8 de julho de 2014

    EIS QUE OS ALEMÃES COLOCARAM ‘LOS MACAQUITOS DE BRASIL’ NO SEU LUGAR!

  • Norton Moreira Zamboni diz: 9 de julho de 2014

    “A Copa dos interesses e o PEDÓFILO de sonhos”

    Depois de um vexame sem dimensões, o técnico da seleção brasileira vai a uma entrevista coletiva e diz que o resultado serve como aprendizado e experiencia e diz que a culpa toda é sua; me desculpe Sr. Luiz Felipe não esta analisando as proporções do desastre psicológico que causou a milhões de crianças e adolescentes, está explicação deve servir a seus herdeiros por ter encerrado a carreira de “Garoto Propaganda” que alias acho que teve mais horas de gravação de comerciais do que treino com a seleção… Como o povo brasileiro é “ÓTIMO”, basta o CARNAVAL e ou COPA DO MUNDO para esquecermos todos os problemas de um povo sofrido, uma nação em decadência total, só o FUTEBOL nos salvava, agora a mascara caiu, temos que dar uma resposta nas urnas…

Envie seu Comentário