Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Alguns jogos são imperdíveis

20 de novembro de 2014 10

Um deles será nesta noite, na Arena. Tem tudo para receber um dos melhores públicos do ano. O Grêmio, quarto colocado, animado e convicto de que tem farinha no saco para ficar no G4, recebe o Cruzeiro, líder e quase campeão, disposto a ficar mais perto da taça.

Dentro de casa, o Grêmio tem a chance de provar, em jogo cabeludo, que achou seu melhor futebol na hora decisiva. Precisa avançar na tabela e fechar mais perto da Libertadores.

Esperança

Aumenta a chance.
Mesmo que faltem ainda alguns treinos na semana, tudo indica que Inter enfrentará o Galo sábado, no Beira-Rio, sem Nilmar e Alan Patrick, mas com Alex. Ontem, ele trabalhou e nada sentiu. Significará acréscimo gigante.
Inteligente e capaz de resolver o jogo em um chute, Alex diminuiu a preocupação de Abel Braga. Aliás, o chefe deve ter perdido o sono antes de pegar o Goiás, quando precisou fazer mágica para montar um time mais robusto.

Retaliação

Estava caindo de maduro.
Depois de abrir mão dos minguados ingressos que lhes foram disponibilizados para o jogo do Independência, o Cruzeiro fez valer a condição de mandante na decisão da Copa do Brasil, na quarta-feira. Fixou em R$ 1 mil o preço do ingresso para os torcedores do Galo no Mineirão.
É claro que a bronca ainda não está resolvida. A Atlético-MG esperneará até quando puder. Fica escancarado que o valor elevado foi retaliação dos dirigentes do Cruzeiro pelos episódios do primeiro confronto.

Está Na Panela

Após susto no início, o Vasco virou em cima do rebaixado Vila Nova E chegou aos 62 pontos. Já pode comemorar o retorno à elite.
Mesmo com o objetivo atingido, é obrigatório dizer que o Vascão passou bem longe do que se imaginava na Série B. Foi irregular e provou, ao longo da Segundona, que tem pouca bala para encarar a guerra da Série A.

Dorme No Gelo

Só resta uma vaga.
A duas rodadas do final, a briga pela última vaga na Série A ferve e se arrastará até o último jogo. Joinville, Ponte e Vasco estão garantidos. Sete clubes brigam pelo quarto lugar. Mas Boa, Atlético-GO, Avaí ou América-MG, que chegam em alta nesta reta final, são mais merecedores da distinção.

Perguntinha
Alguém esperava tanto da Seleção?

Bookmark and Share

Complica e muito

19 de novembro de 2014 19

Pelas notícias de ontem, o Inter enfrentará o Atlético-MG, sábado, no Beira-Rio, sem Alan Patrick e Nilmar, que foram vitimados por lesões musculares e correm risco de até não serem utilizados no restante do Brasileirão.

Numa hora tão importante, decisiva, o técnico Abel Braga terá que achar um jeito de fazer o seu time não perder o poder de fogo e conquistar os resultado, único jeito de sonhar com o prêmio que restou no competição e que serve de consolo para quem teve até esperança de título.

Namoro

Pode dar casório.
Com fôlego para dar e vender, o experiente Zé Roberto, um dos melhores do Brasileirão entre os que disputam o título da lateral esquerda, tem boa chance de acertar uma renovação de contrato com o Grêmio para a próxima temporada.

Pelo andar da carruagem, a direção do Tricolor, com o aval do técnico Luiz Felipe Scolari, tentará resolver o assunto antes mesmo do final da competição, que tem tudo para acabar em final feliz diante da vontade das duas partes e da aprovação da maioria da torcida.

Calmantes

Ninguém esperava por isso.
Ídolo da torcida, referência técnica, o peruano Guerrero, dono de uma bola muito redonda, que conhece a área do adversário como poucos, espalhou pânico entre os dirigentes do Corinthians pela aproximação do final do contrato.

Tudo está acontecendo pela conversa dos homens que comandam o Timão com o procurador do jogador, que pediu nada menos do que R$ 7 milhões de luvas, uma grana considerada elevada, quase proibitiva nos tempos atuais dos clubes brasileiros. Aumentou a dose de calmantes nos gabinetes do Itaquerão.

Na Panela

Quem perder fica enroscado. Logo mais, no Barradão, o Vitória, ainda correndo perigo de beijar a lona, enfrenta o Coritiba, encostado na porta de entrada do Z4, num jogo em que o ganhador vai acabar a noite quase livre do pior. Pela necessidade dos três pontos, é fácil adivinhar que os dois times vão se atirar ao ataque e o torcedor não vai descansar antes do apito final.

Dorme no Gelo

Valeu a eficiência. No último amistoso do ano, a Seleção teve mais dificuldades do que em outros jogos, criou muito menos do que o habitual, mas aproveitou melhor as chances e derrotou a Áustria, por 2 a 1. O time fechou a temporada em alta. Agora, o técnico Dunga vai ter algum tempo para analisar tudo o que viu nos seis jogos, pesar os prós, os contras e, finalmente, começar a definir seu grupo para 2015.

Perguntinha
O Goiás vai ajudar a dupla Gre-Nal?

Bookmark and Share

Foi um tiro na mosca

18 de novembro de 2014 12

Nos dois últimos jogos, o Grêmio depositou seis pontos na conta, marcou sete gols e sofreu apenas um. Mostrou um futebol que até então não havia mostrado e deixou de depender do goleiro Marcelo Grohe, como aconteceu várias vezes.

Uma das razões do sucesso repentino é a escalação do menino Walace, um volante que não desgruda dos seus zagueiros, cobre os laterais e facilita a vida dos companheiros de setor, que de uma hora para outra começaram a aparecer na cara do goleiro adversário.

Proteção

Melhorou e muito.
Após a bangornada sofrida no Gre-Nal, o técnico Abel Braga decidiu botar a mão na massa para fazer o Inter defender melhor do que vinha fazendo, sem perder o faro e a vontade de chegar ao gol do adversário.
Como consequência, o Colorado empatou com o São Paulo, no Morumbi, e derrotou o Goiás, no Beira-Rio. Deixou de ser tão vulnerável como foi no clássico, somou quatro pontos muito importantes e provou que, ao contrário do que muitos possam imaginar, o melhor ataque começa por uma boa defesa.

Chutão

Futebol tem dessas coisas.
Num jogo enroscado, em que não tinha o direito de desperdiçar pontos para seguir vivo na briga por uma vaga na Libertadores, o Corinthians derrotou o Bahia por 2 a 1. O resultado contou com a ajuda do grandalhão Cássio, autor de boas defesas, mas que fez a diferença com um chutão, que acabou nas redes do time baiano.

O lançamento certeiro do goleiro para o menino Malcom foi, na verdade, um passe, digno de fazer inveja para os verdadeiros armadores, daqueles que deixam o companheiro na cara do gol.

Na Panela

Mudou o quadro. Dentro de casa, empurrado pelo seu povo, a Chapecoense tentou, mas deu bobeira e perdeu para o Vitória. O time catarinense, que ontem demitiu Jorginho, passou a ocupar um lugar no indesejável Z4. Com o triunfo, os baianos passaram a respirar um pouquinho melhor, mas ainda terão que fazer muita força se quiserem acabar o ano na elite.

Água de Salsicha

Não tem mais volta. Claro que a matemática permite sonhar, mas Bahia, 31 pontos, e Criciúma, 30, que fecharam a rodada nas duas últimas posições, podem providenciar a matrícula na Segundona de 2015.

Um castigo merecido para os baianos, que erraram nas contratações e não aproveitaram o fator local. E ainda mais merecido para os catarinenses, que trocaram de técnico como um homem troca de camisas.

Perguntinha
O Grêmio precisa de armador?

Bookmark and Share

Inter segue firme em busca da vaga na Libertadores

17 de novembro de 2014 31

Na primeira das três decisões dentro do Beira-Rio, o Inter batalhou para superou os vários desfalques. Foi para o intervalo com um preocupante 0 a 0, mas não perdeu a paciência e marcou o gol salvador num lance maravilhoso de Paulão. O Colorado segue firme na busca da tão esperada vaga na Libertadores.
De volta ao terceiro lugar, com um jogo a mais, o Inter terá uma semana livre para recuperar alguns jogadores e montar um time capaz de derrotar o Atlético-MG, ficar de olho nos jogos envolvendo os adversários diretos e acabar a próxima rodada ainda mais perto do prêmio que não é pequeno.

Goleada
Deu tudo certo. Mais uma vez, o Grêmio defendeu e atacou com eficiência. Goleou o Criciúma por 3 a 0 e deu outro passo importante para abocanhar uma vaga na Libertadores. Felipão fechou o caixão do Tigre, que tentava escapar da degola, e deixou o time mais fortalecido para enfrentar o quase campeão Cruzeiro.
Uma vitória mais do que merecida, com sobras, tranquila, atuação coletiva que beirou a perfeição, de um time que não tinha o direito de desperdiçar pontos, com destaque para o veloz Dudu, autor do gol que abriu o marcador, de um passe milimétrico para outro e de incansável participação do início ao fim.

Campeão
Falta muito pouco. Dentro da sempre assustadora Vila Belmiro, o Cruzeiro lidou muito bem com as dificuldades, derrotou o Santos e chegou aos 70 pontos. Ficou muito perto da conquista do título, de dar a volta olímpica, mais do que merecida pela regularidade.
Apesar das dificuldades pelo cansaço, pela preocupação com a Copa do Brasil, tudo indica que a Raposa, como se imaginava na maior parte do Brasileirão, vai comemorar antes da última rodada. Como aconteceu em 2013.

Heroísmo
Deu gosto de ver. Sem a maioria dos seus titulares e até o banco de reservas incompleto, o Brasil-Pel fez um belo enfrentamento na final da Série D. Sustentou o empate sem gols no tempo normal e arrastou a decisão para os pênaltis.
Perdeu para o Tombense, sentiu o gosto amargo de ficar sem o caneco, mas deve comemorar muito a vaga para a Série C, o grande objetivo na complicada competição.

Despedida
É o fim da temporada. Logo mais, em Viena, a Seleção, que aos poucos vai entrando nos trilhos, faz seu último amistoso em 2015. O duelo contra a Áustria serve para o técnico Dunga fazer novas observações. Com cinco vitórias em cinco partidas, nas quais não sofreu gols, o time brasileiro tem tudo para aumentar a série amanhã.

Perguntinha
A Dupla vai chegar na Libertadores?

Bookmark and Share

Tudo é decisão

15 de novembro de 2014 33

Animado com o ponto ganho no Morumbi, com o retorno do G4, o Inter volta a se exibir, neste domingo, no Beira-Rio. Contra o Goiás, que virou turista faz tempo no Brasileirão, o time de Abel tem a obrigação de conseguir os três pontos e encurtar o caminho para abocanhar o único prêmio que restou: a vaga na Libertadores.

Dentro da sua casa, com algumas ausências importantes, mas reforçado pelos retornos de D’Alessandro e Willians, o time do técnico Abel Braga não tem escolha: é vitória ou vitória, único jeito para provar que tem bala para atingir a meta.

Encruzilhada

É proibido dar bobeira.
Neste sábado, num Heriberto Hülse esperançoso em milagre, o Grêmio, com o moral nas nuvens pela goleada no Gre-Nal, enfrenta o ameaçado Criciúma, lanterna, quase rebaixado.

Mesmo longe de casa, contra um adversário desesperado, o time do técnico Luiz Felipe Scolari tem todas as condições de defender com a eficiência de sempre e manter o poder de fogo do último jogo.

Final

Chegou a hora da verdade.
Neste domingo, em Minas Gerais, o guerreiro Brasil-Pel tem a chance de comemorar o título da Série D, quando enfrenta o Tombense, após o empate sem gols nos primeiros 90 minutos. Jogo duro, complicado, que vai exigir futebol e superação da turma do técnico Rogério Zimmermann, já garantido na Terceirona, mas que quer e muito o caneco para premiar seus fanáticos xavantes.

A informação…

Dois homens armados invadem uma agência bancária, e um deles vai logo ordenando:
- Todos no chão!

Enquanto o gritão cuidava da movimentação, o outro, com o revólver apontado para um dos caixas, tratava de arrecadar a grana. Após poucos segundos, com dois sacos cheios de dinheiro, o ladrão começou a se deslocar para a fuga. Antes de chegar na porta, notou que um dos clientes, um homem de meia idade, observava tudo. O bandido tratou de tirar a dúvida:

- Levanta do chão!

O cliente, tremendo mais do que vara verde, colocou-se em pé, encarou o assaltante e seguiu calado. E o assaltante prosseguiu:

- Se tu é homem mesmo, me responde: tu me viu assaltar o banco?

- Sim, eu vi! – respondeu.

O ladrão, sem dó nem piedade, atirou no peito do cliente, que caiu fulminado. Antes de se mandar, o mesmo assaltante viu outro homem de olhos abertos e tratou de intimá-lo:

- Vivente, tu me viu assaltar esse banco?

Precavido com o que tinha acontecido, o cara lascou:

- Para falar bem a verdade, eu estava aqui, meio distraído, não vi, mas a minha sogra, essa mulher aqui, disse que viu…

Bookmark and Share

Cresceu a exigência

14 de novembro de 2014 8

Mais do que nunca, o Grêmio, quarto colocado, mesma pontuação do terceiro, quinto e sexto, necessita dos três pontos amanhã, contra o quase condenado Criciúma, para se manter no G4.

Fora de casa, num ambiente nada favorável, mais uma vez o time do técnico Luiz Felipe Scolari terá de ser efetivo como tem sido do meio para trás, aplicado e eficiente do meio para a frente, como foi no Gre-Nal. Será o único jeito de evitar problemas para alcançar o objetivo.

Impecável

Beirou a perfeição.
Mesmo que tenha sido melhor protegido do que vinha sendo, pela escalação de dois volantes, o goleiro Alisson foi muito exigido no empate contra o São Paulo.
Deu conta do recado, com, no mínimo, três defesas decisivas para o ponto obtido pelo Inter, que valeu a volta ao G4.
O novo titular do técnico Abel Braga, além de cumprir muito bem o papel sob as traves, ainda foi importante nas bolas levantadas para a área do Colorado e, também, nas reposições, um detalhe importante para quem precisa aumentar a velocidade para chegar ao gol adversário.

Bagaço

Está quase perdido.
Verdade que ainda faltam 90 minutos na final da Copa do Brasil, que o Mineirão vai estar pintado de azul, convicto de que tudo pode mudar, mas a impressão que fica é de que o Cruzeiro está no bagaço, muito longe daquele time que encantava. A equipe de Marcelo Oliveira parece estar sem pernas para transformar o amargo limão numa doce limonada.

Apesar da indiscutível qualidade, a Raposa mostra com clareza que está sentindo a dureza do calendário, justamente numa hora em que tem a obrigação de reagir e provar que também é capaz de repetir as recentes façanhas do maior rival, que venceu por 2 a 0 o jogo de ida.

Dorme no Gelo

Parece, mas não é pouco. Nos cinco amistosos após a Copa, todos com vitória, a Seleção começou a chamar a atenção por não sofrer gol. Mérito do detalhista técnico Dunga, que sentiu a necessidade de botar uma tranca na porta, começar a arrumar a casa da cozinha para a sala. Até agora surtiu efeito e começou a resgatar a confiança dos torcedores.

Na Panela

Acredite quem quiser. Dono da maior fatia dos direitos de tevê, da segunda maior torcida do futebol brasileiro, o Corinthians também está com o pires na mão Não é preciso ser especialista em economia para descobrir que, apesar do bom dinheiro que entra nos clubes, a maioria deles está em dificuldades pela administração nada profissional.

Perguntinha
O Inter vai ganhar os jogos do Beira-Rio?

Bookmark and Share

Guerrinha: Retorno

13 de novembro de 2014 15

Foi um belo resultado.

Sem três peças importantes do meio-campo, o Inter marcou muito, mas muito mesmo, saiu na frente com um gol irregular, levou o empate, mas segurou o placar e voltou ao G4. Agora, o time do técnico Abel Braga fará três jogos dentro do Beira-Rio (Goiás, Atlético-MG e Palmeiras). Se fizer os nove pontos, estará, com certeza, na Libertadores de 2015.

Ficou tudo para o pátio

Como já era esperado, Marcelo Medeiros, candidato pela situação, e Vitorio Piffero, representante da oposição, conquistaram a maioria dos votos dos conselheiros, na segunda-feira, no primeiro tempo da eleição que vai apontar o próximo presidente do Inter.

No dia 13 de dezembro, quem vai decidir a questão é o associado do clube, que terá a chance de escolher o novo mandatário colorado, aquele que terá a incumbência de cuidar da parte administrativa, especialmente do futebol, e acabar com um longo jejum sem títulos nacionais na Padre Cacique.

Ginástica

Não é mamão com açúcar.

Nestes últimos dias, quase todas as notícias que chegam do Humaitá dão conta de que a maior preocupação dos homens que vão comandar o clube a partir de 2015 é acertar a permanência do zagueiro Geromel, do meia Alán Ruiz e do atacante Dudu, todos emprestados e que valem alguns milhões.

Sem grana para bater o martelo, Romildo Bolzan Júnior, o homem que vai ocupar a cadeira mais importante da Arena, está fazendo, na surdina, uma verdadeira ginástica atrás de investidores. É a tentativa de manter pelo menos dois dos três jogadores e começar a pensar num Grêmio ainda forte para o próximo ano.

Presente

Nem todos fariam igual.

Contratado por um caminhão de dinheiro, o argentino Dí Maria desembarcou na sede do Manchester United. Foi paparicado pelos dirigentes, pela torcida e, como acontece com todos os contratados, ganhou um presente de um dos patrocinadores: um Corvette Stingray, avaliado em R$ 256 mil.

Para surpresa geral, o gringo, de acordo com as notícias da imprensa britânica, agradeceu, mas abriu mão do mimo, alegando que não poderia receber o veículo

Selo na panela

Só resta uma vaga. Com apenas mais quatro rodadas pela frente, a grande interrogação da Segundona diz respeito sobre quem vai acompanhar os garantidos Ponte Preta, Joinville e Vasco na elite do futebol brasileiro. A briga envolve nada menos do que cinco clubes – Boa Esporte-MG, Avaí, Atlético-GO, Ceará e Santa Cruz -, e promete durar até o último jogo. No momento, a única certeza é de que tudo pode acontecer.

Sobrou garrafa para vender.

Organizada, com algumas atuações individuais maravilhosas, a Seleção fez mais uma vítima.

Desta vez, quem pagou a conta foi a Turquia, em Istambul, que levou um sonoro 4 a 0.

Mais uma bela atuação do time do técnico Dunga, que agora vai para o último amistoso do ano, contra a Áustria, com tudo para fazer outro grande resultado e ficar quase pronto para encarar a nada fácil maratona de 2015.

Perguntinha: Quem será o goleador do Brasileirão?

Perguntinha
Quem vai ser o goleador do Brasileirão?

Bookmark and Share

É enorme o caroço

12 de novembro de 2014 23

Baleado na asa pela goleada sofrida para o maior rival e sem Willians, Aránguiz e D’Alessandro, três titulares do meio-campo, o Inter vai ao Morumbi, hoje à noite, para encarar o São Paulo. O time paulista está cansado, envolvido em duas competições, mas vai jogar a morrer.

Mesmo fora de casa, com desfalques importantes, chegou a hora da turma do técnico Abel Braga virar a página, esquecer o fracasso da Arena e encontrar motivação para superar as dificuldades. É preciso somar ponto para acalmar o ambiente e seguir vivo na briga por Libertadores.

Animador

Foi a melhor de todas.
Verdade que o jogo estava favorável, que os espaços eram generosos no meio-campo, mas também é verdade que Giuliano, ao contrário de outros jogos, entrou muito bem no Gre-Nal. Movimentou-se com inteligência e mostrou que pode, em 2015, ser um belo acréscimo ao Tricolor.

Em forma, livre das dores do púbis, o dono da camisa 88 terá todas as condições de render o que sabe, justificar o alto investimento feito e assumir o posto de titular.

Vestibular

É mais do que um amistoso.
Essa nova apresentação da Seleção, hoje à tarde, em Istambul, contra a Turquia, representa a chance para o técnico Dunga testar jogadores que ainda não testou em um verdadeiro vestibular para carimbar lugar entre os selecionáveis para a exigente temporada de 2015.

Contra os turcos, pelas notícias, o comandante do time brasileiro vai escalar o atacante Luiz Adriano, aquele mesmo que vestiu a camisa do Inter no início da carreira. Em fase de luxo, ídolo do Shaktar, ele é um dos goleadores do atual futebol europeu.

Dorme no Gelo

Mudou o favorito. Logo mais, no Independência, os mineiros Atlético e Cruzeiro começam a decidir quem leva para casa o caneco da Copa do Brasil, a vaga antecipada na Libertadores e um cheque nada desprezível. Claro que é uma decisão, que tudo pode acontecer, mas pelo momento não é exagero dizer que, neste primeiro jogo, o Galo tem melhores chances, e a Raposa vai ter que ralar para segurar o rojão.

Na Panela

Caiu a ficha. Atolado no Z4, jogando coisa nenhuma, a direção do Bahia tentou, ontem, a última cartada atrás de um milagre para seguir na elite do futebol brasileiro em 2015. acertou a saída do técnico Gilson Kleina. Dono de apenas 31 pontos, o tricolor baiano vai para a missão com o interino Charles, que precisará fazer chover para cima, o que não é nada provável em terras baianas.

Perguntinha
O Inter vai trazer ponto do Morumbi?

Bookmark and Share

A fila anda

11 de novembro de 2014 68

Goleado pelo maior rival e sem poder contar com os volantes Willians e Aránguiz, o Inter encara uma parada dura amanhã à noite, no Morumbi, contra o vice-líder São Paulo. O time de Abel vai precisar esquecer tudo o que passou e reagrupar forças se quiser seguir no páreo da Libertadores.

Até as paredes sabem que o adversário tem muita qualidade, que a tarefa não é fácil, mas essa é a hora da turma do Beira-Rio lamber as feridas, atirar-se de corpo e alma na complicada missão de superar as dificuldades e encaminhar a decisão de sua vida para os três jogos do Beira-Rio.

Jóquei

Ninguém desaprende.
Apenas quatro meses depois do maior fracasso da sua vida, o técnico Luiz Felipe Scolari, no dia do seu aniversário, conseguiu a maior vitória desde que voltou ao Grêmio. Ele provou que ainda conhece do riscado e tem tudo para fazer um trabalho ainda melhor em 2015.

Além de ter insistido na escalação de três volantes, sem armador, que era um temor da maioria da torcida azul, o atento comandante enxergou os buracos do meio-campo do rival. Felipão acertou em cheio nas trocas e fez o seu time sobrar em campo nos 90 minutos do clássico Gre-Nal.

Diferenciado

Tudo depende da reta final.
Até agora, porém, o peruano Guerrero, atacante do Corinthians, responsável pela maioria dos pontos obtidos pela equipe paulista neste Brasileirão, é forte candidato ao título de craque do Brasileirão. Acima de tudo, se o Timão carimbar vaga na Libertadores.
Veloz, inteligente, o homem dos gols do Corinthians surge como arma poderosa nos cinco jogos que restam. O centroavante termina 2015 em alta e com contrato no fim. Certamente será, em breve, o dono do maior contracheque na Arena Itaquera.

Na Panela

A esperança é um milagre. Com a mesma bolinha de sempre, o Bahia levou um sonoro 3 a 0 do Goiás e fechou a rodada com míseros 31 pontos. Está encravado na penúltima posição e vai para os cinco jogos finais atrás do inviável. Pelo que tem apresentado, mesmo com a vantagem de ainda fazer três jogos dentro de casa, tudo indica que o mais popular dos baianos terá o desprazer, outra vez, de fazer parte da indesejada Segundona.

Água da Salsicha

Ficou mais difícil.
Em casa, num Bento Freitas lotado, o Brasil-Pel tentou, mas só empatou sem gols contra o Tombense. Agora, vai decidir o título da Série D, em Minas Gerais, onde a coisa é bem complicada. Claro que o Xavante tem bala para descascar o abacaxi, mas se isso não acontecer é bom o torcedor que veste vermelho e preto deixar a ficha cair e entender que o maior objetivo já foi alcançado.

Perguntinha
Quem vai levar a Copa do Brasil?

Bookmark and Share

Gre-Nal foi jogo de um time só

10 de novembro de 2014 53

Mais uma vez escalado com três volantes e três atacantes, o Grêmio nem parecia o Grêmio de outras oportunidades: mandou em campo do início ao fim, deu um banho de bola e goleou o Inter por 4 a 1. Criou chances até para fazer mais e entrou com força na turma que aspira lugar na Libertadores de 2015.

Uma vitória justa, merecida, de um time que entrou em campo muito mais determinado, mais focado, que sabia claramente o que queria. Tratou de proibir o seu maior rival de jogar e, quando teve a bola, soube resolver a questão sem nenhuma dificuldade.

Diferencial

Ninguém jogou tanto.

Verdade que todos os que entraram em campo com a camisa azul, preto e branco produziram muito, mas o melhor de todos, aquele que desmoronou o sistema defensivo do Inter, foi o veloz Dudu, que ocupou os dois lados do campo com competência e participação decisiva quando o Grêmio mais precisava.

Ao contrário de outros jogos, quando sempre pecava na hora mais importante, desta vez o dono da camisa 7 foi inteligente no lance do primeiro gol. Passou por cima dos seus marcadores e justificou com todas as letras a escalação. Saiu de campo ovacionado pela nação azul.

Pernas

Só não vê quem não quer.

Apesar de ter ganho recentemente na Vila Belmiro, o Inter, mais uma vez, deixou muito claro que está sem pernas, que não consegue manter o ritmo o tempo inteiro. Um detalhe importante e que pode causar um grande prejuízo nesta reta final de Brasileirão.

Em casa, fora, contra grandes, contra pequenos, o Colorado adota a troca de passes e jamais consegue dar pressão no adversário. Uma estratégia que às vezes é desmentida pela qualidade individual de alguns jogadores, mas que muitas vezes acaba em prejuízo no campo e na tabela.

Dorme no gelo

Faltou pouco para ser ótima. A arbitragem do paulista Luiz Flávio de Oliveira foi tranquila, sem interferência na goleada gremista, mas poderia ter sido ainda melhor se não economizasse, no final, o uso do cartão vermelho. Quando tudo estava decidido, alguns boleiros com a cabeça fervendo e outros mais alegres do que aprovado no vestibular tentaram tumultuar e mereciam um chuveiro antes do apito final.

Na panela

Parece que não tem volta.

Sem o direito de dar mole, o Botafogo correu, lutou, mas se atrapalhou. Ficou com um a menos no segundo tempo, perdeu para o Atlético-PR, seguiu no Z4 e deu mais um passo para, de novo, participar da Segundona. Ainda dá tempo de reagir, mas a impressão que ficou é de que a turma do técnico Vagner Mancini perdeu o rumo, a confiança e vai mesmo pagar um preço salgado pelos tantos erros que teve em 2014.

Perguntinha: O Inter pensa em renovar com Abel Braga?

Bookmark and Share