Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Copa das Confederações"

Melhor

01 de julho de 2013 12

Foi melhor do que a encomenda.

Ninguém esperava que contra a grande Espanha, o futebol sensação do momento, que tem os melhores jogadores do planeta e ganhou quase tudo nos últimos anos, a Seleção Brasileira fosse jogar o que jogou ontem.

Impulsionado pelo seu povo, o Brasil de Luiz Felipe Scolari não deu chances para a Fúria, marcou em cima, não deu espaços, goleou com sobra e conquistou a Copa das Confederações. Um título importante neste começo de trabalho do novo comandante.


Trabalho

Agora, é mais trabalho.

Como Felipão não é bobo, diante de alguns problemas demostrados pelo time, mesmo ganhando todos os jogos e a final com sobra para cima da número 1 do ranking da Fifa, sabe que tem muito a fazer até a estreia na Copa do Mundo, em junho do ano que vem.

Afinal, casca grossa e experiente como é, sabe que, depois da conquista de ontem, vai ser mais cobrado ainda, com a exigência da conquista do hexa dentro de casa.


Surpresa

Foi uma surpresa.

Verdade que os resultados deixaram a desejar, que a insatisfação da maioria da torcida era cada vez maior, mas a grande verdade é que a demissão de Vanderlei Luxemburgo, que cansou de dar motivos nos últimos meses, foi decidida de uma hora para a outra, por algum motivo que poucos sabem e deixará de ser mistério em breve.

Pelas manifestações, os dirigentes já estão na caça do substituto. Tudo indica que o nome mais próximo de assumir o vestiário é Renato Portaluppi, ídolo da torcida e atualmente no desvio. Ele tem o aval do presidente Fábio Koff e sabe lidar como poucos com um vestiário quase em chamas.


Fermento

Sem alguns titulares, desentrosado, o Inter fez 2 a 1 no Cerro, com dois gols de bola parada. Mostrou superioridade, mas também confirmou que ainda precisa de mais qualidade para enfrentar as pedreiras que virão no Brasileirão.

No sábado, em Rivera, dois aproveitaram bem a chance: o lateral Edinei e o volante Josimar, quase perfeito na segunda função do meio.


Ralo

Não sai casamento.

O Inter fez nova consulta aos agentes de Júlio Baptista e soube que a pedida é R$ 1 milhão mensal, livre de impostos.

Giovanni Luigi abandonou a causa, colocou o bloco na rua e garantiu aos mais chegados de que está bem perto de anunciar os esperados reforços nos próximos dias.


Perguntinha: Temos Seleção para ganhar a Copa de 2014?

Bookmark and Share

Caneco

29 de junho de 2013 1

Chegou a hora da verdade.Após uma longa espera, neste domingo, no Maracanã, a motivada Seleção, unida como se fosse uma família, enfrenta a qualificada Espanha, na grande final da Copa das Confederações, que vai ter casa cheia e, pelo que se viu até aqui, todos os ingredientes de um grande espetáculo.

Mesmo jogando em casa, ao lado da esmagadora maioria das arquibancadas, o time do técnico Luiz Felipe Scolari vai ter que jogar muita bola, errar quase nada, se quiser superar uma adversária de luxo, acostumada com desafios e que, mesmo em ritmo de férias, merece o rótulo de favorita.

A confissão…

Solteirão, perto dos 60 anos, rostinho que nem cirurgião plástico dá jeito, Reinaldo segue com o mesmo apetite pelas mulheres que tinha quando prestava serviço militar. Todos os dias, ele bota o bloco na rua, sempre atrás de companhia.

No verão, quando a cidade fica vazia, Reinaldo não pensou duas vezes: arrumou as malas, trancou o apartamento e se mandou para o Litoral. Chegou lá, se instalou na casa de um amigo e saiu para a sua caçada diária. Entrou num bar, com muito mais mulheres do que homens, pediu uma cerveja e começou a analisar todas aquelas que circulavam pelo local.

Depois de uns 20 minutos, ao notar um loira bonita, aparentando 30 anos, Reinaldo não teve dúvidas: chamou a mulher, destilou todo o seu repertório de cantadas e, um pouco depois, os dois se mandaram para o motel. No dia seguinte, após o café da manhã, com a cara de realizado, Reinaldo pegou o talão de cheques no bolso do casaco e recebeu uma pergunta que nunca havia recebido.

- Benzinho, você me acha cara? – questionou a acompanhante.

Reinaldo, arrependido com o gasto, franziu a testa, fez alguns segundos de silêncio e mandou bala.

- Meu amor, na minha idade não tem jeito: ou é cara ou é coroa…

Ajustes

Serve para os ajustes. Neste sábado, fim da manhã, com os portões fechados, o Grêmio enfrenta o Caxias, no Olímpico, com o pensamento de achar a melhor escalação, o melhor futebol e ficar no ponto ideal para o recomeço do Brasileirão.

Também no sábado, mas à noite, em Rivera, o Inter, sem dois titulares dos primeiros jogos da disputa nacional, talvez com Jorge Henrique, encara o Cerro, do Uruguai, com a nítida preocupação de achar a solução sem os reforços que não chegam para tentar fazer muito mais na competição nacional.

Bookmark and Share

Finalista

28 de junho de 2013 10

Agora, tudo é lucro.Sem esforço nos três primeiros jogos, com sorte na decisão contra o Uruguai, a Seleção ultrapassou todos os obstáculos, carimbou a vaga na final da Copa das Confederações e chegou muito mais longe do que a maioria da torcida esperava.

Na final de domingo, com toda a certeza, o time de Felipão vai jogar com motivação total e empurrão das arquibancadas. Mas, se a coisa não terminar com título, volta olímpica, vamos ficar com a quase certeza de que o time brasileiro achou o caminho para fazer bom papel em 2014.


Sangue

Suou sangue a favorita.

Numa decisão muito bem jogada, com um primeiro tempo italiano, um segundo equilibrado e uma prorrogação toda espanhola, tudo acabou nos pênaltis, que deu a classificação à Fúria, com aproveitamento total e o alívio de ultrapassar um obstáculo que não parecia, mas virou complicado.

Depois do susto, a turma do técnico Vicente del Bosque tem dois dias pela frente para recuperar o fôlego, reencontrar o futebol vistoso, que ontem não apareceu, para enfrentar o Brasil e um Maracanã pintado de verde e amarelo.


Cirúrgico

Alguns jogam fácil demais.

Quem se encaixa nesse caso é o volante Paulinho, que chegou sem barulho, conquistou vaga de titular, decidiu jogos e mais jogos, virou ídolo da fanática Fiel corintiana e, agora, vestindo a amarelinha, que pesa uma tonelada para muitos, segue desfilando qualidade.

Sempre bem colocado, o jogador que está de malas prontas para trabalhar na Europa, desarma com precisão cirúrgica, esbanja fôlego em todos os jogos, trabalha bem por cima e por baixo e, sempre que pode, aparece entre os atacantes para as conclusões que muitas vezes resultam em gol.


Cozinha

Preocupado com os sete gols sofridos nos cinco jogos disputados, Dunga tirou o couro de zagueiros e volantes, ontem pela manhã, na tentativa de dar uma arrumada na cozinha.

É bom lembrar que, no reinício do Brasileirão, semana que vem, o Inter vai enfrentar os adversários sem Moledo, talvez com Índio, o que também justifica esse ajuste do comandante.


Camisas

Apesar dos fracassos, a camisa 10 do Grêmio, usada pelo habilidoso Zé Roberto, capitão, maestro, goleador do time em 2013, é a mais procurada pelo torcedor.

Logo em seguida, no ranking, aparecem as preferências pela 9 do atacante Barcos. a 8 do também atacante Vargas e a 7, de Elano, que já vestiu o ídolo Renato Portaluppi.


Perguntinha: Por que o Inter demora para contratar?


Bookmark and Share

Sufoco

27 de junho de 2013 7

Mais sorte do que juízo. Lenta, burocrática, sem individualidades, ao contrário de todas as outras atuações, a Seleção jogou pouco, passou por momentos delicados, mas contou com o goleiro Julio César, com uma cabeçada certeira do volante Paulinho e derrotou o destemido Uruguai com suor e lágrimas.

Agora, o time de Felipão, que mais uma vez mostrou problemas defensivos, escapou do pior. Tem três dias para ajustar o que está desajustado e entrar no Maracanã, domingo, com sangue nos olhos para agarrar um caneco.


Surpresa

Foi uma bela surpresa.

Mesmo escalado com três atacantes, o Uruguai marcou muito, proibiu o Brasil de entrar na sua área, criou as chances mais claras, mostrou vontade e deixou a nítida impressão de que, apesar da missão nada fácil, vai estar entre os candidatos à Copa de 2014.

O time do técnico Óscar Tabárez, cheio de jogadores rodados, vai para os jogos das Eliminatórias com o moral nas nuvens, consciente de que o grande objetivo a ser alcançado pode virar realidade.


Clássico

Não é páreo corrido.

Logo mais, em Fortaleza, Espanha e Itália se enfrentam numa decisão que tem todos os ingredientes para receber lotação total do estádio, prender a atenção de todos que admiram o bom futebol e que vai apontar o adversário brasileiro na final da Copa das Confederações.

Apesar de ser um clássico, a Fúria, de Vicente del Bosque, com todos os titulares disponíveis, dona da bola mais qualificada do planeta, que vai encarar um rival desfalcado do seu mais importante atacante, joga na condição de favorita, com muita chance de fazer uma vítima e se habilitar a buscar um caneco que ainda não tem na coleção.


Estranho

Numa hora em que precisa recuperar a confiança do seu povo, o Grêmio acerta um indispensável amistoso contra o Caxias, sábado, mas decide não abrir os portões ao público.

Ainda dá tempo de a direção repensar o assunto, liberar as catracas do Olímpico para a nação azul assistir ao seu time e poder avaliar este reinício de trabalho.


Esboço

Sem Fred e a esperada peça de reposição, Dunga, no primeiro coletivo visando o amistoso de sábado, contra o Cerro, do Uruguai, escalou o meio-campo com três volantes e um armador.

Pelo andar da carruagem, o chefe do vestiário colorado sentiu que tem pouca munição e vai, antes de tudo, evitar ser baleado pelos inimigos.


Perguntinha: Quando o Felipão vai botar mais gente no meio?



Bookmark and Share

Favorita

26 de junho de 2013 12

Tem tudo para ser jogão. Logo mais, no Mineirão, a animada Seleção, com força máxima, enfrenta o irregular Uruguai, cheio de jogadores rodados, num jogo em que tem as honras de favorita, mas que vai precisar ralar e muito para carimbar a vaga na final da Copa das Confederações.

Antes de a bola rolar, pelo que se viu até agora, dá para afirmar que o time de Felipão tem a vantagem do fator local, do melhor momento, um jogador diferenciado como Neymar e todas as chances de terminar a tarde com mais um objetivo alcançado.


Coragem

Tudo ainda é segredo.

Pelas notícias de ontem, ao contrário do que se imaginava, parece que Óscar Tabárez vai mesmo começar a decisão de hoje, contra o Brasil, com três no ataque, o que deu certo na vitória sobre a Nigéria, mas deixa o Uruguai vulnerável no meio-campo.

Com esta escalação, o time charrua pretende chegar com frequência ao gol de Júlio César e evitar a pressão brasileira. Mas a tendência é de proporcionar muitos espaços e correr o risco de levar uma pancada que não está nos planos de nenhum torcedor da Celeste.


Cadeado

Porta arrombada, tranca de ferro.

Na madrugada de segunda-feira, após as polêmicas na concentração em Recife, alguns jogadores da Espanha tentaram levar sete garotas para os quartos, no hotel escolhido pela delegação em Fortaleza. Acabaram barrados pelos seguranças do local.

Irritados com a proibição, os boleiros que tinham planejado a nova festinha, jogaram controles de tevê, água, sabonetes e copos pelas janelas, causando perigo para quem passasse pela rua e um prejuízo financeiro, que certamente será repassado na hora do fechamento da conta.


Lentidão

Desde o último jogo, o Inter curtiu folga, negociou dois titulares, contratou Jorge Henrique, desistiu de Adriano e parece que vai reiniciar a briga com menos bala na agulha do que tinha.

Essa assustadora lentidão dos homens do futebol no Beira-Rio é um complicador a mais para o técnico Dunga, que até agora fez churrasco sem carne e, pelo jeito, vai seguir buscando milagres.


Amistoso

De uns dias para cá, enquanto os jogadores cuidam do fôlego, a direção do Grêmio corre atrás de um adversário para fazer o time entrar no ritmo, visando ao reinício do Brasileirão.

Por enquanto, todos os cogitados negaram, e tudo indica que o Tricolor vai ser testado pelo Lajeadense, que tem bola para fazer o turma botar o suor para fora.


Perguntinha: Oscar vai voltar a brilhar?

Bookmark and Share

Proteção

25 de junho de 2013 4

Cada vez fica mais claro.Ninguém discute que os resultados são ótimos e a campanha é maior do que se esperava. Mas a Seleção ainda pode ficar muito melhor e mais forte caso o Felipão consiga proteger um pouco mais a defesa.

Na merecida vitória sobre a Itália, sábado, o time sofreu dois gols, levou bola na trave e viu o rival ameaçar em outras oportunidades. Tudo por falta de mais gente que marque forte, saia ao ataque e facilite a vida do lateral-esquerdo Marcelo, que sofre uma barbaridade.


Reprovado

Diminuiu a chance.

Referência do time, o atacante Balotelli saiu de campo contra o Brasil com dificuldades e acabou reprovado nos exames médicos. Está fora quinta-feira, contra a Espanha, em jogo que vale vaga na final da Copa das Confederações.

Apesar do provável retorno de Pirlo, os italianos vão para a decisão com menor poder de fogo. Terão que jogar mais preocupados em defender do que atacar e esperar pelo adversário.


Retranca

O seguro morreu de velho.

Ao contrário do que aconteceu na maioria dos jogos pelas Eliminatórias, na vitória sobre a Nigéria, dias atrás, o Uruguai, adversário do Brasil, amanhã, no Mineirão, dificilmente começará com três atacantes e menos gente no meio-campo.

Consciente da inferioridade técnica, o técnico Óscar Tabárez sabe que não pode abrir mão da ocupação de espaços, da paciência e da catimba para arrastar o jogo até quando puder. Certamente, fará uma retranca para tentar surpreender o Brasil numa bola parada ou em um erro individual.


Imperador

Pelas notícias, Adriano fez exames, não ganhou a aprovação do médico Paulo Rabello e o Inter se retirou das negociações.

Como o negócio estava quase sacramentado, agora o técnico Dunga e o preparador Paulo Paixão terão que esperar pela direção, que promete um atacante de nome para breve.


Beicinho

Titular por onde andou, Kleber, xodó de boa parte da torcida, pode começar a se preparar para conviver com a realidade da reserva a partir do reinício do Brasileirão.

Com a permanência de Vargas, o Gladiador perde espaço e, certamente, não gostará da nova vida. Vargas é visto como opção de velocidade no ataque por Luxemburgo.


Perguntinha: A Itália pode surpreender a Espanha?

Bookmark and Share

Qualidade

24 de junho de 2013 4

Deu uma melhorada. Empurrada pela torcida, disposta a não dar chance ao azar, a Seleção, mais uma vez sob a regência de Neymar, jogou mais do que a Itália, confirmou o favoritismo e ficou ainda mais animada, mais unida, mais forte para decidir a semifinal contra o Uruguai.

Além da nova bela atuação do camisa 10, não dá para deixar de reconhecer o animador desempenho de Fred, que até então vinha jogando nada, mas desta vez mandou duas para a rede, participou muito mais e justificou a insistência de Felipão.


Marcação

Nem tudo está bom.

Três jogos, três vitórias, nove gols marcados, melhor campanha do grupo, a Seleção agora vai ter pela frente desafios mais fortes, aqueles em que está proibida de cometer erros e, talvez, tenha que fazer uma mudança no meio-campo, que segue marcando pouco e vazando muito.

Não é de duvidar que, num muito provável confronto com a Espanha, que joga com cinco e até seis homens no setor mais importante do campo, Felipão possa optar por mais jogadores de marcação, sem perder a força ofensiva.


Bagaço

Está faltando perna.

Visto por muitos como a cabeça pensante, o jogador capaz de desequilibrar um jogo com um simples movimento, Oscar, mais uma vez, esteve abaixo do seu normal na vitória da Seleção sobre a Itália, em outra visível demonstração de que está no bagaço.

Apesar da queda de produção, motivada pelo excesso de jogos, falta de férias, ritmo intenso, o atual dono da camisa 11 permanece em alta com Felipão, com nenhum risco de perder seu lugar entre os titulares e com todas as credenciais para se tornar ponto de referência em 2014.


Retorno

Essa folga no Brasileiro, que serviu para a grande maioria dar um tempo no fôlego, certamente vai ser decisiva para que o qualificado Elano possa reconquistar a sua vaga no time gremista.

Se não acontecer nenhum contratempo, o torcedor tricolor vai assistir, no início do próximo mês, contra o Atlético-PR, à dupla de armadores que decidiu muitos jogos a favor do Tricolor.


Dinheiro

Apesar de jurar que faria de tudo para evitar a perda, a direção do Inter não resistiu aos R$ 43 milhões oferecidos pelo Shaktar e vai entregar o meia Fred aos ucranianos.

Agora, mais do que nunca, o Colorado vai ter agir com urgência na busca das reposições, para Dunga remontar um time que já era apenas razoável e ficou mais fragilizado.


Perguntinha: O Uruguai pode assustar a Seleção?

Bookmark and Share

Liderança

22 de junho de 2013 3

É para garantir o topo. Sábado, na Arena Fonte Nova, a motivada Seleção, com a classificação garantida, enfrenta a Itália, também garantida para a próxima fase, valendo o primeiro lugar do grupo e a vantagem de não ter o enfrentamento com a Espanha na semifinal.

Apesar das prováveis ausências dos lesionados David Luiz e Paulinho, o time de Felipão tem mais uma grande chance de mostrar que está entrando nos eixos, que tem bala na agulha e que pode fazer o torcedor sonhar com 2014.


A negociação…

Numa empresa de grande porte, uma belíssima mulher, 25 anos, servia o cafezinho. Separado, sempre na mira de grandes mulheres, quase 65 anos, o presidente passou a observá-la com atenção e começou a sentir grande atração pela funcionária.

Certo dia, quando a estonteante loira entrou em sua sala para servir o cafezinho do meio da tarde, o dono da última palavra na empresa não se conteve:

- Tranque a porta, por favor!

A serviçal, educada, disciplinada, atendeu a ordem na hora. Entre um gole e outro do café, o presidente se encheu de coragem.

- Não se ofenda, mas eu lhe dou R$ 200 para você tirar a blusa!

A mulher pegou o dinheiro e tirou a blusa. Cada vez mais deslumbrado, o homem prosseguiu:

- Dou R$ 300 para você tirar a saia!

A mulher pegou o dinheiro e tirou as saias, mostrando suas lindas coxas. Mais excitado ainda, o presidente não sossegou:

- Pago R$ 500 para você tirar o sutiã!

A mulher pegou o dinheiro e tirou o sutiã, mostrando seus lindos e durinhos seios. Enlouquecido, o patrão continuou:

- Dou R$ 700 para você tirar a calcinha!

A mulher pegou o dinheiro e, sem nenhuma cerimônia, tirou a calcinha. Cada vez mais excitado, o presidente partiu para o último lance.

- Quanto você quer para transar comigo? – questionou, com a voz trêmula, como se estivesse fechando o maior negócio da sua vida.

A mulher, com olhar de inocente, mandou na hora:

- R$ 50! É o que cobro de todo mundo aqui na empresa…


Espetáculo

Vale para os dois.

Domingo, no Castelão, a Espanha, mais uma vez com a força máxima, encara a Nigéria, num jogo em que a Fúria quer carimbar a primeira colocação e que os africanos não podem deixar de fazer os três pontos para seguir adiante.

Claro que o futebol não é matemática, que muitas vezes o melhor acaba surpreendido, mas pelo que se viu até agora, o time de Vicente Del Bosque tem bola de sobra para fazer mais uma vítima.

Bookmark and Share

Batente

21 de junho de 2013 1

Acabou a moleza. Hoje, após merecida folga para recuperar as energias, o Grêmio volta ao batente. O técnico Vanderlei Luxemburgo começará a buscar os melhores esquema e formação para acalmar a ansiedade do povo azul.

Para melhorar a bola de um time que deixou a desejar, Luxa conta com o paraguaio Riveros, que começou a fazer força antes dos companheiros e carrega a sensação, quase certeza, de que será escalado entre os titulares a partir do reinício do Brasileirão, no dia 6.

Brincadeira

Não houve surpresa. Em ritmo de treino, com o time de reservas, a Espanha fez 10 a 0 no Taiti, que de novo teve a maioria da torcida no Maracanã, esbanjou simpatia e quase não cometeu faltas. Mas mostrou que ainda está longe de ser competitivo. A Fúria, por sua vez, deixou muito claro que tem um banco de luxo, com jogadores do calibre de David Villa e Fernando Torres, dois goleadores, que estão vendendo saúde, sedentos por uma chance e que podem fazer uma baita diferença.

Momento

Futebol é momento. Consciente de que o cavalo não passa encilhado duas vezes, Jô aproveitou muito bem o pouco tempo em que esteve em campo, fez dois gols nos dois jogos, rendeu muito mais do que Fred e, por questão de justiça, deveria ganhar a chance de começar contra a Itália.

Os méritos devem ser creditados para Felipão, que acertou na mosca ao escolhê-lho para ocupar a vaga de Damião, ao contrário do que pensava a maioria da torcida e da imprensa, que tinha preferência por Luis Fabiano.

Crime

Diferentemente da estreia, o Japão jogou muito, deu um banho de saúde, um sufoco, mereceu ganhar da Itália, mas pecou do meio para trás, entregou o ouro e se despediu da Copa da
Confederações.

Essa derrota injusta, criminosa, espalhou tristeza na torcida, na delegação, mas deixou a certeza de que os japoneses vão tirar o sono de muita gente na Copa de 2014.

Decepção

Três dias após fazer o serviço no México, de jogar um futebol de muito boa qualidade, a Itália causou enorme decepção contra o Japão.

A explicação, até aceitável, é de que o time italiano sentiu demais o forte calor da Arena Pernambuco, perdeu as pernas e só escapou do pior por um verdadeiro milagre.

Perguntinha

Quem vai pegar a Espanha na semifinal?

Bookmark and Share

Lógica

20 de junho de 2013 6

Deu a lógica. Apesar de não ter sido tão fácil, a Seleção voltou a jogar um bom futebol, dominou o México, marcou um gol no início, outro nos acréscimos, confirmou o favoritismo, chegou a seis pontos e carimbou vaga na próxima fase da Copa das Confederações.

E tudo aconteceu, de novo, sob a batuta de Neymar, que mais uma vez apareceu em vários lugares do gramado, abriu o marcador, roubou a cena entre todos os artistas do espetáculo e provou que é a alma do time brasileiro.

Curiosidade

Só falta saber o placar.

Esse jogo entre a qualificada Espanha contra o turista Taiti, hoje, no Maracanã, é daqueles em que o torcedor já sabe quem será o ganhador e fica somente a curiosidade em descobrir qual será a atitude do time espanhol diante de um adversário ingênuo.

Diante da absurda diferença técnica, tudo indica que a Fúria vai passar mais de 90% do tempo com a bola, criar inúmeras chances de gol e, não é de duvidar, que faça uma goleada capaz de virar recorde.

Calmaria

Foi só barulho de asas.

Entre quatro paredes, com todos os envolvidos soltando a língua, a direção do São Paulo e o atacante Luís Fabiano, que após o jogo contra o Grêmio deixou bem claro que estava pensando em arrumar as malas, acertaram os ponteiros e tudo vai continuar do jeito que está.

Satisfeito ou não, a verdade é que o Fabuloso terá que conviver com as vaias nos fracassos, aplausos nas conquistas, atitudes normais dos habitantes das arquibancadas, que sempre escolhem os donos dos maiores contracheques, os ídolos, para festejar e protestar.

Excesso

Pelas notícias que chegam da Itália, o chileno Vargas segue fora dos planos do Nápoli e vai continuar trabalhando no Humaitá no segundo semestre da temporada.

Agora, o técnico Vanderlei Luxemburgo terá de trabalhar com quatro estrangeiros no grupo e parece que, neste primeiro momento, quem vai sobrar até da casamata é o uruguaio Maxi Rodriguéz.

Zagueiro

Após alinhavar a contratação do atacante Adriano, que só depende de um minucioso exame médico, o Inter procura um zagueiro, para preencher a vaga de Rodrigo Moledo.

E o nome cogitado nas últimas conversas dos dirigentes é o de Chicão, que virou reserva no Corinthians e parece mais perto do fim de carreira do que da ressurreição.

Perguntinha

O Jô não merece ser titular na Seleção?

Bookmark and Share