Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Copa do Brasil"

Inter está pertinho de contratar De Arrascaeta

13 de janeiro de 2015 31

00a89cd4

Pertinho
Falta muito pouco.
Apesar do silêncio a respeito do assunto, perfeitamente compreensível nesta época de caça aos reforços, tudo para evitar concorrência, a direção do Inter trabalha com a possibilidade concreta de anunciar, nos próximos dias, a contratação do meia De Arrascaeta, que até já se desligou do uruguaio Defensor.
Se não ocorrer nenhum desvio de rota nesta fase final de negociações, o jogador deve desembarcar em breve, fazer exames médicos, assinar o contrato e, em seguida, subir para Bento Gonçalves, para se juntar aos seus futuros parceiros de vestiário e apurar o passo para estar na turma que vai jogar a Libertadores.

Festança
Também foi de arrepiar.
Como já era esperado, a delegação do Grêmio desembarcou na Serra, domingo à noite, saudado por luz azul, foguetório, mais de duas mil pessoas, uma verdadeira festança, que mostra toda a esperança dos torcedores para a temporada que vai começar em seguida com a disputa do Gauchão.
Nesta chegada festiva, o boliviano Marcelo Moreno, que deve permanecer no grupo, com muitas chances de iniciar 2015 como titular, ao lado de Barcos, foi o mais assediado, com pedidos de fotos, autógrafos, e de que consiga fazer o time do técnico Luiz Felipe Scolari ser muito mais do que foi no ano passado.

Coragem
Foi uma prova de amor.
Cobiçado por vários clubes, sem ver a cor do dinheiro faz muito tempo, o goleiro Jefferson, titular da Seleção, tomou uma decisão surpreendente, que só pode ser explicada pelo carinho que tem com o Botafogo: assinou a renovação de contrato e vai jogar a Segundona em 2015.
Verdade que cada um sabe onde aperta o sapato, que essa opção deve ter sido muito bem pensada, mas agora o dono da camisa 1 do Fogão vai precisar se virar mais do bolacha em boca de velho, com grande atuações, se quiser continuar na vitrine e sendo lembrado nas convocações do técnico Dunga.

Miudinha
Era inevitável.
Após dois anos de ouro, muitas vitórias, títulos, navegando em águas calmas, o Cruzeiro está vivendo uma nova realidade, da saída de jogadores de ficar enfraquecido para encarar a exigente temporada de 2015.
Nos últimos dias, a Raposa perdeu o lateral Egydio, liberou o atacante Dagoberto, corre o risco de ficar sem o valorizado Ricardo Goulart e ainda pode ficar sem o zagueiro Dedé, muito perto de uma cirurgia.

Gordinho
Essa é para conferir.
Como acontece todos os anos, o atacante Walter não tirou o pé do acelerados nas férias, voltou bem acima do peso, levou um puxão de orelhas do técnico Cristóvão Borges e prometeu entrar nos trilhos.
Pelo histórico, é fácil adivinhar que o gordinho, apesar do esforço nada pequeno, vai ter muitas dificuldades para atingir os sonhados 93 quilos e deve continuar sendo apenas opção no enfraquecido Fluminense.

Perguntinha
Barcos e Moreno vão jogar juntos?

 

Bookmark and Share

Pergunte para o Guerrinha: "Volante é o jogador mais importante para o Inter"

07 de janeiro de 2015 0

 

 

Bookmark and Share

Guerrinha: Inter atrapalhado e com uma bolinha que não mete medo no time do padaria

12 de setembro de 2014 18

Beiradas
Nada é por acaso.
Mais uma vez, mesmo dentro da Arena, contra um adversário que estava longe de ser assustador, o técnico Luiz Felipe Scolari não abriu mão da convicção de escalar um time muito mais preocupado em não sofrer gol, para só depois cogitar e correr atrás do resultado.
Foi assim, mais uma vez, que o Tricolor, muito mais na base da insistência do que na qualidade técnica, superou suas dificuldades contra o Atlético-PR. O time somou mais três pontos, dormiu na turma do G4 e passou a viver a realidade de conquistar uma vaga na Libertadores, impensável antes da mudança de comando.

Risco
Virou jogo de risco.
Atrapalhado, com uma bolinha que não mete medo no time do padaria, o Inter faz, domingo no Beira-Rio, contra o cada vez mais ameaçado Botafogo, uma final de Brasileirão. Com as voltas de Alex e Aránguiz, acalma o ambiente ou entra, definitivamente, em parafuso.
Qualquer outro resultado que não seja a vitória deixa o Colorado sob o risco de perder lugar no G4, aumenta a inconformidade do torcedor e tumultua dez vez o ambiente no vestiário. Pode provocar, inclusive, mudanças de rumo na competição que foi eleita, dias atrás, como a prioridade da temporada.

Capacitado
Foi uma baita vitória.

00a440da

Verdade que o Botafogo está com o pires na mão, recheado de problemas, mas a maior das verdades é que o São Paulo, na condição de visitante, fez o que tinha de fazer para quem sonha em grudar na traseira do líder Cruzeiro: superou as dificuldades e depositou mais três pontos na conta.
A tarefa ainda é muito complicada, quase impossível, muito mais pela qualidade da Raposa, mas já começa a ficar bem claro que o time do técnico Muricy Ramalho, muito qualificado do meio para a frente, tem motivos de sobra para se achar e ser visto como único capaz de assustar o favorito do Brasileirão.

Esperança
Voltou a esperança. Em casa, sem o direito de dar chance ao azar, o Coritiba acertou muito mais do que errou, goleou a Chapecoense por 3 a 0, chegou aos 20 pontos e recuperou o sonho de escapar do pior. Só Deus sabe como vai acabar essa história, mas pelo que se viu, desde quando era comandado pelo técnico Celso Roth, o Coxa é mais equilibrado, mais qualificado, do que muitos que estão fora do Z4.

Fantasma
Ninguém imaginava.
Visto por muita gente como um dos candidatos ao rebaixamento, o Sport segue na primeira página da tabela de classificação, sem nenhum risco de beijar a lona e, com justiça, até sonha com vaga no G4. Com uma folha bem abaixo da maioria, o Leão da Ilha, em casa, derrotou o Santos por 3 a 1. O time pernambucano chegou aos 31 pontos, tranquilizou seu torcedor e passou a viver uma nova realidade.

Perguntinha
Quem serão os rebaixados do Brasileirão?

Bookmark and Share

Guerrinha: Inter tem um jogo para reencontrar o equilíbrio

10 de setembro de 2014 17

Risco
Só parece que é mole.
Animado com a sequência de vitórias, com a mão na porta de entrada do G4, o Grêmio entra em campo, hoje à noite, na Arena, para encarar o Atlético-PR, dono de uma campanha irregular, quando tem as honras de favorito, mas vai ter que fazer muita força para depositar mais três pontos na conta.
Ao contrário de atuações recentes, quando primeiro tratou de não perder para depois tentar vencer, desta vez o time do técnico Luiz Felipe Scolari terá que tomar a iniciativa, buscar o resultado desde o início, um expediente indispensável para os mandantes e sempre visto com bons olhos pelos visitantes.

Encrenca
É jogo para virar a página.
Logo mais, no sempre assustador Barradão, o Inter, atrapalhado, sem o diagnóstico pelos fracassos na Copa do Brasil, da Sul-Americana, da derrota para o Figueirense, visita o lanterna Vitória, ameaçado de degola, num jogo em que o vencedor vai respirar melhor e o perdedor fica mais encurralado ainda.
Uma parada indigesta, daquelas em que o técnico Abel Braga vai precisar baixar a biblioteca, encontrar a medida certa para fazer o seu time jogar bem mais do que tem jogado, reencontrar o equilíbrio, as vitórias, único jeito de seguir na briga por prêmio no Brasileirão e, principalmente, acalmar o seu povo.

Pesado
Acabou a mamata.
Diferentemente do que acontecia nos tempos do argentino Ricardo Gareca, o Palmeiras, a pedido do técnico Dorival Júnior, acabou com as folgas no dia seguinte de um jogo, tudo para aproveitar o pouco tempo disponível para treinar e tentar fazer o time entrar nos eixos com pressa.
Desde o empate contra o Atlético-MG, fora de casa, o Verdão vive a atual situação, com muito treino, muita bola, muito papo, muita concentração, na esperança de que as vitórias voltem a acontecer e que, no final do Brasileirão, o clube possa comemorar o que restou: a permanência na elite.

Caroço
Ninguém pode perder.
Esse jogo entre Botafogo e São Paulo, logo mais, no Mané Garrincha, em Brasília, é simplesmente decisivo tanto para um quanto para o outro, que lutam por objetivos distintos no Brasileirão.
O Fogão precisa da vitória para se afastar, quase em definitivo, da briga para fugir da degola, e o tricolor paulista necessita do resultado para seguir nas pegadas do líder e sonhando com o caneco.

Moleza
Não bate no bico.
Verdade que a coisa está nivelada por baixo, mas pelo momento, pela qualidade, fica fácil afirmar que o líder Cruzeiro tem o jogo mais tranquilo da rodada e pode aumentar a vantagem que não é pequena.
Com ou sem os reforços que estiveram na Seleção, a Raposa joga no Mineirão, contra o Bahia, um dos últimos da tabela e tudo indica que não terá quase nenhuma dificuldade para empacotar mais um.

Perguntinha
Teremos uma noite sem confusões na Arena?

 

Bookmark and Share

Guerrinha: exclusão não foi surpresa

04 de setembro de 2014 34

Exclusão
Não foi surpresa.
Após quatro horas de sessão, o STJD puniu o Grêmio com exclusão da Copa do Brasil, multa de R$ 54 mil – R$ 50 mil pelas injúrias raciais, R$ 2 mil por papel higiênico arremessado ao gramado e R$ 2 mil por atraso na entrada em campo -, e suspensão de 720 dias aos torcedores acusados nos jogos da Arena ou aqueles em que o clube seja mandante.
Na saída do julgamento, o presidente Fábio Koff, após considerar que o Tricolor foi punido duas vezes por um ato só, fez questão de dizer que o clube fez todos os esforços possíveis para evitar o pior e que vai recorrer.
Improvável
É tarefa gigantesca.
Mais uma vez sem vários titulares, com uma desvantagem considerável – levou 2 a 0 no Beira-Rio -, o Inter entra em campo, logo mais, na Arena Fonte Nova. Vai encarar o Bahia nos últimos 90 minutos da briga que vai dizer quem segue e quem fica pelo caminho na Sul-Americana.
Até as paredes sabem que o futebol está nivelado por baixo, que o time do técnico Abel Braga não está proibido de reverter a situação, mas a tendência, até pela visível prioridade ao Brasileirão, é de um jogo bem complicado, daqueles em que a tarefa pode ser vista como quase improvável.

Vingança
Desta vez não deu.
Num amistoso que valeu o ingresso, com muitas chances de gol, a Argentina se vingou da Alemanha, que também não teve força máxima. Mesmo sem Messi, o time argentino, na casa do adversário, sob a regência do talentoso Di Maria, fez uma atuação de luxo. Ganhou por 4 a 2, exibiu um futebol de muita marcação e poder de fogo.
Pelo que se viu, o time de Tata Martino segue no rumo certo, cheio de bons jogadores. Com moral em alta, desde já é favorito nas Eliminatórias para a próxima Copa.
Tombo
Ficou muito pior. Longe de casa, sem técnico e com a corda apertada no pescoço pela goleada sofrida diante do Avaí, o Vasco levou 2 a 1 do ABC e se despediu da Copa do Brasil. Agora, mais do que nunca, o time carioca corre atrás de um técnico para arrumar a casa e salvar o ano com a única bala que sobrou no tambor: voltar para a elite do futebol brasileiro em 2015.
Pepino
Resolvido o assunto. Após espiar o mercado, a direção do Palmeiras optou por Dorival Júnior, que estava longe do batente desde o final de 2013, quando fracassou em todos os lugares por onde passou. Neste novo desafio, com duração até dezembro, o comandante vai ter que tirar coelho da cartola com um grupo de pouca qualidade e abalado, tudo para evitar o pior no ano do Centenário do Verdão.
Perguntinha
A decisão do STJD vai acalmar as arquibancadas?

Bookmark and Share

Guerrinha: o Grêmio e o julgamento no STJD

03 de setembro de 2014 19

Punição
É quase pule de dez.
Pelo que se escuta daqui, pelo que se escuta dali, pela suspensão do segundo jogo contra o Santos, inicialmente marcado para hoje à noite, o Grêmio vai receber no julgamento desta tarde, no STJD, no mínimo, a punição que já foi encaminhada dentro de campo: a eliminação da Copa do Brasil.
Com a bagagem recheada de documentos, a cabeça cheia de argumentos, o advogado Gabriel Vieira, designado para defender os interesses gremista, vai tentar provar aos homens do tribunal que o clube tomou todas as medidas possíveis, imagináveis e evitar o pior para o Tricolor.

Azarado
É hora de visitar benzedeira.
Justamente quando começava a ganhar uma sequência de jogos, quando tinha a chance de provar que tem bala na agulha para garantir lugar no time titular, o lateral Cláudio Winck, mais uma vez, foi vítima de uma lesão muscular e vai ficar de molho por um tempo nada pequeno.
Pelos vários problemas físicos que sofreu desde que foi integrado no grupo profissional, é fácil deduzir que o menino está necessitando de duas coisas indispensáveis para sonhar com dias melhores na sua vida profissional: mudar o treinamento físico e buscar ajuda em algum terreiro.

Negativa
Grana não é tudo.
Ao contrário da maioria, que aceitaria sem pestanejar, o Cruzeiro, líder absoluto, campeão do turno, favorito ao título do Brasileirão, disse não ao Monaco, que ofereceu um cheque de R$ 30 milhões para levar o talentoso meia Éverton Ribeiro, atualmente convocado para a Seleção, para o futebol francês.
Com essa atitude, os dirigentes da Raposa deixam bem claro que, neste momento, na hora de iniciar a reta final da competição, o objetivo é manter um elenco forte, qualificado, tudo para buscar o caneco e, só depois, pensar em reforçar a conta bancária da clube.

Surpresa
Foi uma surpresa.
Na surdina, alegando falta de resultados no Brasileirão, a direção do Santos demitiu o técnico Osvaldo de Oliveira, que parecia não correr nenhum perigo de perder o emprego.
Como manda a cartilha, os responsáveis pelo futebol do clube correm atrás de um substituto, que vai desembarcar na Vila Belmiro com uma tarefa bem definida: fazer o Peixe arrumar vaga no G4.

Prazo
Parece que melou.
Quando tudo parecia sacramentado, os representantes do técnico Enderson Moreira exigiram contrato até o final de 2015, irritaram a direção do Vasco e, pelas notícias, o negócio escorreu para o ralo.
Uma pena, pois o profissional teria um emprego com toda a chance de fazer o clube voltar ao convívio dos melhores e a possibilidade de, após a eleição em São Januário, acertar a prorrogação.

Perguntinha
O que vai acontecer com o Grêmio no STJD?

Bookmark and Share

Guerrinha: prioridade

02 de setembro de 2014 31

Ninguém vai confirmar.

Mas quem ouviu as entrevistas do vestiário do Inter, sábado, após a vitória sobre o Palmeiras, já sentiu que a escalação para o jogo de quinta-feira, em Salvador, contra o Bahia, pela Copa Sul-Americana, vai ter muitos jogadores que não são considerados titulares no Beira-Rio.
Segundo colocado na tabela, bem encaminhado para conquistar uma vaga na Libertadores do próximo ano, o Colorado dá nítidos sinais de que vai priorizar o Brasileirão, ainda com esperanças de alcançar o líder Cruzeiro ou, na pior das hipóteses, garantir vaga na competição internacional.

Melhorou a coisa.
Livre da lombalgia, o atacante Barcos voltou com a corda toda, marcou três gols nos últimos três jogos, recuperou a braçadeira de capitão e mostrou que pode melhorar ainda mais sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari, seu antigo chefe nos tempos de Palmeiras.
Com a chegada do novo comandante, o argentino permanece sendo o homem mais adiantado, com a responsabilidade de estar sempre que possível na área do adversário, mas com a grande diferença de que, atualmente, tem tido companhia na hora de enfrentar os marcadores.

Pepino
Demorou até demais.
Após 13 jogos, com quatro vitórias – apenas uma no Brasileirão -, um empate e oito derrotas, a direção do Palmeiras, pressionada por boa parte da torcida, de conselheiros, concluiu que estava na hora de demitir o argentino Ricardo Gareca, que até tentou, mas não conseguiu mostrar um bom trabalho.
Cada vez mais assustados com o risco de rebaixamento, os dirigentes do Verdão correm atrás de um nome para assumir o vestiário, que pode ser o nosso conhecido Dorival Júnior.
Aconteça o que acontecer, a verdade é que o novo técnico do clube paulista vai ter um enorme pepino nas mãos para o restante do brasileirão: lidar com os muitos estrangeiros do grupo, todos de duvidosa qualidade técnica, pelo que se viu até agora nas competições.

Combustível
Era pule de dez.
Após a derrota para o Tupy, a terceira seguida, que custou a queda na tabela, a direção do Caxias se reuniu, demitiu o técnico Beto Campos, na busca de combustível para reagir na Terceirona.
Agora quem vai ter a missão de fazer o clube grená voltar a vencer, buscar a classificação, sonhar com a mudança de endereço em 2015, é Itamar Schulle, que conhece o riscado e pode atingir o objetivo.

Perguntinha
Alex virou reserva no Inter?

Bookmark and Share

Inter tem a obrigação de superar o rival

30 de agosto de 2014 15

Tem cara de encrenca.
Neste sábado, no Pacaembu, sem D’Alessandro, mas com Willians, Juan e Fabrício, o Inter esquece a provável eliminação da Sul-Americana e volta a pensar no Brasileirão. Encara o assustado Palmeiras, num jogo em que vai precisar jogar muito mais do que tem feito se quiser somar pontos.
Longe de casa, com o moral abalado, o time do técnico Abel Braga entra em campo com a tarefa bem definida. Tem a obrigação de superar o rival, único jeito de seguir tranquilo no grupo dos melhores, e, acima de tudo, de recuperar o bom astral para a seguir pensando em prêmio na difícil competição.

Favoritão
É jogo para três pontos.
Neste domingo, ainda dolorido pela derrota para o Santos, pela situação quase irreversível na Copa do Brasil, o Grêmio volta a se apresentar na Arena. Contra o Bahia, habitante do Z4, será um daqueles jogos que não permitem barbeiragens, sob pena de atrapalhar qualquer projeção futura no Brasileirão.
Ao lado do seu povo, na sua casa, com a volta de Fellipe Melo, o time do técnico Luiz Felipe Scolari joga como favoritão. Tem todas as chances de melhorar a situação na tabela de e sonhar com aproximação no G4. Mais do que isso, de aumentar o moral para a decisão na Vila Belmiro.

Gordura

Porthus Junior/Agência RBS

Porthus Junior/Agência RBS

Só é proibido perder. Neste domingo, fora de casa, o líder Brasil-Pel volta a enfrentar o Guarani de Palhoça, quando pode dar um enorme passo para carimbar a classificação para a segunda fase da Série D. Jogo complicado, contra um rival que está proibido de fracassar, mas o Xavante tem bala na agulha para fazer a sua parte e provar que merece sonhar com a mudança de endereço no futebol brasileiro.

O galo…
Viúvo, fazendeiro, o seu Agenor decidiu sair da rotina: resolveu ir ao cinema.
Na bilheteria, solicitou um ingresso e foi interpelado pelo vendedor:
- O que é isso no seu ombro?
- É o meu galo de estimação.
- Lamento, senhor, mas não permitimos a entrada de animais na sala! – comunicou.
Sem argumentos, o seu Agenor aparentemente concordou. Abandonou a fila, foi até ao toalete e enfiou o bicho na calça. Logo em seguida, voltou, chegou na bilheteria, pegou o ingresso, entrou e se sentou ao lado de duas idosas. Quando o filme começa, o fazendeiro abriu a braguilha para o galo respirar. O bicho, faceiro, colocou o pescoço para fora. Minutos depois, uma das idosas se aproxima do ouvido da outra e manda bala:
- Acho que o cara do meu lado é um tarado!
-  Por que? – questionou a companheira de cinema.
- É que ele botou o negócio para fora! – respondeu.
- Ah, não te preocupa! Na nossa idade, nós já vimos de tudo! – acalmou a amiga.
- Eu também pensava a mesma coisa, mas o negócio tá comendo a minha pipoca!!!!!

Bookmark and Share

Grêmio perdeu por incompetência

29 de agosto de 2014 56

No ralo

Dentro da Arena, num jogo em que tinha a obrigação de ganhar e não levar gol, o Grêmio teve 17 escanteios e três chances claras, mas fez água o sistema defensivo. Levou 2 a 0 do Santos e vai para a Vila Belmiro, semana que vem, mais fora do que dentro da Copa do Brasil.

Antes do enfrentamento decisivo na casa do Peixe, porém, o time do técnico Luiz Felipe Scolari volta a pensar no Brasileirão, no Bahia, adversário de domingo, quando vai precisar ser mais competente atrás e mais efetivo do meio para a frente. É hora de somar três pontos e começar a mirar vaga na Libertadores pelo Campeoanto Brasileiro.

 

Preocupação chilena

Diferentemente do que se viu antes da Copa, Aránguiz, dono de bola redonda, responsável direto por algumas vitórias do Inter, está jogando muito pouco. O que não deixa de ser intrigante para quem se acostumou com atuações de gala.

Claro que o coletivo influi no individual. Mas a impressão que fica, para quem vê tudo de longe, sem saber das coisas internas, é de que o gringo sentiu demais a lesão sofrida na Copa e paga o preço por ter sido escalado antes do momento ideal.

 

Parecia coletivo

Ao natural, o Cruzeiro fez o que um favorito deve fazer quando pega adversário menor: mandou em campo do início ao fim, fez 5 a 0 no Santa Rita sem forçar e acabou com o mata-mata em 90 minutos. Jogará em Alagoas sem estresse.

Líder do Brasileirão, cheia de moral, a Raposa poupará titulares no jogo da volta, esperando por Vasco ou ABC.

 

Ceará

Sem alguns titulares contra o Botafogo, no Maracanã, o Ceará repetiu a noite que fez no Beira-Rio: venceu por 2 a 1, jogou bem e ficou com a faca e o queijo na mão para seguir na Copa do Brasil.

Coritiba

Virou amistoso. Na volta do técnico Marquinhos Santos, o Coritiba tirou o atraso com goleada de
3 a 0 no Flamengo e praticamente liquidou a briga por vaga nas quartas de final da Copa do Brasil.

 

Perguntinha: Quando o Inter sufocará os adversários dentro do Beira-Rio?

Bookmark and Share

Inter sentiu falta do diferenciado D'Alessandro

15 de agosto de 2014 30

Fotografia
É só questão de tempo.
Pelas notícias que chegam do Humaitá, o técnico Luiz Felipe Scolari botou a mão na massa com muita força. Ele decidiu testar alguns meninos da base que até dias atrás nem eram lembrados para integrar o elenco que trabalhava com Enderson Moreira.
Dependendo dos próximos jogos, quando perder pontos é proibitivo para quem está tão atrasado na tabela, não fica nada difícil adivinhar que o chefe do vestiário vai mudar a fotografia do Grêmio. Promoverá o ingresso dos mais jovens e sacará aqueles que estão deixando a desejar.

Referência
Não é nenhuma novidade.
Mais uma vez, o Inter sentiu a falta do diferenciado D’Alessandro, que tem capacidade de pisar na bola quando o time precisa respirar. Ele encontra os parceiros na hora certa com passes milimétricos e, mesmo sem ser especialista, ainda contribui muitas vezes com gols importantes e decisivos.
Sem o seu camisa 10, o time do técnico Abel Braga perde a maior referência técnica e sobrecarrega jogadores que também são qualificados, como é o caso de Alex, Aránguiz e Alan Patrick. Assim, permite que o adversário goste bem mais do jogo, como ficou provado em várias oportunidades nos últimos tempos.

009effc7
Incrível
Era impossível imaginar.
Com uma vantagem oceânica, decidindo dentro de casa, o Fluminense entrou em campo com traje de gala, mas acabou vivendo uma noite trágica, com derrota para o azarão América-RN por 5 a 2. O time carioca errou muito e deu adeus ao sonho de brigar pelo caneco da Copa do Brasil.
Uma eliminação que irritou o torcedor, deixou jogadores sem explicação e o time encurralado contra a parede, na obrigação de fazer chover para cima no Brasileirão. Isso, se quiser garantir um prêmio e diminuir o impacto deste rotundo fracasso.

Melhor
Ficou em boas mãos.
Apesar de não ser nenhuma maravilha, o San Lorenzo faturou, pela primeira vez, a charmosa Libertadores. Foi dentro de casa, ao lado do seu fanático povo. Uma vitória magra, com atuação superior sobre o paraguaio Nacional, que coloca o time argentino no Mundial de Clubes. No final do ano, enfrentará, sem chance de sucesso, o qualificado Real Madrid.
Gancho
Era pule de dez.
Quem viu as imagens do clássico Santos e Corinthians, domingo passado, não poderia esperar outra coisa, senão a denúncia do STJD do volante Petros, do Timão, por agressão ao árbitro Raphael Claus. Na segunda-feira, ocorre o julgamento, e o jogador corre o risco de pegar 180 dias de gancho, se os advogados do clube paulista não conseguirem provar que o lance foi apenas um acidente de trabalho.

Perguntinha
Quando o técnico Abel Braga vai ganhar uma Copa do Brasil?

Bookmark and Share