Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Libertadores"

Aguirre terá chance de testar esquema

11 de março de 2015 20
Treinador colorado usará o 3-5-2 contra o Aimoré

Treinador colorado usará o 3-5-2 contra o Aimoré

Obrigação
Vale para muita coisa.
Logo mais, no Beira-Rio, pela primeira vez no 3-5-2, sem os lesionados Aránguiz, D’Alessandro e Nilmar, o Inter recebe o Aimoré. Tem obrigação de somar três pontos e jogar com mais qualidade. Precisa ficar no ponto ideal para o desafio no Equador.
Mesmo sem três titulares, o técnico Diego Aguirre, satisfeito com os resultados, mas insatisfeito com o desempenho, terá a chance de avaliar a mudança de esquema. Atitude necessária, já que o tempo é curto. Dependendo do que acontecer, ela será mantida para a decisão contra o Emelec.

Caroço
Tem cara de encrenca.
Aliviado pela última vitória e pela melhora na produção, o Grêmio entra em campo no Colosso da Lagoa. Vai encarar o Ypiranga, dono de campanha de luxo e motivado. É jogo com todos os ingredientes para atrair grande público.
Nesse novo desafio, Felipão, ainda em busca de regularidade do time, promove mudanças. Sai Luan, entra o uruguaio Braian Rodríguez. Junto, a esperança de que, a partir desta noite, o Tricolor consiga entrar nos trilhos enquanto não estreia Maicon e Crístian Rodríguez.

Favorito
São sempre os mesmos.
Depois de dar cartão vermelho ao técnico Enderson Moreira, o Santos corre atrás de um novo técnico. São boas as chances de anunciar Dorival Júnior, de passagem pela Vila Belmiro pontuada por broncas com Neymar e Ganso. Mas que segue com o prestígio em alta com a direção.
Afastado do circo desde dezembro, quando quase caiu com o Palmeiras, o favorito ao cargo no Peixe já avisou que aceita receber menos do que estava acostumado. Considera um belo desafio voltar ao clube e, tudo indica, será anunciado nos próximos dias.

É vitória ou bronca
Com oito pontos e metido na zona da morte, o São Paulo faz, hoje à noite, no Aldo Dapuzzo, decisão contra o São José. Precisa reagir para tentar escapar do pior.
Se fracassar, o time, dono de tabela bem complicada, comerá o pão que o diabo amassou para repetir a façanha de 2014.

Decisão
Não dá para adiar.
Atrasado na tabela e de campanha irregular, o Novo Hamburgo começa a decidir sua vida hoje à noite, no Estádio do Vale, contra o bom time do Cruzeiro, esse perto da classificação.
O Noia precisa ganhar se quiser seguir adiante no Gauchão e justificar as badaladas contratações que fez para o Gauchão.

Perguntinha
Será a noite de Douglas ou de Paulo Baier?

Bookmark and Share

Vestibular colorado na Serra

07 de março de 2015 21
Lisandro López estreia neste domingo

Lisandro López estreia neste domingo

Serve para muita coisa
Ao contrário do que possa parecer, o jogo deste domingo, no Alfredo Jaconi, entre Juventude e Inter, não serve apenas para cumprir tabela, para manter ou mudar posições na tabela.
Para o mandante, significa uma bela chance de confirmar que entrou nos trilhos, que tem bala na agulha para encarar qualquer adversário e para o visitante serve como outro vestibular para os próximos e decisivos jogos da Libertadores.
Pelos ingredientes, pela estreia de Lisandro Lópes, pelo momento dos caxienses, é fácil adivinhar que teremos um domingo de alta voltagem na Serra.

Favorito
Merece bom público.
Neste sábado, fim da tarde, na Arena, Grêmio e Caxias, atrasados na tabela, longe do melhor futebol, fazem um jogo importante, que vai deixar o vencedor respirando muito mais aliviado, mais próximo de garantir a vaga na fase decisiva, e coloca o perdedor em situação de apuros, inimaginável no início da competição.
Mesmo que ainda esteja longe de inspirar confiança, o time do técnico Luiz Felipe Scolari tem a vantagem de atuar dentro da sua casa, ao lado do seu povo, reforçado por Giuliano e Luan, detalhes importantes numa hora tão complicada e que fazem o Tricolor entrar em campo com as honras de favorito.

Liderança
É jogo para aumentar a gordura.
Neste domingo, mais uma vez na Boca do Lobo, o Brasil-Pe, que assumiu a ponta da tabela com a vitória sobre o Ypiranga, enfrenta o desesperado, muito ameaçado União Frederiquense, com a chance alta de somar mais
três pontos e, dependendo dos resultados paralelos, encaminhar a vantagem para o mata da próxima fase.
Verdade que não existe jogo jogado, que as surpresas acontecem com muita frequência, mas pela bela fase, pelo elevado moral, somado com as dificuldades do visitante, o Xavante tem tudo para fechar o domingo mais animado ainda.

PIADA DO GUERRA
O mal entendido...
Uma das coisas que a dona Eulália não abre mão é proteger o casamento da Glorinha, a sua filha, com o Tenório, o seu genro.
A preocupação com o casal é tanta que, antes mesmo do final da temporada de praia, ela pegou a estrada, se mandou para a cidade e foi direto na casa dos pombinhos.
Chegou, bateu na campainha e foi recebida pelo Tenório, com cara de brabo, visivelmente irritado.
E foi logo questionado pela sogra.
- O que aconteceu com o meu genro querido? – perguntou a dona Eulália.
Sem pestanejar, o Tenório mandou bala.
- A senhora quer mesmo saber?
- Claro que quero! – devolveu a sogra.
- Eu mandei um mail para a Glorinha, dizendo que regressava hoje da minha viagem de negócios! Cheguei aqui e a senhora nem pode imaginar o que eu encontrei! – anunciou.
- O que você encontrou? – perguntou a dona Eulália, com a sua calma habitual.
- A minha mulher, sim, a sua filha, com um homem nu na nossa cama! Isso é o fim do nosso casamento! Eu vou embora daqui para sempre! – comunicou, cada vez mais irado.
Sem deixar a bola cair, a dona Eulália emendou na hora.
- Acalme-se!
- A senhora só pode estar de brincadeira! – resmungou o genro.
- Há algo estranho! Catarina nunca faria uma coisa dessas. Eu a criei e a conheço bem! Espere um momento enquanto vou ver, com ela, o que aconteceu! – anunciou a dona Eulália.
Alguns minutos depois, a dona Eulália entrou na sala, com um sorriso discreto no canto da boca e tratou de elucidar a situação para o Tenório.
- Viu? Eu te disse que conheço bem a Glorinha e tinha que haver alguma explicação lógica! – avisou.
- E qual é a explicação lógica? – interpelou o curioso genro.
- A Glorinha não recebeu o seu mail!!!

Bookmark and Share

É a hora de insistir no talento de Nilmar

05 de março de 2015 15

Nas últimas semanas, cresceu assustadoramente o coro de que o atacante Nilmar está jogando pouco e não merece ser tratado como intocável. Ao contrário do que se poderia imaginar desde o momento do anúncio de seu retorno ao Inter, a melhor solução, de acordo com os pedidos, seria um banco de reservas.

Verdade que o dono da camisa 7 ainda não reproduziu suas atuações dos seus melhores tempos com a camisa vermelha, mas vale lembrar que, no esquema atual, quando quase sempre enfrenta três ou mais marcadores, a tarefa fica muito complicada. Corre o risco de até ser assaltado diante de tamanha solidão.

 

Azedou

Tadeu Vilani

Tadeu Vilani

 

Voltou a ser o que era.

Quando o assunto parecia muito bem encaminhado, com final feliz para todas as partes, surge a informação de que o Grêmio não aceitou as condições impostas pelas pessoas que cuidam dos interesses do atacante Kleber. A relação azedou e o jogador segue no clube, treinando em separado do grupo.

Claro que as coisas mudam com a velocidade da luz no mundo do futebol. O caso certamente ainda não está arquivado, encerrado, mas por enquanto o Gladiador vai permanecer recebendo o que tem direito e o clube tentando achar uma saída para resolver uma pendenga nada pequena.

 

Bobeira

Não estava no cardápio.

Empurrado pelo seu povo, dentro do Mineirão e com a chance de assumir a liderança do grupo, encaminhando a vaga à próxima fase da Libertadores, o Cruzeiro apenas empatou com o retrancado argentino Huracán. Correu, lutou, mandou em campo o tempo inteiro, criou boas chances, acertou o travessão, mas não conseguiu marcar.

Apesar de ter desperdiçado mais dois pontos, espalhado preocupação, a Raposa já mostrou que tem bala na agulha para superar a dificuldade. Mas certamente vai fazer menos pontos do que imaginava, e isso pode custar muito caro na hora da verdade.

 

Tá na panela

Vale a ponta da tabela.

Logo mais, na Boca do Lobo, a rodada se encerra com um jogo grande, muito interessante, quando o Brasil-Pel, com 12 pontos, enfrenta o Ypiranga, 13 pontos, certamente com casa cheia.

Quem vencer fica pertinho de carimbar a vaga, garantir lugar entre os quatro melhores, e assegura uma vantagem que só parece pequena: decidir o futuro dentro da sua própria casa.

 

Dorme no gelo

Valeu mais do que parece.

Em casa, consciente dos perigos que estava correndo, o Aimoré jogou no limite e passou o carro no então líder São José. Chegou aos 12 pontos e, acima de tudo, se afastou com folga da zona mais detestável da tabela.

Com a importante vitória de 3 a 1, o time do muito bom técnico Paulo Porto ingressou na turma dos melhores da competição, passou a sonhar com vaga e ganhou moral para encarar o caminho que ainda falta.

 

Perguntinha: O Gauchão vai ter novo líder hoje à noite?

Bookmark and Share

Só o tempo vai dizer se direção acertou o alvo

03 de março de 2015 21
Braian foi bem no Huachipato

Braian foi bem no Huachipato

Centroavante
Chegou o primeiro.
Um dia após o empate no Beira-Rio, de afirmar que estava perto de anunciar reforços, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, bateu o martelo com o uruguaio Braian Rodríguez, que estava ganhando o pão no Numancia, da Espanha, mas se notabilizou na Libertadores de 2013, quando vestiu a camisa do Huachipato.
Só o tempo vai dizer se a direção do Tricolor acertou o tiro no alvo, mas dá para afirmar com toda a convicção de que a contratação, desde as saídas de Barcos e de Marcelo Moreno, era mais do que obrigatória para quem tem dificuldades de marcar gols e um calendário bem complicado pela frente.

Sinalização de mudanças
Pintou sinal de fumaça.
Só amanhã, um pouco antes do Inter entrar em campo para enfrentar o Emelec, é que o torcedor que veste vermelho e branco vai conhecer a escalação, como aconteceu na semana passada, quando o assunto foi tratado com absoluto sigilo no Beira-Rio.
E mesmo diante do silêncio dos envolvidos na causa, existe uma fumaça de que o técnico Diego Aguirre, outra vez, promoverá mudanças, agora por conta de lesões, que devem afastar o chileno Aránguiz e o polivalente Jorge Henrique, titulares diante da Universidad, do Chile.
Desafio 
Chegou o teste de fogo.
Verdade que derrotar o São Paulo, com naturalidade, como aconteceu, não é tarefa fácil para ninguém, mas o jogo de amanhã, fora de casa, contra o San Lorenzo, serve para uma melhor avaliação sobre o Corinthians, que na visão de muita gente é o melhor do futebol brasileiro e favorito para levar a Libertadores.
Sem Emerson Sheik, lesionado, e Guerrero, cumprindo o último jogo de suspensão, o time do técnico Tite terá de repetir a eficiência defensiva e achar um jeito de chegar ao gol dos argentinos.

Mudou o panorama
Tirando o lanterna União Frederiquense, que apenas empatou, os outros retardatários na tabela deram conta do recado, depositaram três pontos na conta e tornaram a briga pelo rebaixamento mais acirrada. Nesta reta final de Gauchão, tudo indica que teremos emoção de sobra, com jogos muito disputados, onde tudo pode acontecer.

Vale uma espiadinha
Logo mais, no Cristo Rei, o líder São José, que faz uma campanha invejável, enfrenta o Aimoré, dono de nove pontos e que joga para terminar a rodada entre os oito melhores, mais longe do perigo de rebaixamento. Pelo que vale para os dois, é fácil adivinhar que teremos um jogo cheio de emoção, com dois times procurando o gol.

Perguntinha
Quando o futebol vai se livrar dos baderneiros?

Bookmark and Share

Não foi nenhuma surpresa

27 de fevereiro de 2015 27

Mesmo com a ausência de Nilmar, que cumpriu suspensão, Rafael Moura acabou ficando de fora da lista dos relacionados do técnico Diego Aguirre para a decisão contra a Universidad de Chile. É  uma prova de que perdeu espaço no grupo pela pouca produtividade neste início de temporada.
Com a chegada de Lisandro López, que certamente não foi contratado para assistir a jogos pela tevê, tudo indica que o atual dono da camisa vai passar a ser apenas figurante no elenco que veste vermelho e branco.

Vai ter jogo da volta

Quase na hora do banho, quando estava fora do páreo e perdia de 2 a 0, o Brasil-Pel aproveitou uma bola parada e descontou. Não evitou a derrota, mas garantiu presença no Maracanã para reencontrar o favorito Flamengo.
Claro que a missão é quase impossível, mas o fato de não ter sido eliminado dentro de sua casa, em apenas 90 minutos, é um prêmio para quem pegou uma parada tão dura pela frente.

Foi ponto ganho

Como já se esperava, o Cruzeiro sentiu o efeitos da altitude de Sucre e ficou sem gasolina bem antes do fim. Escapou de beijar a lona na estreia da Libertadores por dois motivos: a falta de qualidade do Universitário e, acima de tudo, a atuação de luxo do goleiro Fábio.

Esquentou a chapa

Em um jogo que estava proibido até de empatar, o Atlético-MG sentiu a ausência de alguns titulares e perdeu para o Atlas, do México, dentro de casa. Após este segundo fracasso na Libertadores, o Galo vai para os quatro jogos que restam sem chance de erro.

Perguntinha

Giuliano começa o Gre-Nal?

Bookmark and Share

Melou o negócio da China

26 de fevereiro de 2015 7
Jadson ficará no Corinthians

Jadson ficará no Corinthians

Recuo
Melou o negócio.
Na hora de fechar as malas, pegar o rumo do aeroporto e embarcar para a China, o meia Jadson não resistiu aos apelos da família e avisou que continua defendendo o Corinthians.
A escolha de abrir mão de muita grana e seguir em um futebol mais competitivo certamente foi motivo de comemoração do técnico Tite, principalmente depois da excelente atuação do meia na estreia da Libertadores.

Obrigação
É proibido adiar.
Logo mais, no Beira-Rio, o Inter, derrotado na altitude de La Paz e ainda sem vitória com os titulares, começa a decidir a sua vida na Libertadores. Enfrenta a Universidad de Chile, que também fracassou na estreia e ficou com a corda bem apertada no pescoço. É um jogo em que a vitória é obrigatória para os dois.
Chegou a hora da verdade para o time do técnico Diego Aguirre, que talvez terá a surpresa de Jorge Henrique entre os titulares. É preciso entrar nos trilhos, dar o ar da graça, superar obstáculos e somar os obrigatórios três pontos. Tudo para mostrar que a derrota na estreia foi um acidente de percurso e que tem bala na agulha para brigar na competição.

Lentidão
É apressar o passo.
O Grêmio vai ficar mais competitivo com os ingressos de Geromel, Ramiro, Giuliano e Luan, mas é verdade também que a direção está demorando demais para anunciar a contratação que mais necessita, pelo que se viu nos últimos jogos, quando não tinha mais Barcos e Marcelo Moreno: um centroavante.
Apesar da escassez de ofertas no mercado, da política salarial do clube, está mais do que na hora de bater o martelo e entregar um jogador capaz de fazer gols ao técnico Luiz Felipe Scolari. Assim a direção tentará amenizar uma enorme dificuldade, como ficou escancarado nos últimos jogos dentro da Arena.
A vaga ficou bem perto
Com muito mais qualidade, o Emelec fez valer o fator local, mandou em campo do início ao fim e goleou o The Strongest, que longe da altitude não é nada assustador. Os equatorianos chegaram aos seis pontos em dois jogos e deram um passo quase definitivo para garantir um lugar entre os 16 melhores da Libertadores.
Foi uma vitória com autoridade, fácil, que até poderia ter sido mais elástica. O Emelec utiliza quase sempre o lado direito do campo e costuma cruzar bolas no chão, em busca de jogadores em condições de conclusão. Dá a impressão de que está muito bem ajustado para fazer bonito na competição.

Assim vai complicar
Dentro de casa, na obrigação de vencer para respirar mais aliviado, o São Paulo largou na frente, mastigou a vitória na maior parte do tempo, mas deu bobeira, levou o empate do Passo Fundo e ficou ameaçado.
Com esta igualdade, que teve sabor de derrota, o Caturrita agora vai precisar tirar sangue das unhas, acima de tudo nos jogos fora de casa, para salvar o ano.

Perguntinha
O Inter vai fazer o dever de casa?

Bookmark and Share

Pode ter surpresa na escalação do Inter

25 de fevereiro de 2015 19
Jorge Henrique tem chance de ser titular

Jorge Henrique tem chance de ser titular

Jorge Henrique

Tudo ainda é mistério.
Como exige a ocasião, Diego Aguirre dirigiu um treino, ontem, no Beira-Rio, com portões fechados, na busca de achar a melhor escalação para a decisão de amanhã contra a Universidad de Chile. O Inter está proibido de acabar a noite sem os três pontos se quiser seguir sonhando com a Libertadores.
Apesar do completo silêncio dos envolvidos a respeito do trabalho, já surgem vestígios de que o comandante do vestiário vai mandar o seu time a campo sem Réver e Rafael Moura, com um meio-campo recheado e apenas um atacante. A grande surpresa pode ser a inclusão de Jorge Henrique.

Volantes
É quase pule de dez.
Ainda correndo atrás do time ideal, pressionado pela falta de resultados e a nada animadora produtividade nos últimos jogos, o técnico Luiz Felipe Scolari deve, outra vez, se definir pela utilização de três volantes, domingo, no Gre-Nal.
Em um jogo em que não pode beijar a lona para evitar a queda na tabela e cobranças mais fortes do torcedor, o Grêmio certamente vai encarar o maior rival do mesmo jeito que venceu em Passo Fundo. É a formação que conquistou os melhores resultados em 2014.

Fumaceira
Alguns jogos são imperdíveis.
Um deles acontece logo mais, no Bento Freitas, quando o Brasil-Pel, vivendo grande momento, faz a sua estreia na Copa do Brasil contra o Flamengo.
Só Deus sabe como tudo vai acabar, mas dá para afirmar, com toda a segurança, que o time do técnico Rogério Zimmermann será osso duro de roer. Tem chance de largar bem e garantir o jogo de volta no Maracanã.

Mais um que se mandou
Atraído pelo salário milionário, o habilidoso Jadson, que roubou a cena na recente vitória do Corinthians sobre o São Paulo, na estreia da Libertadores, aceitou a proposta do futebol chinês. Assim, abriu mão de disputar a competição mais charmosa da América em troca da tranquilidade financeira.
Surpreendido pela saída do jogador, justamente na hora em que se encaixou no time, o técnico Tite agora vai ter a difícil tarefa de achar alguém para seu lugar. Precisa de alguém capaz de pisar na bola no momento mais complicado, de chamar a responsabilidade, de trabalhar como garçom e, ainda, de marcar gols importantes.

Chegou o dia
Logo mais, muito diferente daquele que garantiu o título de bicampeão brasileiro, o Cruzeiro faz a sua estreia na Libertadores, quando enfrenta dois adversários: o Universitário e a altitude de Sucre, na Bolívia.
Jogo complicado, que vai exigir bem mais do que futebol da turma do técnico Marcelo Oliveira e que serve para uma primeira avaliação de um dos mais cotados brasileiros na sonhada competição.

Perguntinha
Quando o Grêmio vai anunciar contratações?

Bookmark and Share

Cláudio Winck precisa melhorar muito

18 de fevereiro de 2015 24
Divulgação

Divulgação

Ficou longe do ideal.

Aparentemente livre dos problemas físicos que tanto atrapalharam seu desempenho no ano passado, o menino Cláudio Winck, que parecia o favorito para se adonar da lateral direita no início da pré-temporada, deixou a desejar, de novo, no empate contra o Caxias, e até foi barrado da viagem para a estreia na Libertadores.

A impressão que ficou no Centenário, apesar de ter marcado um importante gol em cobrança de falta, é de que precisa fazer um trabalho específico para melhorar o poder de marcação, um detalhe importante e decisivo para quem tem como primeira missão evitar a alegria do adversário.

Risco

Acredite quem quiser.

Logo mais, no Vermelhão da Serra, o Grêmio, de campanha deplorável, vivendo uma turbulência, enfrenta o Passo Fundo, assustado com o rebaixamento, em um jogo que virou decisivo para os dois. O empate não serve para ninguém e pode provocar um verdadeiro rebuliço nas equipes.
Apesar dos dois fracassos recentes, do vestiário conturbado, da bola que não anima ninguém, o Tricolor entra em campo com uma obrigação maior do que o normal. Não tem direito de dar chance ao azar se quiser encostar na turma dos melhores e, acima de tudo, tentar começar a viver dias mais tranquilos.

Imperdível

Vai sair faísca.

Motivados, conscientes de que a derrota pode ser fatal, Corinthians e São Paulo se enfrentam, hoje à noite, no Itaquerão, em um jogo de casa cheia que vai ser nervoso do início ao fim. A partida deixará o vencedor mais perto da vaga e o perdedor mais assustado do que cachorro em caminhão de mudanças.
Verdade que é apenas o primeiro compromisso dos rivais paulistas na Libertadores, mas pela presença no grupo do argentino San Lorenzo, o atual campeão, visto como candidato certo para passar de fase, o clássico desta noite ganha contornos de decisão e chama a atenção de todos que gostam de emoções fortes.

Dorme no gelo e acorda suando

A chance é grande.
Depois de dois jogos fora de casa, com quatro pontos conquistados, liderança mantida, o Brasil-Pel reencontra a sua enlouquecida torcida, logo mais, no Bento Freitas, quando enfrenta o surpreendente São José.
Jogo para casa cheia, quando o time do competente Rogerio Zimmermann entra em campo com todas as honras de favorito e a esperança de até aumentar a vantagem sobre os seus perseguidores na tabela.

Tá na panela

Vale mais do que parece.

Um dos jogos mais importantes da rodada acontece no Cristo Rei, logo mais, entre Aimoré e Cruzeiro, que vai deixar o ganhador muito bem colocado na tabela e pertinho de carimbar a vaga para a próxima fase.
Pelo que apresentaram até agora, não é difícil adivinhar que os dois entram mais preocupados em não perder, de olho na marcação, tudo para somar ponto e não deixar o rival comemorar o avanço na classificação.

Perguntinha: O Grêmio vai acabar com a má fase em Passo Fundo?

Bookmark and Share

A receita para voltar da Bolívia com um bom resultado

17 de fevereiro de 2015 12
Aguirre tem que acertar a estratégia

Aguirre tem que acertar a estratégia

 

Pedreira
Só não pode perder.
Logo mais, na montanha de La Paz, o Inter, com um grupo de boa qualidade, mas ainda longe de ser visto como confiável, começa a sua caminhada na Libertadores contra o The Strongest. Será um jogo em que vai precisar ser inteligente, valorizar a bola, largar com empate ou vitória para não ficar encurralado mais adiante.
Se conseguir atingir um dos dois objetivos que interessam, o time do técnico Diego Aguirre praticamente afasta o adversário da briga pela classificação, fica com a faca e o queijo na mão para decidir a sua vida dentro do Beira-Rio. Dá um passo importante para adquirir a confiança que a complicada competição exige.

Vestiário
Não caiu nada bem.
Verdade que a decisão de trocar a casamata pelo vestiário antes do apito final foi um grande erro, mas o maior pecado cometido pelo treinador Luiz Felipe Scolari, sábado, na segunda derrota consecutiva dentro da Arena, foi dizer publicamente que o time não apresenta nada do que é treinado.
Esse tipo de declaração, quando acontece longe das quatro paredes do vestiário, quase sempre vira bomba-relógio contra o comandante. Mesmo que ele tenha currículo, títulos importantes, história no clube, liderança de grupo, como é o caso do chefe dos boleiros gremistas.

Categoria
Deu gosto de ver.
Sem o mesmo fôlego de anos atrás, mas ainda com a mesma classe que exibiu na maioria dos lugares por onde passou, o veterano Paulo Baier agregou qualidade ao meio-campo do Ypiranga, vice-líder do Gauchão, dono do melhor ataque e quase garantido matematicamente para a fase decisiva.
Nos dois jogos em que esteve dentro de campo _ Aimoré e União Frederiquense _, o dono da camisa 10 do clube de Erechim desequilibrou, com passes milimétricos, boas conclusões, gols, liderança de vestiário, tudo o que estava em falta no Colosso da Lagoa. Tem motivado, inclusive, a presença de mais gente nas arquibancadas.

Oxigênio
Diminuiu a pressão.
Após um início decepcionante, com uma derrota, dois empates e uma bolinha de chorar, o Juventude emplacou duas vitórias seguidas, encostou na porta da zona dos melhores e acalmou o ambiente no Alfredo Jaconi.
Com o avanço na tabela, o técnico Picoli, vaiado após a derrota para o Cruzeiro, ganha um oxigênio para seguir trabalhando e provar que não é o único culpado pelo que aconteceu no começo da competição.

Vermelho
Bateu o desespero.
Lanterna do Gauchão, dono de apenas dois pontos em 15 disputados, o União Frederiquense anunciou, ontem à tarde, o fim do casamento com o técnico Rodrigo Bandeira, um dos responsáveis pelo acesso no ano passado.
Assustada com a chance de rebaixamento, a direção do clube já botou o bloco na rua atrás de um substituto, e um dos nomes mais cotados é o de Beto Almeida, que conhece o Regional melhor do que a sala da sua casa.

Perguntinha
O Inter vai segurar a barra na altitude?

Bookmark and Share

As lições da vitória colorada em Caxias

16 de fevereiro de 2015 11
Réver foi bem na Serra

Réver foi bem na Serra

Sofrível
Valeu pelo resultado.
Mal escalado, com trocas equivocadas, sem entrosamento, o Inter jogou pouco, levou sufoco do Caxias, mas venceu por 2 a 1, somou três pontos importantes e agora vai se dedicar de corpo e alma à Libertadores, que começa amanhã, na altitude de La Paz, contra o The Strongest.
A sofrível vitória no Centenário, que na prática servia para testar opções, mostrou que o goleiro Alisson está apto para começar, que Réver melhorou, mas ainda precisa de mais ritmo e, acima de tudo, que Anderson pode ser tudo, menos segundo volante no time do técnico Diego Aguirre.

Decepção
Acendeu o alerta.
Dentro da Arena, contra o então lanterna Veranópolis, o Grêmio jogou coisa nenhuma, perdeu mais uma, despencou na tabela, viu o técnico Luiz Felipe Scolari se mandar para o vestiário bem antes do apito final e deixou o seu torcedor muito mais preocupado do que já estava.
Após esta nova decepção, o chefe dos boleiros, na coletiva, disse que ficou envergonhado pela atuação do time, que não tinha mais nada a fazer para mudar o quadro, numa atitude que deixa a nítida impressão de que a situação, que não é nada boa, pode ficar ainda pior.

Atropelamento

Não deu para anotar a placa.
Jogando em casa, motivado pela boa campanha, regido pelo experiente Paulo Baier, o Ypiranga sobrou em campo, atropelou o estreante União Frederiquense, goleou por 5 a 0, chegou aos dez pontos, passou a ter o melhor ataque do Gauchão e mostrou que não está para brincadeiras.
Pelo que deu para vislumbrar até agora, com três vitórias e um empate em cinco jogos, mas muito mais em razão do equilíbrio que apresentou nestes primeiros jogos, o time do técnico Leocir Dall’Astra está cada vez mais perto de carimbar a vaga e complicar ainda mais a vida dos adversários.

Igualdade
Ficou de bom tamanho.
Como já se esperava, Novo Hamburgo e Brasil-Pel fizeram um jogo equilibrado, bem disputado, que acabou num justo empate sem gols, muito mais festejado pelos pelotenses.
Certo mesmo é que, se não ocorrer desvio de rota, os dois vão estar entre os oito melhores e podem sonhar com o que parecia bem difícil antes de tudo começar: o caneco do Gauchão.

Toalha
Mutuca tira boi do mato.
Herói em 2014, quando chegou, arrumou a casa, salvou o São Paulo do rebaixamento, o técnico Toquinho sentiu a água bater na ponta do queixo após a terceira derrota seguida e atirou a toalha.
Agora, a direção do Caturrita corre atrás de um novo chefe para o vestiário, capaz de provocar uma reação imediata, tudo para atingir o grande objetivo do momento: a permanência na elite.

Perguntinha
Será que o Felipão vai abandonar a barca?

Bookmark and Share