Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Celso Roth"

Certeiro

08 de outubro de 2013 5

Foi um tiro certeiro.

Entrosado, confiante, muito bem protegido, o zagueiro Rhodolfo encaixou como uma luva no sistema defensivo do Grêmio, com boas atuações, presença na área adversária nas bolas paradas e uma liderança que é efetiva.

A contratação do jogador, a única solicitada por Renato Portaluppi, deixou a cozinha do Tricolor bem mais respeitada, auxiliou e muito para a bela campanha e mostrou que existem boas opções em outros clubes que nem sempre são aproveitadas.

Rejeição

Era pule de devolução.

Se a direção do Inter estava curiosa para conhecer a reação do seu povo sobre os rumores do possível interesse em Celso Roth, certamente, descobriu que está na hora de tirar o bloco da rua, diante da enorme rejeição pelo técnico do fracasso com o Mazembe.

Sem chance de título no Brasileirão, longe do rebaixamento, sem a certeza de que o novo chefe do vestiário vai fazer o time seguir adiante na Copa do Brasil, o melhor a fazer é manter Clemer, que conhece o vestiário e pode tirar suco da laranja.

Vinho

Alguns não sentem a idade.

Perto dos 40, Paulo Baier, mais uma vez, fez a diferença a favor do Atlético-PR, com dois gols, um deles de alta capacidade, no 2 a 1 de virada sobre o rival Coritiba. O Furacão assumiu a terceira posição na tabela e sonha ainda mais alto com a chance de disputar a Libertadores do próximo ano.

Com 99 gols em Brasileirões de pontos corridos, ainda com fôlego para enfrentar um calendário apertado e jogos encrencados, o capitão, referência técnica do time do técnico Vagner Mancini, ídolo da torcida, avisou após a vitória sobre o Coxa, domingo, que arruma o armário no final da temporada e não sabe o que vai fazer da vida.

Luxo

Após início ruim, quando apanhava muito e batia pouco, era vista como favorito à Série B, o time da Portuguesa contratou o técnico Guto Ferreira, entrou nos trilhos e está quase livre da desgraça.

A bela reação pode ser constatada na tabela do returno, com a segunda melhor campanha, 15 pontos ganhos em 21 disputados, 71,4% de aproveitamento, só atrás do muito provável campeão Cruzeiro.

Condenados

Falta muito, é verdade, mas o matemático Davi Menda pegou a calculadora e concluiu que Náutico (99,43%), Ponte Preta (85,77%) e Criciúma (65,83%) estão com um pé e meio na sepultura.

A outra vaga na turma dos condenados, pelo menos no momento, tem quatro fortes candidatos: Vasco (39,72%), São Paulo (29,17%), Coritiba (26,31%) e Bahia (12,34%).

Perguntinha

Zé Roberto volta ao time contra o Criciúma?

Bookmark and Share

Ruído

04 de dezembro de 2012 7

Pintou um ruído.

Quem ouviu o presidente Giovanni Luigi, após o Gre-Nal, ficou com a nítida sensação de que o acerto com Dunga, que parecia muito bem encaminhado, ainda depende de ajustes e, pelo tom da resposta, até corre o risco não acontecer.

Verdade que a maioria das negociações é assim, mas a impressão que fica é de que o Inter não tem a convicção de que o ex-chefe da Seleção é o preferido e, o pior de tudo, está muito devagar numa questão que é decisiva para melhores dias em 2013.

Exigência

Aumenta a exigência.

Ninguém discorda que o Grêmio fez uma campanha acima do esperado, chegou a brigar pelo título, mas a terceira colocação no final deixou muito claro que é preciso reforçar o grupo, se quiser fazer um bom papel e disputar o caneco da Libertadores.

Além de atacantes que possam fazer a diferença, a nova direção, que assume dia 18, não pode poupar esforços para manter Zé Roberto e o incansável Souza, duas peças que foram fundamentais para o muito bom desempenho no Brasileirão.

Seleção

Cada um tem as suas escolhas.

A coluna também elegeu os melhores: Cavalieri (Fluminense); Cicinho (Ponte Preta), Leonardo Silva (Atlético-MG), Réver (Atlético-MG) e Carlinhos (Fluminense); Ralf (Corinthians), Paulinho (Corinthians), Ronaldinho (Atlético-MG) e Zé Roberto (Grêmio); Fred (Fluminense) e Neymar (Santos).

O nosso conhecido Abel Braga, do campeão Fluminense, que soube trabalhar dentro e fora do campo, merece o título de melhor técnico, enquanto Osvaldo, do São Paulo, dono de belas atuações, de gols importantes, surge como a revelação da concorrida competição.

Anúncio

Um dia após o fim do Brasileirão, do adeus de Celso Roth, a direção do Cruzeiro, apesar da rejeição de boa parte da sua torcida, anunciou o casamento com o técnico Marcelo Oliveira para 2013.

Após a troca, é certo que a Raposa vai dispensar, contratar, alterar a fotografia do time, para tentar vitórias, títulos e sonhar com dias muito melhores.

Lágrimas

Consciente de que fez o máximo, o técnico Sérgio Guedes, que assumiu o Sport quando a água estava no queixo, desabou na coletiva após a derrota para o Náutico e a queda para a Série B.

Quem viu a cena certamente ficou comovido com a reação do menos culpado da tragédia, que sentiu muito mais do que vários torcedores do Leão.

Perguntinha

Quando o Inter vai anunciar as mudanças?

Bookmark and Share

Avanço

21 de novembro de 2011 31

Ficou bom demais.
Num jogo em que estava proibido de fracassar, longe de casa, contra um rival direto, o Inter esbanjou inteligência, jogou bom futebol, derrotou o Botafogo, por 2 a 1, chegou aos 57 pontos e, depois de um longo e tenebroso inverno, finalmente conseguiu abrir a porta do sonhado G5.
Claro que nada está garantido, que faltam duas pedreiras, mas para quem passou boa parte do tempo longe da turma dos melhores, perdeu chances e mais chances de até poder brigar pelo título, o avanço é um detalhe muito importante e deixa a esperança de prêmio que parecia impossível até dias atrás.

Decepção

Não foi nenhuma surpresa.
Desmotivado, com a cabeça nas férias, o Grêmio jogou coisa nenhuma, levou 3 a 1 do desesperado Ceará dentro do Olímpico, saiu de campo vaiado, criticado, sem saber explicar ao seu torcedor os motivos de mais um fracasso, mas deixou a direção com uma certeza: muita coisa precisa mudar para a próxima temporada.
Apesar de ainda ter dois jogos pela frente, um deles contra o maior rival, a semana promete ser agitada na Azenha, com o possível anúncio oficial da contratação de Kleber e, acima de tudo, sobre o futuro de Celso Roth, que pelos comentários tem mais chances de receber um muito obrigado do que ser chamado para renovar o contrato.

Gorducho

O mundo dá muitas voltas.
Contratado sem o aval do técnico Tite, o atacante Adriano, que apronta poucas e boas fora do campo, entrou na hora mais complicada, recebeu a bola do jogo, não desperdiçou a chance e deu a vitória ao Corinthians sobre o Atlético-MG, que deixou o caneco mais perto do Parque São Jorge.
Pelo poder de decisão, pela experiência, pelo momento que não permite tropeços, é fácil adivinhar que o Imperador, desde ontem, deixou de ser um a mais, apenas uma opção para o momento em que a gravata aperta no pescoço e passa a ser o diferencial a favor do Timão nesta reta de chegada.

Queda

Era questão de tempo.
Com um grupo minguado, um time bem limitado, uma direção que perdeu o rumo quando tinha tempo para arrumar a casa, o Avaí levou 2 a 0 do qualificado Vasco, fechou a rodada com míseros 30 pontos e sem chance de milagre.
Um merecido castigo para quem errou na maioria das contratações de jogadores, apostou no técnico Toninho Cecílio numa hora tão delicada e achou que sairia da encrenca pela sorte ou pela ruindade de outros candidatos.

Título

Vale mais do que parece.
Fora de casa, com o rótulo de azarão, o Juventude jogou menos do que o Lajeadense, mas foi mais competente na hora em que as chances apareceram, venceu por 2 a 1 e levou para casa o título da Taça Laci Ughini.
Além do caneco, que sempre faz muito bem, o clube da Serra garantiu vaga na Série D de 2012, um prêmio que vai proporcionar nova chance para quem já conviveu entre os maiores e precisa voltar a ser mais do que tem sido.

Perguntinha

Cruzeiro ou Ceará, quem vai cair?

Bookmark and Share

Esperança

16 de novembro de 2011 11

Logo mais, no Beira-Rio, o inconfiável Inter, que aprontou poucas e boas dentro e fora de casa, mas segue com chances matemáticas de vaga no G5, pega o Bahia, quase livre da degola, num jogo em que não tem o direito de deixar escapar os três pontos para não virar apenas participante nas últimas três rodadas.

Dentro de casa, sem nada a perder, chegou a hora do técnico Dorival Júnior arquivar o esquema de muita gente no meio e só um na frente, para atingir o único objetivo que interessa.

Amistoso

No Engenhão, à noite, o também inconfiável Grêmio, que passou bom tempo lutando para escapar do pior, encara o Fluminense, ainda no sonho de título, sabendo que a única missão é infernizar a vida do adversário e somar pontos para buscar o único prêmio possível na competição: chegar à frente do Inter.

Quase de férias, o time do técnico Celso Roth, apesar de ausências importantes, não está proibido de endurecer a parada e mostrar que é capaz de ter motivação mesmo como turista.

Encruzilhada

Chegou a encruzilhada.

Logo mais, fora de casa, o surpreendente Figueirense, que não anda respeitando turma, enfrenta o Flamengo, com chance de provar que tem bala na agulha para tentar o maior título da sua história ou, no mínimo, uma vaga na turma que vai disputar a Libertadores de 2012, o que também significa uma façanha para o  clube catarinense.

Claro que o Mengo tem as vantagens do fator local e da força da sua imensa nação, mas é bom ninguém esquecer que o técnico Jorginho está conseguindo tirar leite de pedra e que o Figueira, pelo momento, tem condições de derrubar mais um gigante, como cansou de fazer neste Brasileirão.

Conta

O Avaí levou 2 a 0 do São Paulo, roubou a lanterna do América, entrou na fila para a Segundona e demitiu o técnico Toninho Cecílio, esperando um milagre.

Com 29 pontos e um time frágil, quatro jogos encaroçados pela frente – Cruzeiro (casa), Vasco (fora), Coritiba (fora) e Figueirense (casa), o Leão pode começar a pensar na vida difícil que vai ter em 2012.

Desculpa

Questionado sobre a derrota para o Coritiba, o técnico Vanderlei Luxemburgo, que não ganha nada há tempos, admitiu que errou ao escalar Thomás.

Num jogo em que o time afundou e as estrelas Ronaldinho, Thiago Neves e Deivid só vestiram o uniforme, a corda estourou no ex júnior, em nome da preservação dos maiores contracheques.

Perguntinha

Onde a zebra vai passear hoje à noite?

Bookmark and Share

Complicou

24 de outubro de 2011 53

Poderia ter sido muito melhor.
Após um início atrapalhado, o Inter igualou o jogo, terminou a etapa inicial com mais volume, mais chances de gol, um homem a mais em campo, saiu na frente no segundo tempo, recuou, sofreu um gol de bola parada numa barreira capenga e se complicou até para arrumar vaga na Libertadores.
Agora, mais do que nunca, a turma do técnico Dorival Júnior, apesar dos importantes desfalques, tem mais obrigação ainda de derrotar o Atlético-GO, fora de casa, torcer pelos resultados paralelos e tentar achar forças para buscar o único objetivo que resta na competição.

Covardia

O medo de perder tira a vontade de ganhar.
Num jogo em que saiu atrás, ficou com um a mais ainda no primeiro tempo, virou o placar, o Grêmio deu chance para o azar, empatou com o cada vez mais desesperado América, perdeu dois pontos, sepultou de vez a chance de brigar por vaga na Libertadores e, definitivamente, virou turista neste Brasileirão.
Um resultado desastroso, que andou perto de virar trágico, pela falta de coragem do técnico Celso Roth, que tropeçou na bola com trocas equivocadas, chamou o Coelho para dentro do campo do Tricolor, entregou um resultado que estava na mão e foi o grande responsável pela gororoba que se viu diante do lanterna da competição.

Tropeço

A concorrência agradece.
Sem Fred, que fez a diferença nos últimos jogos, o Fluminense perdeu para o ameaçado Atlético-MG, deixou escapar a chance de subir na tabela, de dar um grande passo para garantir vaga na turma que vai disputar a Libertadores em 2012 e mandou o seu torcedor embora do Engenhão cheio de dúvidas na cabeça.
Como quase sempre acontece nestes momentos de turbulência, quem pagou a conta foi o técnico Abel Braga, chamado de burro, vaiado pelas arquibancadas, que ainda tem sete jogos pela frente para recuperar o passo, salvar a sua pele e voltar a viver em paz com o pessoal que veste verde, vermelho e branco.

Gasolina

Parece que faltou gasolina.
Na hora da onça beber água, em que tinha a chance de assumir a ponta da tabela, o Botafogo jogou muito abaixo do que se esperava, perdeu para o Avaí, mostrou que não é mais o mesmo e ficou muito mais longe do caneco.
Pelo andar da carruagem, o time do técnico Caio Júnior, que dias atrás era apontado como o dono de melhor futebol da competição, com maiores chances de título, sentiu o peso da responsabilidade e vai só brigar por vaga no G4.

Três

Agora só faltam três.
Fora de casa, mas cheia do moral, com mais bola do que todos os outros participantes, a Portuguesa passou por cima do Americana, chegou aos 67 pontos e garantiu, seis rodadas antes do fim, a volta para a elite do nosso futebol .
Uma bela campanha do time do técnico Jorginho, que agora vai correr atrás do título da Segundona, de reforços para a próxima temporada, quando precisa ter um time ainda melhor para não virar visita na Série A.

Perguntinha

Quando o Jô vai marcar no Beira-Rio?

Bookmark and Share

Pulo

12 de setembro de 2011 27

Foi uma importante vitória.

Com muito esforço e dedicação, empurrado pelo seu torcedor, o Grêmio fez valer o fator local, derrotou o qualificado São Paulo com um gol do sempre contestado Douglas, chegou aos 30 pontos, deu adeus à turma que briga para não despencar, e um belo passo para garantir Sul-Americana e sonhar, remotamente, com Libertadores.

Foi a terceira vitória consecutiva da turma do técnico Celso Roth, que arrumou a cozinha, achou jeito de fazer o time valorizar a bola e utilizar a qualidade dos meias. Já justificou, aconteça o que acontecer daqui para frente, a contratação na hora do aperto.

Eficiência

Valeu a eficiência.

Num jogo em que o goleiro Muriel trabalhou muito bem e a parte defensiva deu conta do recado, o goleador Leandro Damião marcou três gols, o Inter goleou o Palmeiras, no Pacaembu, chegou aos 35 pontos, encurtou a diferença do último habitante do G4 e voltou a sonhar com presença na Libertadores de 2012.

Cheio de esperanças e com o moral nas nuvens, o time do técnico Dorival Júnior agora terá uma semana cheia para treinar e ficar em ponto de bala para enfrentar o irregular Coritiba, em outro confronto que precisa ser visto como decisão de campeonato, com a obrigação de fazer mais três pontos e colar de vez na turma da frente.

Crise

A crise mudou de endereço.

Jogando em casa, com a chance de voltar a encostar nos primeiros colocados, o Flamengo conseguiu a façanha de perder para o desesperado Atlético-PR, completou oito jogos sem comemorar um resultado positivo, começou a ser justamente cobrado pela torcida, pela imprensa e deu a impressão de que ficou sem gasolina na hora da verdade.

Depois de mais um fracasso, não é de duvidar que o técnico Vanderlei Luxemburgo, dono de um contracheque nada pequeno e que está devendo um título importante faz muito tempo, seja chamado para uma conversinha com a direção do Mengo e receba a instrução de que tudo precisa mudar em campo para que não aconteçam mudanças fora dele.

Matrícula

Já dá para fazer a matrícula.

Dentro de casa, contra um adversário direto, o América-MG abriu dois gols de vantagem no primeiro tempo, deixou a peteca cair, cedeu o empate ao ameaçado Avaí e já começa a se preparar para disputar a Segundona de 2012.

Com apenas 18 pontos na conta, o Coelho terá que fazer campanha de campeão nas últimas 15 rodadas, o que não parece viável para quem tem time ruim, grupo fraco e mais apanhar do que bate.

Bronca

Aumentou a bronca.

Longe de casa, com uma bolinha mixuruca, o Brasil de Pelotas levou uma sova do Joinville, deu adeus ao sonho de disputar a Segundona do próximo ano e vai ter que jogar a morrer, contra o Santo André, para escapar do pior.

Até as paredes sabem que a torcida xavante está abatida com a goleada sofrida, mas a hora é de ajudar o time para que ele continue na Terceirona e tenha nova chance no próximo ano.

Perguntinha

Não é hora de parar de vaiar Douglas?

Bookmark and Share

Reação

05 de agosto de 2011 13

Já passou da hora.
Muito atrasado na tabela, com poucas chances de chegar apenas na turma que vai disputar a Libertadores em 2012, o Inter recebe o também atrapalhado Cruzeiro, neste domingo, no Beira-Rio, num jogo em que não tem o mínimo direito de desperdiçar os três pontos se quiser iniciar uma reação na tabela e dar uma acalmada na sua assustada nação.
Claro que a tarefa não é fácil, mas chegou a hora do técnico Osmar Loss, que se atrapalhou completamente no Engenhão, mandar a campo um time mais equilibrado, com maior poder de fogo, arriscar o que deixou de arriscar contra o Fluminense, tudo para fazer o Colorado cumprir com a sua obrigação e, acima de tudo, tentar se manter no cargo.

A lua-de-mel…

Na volta da lua-de-mel, Loiva entrou correndo na casa da mãe e foi logo questionada.
– Correu tudo bem, minha filha?
– Foi terrível! – devolveu.
– O que aconteceu? – insistiu a mãe.
– O Ambrósio é um bagual! Chegamos na recepção do hotel, ele começou a me apalpar! Depois subimos para o quarto, ele me atirou na cama e não me deu folga durante quatro horas – relatou a Loiva.
– Faz parte, filha – acalmou a mãe.
– Mas não terminou ai! Me pegou no banheiro e transamos duas vezes sem abrir o chuveiro! Depois me agarrou dentro do box! Não aguento mais!
– Mas é assim mesmo – avisou a experiente mãe.
– Mãe, a coisa vai piorar! Ele me avisou na chegada!
– Faz o seguinte: quando ele chegar do trabalho, diz que te veio o período e assim podes ter uns dias de folga!
Após o conselho, Loiva se mandou para casa e, logo em seguida, viu Ambrósio chegar.
– Vem cá guria! – bradou o maridão.
Loiva o empurrou e mandou bala:
– Estou naqueles dias!
O maridão saiu e voltou com uma garrafa de champanhe, dois copos e um sorriso nos lábios.
– Que é isso Ambrósio? Comemorar o quê? – questionou, assustada, a mulher.
– Vamos festejar guria! A partir de hoje vai começar o sexo anal…

Encrenca

Segue a encrenca.
Neste sábado, longe de casa, o Grêmio, cada vez mais perto da zona da morte, mas remotivado com a chegada do técnico Celso Roth, do preparador Paulo Paixão, encara o Palmeiras, mais uma vez com a necessidade de evitar o tropeço para escapar do lote que, no momento, luta desesperadamente para salvar a pele.
Pelo andar da carruagem, o novo chefe do vestiário do Olímpico vai promover mudanças de nomes, priorizar a marcação, tudo para fazer o seu time estancar um problema que virou rotina de uns tempos para cá e tem causado um temporada nos últimos dias pelas bandas da Azenha: parar de sofrer gols.

Bookmark and Share

Derrota

05 de agosto de 2011 40

A covardia custou caro.Escalado para não perder, o Inter isolou o goleador Damião entre os zagueiros adversários, ficou com o poder de fogo comprometido, perdeu para o Fluminense um jogo em que até poderia ter ganho, caiu na tabela e ficou muito mais longe do único sonho possível neste Brasileirão: a vaga na Libertadores.
Uma derrota com a assinatura do interino Osmar Loss, que optou por uma formação tática que já havia dado errado no Beira-Rio, pela manutenção do amarelado Matias e que provou que a conversa de intervalo não surtiu efeito algum no time.

Roth
Celso Roth está aí.
O futebol mixuruca que vinha apresentando, a falta de resultados, o risco cada vez maior de entrar na zona da morte, provocaram duas degolas no Olímpico após o empate contra o Atlético-MG: o preparador Flávio de Oliveira e o técnico Julinho Camargo.
Com pressa para recolocar a casa em ordem, a direção anunciou a volta do indiscutível Paulo Paixão, para cuidar do fôlego da boleirada, e acertou com Roth, que tem capacidade de remobilizar o grupo na busca de dias com sol e sem vento.

Segredo
Está tudo desvendado.
O sucesso da Portuguesa, que lidera com folga a tabela da Série B, joga o melhor futebol entre todos os participantes, tem muito a ver com a política de premiação estipulada pela direção do clube, que decidiu distribuir bicho aos seus jogadores após a conquista de 11 pontos em 18 disputados.
Como o dinheiro é o maior fator de motivação em qualquer atividade, é fácil adivinhar que a boleirada da Lusa está bem mais aditivada do que seus concorrentes, o que explica os belos resultados conquistados dentro do Canindé e, principalmente, fora de casa, onde as coisas são muito complicadas na acirrada disputa da Série B.

Incrível
Merece investigação.
Após o título da Libertadores, o Santos, que já era forte, ficou ainda mais qualificado com as chegadas de Ibson e Borges, mas não consegue ganhar de mais ninguém.
É verdade que o Peixe está pensando em rechaçar propostas para continuar com Neymar, mas a maior das verdades é que está jogando coisa nenhuma e o assunto está preocupando a todos na Vila Belmiro.

Invicto
Ainda não foi desta vez.
Longe de casa, contra um Cruzeiro que precisava da vitória, o Flamengo defendeu bem, aproveitou a chance que apareceu, somou mais três pontos e continuou colado no Corinthians.
Só Deus sabe o que vai acontecer daqui para a frente, mas já deu para descobrir que o time do técnico Vanderlei Luxemburgo tem muita farinha no saco.

Perguntinha
Alguém esperava tanto do Flamengo?

Bookmark and Share

Acréscimo

16 de junho de 2011 7

Foi uma bela surpresa.
Desde o Gre-Nal decisivo do Gauchão, quando entrou numa hora em que a batata estava quente, o atacante Zé Roberto tem feito atuações qualificadas, marcando gols, dando passes preciosos aos companheiros, o que lhe assegura, no momento, uma titularidade incontestável.
Neste início de Brasileirão, atuando como atacante, ao contrário dos tempos de Celso Roth, o ex-vascaíno virou uma excelente opção de contra-ataque, ao lado do também veloz Oscar, tudo o que o Inter não tinha na Libertadores e em boa parte do regional.

Mudança

Ainda não é oficial.
Pelas primeiras fumaças vindas do Olímpico, o Grêmio vai entrar em campo, domingo, contra o Vasco, com trocas na escalação, com lateral atuando de lateral, meia de meia, diferentemente do que aconteceu na derrota para o São Paulo.
Uma das tendências é o aproveitamento de Marquinhos, que ainda não começou nenhum jogo na condição de titular, ao lado de Douglas, que se atrasou, explicou, pagou caixinha e vai receber o castigo de trabalhar no domingo.

Jóia

Custou mas apareceu.
Após um longo e tenebroso inverno, o São Paulo finalmente encontrou um volante de mão cheia,  que marca forte, não erra passes, protege a defesa como se fosse um cão de guarda e permite enorme liberdade para os companheiros que atuam do meio para a frente.
Pelo que mostrou nos primeiros jogos do Brasileirão, o menino Wellington virou dono da posição, acabou com um velho problema do tricolor do Morumbi e tem tudo para terminar a competição na turma que vai brigar pelo prêmio de melhor da posição.

Igualdade

Por enquanto, é tudo japonês.
Após cinco rodadas, já deu para descobrir que a Segundona está mais equilibrada do que nunca, cheia de candidatos e que vai exigir muito dos favoritos Sport, Guarani, Vitória e Goiás.
No momento, o destaque é a Ponte Preta, que costuma largar bem, perder o gás antes na hora da onça beber água, mas que aparentemente, desta vez, armou grupo para segurar o rojão.

Promessa

Não é de duvidar.
Marcado na paleta pela maioria da torcida, o técnico Renê Simões, que ano passado fez milagre no comando do Atlético-GO, prometeu que o Bahia vai dar a volta por cima nos próximos jogos.
Bom de papo, acostumado a tirar o máximo dos seus jogadores, o comandante do tricolor baiano tem conhecimento de causa e sabe que se a coisa não acontecer vai perder o emprego.

Perguntinha

Mário Fernandes vai para a reserva?

Bookmark and Share

Igualdade

13 de junho de 2011 26

Ficou de bom tamanho.
Num jogo em que tinha a chance de acabar com a falta de resultados no Beira-Rio, o Inter largou na frente, sofreu o empate, levou a virada, igualou o marcador no final, seguiu sem comemorar três pontos dentro de casa e fechou a rodada ainda mais longe da parte mais alta da tabela.
Foi mais um desperdício do time do técnico Falcão, que apesar do tempo que tem tido para treinar segue lento, burocrático, falho na marcação, muito parecido com aquele time que fracassou sob o comando do técnico Celso Roth e até provocou a mudança de comando.

Lógica

Deu a lógica no Morumbi.
Com uma escalação medrosa, cheia de marcadores, carente de atacantes, o Grêmio foi dominado do início ao fim pelo líder São Paulo, perdeu de 3 a 1, caiu na tabela e mostrou que ainda está muito longe de ser visto como um candidato ao título do Brasileirão.
Verdade que o Tricolor sofreu um gol irregular, que encontrou um adversário muito qualificado, mas a maior das verdades é de que o técnico Renato Portluppi, como já havia acontecido na Libertadores, errou nas escolhas de jogadores, da forma de jogar e transformou o seu time prontinho para apanhar.

Virgem

Ficou muito complicado.
Na condição de mandante, contra um Santos completamente reserva, o Cruzeiro jogou mais, criou um punhado de oportunidades, saiu na frente com um gol de pênalti, ficou com a faca e o queijo na mão para colocar os três primeiros pontos na conta, mas entregou o ouro nos acréscimos e fechou a rodada atolado na zona da morte.
Ao final da quarta partida sem vitória, com a cara de poucos amigos, se dizendo envergonhado pelo começo de Brasileirão, o técnico Cuca revelou que não sabe o que está acontecendo e deixou escapar que está preparado para ser chamado para o acerto de contas com o tesoureiro da Raposa.


Tombo

Acontece nas melhores famílias.
Quando se esperava um futebol melhor, uma vontade maior, o Fluminense jogou a bolinha de sempre, perdeu para o Corinthians e certamente deixou o estreante Abel Braga com os cabelos em pé.
De agora em diante, com toda a certeza, o novo chefe do vestiário das Laranjeiras vai ter que trabalhar muito mais do que fazia nos Emirados Árabes para colocar o Fluzão nos trilhos e justificar a sua contratação.

Sonho

Só falta uma vitória.
Em casa, empurrado pelo seu povo, sem o direito de vacilar, o Brasil de Pelotas fez uma das suas melhores atuações na temporada, atropelou o União e, pela primeira vez, entrou na zona de classificação da Segundona gaúcha.
Com a incrível reação, o Xavante vai para a decisão, quarta-feira, em Farroupilha, contra o xará e líder da chave, vivo, com a chance de se garantir entre os quatro melhores e seguir sonhando com um lugar de onde nunca deveria ter saído: a elite do futebol gaúcho.

Perguntinha

O Renato Portaluppi não gosta do Escudero?

Bookmark and Share