Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Guerrinha"

Vestibular na Arena

02 de outubro de 2014 4

Vai ser um bom teste.
Além de valer três pontos muito importantes, manutenção ou troca de posições na tabela, esse jogo de sábado na Arena, contra o São Paulo, será um verdadeiro vestibular para o sistema defensivo do Grêmio. Até agora, o setor tem merecido rasgados elogios da imprensa e reconhecimento do torcedor.

Desta vez, o time do técnico Luiz Felipe Scolari, mesmo tendo a seu favor o fator local, certamente será muito mais exigido do meio para trás, já que o adversário tem Ganso, Kaká, Alexandre Pato e Alan Kardec, todos com faro de gol.

Receita

É simples a receita.
Num jogo em que será pressionado, que vale como decisão até para encaminhar vaga na Libertadores, o Inter precisa colocar em prática uma característica que adota faz muito tempo e já rendeu bons resultados: a posse de bola.

Claro que não é fácil executar essa tarefa num Mineirão lotado e contra um adversário que também gosta de jogar com a bola, mas se a turma do técnico Abel Braga ter sucesso neste quesito, vai dar um belo passo para fazer bonito.

Desespero

Bateu o desespero.
Diferentemente do que imaginava, o técnico do Palmeiras, Dorival Júnior, sentiu a água bater na ponta do queixo. Viu que só o discurso de motivação não será suficiente e correu até a sala do presidente Paulo Nobre para pedir reforços.

Mais assustados do que o chefe do vestiário, pressionados pelas organizadas, os dirigentes do Verdão aceitaram a sugestão e começaram a correr atrás de nomes. Esperam resolver a pendenga até amanhã, último dia de inscrições no Brasileirão.

Água da Salsicha

A lei não é para todos. Julgados pela bagunça dos dois lados no recente clássico Cruzeiro e Atlético-MG, no Mineirão, os dois clubes foram punidos pelo STJD com a perda de um único mando de campo. Essa branda punição é a mesma coisa que tratar a incurável doença do câncer com um pacote de Melhoral infantil.

Na Panela

Teve gosto de goleada. Com um a menos desde o primeiro tempo, o São Paulo sofreu, mas derrotou o Huachipato por 1 a 0 e largou na frente na briga válida pela Sul-Americana. o time paulista vai sofrer muito no jogo da volta, longe do Morumbi, mas a vantagem obtida nos primeiros 90 minutos, do jeito que aconteceu, foi maior do que se imagina.

Perguntinha
A Arena finalmente vai lotar?

Bookmark and Share

Mais equilíbrio no meio-campo do Inter

01 de outubro de 2014 13

Num jogo em que pode até decidir a vaga na próxima Libertadores, o Inter, quase com certeza, terá o retorno de Wellington, um volante versátil, que costuma sair na boa, mas protege muito mais a turma da cozinha do que Willians.

Até pode acontecer dos dois aparecerem juntos, sábado, no Mineirão, quando o time do técnico Abel Braga, ao contrário do que muitos possam pensar, joga uma verdadeira decisão, daquelas que podem até definir vaga na Libertadores de 2015. Porém, a simples volta do camisa 5 significa, sem dúvida, mais equilíbrio no meio-campo.

Novidade

Não deixa de ser novidade.
Pela primeira vez desde que retornou ao Grêmio, o técnico Luiz Felipe Scolari vai ter a condição de colocar em campo, sábado, contra o São Paulo, a mesma escalação do último jogo, um fato quase impossível de acontecer nos dias atuais do futebol brasileiro, pelos cartões, lesões e outros contratempos.

Se tudo transcorrer com normalidade durante os treinos da semana, baseado pela atuação de boa qualidade contra o Botafogo, fica fácil adivinhar que o chefe do vestiário vai apostar suas fichas na mesma turma que somou três pontos no último domingo.

Diferencial

Tudo tem explicação.
Esse avanço do Atlético-MG - somou 13 pontos em 18 possíveis no returno - tem muito a ver com as atuações acima da média do atacante Diego Tardelli, que aparece por todos os lugares do campo e ainda encontra fôlego para surgir na área e desequilibrar jogos.

Nos dias atuais, não é proibido afirmar que o único jogador do Galo na lista dos selecionáveis está fazendo a diferença, chamando a responsabilidade na hora da encrenca. Tardelli desponta como candidato na briga pelo caneco de melhor do Brasileirão e justifica presença na lista dos preferidos do técnico Dunga.

Água de Salsicha

Voltou tudo ao normal. Terceiro ou quarto reserva, quase nunca utilizado pelo técnico Cristóvão Borges, o atacante Walter recuperou os quilinhos extras que tinha no início da temporada, perdeu o ânimo e conta os dias para o fim do ano. Sem espaço no Fluminense, consciente de que tem bola para trabalhar na maioria dos clubes brasileiros, o ex-Inter já começou a limpar o armário e, com toda a certeza, vai se mandar do clube carioca assim que puder.

Na Panela

Mais um ano perdido. Dentro de casa, com a chance de avançar na tabela, o Caxias perdeu para o Guarani, de Campinas, seguiu com 22 pontos e passou a respirar com a ajuda dos aparelhos. Com este fracasso, o time grená, assim como o rival Juventude, vai para a última rodada na dependência de um milagre para fazer, finalmente, o futebol gaúcho ter um representante na Segundona em 2015.

Perguntinha
O jogo do Mineirão não é decisivo?

Bookmark and Share

Atuação de Marcelo Grohe foi impecável

30 de setembro de 2014 26

Valeu o ingresso.

Quem viu a importante e merecida vitória do Grêmio sobre o Botafogo, domingo, no Maracanã, concordará que o goleiro Marcelo Grohe, outra vez, esteve impecável. Fez a defesa do jogo, naquela conclusão à queima-roupa do atacante Emerson Sheik.

Sem saber o que é sofrer gol há mais de um mês, em fase irrepreensível, Grohe, por méritos próprios, virou referência. Provou que conhece o ofício e mostrou que merece, no mínimo, ser testado pelo técnico Dunga como jogador de Seleção.

Cristal

Já era esperado.
Após exigente bateria de treinos, com aproveitamento elogiado pelo coordenador Élio Caravetta, Nilmar embarcou para o Catar, onde foi resolver problemas de sua rescisão com o Al-Jaish. Volta apenas na quinta-feira, sem nenhuma chance de estrear contra o Cruzeiro, sábado.

Pela absoluta falta de ritmo e ausência de competições nos últimos meses, o atacante será cuidado como um cristal. Tudo para evitar qualquer contratempo físico neste retorno. O objetivo é de que possa, dentro de poucas algumas semanas, estar pronto para ajudar o Inter na reta final do Brasileirão.

Turbulência

Sobrou uma bala no tambor.
Sétimo colocado, 13 pontos atrás do líder Cruzeiro e uma bola que não dá esperança nem ao mais fanático torcedor, o Corinthians vive nova turbulência. Há cobrança interna e externa e muita pressão em cima do técnico Mano Menezes. Aliás, ele começa a correr riscos de perder o emprego.

Fora da briga pelo caneco do Brasileirão, mas ainda vivo na corrida por vaga no G4, o Timão se atirará de corpo e alma na Copa do Brasil. Busca através dessa taça a vaga direta na Libertadores e um desfecho pacífico na temporada, principalmente com sua exigente torcida.

Dorme no Gelo…

Foi difícil.
Ao contrário do que se imaginava, pelo fato de atuar no Independência e pelo melhor momento, o Atlético-MG precisou tirar sangue das unhas para ganhar do Vitória e seguir na turma que briga pelo G4.

A vitória só veio nos último minutos. Primeiro com Tardelli, depois com Guilherme. Foi jogo complicado, no qual o árbitro relatou em súmula a explosão de artefato no estádio. O que pode custar muito caro ao Galo.

Tomando Água da Salsicha

Voltou o perigo.
Quando parecia livre de qualquer ameaça, o Flamengo volta a deixar o seu torcedor com os cabelos em pé. Conquistou só seis dos 18 pontos do returno.
A derrota para o Bahia, quando jogou pouco, deixou claro que o técnico Vanderlei Luxemburgo terá que baixar a biblioteca com urgência. Precisa conseguir mais 14 pontos e acabar com a encrenca.

Perguntinha
Quem será o goleador do Brasileirão?

Bookmark and Share

Guerrinha: Ousadia

26 de setembro de 2014 17

Caiu a ficha.

Quem viu e ouviu a coletiva de Felipão, após o empate contra o Fluminense, ficou convicto de que o Grêmio, a partir do próximo domingo, contra o Botafogo, arriscará mais do meio para a frente. É a tentativa para melhorar o poder de fogo. Precisa buscar resultados e firmar pé no G4.

Verdade que nos dois últimos jogos – Chapecoense e Fluminense – a produção ofensiva, apesar de ter feito só um gol, melhorou bastante. Mas quem sonha com regularidade e vaga na Libertadores, necessita de mais ousadia. Mesmo que corra mais riscos do meio para trás.

Atacante
É um ou o outro.

Contra o Coritiba, domingo, no Beira-Rio, o Inter terá que apostar em Maurides ou Aylon. São dois jogadores muito pouco utilizados, de características diferentes. Mas que podem dar conta do recado nas ausências do suspenso Rafael Moura e do lesionado Wellington Paulista.

Pelo que se viu na última quarta-feira, tudo indica que a escolha do técnico Abel Braga, que certamente não abrirá mão de uma referência na frente, recairá sobre o primeiro. Até pela maior imposição física e por se aproximar mais do estilo do titular.

Fritura
Futebol é resultado.

Dono de boas ideias e responsável por trabalho que chamou a atenção por bom tempo neste Brasileirão, o técnico Cristóvão Borges, pela falta de vitórias e pela dificuldade de voltar ao G4, começa a sofrer pressão. Que vem de todos os lados, das arquibancadas e de influentes conselheiros. Cristóvão já corre risco de perder o emprego no Fluminense.

Marcado na paleta, o técnico sentiu que a água está batendo no queixo. Enfrentará jogo decisivo, sábado, contra o São Paulo, no Morumbi. Dependendo do resultado, pode voltar com horário marcado para acertar as contas com o tesoureiro do clube.

Tá na panela
Escorreu pelo ralo.

Visto por muitos como único capaz de tirar o sono do Cruzeiro, o São Paulo, no Morumbi, empatou com o Flamengo e perdeu uma posição na tabela. Já deu adeus ao sonho do título.

Nove pontos atrás do líder, o time de Muricy Ramalho correrá atrás, agora, da segunda posição. Que vale vaga direta na Libertadores, sem descuidar da Sul-Americana, para comemorar um título no ano.

Tomando água de salsicha
É bom abrir o olho.

Nas três últimas rodadas, o Atlético-PR levou pancadas e despencou na tabela. Estacionou nos 28 pontos e ficou bem mais perto da parte de baixo da tabela. Se continuar assim, acabará o Brasileirão com a Bíblia na mão.

Pelo que apresenta, a troca de comando técnico não surtiu efeito algum. Com alerta aceso, não dá para duvidar que, se o trem não entrar nos trilhos, novas mudanças podem acontecer.

Perguntinha
O Corinthians virou freguês do Figueirense?

Bookmark and Share

Guerrinha: Goleada sem riscos

25 de setembro de 2014 20
Ricardo Duarte

Ricardo Duarte

Foi justo e merecido.

Sem o direito de dar chance ao azar, o Inter começou devagar, tomou conta do jogo a partir da metade do primeiro tempo, criou chances, desperdiçou, mas antes de sair para o intervalo conseguiu abrir o marcador. Foi com Aránguiz, em uma jogada que teve a participação de muita gente e fez jus ao predomínio.

Na segunda etapa, ampliou logo nos primeiros minutos, marcou o terceiro e ainda perdeu pênalti. Não correu riscos, depositou mais três pontos na conta, e agora vai esperar pelo Coritiba, domingo, outra vez no Beira-Rio, quando tem a obrigação de vencer outra para ficar mais perto do prêmio possível: a vaga na Libertadores.

 

Igualdade no Rio

Ficou de bom tamanho.

Num jogo em que mais uma vez defendeu bem, atacou mal, o Grêmio foi melhor do que o Fluminense no primeiro tempo, criou chances, acertou a trave. Na etapa final, segurou a barra e ganhou um ponto fora de casa. O Tricolor avançou na tabela com o tropeço do Corinthians e aumentou a invencibilidade nas mãos de Luiz Felipe Scolari.

Mais animado do que nunca, o Grêmio agora vai encarar o Botafogo, domingo, outra vez no Maracanã, quando tem a chance de até melhorar a posição, mas vai precisar repetir a eficiência do meio para trás e evoluir do meio para a frente. Isso está deixando a desejar faz tempo, e pode custar um preço caro no fim da competição.

 

A reestreia de Nilmar

É pouco provável.

Ao contrário das projeções iniciais, do esforço que não tem sido pouco nestes primeiros treinos, da resposta positiva nos trabalhos com e sem bola, a chance do atacante Nilmar fazer a sua reestreia, dia 4, no Mineirão, contra o líder Cruzeiro, é bem menor do que parece.

Quem vive o ambiente do Beira-Rio, acompanha de perto os passos do jogador, jura por todos os santos que a entrada em campo só deve acontecer contra o Fluminense até para evitar problemas no futuro para um profissional que estava atuando sem a mesma exigência que terá no Brasil.

Chefe

Carlos Edler / Agência RBS

Carlos Edler / Agência RBS

Mudou a chefia.
Sem tempo para cuidar do clube, do vestiário, de todos os assuntos que aparecem, o presidente Fábio Koff intimou o ex-presidente Duda Kroeff para assumir o comando dos jogadores, no lugar de Marcos Chitolina, que acertou a sua saída do clube no início da semana.

Revigorado, acreditando que o Grêmio está no caminho certo, que tem bala para brigar por uma vaga no G4, o escolhido aceitou o desafio, que passa a cumprir a partir da próxima segunda-feira, ao lado do técnico Luiz Felipe Scolari e do executivo Rui Costa.

Brincadeira
Só pode ser brincadeira.

Até dá para entender que o presidente da CBF, José Maria Marim, esteja engasgado com os alemães, mas esse desejo de revanche, agora, no momento em que o técnico Dunga está tentando montar um time, um grupo, um jeito de fazer a Seleção voltar a vencer e ficar forte é simplesmente proibitivo.

Queira ou não, o homem que decide, que assina no papel timbrado da entidade, deveria esperar mais um pouco para o time brasileiro engrenar, voltar a ser respeitado, para começar a pensar num novo enfrentamento com os atuais campeões do mundo, que até serviria para avaliar o trabalho que está começando.

Cirurgia
Começou a faxina.

Assustada com as cobranças, ameaças de parte da torcida, a direção do Palmeiras decidiu botar a mão na massa: contratou um psicólogo e dispensou alguns jogadores marcados na paleta pelas arquibancadas.

Na lista dos que não vestem mais a camisa do Verdão, estão o meia Felipe Menezes e o volante Josimar, ex-Inter, que até já acertou os ponteiros com a Ponte Preta para disputar a Segundona.

Camisa

Não está nada fácil.

Apesar da maior folha de pagamento, dos jogadores mais badalados, o Vasco segue capenga na Segundona, como se viu no empate contra o Sampaio Corrêa, no meio da semana, no Maranhão.

Tudo indica que o Vascão vai chegar entre os quatro melhores, mas não é exagero dizer que o time do técnico Joel Santana está vencendo pelo peso da camisa.

Perguntinha
Quantos catarinenses vão subir para a Série A?

Bookmark and Share

Guerrinha: Inter precisa seguir respirando a vaga na Libertadores

24 de setembro de 2014 7

É proibido deixar de vencer.

Após faturar quatro pontos em dois jogos fora de casa, o Inter, grudado no vice-líder, ainda com o sonho de encostar no líder. Nesta quarta-feira, no Beira-Rio, encara o ameaçado Criciúma na obrigação de fazer a vitória para, no mínimo, seguir respirando o cheiro de vaga na próxima Libertadores.

Claro que não tem jogo fácil, que o Tigre vai se desdobrar para evitar complicações ainda maiores, mas essa é a hora do time do técnico Abel Braga fazer a sua parte, empurrado pelas arquibancadas e ficar no aguardo dos jogos paralelos para avançar nos seus objetivos.

Encrenca

Lauro Alves / Agência RBS

Lauro Alves / Agência RBS

Não vai ser fácil.

Logo mais, no Maracanã, o Grêmio, o dono da melhor defesa e de um dos piores ataques, do técnico Luiz Felipe Scolari enfrenta o Fluminense. Um adversário direto na disputa pelo prêmio de disputar a Libertadores de 2015.

Uma parada bem complicada, que vai exigir a mesma eficiência defensiva, muito mais poder de fogo do meio para a frente e superação o tempo inteiro. Tudo para que o Tricolor possa fechar a noite ainda mais animado do que está e, com sorte, ocupando um lugar no G4.

Carteiraço
Tudo depende do capitão.

Em boa fase, marcando gols, elogiado pela imprensa, pelos torcedores da Juventus, o atacante Tevez, apesar da troca de comando da seleção argentina, mais uma vez ficou fora da lista dos convocados para o amistoso contra o Brasil. Isso causou descontentamento entre a maioria dos argentinos.

Louco para se livrar da encrenca, o técnico Tata Martino que vai aproveitar os dois jogos do próximo mês para conversar a respeito com Messi, o dono do time azul e branco, que não esconde a sua inimizade com o ex-corintiano e precisa dar o aval para que o quadro se modifique.

Perigo
Só parece que é mole.

Ainda tranquilo, com gordura, as honras de grande favorito, o Cruzeiro vai até o Couto Pereira, hoje à noite, para topar contra o Coritiba, que costuma jogar muito mais dentro de casa e tem a chance de sair do Z4.

Ninguém, a não ser a torcida do Coxa, tem a mínima dúvida de que a Raposa joga com as maiores chances, mas é fácil adivinhar que a Raposa vai ter que fazer força, muita força, para depositar mais três pontos na conta.

Pressão
Acontece com todos.

Vice-líder, apontado por muitos como o único capaz de alcançar o Cruzeiro, o São Paulo encara o Flamengo, logo mais no Morumbi, na pressão, tudo pela derrota, de virada, para o rival Corinthians.

Até as paredes sabem que o time do técnico Muricy Ramalho é mais qualificado, tem as melhores chances, mas a missão, ao contrário do que parece, está longe de ser uma barbada.

Perguntinha
Rafael Moura vai seguir marcando gols?

Bookmark and Share

Inter precisa achar a regularidade

23 de setembro de 2014 18

Os números são animadores.
Terceiro colocado, dono de 41 pontos, quase 60% de aproveitamento, o Inter vai para os últimos 15 jogos – oito em casa, sete fora -, atrás de um detalhe decisivo para quem não quer fechar o ano lamentando: produtividade.

Nesta reta final de competição, quando os jogos ficam mais complicados, o time de Abel Braga terá que jogar bem mais, achar a regularidade, fazer prevalecer o fator local. Ingredientes indispensáveis para quem entrou no baile, dançou com a mais bonita e não quer levar carão antes do fim da festa.

Desperdício

Lauro Alves/Agência RBS

Lauro Alves/Agência RBS

Segue o desperdício.

Montado muito mais para defender do que para atacar, o Grêmio precisa aproveitar melhor a bola parada, arma utilizada com sucesso pela maioria dos concorrentes, mas que não está sendo bem aproveitada pela turma que veste azul, preto e branco.

Mesmo com um calendário apertado, é fácil adivinhar que o técnico Luiz Felipe Scolari var encontrar um jeito de arranjar um tempo para seguir trabalhando o fundamento, definir alguém no grupo que possa cumprir a tarefa, na tentativa de fazer o Tricolor decidir seus jogos, também, com o expediente tão importante.

Bastidores
Mutuca tira boi do mato.

Só ontem, depois da importante vitória sobre o São Paulo, vazaram as providências tomadas pelo técnico Mano Menezes e o presidente Mário Gobbi, após o frustrante e criticado empate contra a Chapecoense.

Ao contrário do vinha acontecendo, o comandante concentrou seus jogadores dois dias antes do clássico. O dono da cadeira mais importante do clube também decidiu motivar os boleiros com promessa de bicho de R$ 15 mil para cada um. O que se viu foi um time diferente do que vinha sendo do primeiro ao último minuto.

Dorme no gelo
Jesus está chamando.

Quem viu o Palmeiras apanhar como condenado, domingo, no Serra Dourada, certamente ficou assustado com a falta de bola, e começa a ter certeza de que o time paulista perdeu o rumo.
A impressão que ficou após goleada de 6 a 0 para o Goiás, é de que a chegada do técnico Dorival Júnior não surtiu efeito e de que o problema do Verdão é a falta de qualidade de um grupo que custa muito caro a cada 30 dias.

Água da salsicha
Pintou outro candidato.

Quase sem ser notado, o Atlético-MG entrou com força no páreo que vai dar vaga na Libertadores de 2015, após a importante vitória sobre o líder Cruzeiro.
Com 37 pontos, sexto na tabela, cheio do moral, o Galo virou pedra no sapato para Inter, Corinthians, Grêmio, Fluminense, Sport e Santos, todos embolados na disputa que sobrou na competição.

Perguntinha
Quem vai ser o goleador do Brasileirão?

Bookmark and Share

Guerrinha: Grêmio precisa resolver inoperância ofensiva

20 de setembro de 2014 43

Expirou o prazo.

Neste domingo, mais uma vez na Arena, o Grêmio, atrasado na tabela, alimentando o sonho de arrumar vaga na Libertadores de 2015, enfrenta a muito ameaçada Chapecoense, num jogo em que vai precisar achar um jeito de resolver a inoperância ofensiva, somar três pontos e ficar de olho nos resultados paralelos para entrar no G4.

Até as paredes sabem que não existe mais esse negócio de jogo jogado, mas dentro da sua casa, ao lado do seu povo, contra um dos piores da classificação, o time do técnico Luiz Felipe Scolari não tem outra opção, senão dar uma resposta positiva, começar a provar que pode, sim, atingir o único objetivo que ainda resta na competição.

Retomada
Chega de dar chance ao azar.

Neste sábado, na Arena da Baixada, o Inter, atrapalhado, com uma bola que está longe de assustar, enfrenta o Atlético-PR, primeiro colocado na segunda página da tabela, um adversário que costuma render o máximo dentro da sua casa, que vai exigir uma jornada quase perfeita e bem diferente do que se viu no meio da semana.

Esse é daqueles jogos em que o time do técnico Abel Braga está proibido de errar, que tem a obrigação de fazer uma atuação equilibrada, recomeçar a lidar com sucesso na hora da dificuldade, terminar com pontos na bagagem para se manter na turma dos quatro melhores, sem precisar se preocupar com os resultados dos inimigos.
Decisões
Chegou a hora da verdade.

Atrasados na tabela, ainda esperançosos, Juventude e Caxias estão proibidos de fracassar neste fim-de-semana, se quiserem sonhar com classificação na Terceirona e mudança de endereço em 2015.

Fora de casa, o time do técnico Picoli encara o Guaratinguetá, em casa, a turma do técnico Itamar Schülle recebe o Madureira, adversários diretos.

É o momento da dupla caxiense mostrar que tem bala na agulha ou ficar bem perto do fracasso.

A sombra…

De uma hora para outra, a Sabrina descobriu que seu casamento com o Haroldinho estava ameaçado.
Certo dia, aproveitando que o maridão estava no escritório, ela vestiu o que de melhor tinha no guarda-roupas e decidiu fazer uma visita ao seu psicanalista.

Antes mesmo de ser questionada, a Sabrina soltou o verbo.

- Doutor, estou aqui por que não aguento mais as coisas que estão acontecendo no meu casamento! Apesar de todos os meus esforços, meu marido não me dá a menor bola! Desde que nos casamos, ele só fala da mãe, da mãe, da mãe! É como se eu não existisse!!! – confessou aos prantos.
Acostumado com casos até mais complicados, o médico tratou de fazer sugestões para normalizar a situação.

- Você já experimentou preparar um jantar especial? – questionou o doutor.

- Já! E não adiantou! Ele disse que a comida da mãe dele era melhor do que a minha! – avisou a paciente.
Após alguns segundos de completo silêncio, o médico usou um expediente que salvou vários casórios.

- Ouça, tenho uma ideia que considero infalível! – comunicou o médico.

- Mesmo? Qual? – indagou a nervosa Sabrina.

- Se há um domínio onde sua sogra não pode rivalizar, é na cama! Esta noite, vista um baby-doll preto, calcinha preta! A cor preta é muito sexy e excitante! E não esqueça de incluir uma cinta-liga preta também! Ele não vai resistir! – sugeriu o médico.
Esperançosa, Sabrina aceitou a dica, seguiu à risca o plano, sem esquecer nenhum detalhe e ficou na espera do Haroldinho.

Dois dias depois, sem hora marcada, a Sabrina invadiu o consultório e não deixou pedra sobre pedra.

- E ai, Sabrina o que aconteceu? – perguntou o curioso médico.

- Fiz tudo como tinha de ser feito! O Haroldinho me olhou e lascou: Sabrina, você está toda de preto! Aconteceu alguma coisa com a minha mãe?

Bookmark and Share

Guerrinha: Segue a carência

19 de setembro de 2014 33

Ficou de bom tamanho.

Sem criatividade, e muitos erros de passes, o Grêmio lutou como sempre fez desde a chegada de Felipão, mas não teve competência. Empatou sem gols com o Santos, desperdiçou pontos preciosos e a chance de avançar na tabela.

Com essa dificuldade enorme em jogar, fica a impressão de que o Tricolor terá que encontrar uma nova fórmula para mudar o rumo.

Trapalhada
Não deu para entender.

Quem esperou pela coletiva do técnico Abel Braga, após o empate contra o Sport, no meio da semana, foi dormir sem saber o motivo das saídas de Alex e D’Alessandro, dois jogadores com capacidade diferenciada de criação, na hora em que o Inter se adonou do jogo e tinha a chance de fazer mais dois pontos na tabela.

Nervoso, pressionado, visivelmente sem saber onde está o furo da bala, o técnico colorado preferiu lembrar que seu camisa 12 não criou coisa nenhuma, mereceu a substituição e culpou a imprensa pela escolha de Valdívia, um jogador sempre lembrado pelos jornalistas e pela torcida, mas que sempre é chamado para apagar o incêndio.

Tombo
Não estava no cardápio.

Três dias depois da grande atuação na vitória sobre o Cruzeiro, que encurtou a desvantagem em relação ao líder, o São Paulo, sem Kaká e Rogério Ceni, largou na frente do Coritiba, deixou a impressão de que faria a sua parte e de que continuaria grudado nos calcanhares do líder.

Mas a conversa de vestiário no intervalo mudou o rumo das coisas no Couto Pereira.

O Coxa voltou com a corda toda, aditivado, virou para 3 a 1, transformou o limão numa gostosa limonada e chegou aos 23 pontos. Após um longo e tenebroso inverno, dormiu fora do Z4 e mostrou que tem tudo para escapar do pior e deixou a Raposa, outra vez, de gravata borboleta, esperando a hora de comemorar o título do Brasileirão.

Encrenca
Aumentou o pavor.

Dentro do Maracanã, num jogo de seis pontos, o Botafogo largou atrás, virou, ficou com dois jogadores a menos e entregou o ouro para o Bahia. Entrou com força na turma dos piores da competição.

Além da derrota, a quarta seguida, dos problemas financeiros, tudo pode ficar ainda pior na vida do Fogão, com a quase certa punição de Emerson Sheik, que meteu a boca no trombone contra a CBF e vai receber a conta.
Frustração
Deu tudo errado.

Sob os olhares atentos de 35 mil pessoas, câmeras espalhadas pelos quatro cantos do estádio, ovacionado desde o aquecimento, Ronaldinho Gaúcho fez a tão esperada estreia com a camisa 49 do mexicano Querétaro.

Sem a adaptação adequada, o Moleque teve uma atuação discreta, errou um pênalti, viu o seu novo time perder por 1 a 0, viveu uma frustração e já sentiu na pele que vai ter dificuldades para comemorar título na nova casa.
Perguntinha
Quando o Inter vai voltar a jogar bom futebol?

Bookmark and Share

Guerrinha: é noite de dar o troco

18 de setembro de 2014 5

Previsão
Nada de pressa.

Verdade que o Inter está precisando de um atacante que faça gols, que preocupe o adversário, capaz de fazer a diferença na hora da onça beber água. Mas não é menos verdade que Nilmar, a nova esperança, vai precisar de alguns dias para ficar no ponto de disputar jogos competitivos.

A previsão de quem está cuidando da forma física, é de que o novo dono da camisa 7 do Beira-Rio esteja liberado para entrar em campo contra o Cruzeiro, marcado para o dia 4 de outubro, no Mineirão. Até lá o técnico Abel Braga terá que se virar com o que tem, e que anda deixando a desejar.

Revanche
É noite de dar o troco.

Nesta quinta-feira, na Arena, o Grêmio, nas pegadas da turma de cima da tabela, volta a enfrentar o Santos, dono de uma campanha irregular, de bons jogadores, agora pelo Brasileirão, num jogo em que necessita fazer a vitória. Uma tarefa bem possível, se esquecer os incidentes pela Copa do Brasil e se preocupar apenas em jogar futebol.

Dentro da sua casa, motivado pelos últimos bons resultados, com mudanças na escalação, o time do técnico Luiz Felipe Scolari vai precisar de paciência, de força das arquibancadas. Dois ingredientes indispensáveis para atingir o objetivo de fechar a noite com três pontos e mais animado ainda na busca do seu objetivo.

Laterais

Lucas Uebel

Lucas Uebel

Mudou quase nada.

Satisfeito com o início de trabalho, que teve vitórias contra Colômbia e Equador, o técnico Dunga divulgou a lista dos convocados para os próximos dois jogos – Argentina, dia 11, em Pequim, e Japão, dia 14, em Cingapura – com apenas duas novidades: o conhecido Mário Fernandes, do CSKA, e o nem tão conhecido Dodô, da Inter, de Milão.

Pelas alterações em relação ao primeiro chamado, fica bem claro que, neste exato momento, a primeira grande preocupação do comandante brasileiro está estacionada nas duas laterais, um lugar que segue em aberto, carente, que deixa a desejar desde a Copa e que se transformou em passarela para os adversários.
Catarinas
Segue o baile.

Faltando 15 rodadas para o fim da festa, os catarinenses Avaí – 44 pontos – e Joinville – 43 pontos – seguem nas duas primeiras posições da tabela da Segundona, cada vez mais próximos da elite.

Dependendo do que vai acontecer até o final da briga na Série A, não é de duvidar que, para surpresa geral da nação, o futebol de Santa Catarina possa ter cinco clubes entre os melhores do país em 2015.
Ação
Já passou da hora.

Assustado com o nível das arbitragens, o presidente da CBF, José Maria Marin, quase ao final da coletiva de ontem, revelou sua insatisfação com o que tem visto e prometeu botar a mão na massa.

Verdade que não é fácil a vida dos homens que dirigem um jogo de dentro de campo, mas estão acontecendo erros de desatenção, de desconhecimento de regra e que causam prejuízos irreparáveis aos concorrentes.
Perguntinha
Mário Fernandes vai se apresentar?

Bookmark and Share