Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Mano Menezes"

Só resta uma saída para o Inter: correr atrás de Mano Menezes

18 de dezembro de 2014 6

Esqueleto

Já é um começo.
Mesmo com as saídas de Pará e Zé Roberto, dois titulares, e do risco de ainda perder mais alguns jogadores nos próximos dias, tudo indica que o Grêmio iniciará 2015 com menos dificuldades do que parecia. Tudo pela manutenção do esqueleto que fez bom papel no Brasileirão.
Pelas notícias vindas do Humaitá, Felipão poderá contra com Marcelo Grohe, Rhodolfo, Wallace e o Barcos, integrantes da espinha dorsal. O que não é pouco para quem tem a obrigação de achar o time ideal com urgência e tentar acabar com o longo período sem taças.

Opção
Cai de maduro.
Sem Tite, o sonho de consumo, que preferiu o Corinthians, e em rota de colisão com Abel Braga, só resta uma saída aos novos dirigentes do Inter: correr atrás de Mano Menezes. A convicção é de que será preciso apostar num técnico de ponta, experiente.
Verdade que os dois últimos trabalhos de Mano deixaram a desejar e que ele ficou incomodado ao saber que havia sido descartado pelo futuro presidente, mas a hora é de apurar o passo. O Inter precisa achar meio de resolver a questão e liquidar com a pendenga que já começa a se arrastar.

Interminável
Nada de aposentadoria.
Livre no mercado e motivado, ainda se sentindo em condições de correr atrás da bola, Zé Roberto iniciou namoro com o Palmeiras. Acertou salário e prazo de contrato. Se não acontecer desvio de rota, será anunciado nos próximos dias como reforço para 2015.
Consultado a respeito do assunto, o técnico Oswaldo de Oliveira elogiou o profissionalismo do veterano de 40 anos e avalizou a contratação. Não é de se duvidar que, caso tudo seja sacramento, o ex-dono da camisa 10 do Grêmio volte a ser aproveitado como armador.

Esquentou

Falta muito pouco.
Pelas últimas notícias, o Cruzeiro já acertou salários com o atacante Leandro Damião, os últimos detalhes com o Santos e a negociação está bem próxima de acontecer.
Quem está mais feliz entre as partes é o jogador, que vislumbra a chance de mudar de ares, tentar voltar a dar uma resposta que não deu na Vila Belmiro e diminuiu muito o seu valor de mercado.

Rejeitado

A vida dá voltas.
De uma hora para outra, o atacante Jô, autor de vários gols decisivos, passou a dar maiores importância para as baladas, perdeu espaço com o técnico Levir Culpi e passou a ser descartável no Atlético-MG.
Fora dos planos do chefe do vestiário, a direção do Galo tenta, todos os dias, todas as noites, nas visitas dos empresários, incluir o jogador em algum negócio e estão assustados com a falta de interessados.

Perguntinha
Quantos reforços o Grêmio precisa?

 

Bookmark and Share

Inter não pode se entusiasmar com desempenho do Gauchão

31 de janeiro de 2014 3

Por Cléber Grabauska (interino) – cleber.grabauska@rdgaucha.com.br

Abel Braga está satisfeito com o desempenho do sub-23, mas não se ilude. Para ele, o Gauchão é armadilha. Não dá para se entusiasmar e achar que ganhá-lo é certeza de que no Brasileirão o sucesso será o mesmo. Lógico que ser campeão é bom, mas mais importante é ter certeza da qualidade do time para confrontos mais duros.

Talvez, o que aconteceu no ano passado seja uma evidência disso tudo. O Inter ganhou o Gauchão com certa  facilidade, mas no Brasileirão ficou devendo e correu até risco de rebaixamento.

Reforços

A novela acabou com final feliz. Zé Roberto acertou a renovação e fica no Grêmio por mais um ano. Mesmo com 39 anos, ele continua sendo a referência técnica. Sua experiência contará muito na Libertadores. Agora, sob comando
de Enderson Moreira, talvez consiga render mais do que em 2013, quando, em certo momento, foi para o banco.

Outro reforço garantido é Rhodolfo, trocado por empréstimo com o São Paulo por Souza e mais uma quantia de dinheiro. Poderia ser melhor, caso o Grêmio conseguisse envolver Osvaldo na transação. Não conseguiu, mas a simples confirmação da permanência do zagueiro é uma baita notícia.

Mabília

O técnico do time B gremista cumpriu a missão. Encerrou sua participação no Gauchão com bom saldo. Mesmo que as atuações dos guris não tenham sido empolgantes, pelo menos, o time sai de cena com a liderança do grupo.

Pela dificuldade da pressão no Estádio Bento Freitas, o empate com o Brasil, quarta-feira, em Pelotas, foi um resultado muito mais significativo do que a vitória sobre o Lajeadense, na Arena.

Mano

Está difícil para o técnico Mano Menezes recuperar o cartaz de grande treinador. Depois de não ter emplacado na Seleção Brasileira e abandonado o Flamengo, o gaúcho precisa explicar o que aconteceu na goleada de 5 a 1 do
Corinthians para o Santos.

Mais do que explicar, algo precisa ser feito imediatamente antes que a Fiel se revolte.

Libertadores

Dentro do esperado, Botafogo e Atlético PR se deram mal na rodada de ida da pré-Libertadores. No Peru, contra o
Sporting Cristal, o Atlético-PR saiu no lucro. Podia ter levado goleada, mas perdeu só por 2 a 1. No Equador, o Botafogo, sem Seedorf, foi apático na derrota de 1 a 0 para Deportivo Quito. Menos mal que, em ambos os casos, a situação é reversível.

Perguntinha

Quando o Pelotas reagirá no Gauchão?

Bookmark and Share

Carência

17 de dezembro de 2012 3

É bom começar a correr.

Depois de Gilberto Silva, que se acertou com o Atlético-MG antes mesmo do fim do Brasileirão, agora quem também está perto de pegar o avião, vender seu peixe na Europa, é o zagueiro Naldo, que recebeu uma daquelas propostas irrecusáveis.

Com a saída dos dois, que dividiram a tarefa defensiva com Werley, a nova direção gremista corre atrás de reforços para o setor, o que não será uma tarefa fácil, e pode abrir novas chances para Vilson e Saimon que fizeram parte do grupo em 2012.

Oposição

Não foi nenhuma surpresa.

Insatisfeitos com a falta de resultados no ano, com a última eleição não ter sido disputada no pátio, o associado colorado respondeu nas urnas, sábado, elegendo as chapas 2 e 3.

Agora, resta ao presidente Giovanni Luigi e a seus companheiros de diretoria colocar a mão na massa, priorizar as coisas do futebol, conquistar títulos, para recuperar as melhores relações com todos aqueles que vestem a camisa vermelha e não colocar em risco a posição da Situação no pleito de 2014.

Competência

Ganhou a competência.

Unido, convicto de que a missão não era impossível, com mais uma atuação de luxo do goleiro Cássio, o Corinthians defendeu com a eficiência de sempre, fez um jogo de igual para igual, aproveitou a chance mais clara, derrotou o milionário Chelsea, no Japão e, merecidamente, trouxe o título do Mundial para o futebol brasileiro.

Foi uma vitória do coletivo, da disciplina, como já havia acontecido na Libertadores, com a maior fatia dos méritos ao técnico Tite, que soube montar um time forte, lidou muito melhor com a parte tática e psicológica da decisão do que o Rafa Benitez e entrou, definitivamente, para a história do clube paulista.

Futuro

Com o título, o Corinthians, com toda a certeza, vai ficar ainda mais forte, mais rico, mais poderoso e com muito mais chances de conquistas.

Meio dono da mídia nacional – o outro é o Flamengo -, o Timão passa a faturar com patrocínios, abre a possibilidade de contratar com qualidade e deixa o futuro sob ameaça para os rivais.

Troca

Responsável pelo título da Segundona e de uma Copa do Brasil, Mano Menezes, ao que tudo indica, deve estar lamentando o fato de ter trocado o Corinthians pela turbulenta Seleção.

O técnico poderia estar até hoje no comando do vestiário do Parque São Jorge, mas preferiu o novo desafio e termina 2012 desempregado e certamente arrependido.

Perguntinha

Deu para entender o Oscar na reserva?

Bookmark and Share

Repetição

28 de setembro de 2012 1

Teve festa no Beira-Rio.

É fácil adivinhar que Fernandão deve estar feliz da vida com a chance de poder repetir a escalação do Inter, amanhã, em Varginha, contra o Cruzeiro, o que nunca aconteceu desde o dia em que foi escolhido pela direção para assumir o cargo mais importante do vestiário.

Numa verdadeira decisão, em que o Colorado tem a obrigação de fazer os três pontos, o comandante dos boleiros só vai ter uma missão para executar antes do início da disputa: motivar o grupo com competência para buscar o resultado.

Normal

Volta tudo ao normal.

Ao contrário do que aconteceu em Guayaquil, onde levou sufoco, tudo indica que Vanderlei Luxemburgo, pelos retornos de Gilberto Silva e Zé Roberto, vai arquivar a ideia dos três zagueiros, que deixa o time capenga no meio-campo.

Sem risco de perder posição na tabela, com a chance de até fechar a rodada como vice-líder, chegou a hora de o chefe do vestiário do Olímpico voltar a fazer o que fez na grande maioria dos jogos, o que rendeu o sonho que ninguém cogitava.

Gasolina

Foi uma completa decepção.

Justamente na hora em que tinha a oportunidade de colar no líder Fluminense, contra um adversário que não vinha botando medo em ninguém, o Atlético-MG sentiu a pressão do Engenhão, a marcação perfeita do Flamengo, sofreu uma derrota merecida e deu a impressão de que está ficando sem gasolina para encarar a reta final.

Claro que a chance de título ainda é boa, mas a sonhada conquista só vai se tornar realidade se o Galo reencontrar aquele futebol bonito, envolvente, produtivo, que exibiu na maioria dos seus jogos e, de uma hora para outra, desapareceu completamente.

Vaga

Apesar de só ter empatado no jogo da ida, de ter jogado muito pouco, o São Paulo aumentou o seu favoritismo no duelo contra a Liga de Loja e, em condições normais, vai avançar na Sul-Americana.

Mesmo em situação confortável, vale ressaltar que o time de Ney Franco está muito longe de assustar e que se quiser brigar pelo título, vai ter que jogar muito mais do que tem feito.

Lista

O Brasileirão está na sua reta final e Mano Menezes, com o aval da CBF, enfraqueceu todos os concorrentes para testar a Seleção contra os poderosos Iraque e Japão.

O pior de tudo é que os próprios clubes ficam felizes, pois enxergam a possibilidade de negociar os seus jogadores, mesmo que isso custe um fracasso na competição.

Perguntinha

Quem é o favorito da Sul-Americana?

Bookmark and Share

Susto

29 de março de 2012 5

Não cabe reclamar.
Com um time cheio de reservas, meio-campo sem inspiração, o Inter jogou quase nada, só empatou com o Lajeadense, garantiu a classificação matemática, mas vai ter de correr atrás nos jogos que restam para garantir a melhor campanha geral.
Resultado ruim para o time do técnico Dorival Júnior, que vai mirar o Canoas, domingo, no Beira-Rio, e acima de tudo o Santos, quando terá que ter eficiência atrás, e mais qualidade e objetividade à frente.

Favoritão

É jogo para vencer e convencer.
No Olímpico, logo mais, o Grêmio, invicto sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, enfrenta o ameaçado Avenida, com as honras de favoritão, todas as chances de colocar com mais três pontos na conta e de melhorar ainda mais o seu saldo de gols.
Além da obrigação da vitória, que deixa o Tricolor vivo na briga pela melhor campanha, a turma que veste azul, preto e branco tem outra oportunidade para exibir um futebol melhor do que tem feito e mostrar que pode, mesmo sem o Gladiador, botar as mãos nos títulos do semestre.

Blitz

O diabo está sempre de plantão.
Parado numa blitz. no Rio, sem a carteira de habilitação, o técnico Mano Menezes, foi multado em R$ 957,70, levou sete pontos na CNH e teve o veículo liberado pela chegada de um amigo que estava habilitado para dirigir.
Consciente de seu erro, o chefe do vestiário da Seleção aprovou a abordagem dos policiais, a multa, a perda de pontos na carteira, mas ficou devendo para o grande público, para a imprensa, uma explicação muito importante: a recusa de passar pelo bafômetro.

Lona

O perdedor fica perto da lona.
Logo mais, em Erechim, Ypiranga e Canoas, os dois piores na classificação geral, fazem o jogo dos desesperados, que vai deixar o derrotado bem perto do rebaixamento.
Pela necessidade dos três pontos, é fácil imaginar que teremos um confronto de muitos ataques, dificuldades para os defensores e de final que só Deus pode adivinhar.

Eliminação

É até difícil de acreditar.
Menos de um ano depois de ter feito uma grande campanha, o uruguaio Penharol, duas rodadas antes do final da fase de grupos, está eliminado da Libertadores.
A pá de cal aconteceu na terça-feira, em Santiago, quando o time uruguaio jogou pouco, perdeu de 1 a 0 para o Universidad e virou turista na competição.

Perguntinha
Quem vai ser o substituto de Kleber?

Bookmark and Share

Surpresa

28 de outubro de 2011 19

Pelas notícias de ontem, o técnico Dorival Júnior já definiu que Tinga, muita vezes chamado para atuar como volante, ocupará o lugar do suspenso D’Alessandro, domingo, na decisão contra o Atlético-GO, no Serra Dourada, quando o Inter está proibido de voltar para casa sem três pontos, se quiser brigar por vaga na Libertadores.
Com a escolha de um jogador experiente, de muita movimentação, que ajuda na marcação, mas aparece muito pouco nos lances de área do adversário, fica claro que a estratégia inicial do chefe do vestiário colorado é de conseguir posse de bola e apostar todas suas fichas no centroavante Leandro Damião.

Setor

Apesar da sua reconhecida habilidade, da indiscutível qualidade de deixar um companheiro na cara do gol, Ronaldinho não terá marcação especial, domingo, no Olímpico, como já avisou o técnico Celso Roth, que elogiou o jogador do Flamengo, mas prefere ver seu time do mesmo jeito que se deu bem em vários jogos neste Brasileirão.
Claro que o camisa 10 do Mengo não vai ter a moleza de receber a bola, olhar para todos os lados, escolher a melhor jogada e atuar com toda a liberdade que gosta, mas a prioridade do comandante gremista é marcar forte todo o time adversário, recuperar a bola e, se possível, jogar mais no campo rubro-negro do que no seu próprio campo.

Volta

Futebol é momento.
Verdade que a chance de jogar a Copa de 2014, pela idade e pela luta contra os problemas físicos, é pequena, mas o qualificado Kaká voltou voando, após longa inatividade, e fez por merecer a convocação do técnico Mano Menezes, ontem, para amistosos contra Gabão e Egito, marcados para novembro.
Motivado, parecendo menino em início de carreira, o meia do Real Madrid tem feito belas atuações e gols, numa clara demonstração de interesse, vontade de provar que ainda não virou ex-jogador, que ainda tem bola no corpo para alegrar a torcida do time espanhol e, talvez, a brasileira.

Intimação

Na estreia do técnico Emerson Leão, chamado para botar o time nos trilhos, o São Paulo jogou coisa nenhuma, perdeu de 2 a 0 para o Libertad, foi eliminado da Sul-Americana e vai ter que ralar no Brasileirão.
Sem papas na língua, Leão avisou que vai ter uma conversa olho no olho com todos, na última tentativa de fazer a rapaziada reagir e salvar o ano com o único prêmio possível: vaga na Libertadores.

Risco

Na zona da morte, mas ainda com esperanças, o Atlético-PR já projeta o último jogo, contra o Coritiba, seu maior rival, que virou turista, mas vai fazer de tudo para empurrar o inimigo ao inferno.
Pela enorme rivalidade, pela festa que a torcida do Furacão fez em 2009, com a degola do Coxa, é fácil adivinhar que o policiamento será reforçado na Arena, na tentativa de evitar o pior entre as torcidas.

Perguntinha

Como Ronaldinho vai reagir no Olímpico?

Bookmark and Share

Fracasso

18 de julho de 2011 32

Nem dá para reclamar.
Mesmo dentro do Beira-Rio, o Inter jogou um péssimo primeiro tempo, foi envolvido pelo São Paulo, levou dois gols, melhorou na segunda etapa, mas não teve poder de fogo, ainda levou o terceiro gol e acumulou mais um fracasso, que afasta qualquer possibilidade de sonhar com o título do Brasileirão.
A partir de agora, muito atrasado na tabela, o Colorado precisa descobrir os motivos da falta de gols nos últimos três jogos, reencontrar um melhor futebol, recomeçar a somar pontos, voltar a subir na tabela, para começar a focar uma vaga na Libertadores, o que não é pouco pelo que tem feito nestas últimas atuações.

Incompetência

Quem não faz paga caro.
A Seleção jogou muito mais do que o Paraguai do início ao fim, criou um punhado de chances, mas não acertou uma conclusão sequer, empatou no tempo normal, na prorrogação e acabou tendo de decidir a sua vida na cobrança de pênaltis, onde mostrou uma incompetência inexplicável, que custou a eliminação da Copa América.
Menos mal que, apesar do fracasso, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, garantiu que o técnico Mano Menezes não corre nenhum risco de perder o emprego, numa prova de que o péssimo resultado em terras argentinas não foi culpa do comandante, que escalou bem e não pode ser culpado por quatro penalidades desperdiçadas.

Ajustes

Veio em boa hora.
Ainda sem conhecer direito o grupo, atrás da escalação ideal, do melhor esquema, o técnico Julinho Camargo ganhou uma folga na tabela que não contava, ficou feliz da vida com o maior tempo de trabalho e tudo indica que o Grêmio vai para o complicado jogo contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli, bem ajustado.
A grande dificuldade que se apresenta é a ausência de Douglas, a cabeça pensante do meio-campo, que levou quatro jogos de gancho, provou que faz muita falta quando não está em campo e, aparentemente, não tem um substituto capaz de fazer o time seguir jogando na mesma batida.

Comovente

É de causar inveja.
Quem viu o clássico Argentina e Uruguai, certamente não vai esquecer a dedicação comovente dos uruguaios, que ficaram com um a menos desde o primeiro tempo e arrastaram a decisão para os pênaltis.
A sofrida, mas muito comemorada vaga na semifinal da Copa América, foi uma perfeita aula de dedicação, amor à camisa, ingredientes que passam longe de todos os outros candidatos ao caneco.

Pior

Ficou muito pior.
Longe de casa, com a urgente necessidade de três pontos, o Atlético-PR saiu na frente, mas deu duas bobeiras, levou a virada do Vasco e voltou para casa ainda mais atrapalhado do que já estava.
Pelo andar da carruagem, o técnico Renato Portaluppi, chamado para salvar o Furacão da desgraça, vai mesmo ter que tirar coelho da cartola, uma missão que já conseguiu no Olímpico, mas que nem sempre acontece.

Perguntinha

O Adilson Batista vai finalmente acertar a mão?

Bookmark and Share

Reação

16 de julho de 2011 9

Não dá mais para adiar.
Muito atrasado na tabela, sem Juan, Oscar e Zé Roberto, o Inter volta a campo neste domingo, no Beira-Rio, para enfrentar o São Paulo, num jogo em que os dois estão na obrigação de conquistar os três pontos.
Claro que é pedreira, mas o time do técnico Falcão joga em casa, ao lado do seu povo, contra mais um adversário direto, e precisa achar um jeito, apesar das sentidas ausências, de iniciar a  reação depois de duas derrotas consecutivas, a qualquer preço.

As botas…

A Dequinha, uma anã, como fazia todo mês, se apresentou para uma consulta ginecológica. O médico, surpreso com a presença antes da data marcada, não perdeu tempo.
– O que aconteceu?
– Doutor, não sei como dizer, mas cada vez que chove sinto dor na pochola! – respondeu.
– Você se refere à vagina?
– Sim, doutor! A pochola!
– Suba na maca! Vou lhe examinar! – determinou o médico.
Após observar atentamente os mínimos detalhes, o doutor não deixou por menos.
– Não encontro nada de anormal!
– O interessante é que sinto somente quando chove… – retrucou a paciente.
– Quero que você venha aqui num dia de chuva! Assim, posso fazer um diagnóstico mais preciso – recomendou o médico.
Depois de 15 dias, numa tarde chuvosa, Dequinha entrou porta adentro no consultório.
– Doutor, não aguento mais de tanta dor!
O médico, como de praxe, mandou Dequinha deitar-se na maca, colocou um lençol entre as pernas da paciente, agarrou uma tesoura e começou a agir.
Cinco minutos depois, com um sorriso nos lábios, o ginecologista mandou Dequinha descer da maca.
– Como você se sente?
A anã deu uma caminhada na sala e emendou.
– Estou muito bem, doutor! Não sinto nada! O que você fez?
– Nada! Somente recortei um pouco o cano das suas botas de borracha…

Favorita

Está longe de ser barbada.
Mas quem viu a vitória contra o Equador, no meio da semana, vai concordar que a Seleção joga como favorita, neste domingo, em La Plata, contra o Paraguai, que vai apontar quem segue e quem arruma a mala.
Se repetir o último jogo, o time do técnico Mano Menezes tem todas as chances de fazer o serviço nos paraguaios, ficar no aguardo de Chile ou Venezuela e mirar o caneco da competição.

Bookmark and Share

Espaço

13 de julho de 2011 13

O futebol é dinâmico.
Com a chegada do técnico Julinho Camargo, o argentino Escudero, que nunca passou de uma opção no banco de reservas desde que chegou ao Olímpico, aproveitou bem as oportunidades que apareceram e começou a garantir uma vaga entre os titulares.
Na importante vitória contra o Coritiba, o gringo apareceu com destaque pelo lado esquerdo do campo, driblou, tentou chutes ao gol ao adversário, ajudou muito na marcação e garantiu, pelo menos por enquanto, uma das 11 vagas no time que enfrenta o Figueirense, em Florianópolis.

Fogo

Trabalho não faltou.
Nestes dois últimos dias, depois dos escassos chutes que o time deu ao gol do Vasco, o técnico Falcão intensificou os treinos de finalizações, na esperança de que tudo seja muito diferente no decisivo confronto contra o Corinthians, amanhã, no Pacaembu.
Se repetir a maior posse de bola que teve em São Januário, com poder de fogo do meio para a frente, o Inter tem chance de encarar o líder do Brasileirão com sucesso, voltar a sonhar com o título da competição, que no momento está muito distante da Padre Cacique.

Acelerador

Só vitória não basta.
Em Córdoba, logo mais, após duas atuações ruins, resultados desanimadores, a Seleção encara o Equador, com a proibição de fracassar para seguir sonhando com o caneco da Copa América e com a obrigação de jogar muito mais do que jogou contra Venezuela e Paraguai.
Pelas cobranças públicas do capitão Lúcio, no início da semana, é fácil adivinhar que o time do técnico Mano Menezes vai entrar em campo com o pé no acelerador, provar que tem qualidade e que merece, apesar do início cambaleante, seguir sendo visto como o favorito da competição.

Delegado

Bateu o desespero.
Dono de míseros seis pontos, atolado na zona da morte, com uma bolinha mixuruca, o América-MG anunciou a saída de Mauro Fernandes e a contratação do veterano Antônio Lopes.
Acostumado a botar a mão em fio desencapado, o delegado vai ter que fazer milagres para tirar o Coelho da encrenca e provar que ainda não está na fila dos aposentados.

Oferta

Não é balela.
Pelas notícias de ontem, o Corinthians ofereceu ao Manchester City nada menos do que R$ 88 milhões para repatriar o argentino Tevez, que não quer mais trabalhar no futebol inglês.
Caso consiga fechar o negócio, o Timão ganha um reforço de muita qualidade, fica ainda mais forte do que já está e quase sem chances de entregar a rapadura no Brasileirão.

Perguntinha

O Neymar vai desencantar?

Bookmark and Share

Alívio

11 de julho de 2011 25

Melhorou a situação.
Após um primeiro tempo fraquinho, quando correu riscos de sair atrás no marcador, o Grêmio voltou melhorado na segunda etapa, tomou conta do jogo, marcou dois gols, perdeu outras chances, derrotou o Coritiba, chegou aos 11 pontos e se afastou da perigosa zona que ocupava na tabela no começo da rodada.
Um resultado importante e obrigatório, com o dedo do técnico Julinho Camargo, que alterou o time, arrumou a casa no intervalo, e agora terá mais uma semana livre para trabalhar na busca do equilíbrio que ainda está em falta, para buscar mais três indispensáveis pontos contra o Figueirense e tentar decolar na competição.

Decepção

Foi uma decepção.
Escalado para não perder, o Inter marcou muito, teve mais posse de bola, mas não conseguiu jogar do meio para a frente e acabou derrotado, em duas bolas paradas, pelo Vasco, num jogo em que até dava para faturar mais três pontos e encostar de vez na ponta de cima da tabela.
Com o tropeço em São Januário, o time do técnico Falcão terminou a rodada fora do G4, mais longe do sonho do título, com a necessidade de recuperação contra o Corinthians, fora de casa – uma tarefa das mais complicadas e que vai exigir, sem exagero, um futebol muito melhor que o apresentado no sábado.

Estreia

Deu tudo errado.
Lanterna e dono do pior ataque, na estreia do técnico Renato Portaluppi, o Atlético-PR correu, brigou, criou chances, acertou a trave, correu riscos, empatou com o desesperado Avaí, dentro da Arena, e escancarou de vez que precisa melhorar muito, mais muito mesmo, para não terminar a temporada com a dor do rebaixamento.
Pelo que se viu, o novo chefe do vestiário do Furacão, que agora vai ter uma semana inteirinha para botar a mão na massa, pode se preparar para encarar uma encrenca nada pequena, bem maior do que aquela que teve pela frente quando chegou no Olímpico e conseguiu transformar o limão numa saborosa limonada.

Sofrível

Aconteceu de novo.
Quando se esperava mais, a Seleção jogou a mesma bolinha sem sal, comeu o pão que o diabo amassou para empatar com o Paraguai e mostrou que, apesar de bons jogadores, não tem time qualificado nem organizado, capaz de deixar o torcedor com o sorriso nos lábios.
Diante dos dois primeiros resultados fracos, das atuações ruins, a turma do técnico Mano Menezes tem a obrigação de fazer o serviço no Equador para garantir vaga na próxima fase da Copa América e evitar um grande fracasso.

Incrível

É de causar inveja.
Parece que a arbitragem deu uma mão, mas o fato é que o Corinthians derrotou o Atlético-GO, fora de casa, chegou aos 22 pontos com um jogo a menos do que a maioria a atingiu o incrível aproveitamento de 91,6%.
Claro que muita água ainda vai rolar por baixo da ponte, e que o Timão virou inimigo de tudo e de todos, mas este início do time do técnico Tite deixa a certeza de que a vida dos rivais fica muito complicada a cada rodada.

Perguntinha

Quem vai derrubar o Flamengo?

Bookmark and Share