Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Mundial"

Gringos

19 de dezembro de 2012 3

Dois vão deixar a barca.

Não é mais segredo para ninguém que o Inter analisa a situação dos cinco gringos do grupo, pensa em manter apenas três para 2013 e que o único que não corre risco algum é D’Alessandro.

Pelos rumores que chegam do Beira-Rio, o volante Bolatti, pouco aproveitado, marcado na paleta pelo fato de ter se negado a jogar como zagueiro contra o Atlético-MG, está fora dos planos para o próximo ano, deixando a outra vaga de dispensável entre Forlán, Dátolo e Guiñazú.

Goleiro

Está tudo acertado.

Após pedida inicial que deixou a direção do Grêmio de cabelos em pé, o goleiro Dida parou, pensou, analisou o mercado, a chance de disputar a Libertadores e aceitou a proposta tricolor. Será anunciado ainda nesta semana.

Se alguém ainda não sabe, o ex-dono da camisa 1 da Portuguesa chega por indicação de Vanderlei Luxemburgo e na condição de titular. Contraria a opinião da maior parte da torcida, que elegeu Marcelo Grohe como um dos ídolos.

Amostra

Foi só a amostra.

Ainda saboreando o caneco do Mundial, com grana saindo pelo ladrão, o Corinthians começa a pensar em 2013, na próxima Libertadores, em mais títulos, e fez a primeira proposta para contratar o atacante Alexandre Pato, que no momento está completamente fora dos planos do Milan.

Pelas notícias que vazaram no início da semana, de pessoas que sabem todos os segredos do Parque São Jorge, o Timão ofereceu R$ 42 milhões pelos 50% dos direitos federativos, numa prova de que a vida dos rivais do clube paulista, que já não era fácil, vai ficar ainda muito mais complicada.

Debandada

O último apaga a luz.

Com salários atrasados e vestiário insatisfeito, o Vasco perdeu Fernando Prass, Juninho Pernambucano e pelo andar da carruagem vai ficar ainda mais desfalcado.

A preocupante debandada em São Januário, além de afetar a estrutura, dificultará a vida do gerente executivo Renê Simões, que remontará o time.

Assustador

Não sai negócio.

Assediado por vários clubes, o presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, fixou o preço de Barcos e liquidou, da noite para o dia, com o sonho dos pretendentes: US$ 12 milhões (R$ 24 milhões).

O Verdão mostra que não está atrás de grana e quer mesmo é ter time forte e competitivo para 2013.

Bookmark and Share

Carência

17 de dezembro de 2012 3

É bom começar a correr.

Depois de Gilberto Silva, que se acertou com o Atlético-MG antes mesmo do fim do Brasileirão, agora quem também está perto de pegar o avião, vender seu peixe na Europa, é o zagueiro Naldo, que recebeu uma daquelas propostas irrecusáveis.

Com a saída dos dois, que dividiram a tarefa defensiva com Werley, a nova direção gremista corre atrás de reforços para o setor, o que não será uma tarefa fácil, e pode abrir novas chances para Vilson e Saimon que fizeram parte do grupo em 2012.

Oposição

Não foi nenhuma surpresa.

Insatisfeitos com a falta de resultados no ano, com a última eleição não ter sido disputada no pátio, o associado colorado respondeu nas urnas, sábado, elegendo as chapas 2 e 3.

Agora, resta ao presidente Giovanni Luigi e a seus companheiros de diretoria colocar a mão na massa, priorizar as coisas do futebol, conquistar títulos, para recuperar as melhores relações com todos aqueles que vestem a camisa vermelha e não colocar em risco a posição da Situação no pleito de 2014.

Competência

Ganhou a competência.

Unido, convicto de que a missão não era impossível, com mais uma atuação de luxo do goleiro Cássio, o Corinthians defendeu com a eficiência de sempre, fez um jogo de igual para igual, aproveitou a chance mais clara, derrotou o milionário Chelsea, no Japão e, merecidamente, trouxe o título do Mundial para o futebol brasileiro.

Foi uma vitória do coletivo, da disciplina, como já havia acontecido na Libertadores, com a maior fatia dos méritos ao técnico Tite, que soube montar um time forte, lidou muito melhor com a parte tática e psicológica da decisão do que o Rafa Benitez e entrou, definitivamente, para a história do clube paulista.

Futuro

Com o título, o Corinthians, com toda a certeza, vai ficar ainda mais forte, mais rico, mais poderoso e com muito mais chances de conquistas.

Meio dono da mídia nacional – o outro é o Flamengo -, o Timão passa a faturar com patrocínios, abre a possibilidade de contratar com qualidade e deixa o futuro sob ameaça para os rivais.

Troca

Responsável pelo título da Segundona e de uma Copa do Brasil, Mano Menezes, ao que tudo indica, deve estar lamentando o fato de ter trocado o Corinthians pela turbulenta Seleção.

O técnico poderia estar até hoje no comando do vestiário do Parque São Jorge, mas preferiu o novo desafio e termina 2012 desempregado e certamente arrependido.

Perguntinha

Deu para entender o Oscar na reserva?

Bookmark and Share

Referência

14 de dezembro de 2012 4

Chegou o primeiro.

Indicado por Vanderlei Luxemburgo, o atacante Willian José terminou o ano como segundo goleador do São Paulo. Ontem, desembarcou no Olímpico, fez exames de rotina, assinou por um ano e meio e soube das aspirações do clube.

Para quem ainda não sabe, o jogador que marca o início das contratações da direção encabeçada por Fábio Koff é alto, acostumado com a marcação forte, rende o máximo como referência e chega, aparentemente, com status de titular.

Fôlego

Problema resolvido.

Na tarde de ontem, o preparador Paulo Paixão acertou a saída do Grêmio, assinou com o Inter, o que significa um acréscimo de qualidade no trabalho do técnico Dunga para a temporada que bate à porta.

Com a chegada do responsável pelo fôlego, é fácil imaginar que, ao contrário do que se viu na grande maioria dos jogos do ano, o Colorado correrá no limite. Aumentará a capacidade de enfrentamento com os adversários. Bem diferente do que seu viu nos últimos tempos.

Vergonha

Foi triste e vergonhoso.

A decisão da Sul-Americana, no Morumbi, teve só 45 minutos de bola rolando, dois gols do São Paulo, violência do Tigre, atuação decepcionante do árbitro chileno, briga de socos e pontapés no corredor dos vestiários dos gringos no intervalo. Essa peleia impediu a realização da segunda etapa e tirou o brilho do espetáculo.

Excluindo todos os que estiveram envolvidos no lamentável episódio, até agora, ninguém descobriu quem está falando a verdade. O que realmente aconteceu numa noite que acabou na delegacia de polícia e certamente renderá aos verdadeiros culpados, finalmente, uma rigorosa punição da Conmebol.

Galope

Com o chicote embaixo do braço, o Chelsea deu galope de saúde na outra semifinal do Mundial de Clubes, com vitória tranquila de 3 a 1 sobre o mexicano Monterrey.

Quem viu os dois jogos que decidiram os finalistas, concorda que os ingleses fizeram a tarefa sorrindo, enquanto o Corinthians fez o mesmo chorando. E isso preocupa a enorme torcida brasileira no Japão.

Perigo

Sem bons resultados e a convicção de que pode tirar mais do time, Dorival Júnior, apesar de ter contrato até dezembro de 2013, não está garantido no Flamengo.

Antes do Natal, o comandante se reunirá com o gerente Paulo Pelaipe, que quer a troca do preparador físico. O casamento pode até terminar em separação.

Perguntinha

Quando o Inter anunciará seu primeiro reforço?

Bookmark and Share

Novela

13 de dezembro de 2012 1

Terminou a novela.

Como já era esperado, a reunião de ontem, comandada pelo presidente Giovanni Luigi, definiu a contratação de Dunga, que assinou com o Inter por um ano, foi apresentado numa coletiva, falou sobre os seus planos e ficou mais inteirado sobre tudo o que contribuiu para o fraco 2012.

Agora, com quase todos os cargos do vestiário ocupados, o Colorado vai partir para a análise do grupo de jogadores, dispensas, contratações, na intenção de apurar o processo visando o início a próxima temporada.

Assustados

Vai demorar um pouco.

Pelo que se sabe, o torcedor tricolor, empolgado com a Arena, esperançoso com a conquista de mais uma Libertadores, ainda terá que esperar para conhecer os reforços, tudo porque os homens do futebol estão assustados com os preços de mercado.

Tudo indica, porém, que o presidente Fábio Koff, conhecedor da matéria, vai achar um jeito de reforçar o cofre, botar o bloco na rua, atender aos pedidos de Vanderlei Luxemburgo, para deixar o Tricolor mais competitivo e com maiores chances de sucesso.

Pobreza

Valeu pela vitória.

Num jogo em que tinha a chance de apresentar a identidade, o Corinthians jogou um razoável primeiro tempo, uma segunda etapa de completa pobreza, derrotou o egípcio Al Ahly, por 1 a 0, garantiu a sonhada vaga na grande final do Mundial de Clubes e agora espera pelo adversário, que sai hoje, entre Chelsea ou Monterrey.

Claro que cada jogo é um jogo, mas pelo que se viu ontem, o time do técnico Tite, caso tenha mesmo pela frente o qualificado Chelsea, vai ter que jogar o que não jogou na semifinal, tirar sangue das unhas, se quiser retornar para casa com o caneco, com a conta bancária mais recheada e um título que engrandece a história do clube.

Curiosidade

Hoje, pressionado pela eliminação da Liga dos Campeões, o milionário Chelsea enfrenta o Monterrey, do México, na obrigação de vencer, convencer e mostrar que quer o título do Mundial.

Em 90 minutos, com a pesada mochila de favorito nas costas, o time inglês vai responder todas essas questões e deixar uma ideia do que pode acontecer na grande decisão.

Emoção

Quem viu a despedida do goleiro Marcos, quarta, no Pacaembu, certamente ficou emocionado com o carinho da torcida do Palmeiras e da admiração dos seus companheiros e do reconhecimento da imprensa.

O ex-dono da camisa 12 do Verdão, belo caráter, excelente profissional, saiu por cima, com o moral nas nuvens, feliz da vida.

Perguntinha

Quantos corintianos foram para o Japão?

Bookmark and Share

Troca

21 de outubro de 2011 34

Pintou a fumaça.
As notícias de ontem dão conta de que Grêmio e Palmeiras estudam a possibilidade de um troca-troca envolvendo os atacantes Miralles e Kleber, ambos fora dos planos dos técnicos Celso Roth e Felipão, num negócio que se diz estar encaminhado e pode ter um desfecho feliz para os envolvidos.
Se conseguir acertar os ponteiros com os dirigentes do Verdão, o Tricolor resolve boa parte do seu problema ofensivo para a próxima temporada, fica muito mais qualificado e com chances de começar a pensar em vitórias, títulos, tudo o que o torcedor mais quer e está em falta nas bandas do Olímpico.

Precaução

Não dá para descartar.
Sabedor de que o Inter não pode desperdiçar a chance de fazer três pontos contra o Corinthians, domingo, o técnico Dorival Júnior tem utilizado os treinos para testar o time com dois atacantes, Jô e Gilberto, cogitando um caso de urgência no enfrentamento contra o líder do Brasileirão.
Quem viu os trabalhos técnicos, táticos, tudo o que faz parte da preparação, jura que os dois se entenderam muito bem, que podem atuar juntos, mas isso só vai acontecer se o Colorado estiver em desvantagem no placar e num momento que precise arriscar até a última ficha.

Foco

Só restou o Brasileirão.
No Engenhão, com Ronaldinho em campo, o Flamengo não viu a cor da bola, apanhou de 4 a 0 do Universidad do Chile, escapou de um placar ainda mais vergonhoso, saiu de campo vaiada, xingado e sem mais nenhuma chance de cogitar o título da Sul-Americana, mesmo que ainda tenha o jogo de volta da casa do adversário.
Depois da pancada de quarta-feira, é fácil adivinhar que o técnico Vanderlei Luxemburgo mudou o foco, passou a pensar apenas no Brasileirão, onde o Mengão segue entre os primeiros, mirando o caneco, e como um dos favoritos para ficar com uma das vagas na Libertadores do próximo ano.

Amarelada

Acontece nas melhores famílias.
Com todas as chances de assumir a ponta, o Botafogo amarelou na Vila Belmiro, jogou coisa nenhuma, levou 2 a 0 do Santos e daqui para a frente vai ter que fazer chover para cima se quiser agarrar o caneco do Brasileirão.
Claro que o Fogão ainda pode fechar o ano com volta olímpica, derrubando a grande maioria dos prognósticos, mas a verdade é que a coisa complicou por dois motivos: a tabela que tem pela frente e o futebol que se viu na quarta-feira.

Martelo

Só faltava o anúncio oficial.
A Fifa divulgou, ontem, no início da tarde, que Porto Alegre está fora do mapa da Copa das Confederações, em 2013, confirmado todas as notícias que já circulavam desde o começo do mês.
E, soube-se, também, que a capital gaúcha vai sediar cinco jogos da Copa do Mundo, em 2014, três deles em que os organizadores terão que fazer força para botar gente dentro do estádio e outros dois que, talvez, sejam mais atraentes.

Perguntinha

O Botafogo também não quer o Brasileirão?

Bookmark and Share

Prioridade

28 de dezembro de 2010 1

Ficou escancarado.
Para voltar a ser um time competitivo, mais qualificado, candidato ao caneco da Libertadores, do Brasileirão, o Inter terá que resolver a maior prioridade: encontrar o sonhado primeiro volante.
Enquanto achar que Wilson Matias pode resolver o problema, o Colorado vai ficar fragilizado na defesa, burocrático no meio-campo e com poder de fogo bem menor do que deveria ter.

Agilidade
Futebol exige agilidade.
Quase na surdina, como quase sempre acontece nas bandas do Olímpico, a direção do Grêmio atendeu o pedido da maioria do seu povo e realizou três negócios nestes últimos dias do ano.
O Tricolor liberou o meia Souza para o Fluminense, devolveu o volante Ferdinando para o Avaí e  descartou o lateral-esquerdo Fábio Santos, promovendo uma minifaxina no vestiário.

Sarna
Vai dar encrenca.
O técnico José Mourinho, cheio de títulos, dono de um maiores salários do futebol mundial, botou a boca no trombone com a indicação do argentino Messi na lista dos três melhores jogadores do ano, que concorrem ao troféu Bola de Ouro.
Foi uma declaração infeliz do comandante do Real Madrid, que certamente tem muito a ver com a goleada sofrida para o Barcelona, quando o gringo fez chover em campo, como quase sempre costuma fazer em quase todos os jogos do clube espanhol.

Presente
É preciso muito mais.
Na última reunião com os dirigentes, o técnico Tite deixou claro que o Corinthians necessita de  reforços pontuais para ficar com um time capaz de faturar o título da Libertadores.
A lista de pedidos de presentes do comandante do Timão tem um zagueiro, um meia, um atacante de velocidade e outro para trabalhar dentro da área do adversário.

Acréscimo
Já dá para assustar.
Após um breve namoro, o Santos anunciou a contratação do lateral-direito Jonathan, eleito um dos melhores da posição no último Brasileirão, quando trabalhou com a camisa do Cruzeiro.
Com este novo acréscimo, o Peixe, que já tinha Arouca, Elano, Paulo Henrique Ganso, Keirrison, Neymar e outros, já desponta como o favoritos entre os brasileiros na Libertadores.

Perguntinha
Roth vai apostar nos meninos da base?

Bookmark and Share

Desconfiança

22 de dezembro de 2010 1

Por Felipe Bortolanza (interino) – felipe.bortolanza@diariogaucho.com.br

Por que Assis está oferecendo Ronaldinho para Grêmio? E fez isto antes com Flamengo e Palmeiras? Imagino a situação: o irmão do meia já sabe que o Milan não pretende continuar com ele. Na Europa, ninguém mais se interessa. Ir para os EUA seria o mesmo que decretar a aposentadoria aos 30 anos.
Logo, a solução é o Brasil. Claro que, enquanto vitrine e negócio, voltar ao Tricolor apresenta-se como a solução perfeita. O torcedor que anda desconfiado da real condição atlética de Ronaldinho espera, ao menos, que a atual direção entenda este contexto para que uma grana preta não seja investida em alguém que está batendo à porta.

Apoio
Outra preocupação que ouço por parte de gremistas: será que Renato Portaluppi e Ronaldinho conviveriam bem? Um conflito entre estrelas parece iminente.
Porém, ontem, no Rio, o treinador gremista revelou que gosta da ideia de ter o craque no seu time.
Garante que ninguém desaprende a jogar. Como fez com Douglas, pretende enquadrar Ronaldinho. A agitada vida noturna do jogador merece mesmo uma atenção especial.

Renovação
Quando o Inter apanhou do Mazembe, em Abu Dhabi, no maior tombo da centenária história colorada, imaginei que a direção tomaria uma atitude forte para reverter o fracasso: chegaria a Porto Alegre com um novo treinador “na bagagem”.
Afinal, Celso Roth cometeu erros primários contra o time do Congo, ao sacar Tinga e Sobis, deixando no time Wilson Matias, Nei, Guiñazu… Contudo, tudo se encaminha para a permanência do treinador. Atitude arriscada. Ah: talvez a renovação já fosse parte do famoso “planejamento”, o mesmo que poupou atletas, jogando fora a chance de disputar o Brasileirão.

Elenco
Pelo que ouço, mesmo com a permanência de Roth, haverá uma forte revolução no vestiário colorado. O time titular que deu vexame no Mundial precisa mudar, em, no mínimo, quatro posições.
A torcida vai vaiar do início ao fim do primeiro jogo de 2011 se não enxergar novo goleiro, zagueiro, volante e centroavante. E digo mais: os laterais não são confiáveis. Se perder D’Alessandro e Guiñazu, a coisa ficará feia.

Gre-Nal
Se o Gre-Nal previsto para Rivera não mudar de data, esta fadado a fracassar. A data, 30 de janeiro, está entre os duelos do Grêmio na pré-Libertadores. Além disto, o Inter estará em pré-temporada. Seria um duelo de times reservas.
Claro que, quando da marcação deste clássico, não se sabia do compromisso tricolor. A solução será mexer no calendário, bagunçando o planejamento. Infelizmente.

Bookmark and Share

Folha

21 de dezembro de 2010 5

Tudo fica mais caro.
Quem disputa a Libertadores, com planos de chegar ao título, sabe que não pode abrir mão de um grupo forte, um time qualificado, o que significa um belo aumento da folha e noites de insônia para o tesoureiro do clube.
É o caso do Grêmio, que apesar de ter feito um belo returno no Brasileirão, necessita de reforços pontuais, daqueles que exigem salários altos e vai ter que encontrar um jeito de faturar mais para poder gastar mais.

Sigilo
Permanece o sigilo.
Mas nesta quarta-feira, quando já estarão em terra firme, os homens que vão comandar o Inter em 2011 devem começar o trabalho de remontagem do grupo, com o anúncio das primeiras dispensas.
Pelo que se ouviu em Abu Dhabi, a intenção é de liberar jogadores que foram pouco aproveitados, de outros que não deram resposta, tudo para abrir vagas aos novos reforços que já estão sendo procurados no mercado.

Rejeição
Aumentou a rejeição.
Nas conversas com muitos colorados que permanecem em Dubai, em Abu Dhabi, fica muito claro o abatimento com a derrota no Mundial, mas muito mais com a notícia de que o técnico Celso Roth será chamado para uma renovação e deve continuar no comando do time em 2011.
Apesar de ter ajudado o Inter a conquistar o título da Libertadores, o atual chefe do vestiário do Beira-Rio segue com baixa cotação entre a grande maioria daqueles que vestem vermelho e branco, principalmente após o fraco desempenho no Brasileirão e o tropeço diante do Mazembe.

Favorito
Pintou o favorito.
Além de Elano, confirmado desde o início do mês, o Santos ainda tem esperanças de anunciar, até a virada do calendário, o lateral-direito Jonathan, do Cruzeiro, e o atacante Ricardo Oliveira, que não quer voltar para o Al-Jazira de jeito nenhum.
Se conseguir fechar estes dois negócios, o Peixe, que terminou a temporada com um time respeitável, que vai ter o acréscimo de Paulo Henrique Ganso, vira favorito destacado entre os brasileiros da Libertadores.

Malas
É questão de meses.
O técnico Abel Braga, que fez um muito bom trabalho no Al-Jazira, segue cheio de moral com os dirigentes árabes, não tira os olhos do calendário, aguardando a hora de arrumar a mala, pegar o vôo e voltar ao futebol brasileiro.
Com o boi na sombra, cheio de saudades dos familiares, o profissional aguarda apenas o final do seu contrato, que acontece em maio, para entrar de vez no mercado do futebol brasileiro.

Perguntinha
Quantos reforços o Grêmio vai anunciar?

Bookmark and Share

Alívio

20 de dezembro de 2010 6

Ficou menos ruim.
Verdade que a derrota para o Mazembe talvez jamais seja esquecida, que o título do Mundial foi para o ralo, mas não é menos verdade que o Inter cumpriu o seu papel na despedida, contra o coreano Seongnam, quando estava proibido de fracassar para não piorar a sua arranhada imagem em Abu Dhabi.
Com muito mais competência do que na estréia, o Internacional venceu por 4 a 2, criou chances até para fazer um escore ainda maior, enfiou a medalha de bronze no pescoço, aliviou um pouco da forte pressão e voltou para casa ainda mais consciente de que deixou escapar um caneco que estava longe do impossível.

Renovação
Só depende do acerto na grana.
Ao contrário do que vazou após o jogo contra o Mazembre, quando o Inter foi eliminado da chance de disputar o título do Mundial, o técnico Celso Roth é o eleito do vice de futebol Fernando Carvalho como o favorito para seguir no comando do vestiário do Beira-Rio na próxima temporada.
Pelas entrevistas do dirigente e do técnico, depois da vitória sobre o Seongnam, o assunto está encaminhado, com o aval do futuro presidente Giovanni Luigi e será sacramentado antes da virada do calendário, desde que a pedida do chefe dos boleiros se encaixe na política financeira do clube.

Trocas
Ficou bem claro nas manifestações.
Tanto o técnico Celso Roth, que falou como já tivesse acertado sua permanência no Beira-Rio, como o vice de futebol Fernando Carvalho, que vai seguir dando cartas e jogando de mão até o final da Libertadores de 2011, o vestiário terá mudanças.
Uma das metas é enxugar a folha, que ultrapassa os R$ 5 milhões mensais, mas o grande e principal objetivo, depois de tudo o que aconteceu na reta final do Brasileirão e, principalmente, em Abu Dhabi, é deixar o grupo muito mais forte e qualificado, para tentar resgatar os títulos nos próximos seis meses.

Bolão
Finalmente aconteceu.
Pela primeira vez desde o seu retorno, o meia Tinga jogou como nos velhos tempos, comandou o time do início ao fim e foi o dono do jogo, sábado, na vitória sobre o coreano Seongnam.
Bem posicionado, atuando do meio para a frente, sem a preocupação de combater, aparecendo como surpresa na área do adversário, ele fez gol e a diferença a favor do Colorado.

Despedida
Homenagem se faz em vida.
Amigo dos companheiros e profissional corretíssimo, o goleiro Pato Abbondanzieri, acostumado a emoções fortes, certamente nunca mais vai esquecer o que viu e sentiu sábado passado, quando assinou a súmula pela última vez como jogador do Internacional.
Além de ter ganho a chance de entrar em campo no Mundial, o argentino recebeu o abraço e o carinho de todos os boleiros após o segundo tempo, numa despedida de quem vai deixar saudades no grupo de trabalho.

Espetáculo
Até os árabes bateram palmas.
O grande show deste Mundial, fora das quatro linhas, foi proporcionado pela torcida do Colorado, que ocupou mais de dez mil lugares no primeiro jogo, mais de oito mil no segundo e não parou de gritar um minuto sequer.
A festa vermelha das arquibancadas foi tão bonita, tão alegre, tão ordeira, que mereceu matéria nos noticiários esportivos das tevês européias.

Natural
Deu a lógica na final.
Mesmo sem jogar uma partida de encher os olhos, o favorito Inter de Milão sobrou contra o desorganizado, ingênuo e esforçado Mazembe, goleou por 3 a 0 e levou para casa o sonhado caneco do Mundial de Clubes.
Quem mais vibrou com a merecida conquista foram os brasileiros Júlio Cesar, Maicon, Lúcio, Thiago Motta e Felipe Coutinho, mas quem saiu com cara de felicidade foi o técnico Rafa Benitez, que estava no paredão e ganhou um fôlego com a conquista.

Diferenciado
Dá gosto de ver.
Veloz, muito inteligente, conhecedor dos atalhos do campo, o atacante Eto’o, do Internazionale, nem precisou desfilar todo seu talento para fazer a diferença nos nos jogos do Mundial e ser eleito o craque da competição.
O camaronês mostrou, para quem ainda não o conhecia, nos gramados árabes, os motivos de ser sempre um dos mais visados nas janelas européias e provou que ganha o que merece para jogar futebol.

Bookmark and Share

Imagem

18 de dezembro de 2010 4

Vale muito mais do que o terceiro lugar.
Neste sábado, no bonito Zayed Sport City, o Inter, abatido, ainda sem saber direito os motivos do fracasso, faz sua despedida do Mundial, de Abu Dhabi, contra o coreano Seongnam, quando não tem o direito de fracassar se quiser diminuir o impacto da derrota em terras árabes.
Apesar da confiança abalada, do peso que ficou muito maior após o tropeço diante do Mazembe, da motivação do adversário, o time do técnico Celso Roth tem 90 minutos – talvez uma prorrogação, até os pênaltis – para dar um retoque na maquiagem e recomeçar a reconstruir sua imagem de vencedor.

Golpe
Claro que todos acusaram o golpe.
Mas ninguém sentiu tanto a derrota e o fim do sonho de chegar ao título do Mundial do que o atacante Rafael Sobis, que passou os últimos dias dividido entre o quatro do hotel e o campo de treinamentos.
A grande prova de dor aconteceu ontem, após o último trabalho antes do jogo contra o Seongman, quando o jogador se isolou dos companheiros, sentou num canto do gramado, passou alguns bons minutos meditando sobre os acontecimentos e precisou ser carregado para o ônibus da delegação.

Meia-boca
É hora de sacrifício.
Ainda com dores, o gringo Guiñazu subiu no ônibus, seguiu com os companheiros para o estádio, participou do último trabalho e deixou a certeza de que estará em campo, neste sábado, contra o Seongnam.
Desacostumado a ficar fora do time, o volante entendeu a necessidade do momento, da obrigação de vencer na despedida do Mundial e decidiu correr o risco de até agravar a lesão para ajudar o Inter a melhorar sua imagem em Abu Dhabi.

Ríspido
Nem parecia o mesmo.
Quem apareceu na coletiva do técnico Celso Roth, ontem, viu um profissional bem diferente daquele que até dias atrás distribuia sorrisos, brincava e ironizava em conversas com jornalistas.
Visivelmente preocupado com seu futuro e com a possibilidade real de não ser chamado para renovar o contrato que expira no próximo dia 31, o comandante colorado foi ríspido em todas as respostas, numa demonstração de que está sentindo o cheiro da brilhantina.

Perigos
É bom ter cuidados.
O Seongnam, adversário do Inter, neste sábado, que goleou na estreia e foi goleado na semifinal, é um time que depende muito de dois jogadores: o meia Molina, aquele mesmo que vestiu a camisa do Santos, e o atacante Radocinic.
Se conseguir controlar os dois mais importantes boleiros do time coreano, a chance do Inter de chegar ao único resultado que lhe interessa ficará muito maior.

Caneco
A diferença é enorme.
Verdade que se trata de uma decisão, que o Mazembe surpreendeu dois adversários mais cotados, mas não é menos verdade que o Inter de Milão tem mais qualidade, mais camisa e só vai deixar de levar o caneco na bagagem para a Itália se acontecer uma catástrofe.
Num jogo normal, o time do técnico Rafa Benítez, com ou sem Sneijder, vacinado pelo tropeço colorado diante dos representantes do Congo, entra em campo como grande favorito, quase pule de dez.

Lucro
Tudo é lucro para os africanos.
Felizes da vida por terem chegado onde quase ninguém esperava, os rapazes do Mazembe entram na decisão do Mundial, contra o poderoso Inter de Milão sem nenhuma obrigação nas costas.
Neste último jogo da competição, valendo caneco, prestígio, futuros empregos, grana alta, a turma do Congo vai para campo sabendo que tudo o que acontecer será festejado pelo seu povo.

Bookmark and Share