Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "alexandre mattei"

Canoagem nas corredeiras do Rio da Prata

28 de fevereiro de 2012 5

Joinville possui diversos rios propícios à canoagem em corredeiras, dentre eles o meu preferido Rio da Prata.

É uma aventura descer este rio, pois suas corredeiras são desafiadoras, divertidas e é sempre uma incógnita saber o que vai acontecer, pois seu traçado muda, entra na mata  e é um rio estreito.

A paisagem é bucólica, linda, contato direto com a Natureza, o rio de águas límpidas e cristalinas. Passa por dentro de propriedades rurais, na sua maioria de famílias com ascendência alemã e que acham divertido nos verem passar de caiaque.

Moacir Conradi


Como sempre, meu mestre de canoagem Creek Moacir Conradi fez parceria comigo, pois esta atividade oferece muitos riscos e não é aconselhado praticá-la sozinho nunca.

Havia chovido bastante na noite anterior, mas as águas já haviam baixado demais, o nível estava no mínimo para conseguirmos efetuar a descida. Apesar de pouco volume de água, a aventura foi muito divertida.

Fui pego pelo refluxo da maior queda do rio e tive que ejetar. O Moa também foi vítima deste refluxo e também ejetou.

O mais engraçado da aventura foi ver o Moa entrar em um enrosco de espinhos e cipós na margem do rio, ele estava desatento e não percebeu a rota de colisão…kkkk…. pra nossa sorte…

Tudo isso está no videozinho abaixo, vale a pena conferir:

Esperamos que este rio fique sempre preservado, é um patrimônio natural de todos.

Por: Alexandre Pierre Matteí

Sul-Americano de Canoagem Onda 2011 em SC

28 de novembro de 2011 2

Terminou neste domingo o Campeonato Sul-americano de Canoagem Onda, no balneário de Barra Velha/SC.

Pódio do Shark Paddle Surf: Nathan Eades, Adrian Oliveira, Alexandre Matteí e Bruno Guazzeli

Os atletas se degladiaram nas ondas, disputando várias modalidades de surf com remo- Kayaksurf, Waveski, SUP e a novidade esportiva: o Shark Paddle Surf!

Primeira bateria de Shark Paddle Surf na história! Um britânico, um argentino e dois brasileiros…

Momentos antes da primeira bateria de Shark Paddle Surf da História!

A competição iniciou-se no sábado de manhã e terminou no domingo à tarde com show de surf!

Atleta Maurício Marcus de Souza, campeão Sul-americano Waveski 2010 e vice 2011

Chrystian Borba, atleta de Barra Velha e campeão Sul-americano de Waveski 2011

O britânico Nathan Eades, o qual mora e surfa no Peru, foi o campeão Sul-americano do kayaksurf em 2010 e compareceu este ano de novo, mostrando novamente seu surf “gringo”…

Luis Carlos Krieval e Nathan Eades

Luis Carlos Kriewal continua sendo o mesmo atleta de sempre: guerreiro, constante, surf forte e um grande campeão. Conquistou a medalha de ouro na Máster do Kayaksurf e ainda por cima a Bronze da Open.

A grande surpresa deste ano foi o atleta de São Francisco do Sul, Cizomar Bavaresco, o qual encantou a todos com seu surf agressivo, diferenciado e até imprevisível. Bava foi campeão da categoria Iniciantes, único brasileiro no pódio com mais três argentinos. Na Open, Bava foi o único a passar direto às finais, conquistando a quarta colocação, para a surpresa geral.

Cizomar Bavaresco com os argentinos no pódio da categoria Iniciantes

Roberta Borsari, única mulher a competir, ficando em quinto lugar entre os homens

Bruno Guazelli ganhou tudo que disputou!

Os resultados ficaram assim:

Waveski Open
Chrystian Borba      Brasil
Maurício de Souza    Brasil
Nathan Eades        Peru
Luciano de Bastiani  Brasil

Waveski Sênior
Chrystian Borba – Brasil
Luciano de Bastiani – Brasil
Edson Góis – Brasil
Marcelo Cunha – Brasil

Waveski Master
Jadir Pessotti – Brasil
André Souza – Brasil
Jairo Mello – Brasil
Rover Nogueira – Brasil

Waveski Iniciante
Adriano Santos – Brasil
Esteban Garofolo – Argentina
Jackson Cardoso – Brasil

Kayaksurf Open
Bruno Guazzelli   Brasil
Nathan Eades   Peru
Luiz Kriewall   Brasil
Cizomar Bavaresco  Brasil

Kayaksurf Sênior
Bruno Guazzelli  – Brasil
Esteban Garofalo – Argentina
Sério Garofalo – Argentina
Roberta Borsari – Brasil

Kayaksurf Máster
Luis Kriewall – Brasil
Marcus Gasparini – Brasil
Adrian Oliveras – Brasil
Alexandre Matteí – Brasil

Kayaksurf Iniciante
Cizomar Bavaresco – Brasil
Sergio Garofalo – Argentina
Cesar Tongiani – Argentina
Mariano Gierycz – Argentina

Stand Up

Evandro dos Santos

Roberto Vicentin

André Magu
Leo Vianna

Shark Paddle Surf
Bruno Guazzelli
Alexandre Matteí
Adrian Oliveras
Nathan Eades

Agradecimentos especiais à Truzz Multi Sports (www.truzz.com.br) por participar com a premiação, os atletas ficaram muito satisfeitos.

Seguem agradecimentos também à Márcia Hopf da Tombobeach, pelas lycras, organização e pelas belas camisetas.

Agradeço o shaper Maurício Marcus de Souza da Bless Sports (www.blesssports.com) por tornar esta minha idéia maluca realidade…rs

Agradeço ao grupo RBS por acreditar no Shark Paddle, fazendo uma divulgação fantástica. Especial abraço ao reporter Giovani Martinello.

Não esqueceria nunca meu grande amigo Fábio Pires, da TV Tribuna de Santos, esse está com o Shark Paddle desde 1997!

Por final, agradeço demais ao Superintendente da Canoagem Onda, Chrystian Cesar Borba, por confiar em mim e inserir o Shark Paddle Surf no Sulamericano de Canoagem Onda 2011.

Alexandre Pierre Matteí

Canoagem em Joinville - Aproveitando a enxurrada...

08 de setembro de 2011 4

Moacir Conrad (à frente) e Alexandre Matteí descendo o Rio Cubatão, em Joinville/SC

Ontem (07/09/11) em pleno feriado do dia da Independência do Brasil, as chuvas não davam trégua mesmo. Foi quando o meu amigo Moacir Conrad me liga convidando para fazermos uma descida no rio Cubatão, em Joinville. Época de inverno é uma estação ruim pra nós canoístas de corredeiras, pois os rios estão muito baixos, mas ontem estava excelente!

Alexandre Matteí nas corredeiras de Joinville/SC

Fomos ao Quiriri, depois da ponte alta, um local que sempre iniciamos nossas descidas e verificamos ali que realmente as condições estavam excelentes. A esposa do Moacir, a Marilise Conrad conhece a fissura do marido pela coisa e sempre o apóia nessas aventuras, fazendo o resgate e também as fotografias. Começamos a descida curtindo bastante as corredeiras com suas ondas nos desafiando, mas antes de chegarmos à ponte alta, o Moacir virou, perdeu o remo, teve que ejetar do caiaque e este foi embora..rs. Pior é que eu nem vi o caiaque indo rio abaixo, pois remei pra outra margem neste contratempo. Bem, caiaque e remo recuperados reiniciamos nossa descida exatamente da ponte alta do Quiriri. A parte mais emocionante desta descida fica a aproximadamente um kilômetro abaixo da ponte alta e ali nos divertimos muito mesmo, foi show! O rio Cubatão é um rio excelente para iniciantes da canoagem em corredeiras, a qual chamamos de canoagem Creek. Oferece nível 3 (a graduação vai de 1 a 6) nas constantes corredeiras e sem nenhuma queda mais alta. Mas ficamos sempre atentos pois o rio nunca é o mesmo, isto é, a cada enxurrada o leito muda, movimenta grandes pedras e forma novos desvios. Tem sempre um novo desafio. A ponte da Estrada Fleith estava encoberta pelas águas e passamos por cima dela, eu até tentei aproveitar uma ondinha pra surfar, mas percebi galhos próximos e desisti. Descemos até um trecho próximo ao sítio do Moacir e fomos resgatados pela nossa querida Marilise!

Pra terminar, um cafezinho quente no sítio do Moacir… precisa mais pra ser feliz?! O rio Cubatão é lindo, limpo e devemos preservá-lo!

Quem se interessar em entrar pra nossa turma da canoagem, é só mandar um e-mail para: canoagemjoinville@gmail.com

Por: Alexandre Pierre Matteí

SHARK PADDLE SURF NO SPORTV!!

26 de agosto de 2011 0

O Shark Paddle Surf  já está conhecido no Mundo todo como a novidade esportiva de 2011.

Nesta reportagem do programa Zona de Impacto pode-se ver que não se trata apenas de uma maneira de se praticar Stand up Paddle Surf partindo da posição sentado, mas sim uma modalidade com técnica própria, podendo-se mudar de estilo (SUP e Canoagem) diversas vezes numa mesma onda.

O dia que fizemos as filmagens dessa matéria, as ondas estavam maravilhosas na praia Mole, em Floripa. Um metrão de gala, com paredes abrindo muito bem e conectando até o raso. Aliás, tudo ajudou, inclusive o tempo, pois fez um dia de Sol maravilhoso.

Mais excelente ainda é a equipe do Zona de Impacto, no primeiro contato que tivemos eu já percebi o profissionalismo desta equipe e realmente o produto final editado foi muito acima das minhas expectativas.

A reporter Roberta Garcia mostra seu talento e exala uma vibe que é só dela nesta reportagem fantástica do Sportv, vale a pena conferir, é só clicar na imagem abaixo para assistir ao Shark Paddle no Zona de Impacto:

EMBARQUE NESTA AVENTURA: CANOAGEM NAS CORREDEIRAS DO RIO DA PRATA!

02 de fevereiro de 2011 3

A região de Joinville é abençoada pelas suas águas, repleta de rios lindos, nascentes e cachoeiras. A grande maioria nasce na Serra Dona Francisca ou chegam por ela, sendo assim, possibilitam a prática de canoagem em corredeiras, esporte muito apreciado no Mundo todo.

Em Joinville, poucos aproveitam o enorme potencial esportivo de seus rios, porém, existe uma pequena turma que se aventura descendo corredeiras sempre que ocorre muita chuva por aqui, composta por mim (Alexandre Pierre Mattei), Moacir Conrad e Sidnei Bruske.

Nesta primeira aventura, irei  contar como foi a descida do Rio da Prata no dia 22/01/2011 (dia das enchentes na nossa região).

Vamos nessa?

“Toda descida começa bem antes de colocar os caiaques na água. Com alguns dias de antecedência, podemos saber se tem boa previsão de chuvas e daí começam os contatos para ver quem pode ir, qual horário, qual será o rio e outros assuntos necessários.

Já sabíamos que poderia chover neste meado de janeiro, mas não imaginávamos que seria tanto! Na sexta-feira o Moacir me ligou dizendo que a turma do Clube Kentuck, de Jaraguá do Sul, também viria a Joinville fazer a decida do Rio Cubatão, mas acabaram desistindo em virtude dos problemas nas estradas. Resolvemos então descer somente nós dois mesmo, pois este esporte não é aconselhável  ser praticado por uma pessoa só.

O volume dos rios de Pirabeiraba estavam excelentes no sábado de manhã e, ao invés do Cubatão,  resolvemos descer o Rio da Prata. É um rio perigoso para iniciantes de canoagem, ou para bóia-cross, pois guarda muitas “armadilhas” como pontes baixas( conhecidas como “pinguelas”), arames farpados e fios elétricos atravessando de lado a lado o rio, usados pelos colonos da região para conter o gado em suas propriedades. Por ser um rio pequeno, existe também a possibilidade de árvores caídas, o que pode ser uma grande ameaça aos canoístas.

Não conseguimos subir a Estrada Rio da Prata até o final, pois a Prefeitura interrompera a passagem para consertar as manilhas danificadas na madrugada de sexta –feira para sábado. Decidimos descer daquele ponto mesmo, pois já tínhamos subido bastante e teríamos um bom percurso até o cruzamento do rio com a SC 301.

Começamos a descer o rio e logo de cara várias corredeiras fizeram a nossa alegria, sendo que escolhemos alguns refluxos de pequenas quedas para praticar Rodeio, que é uma espécie de surf nas ondas desses refluxos.

 A natureza do Rio da Prata é exuberante, com muita mata tropical, água cristalina, lagoas e revelando  também sítios maravilhosos com suas exóticas casas dos colonos de origem alemã.

 Infelizmente vários colonos não respeitam os 30 metros de recuo de rio exigidos pela legislação ambiental e criam gado no local onde deveria existir mata ciliar, ocasionando quedas das margens e consequente assoreamento. Outro problema que sempre reparamos por ali são plantações de Eucaliptos e pastagens nos morros, nitidamente locais que deveriam ter somente mata nativa.

O Rio da Prata nos oferece várias quedinhas deliciosas, como pode ser visto nas fotos, feitas pela Marilise, esposa do Moacir e nossa fotógrafa oficial.

Além de fotógrafa, a Marilise é o nosso “resgate” também e foi o que ela fez na nossa chegada à SC 301.

Valeu pelo desafiador Rio da Prata, pelos momentos de pura adrenalina que passamos, pelas quedas, refluxos, pelo clima alemão da região… valeu tudo e ficamos muito felizes pela escolha acertada, com gosto de “quero mais”.

Toda aventura termina com um almoço na casa de alguém ou em algum restaurante para relembrarmos os momentos da expedição e desta vez não foi diferente…

Para quem tem interesse em participar desta turma, entre em conato pelo e-mail canoagemjoinville@gmail.com