Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "canoagem"

Canoagem nas corredeiras do Rio da Prata

28 de fevereiro de 2012 5

Joinville possui diversos rios propícios à canoagem em corredeiras, dentre eles o meu preferido Rio da Prata.

É uma aventura descer este rio, pois suas corredeiras são desafiadoras, divertidas e é sempre uma incógnita saber o que vai acontecer, pois seu traçado muda, entra na mata  e é um rio estreito.

A paisagem é bucólica, linda, contato direto com a Natureza, o rio de águas límpidas e cristalinas. Passa por dentro de propriedades rurais, na sua maioria de famílias com ascendência alemã e que acham divertido nos verem passar de caiaque.

Moacir Conradi


Como sempre, meu mestre de canoagem Creek Moacir Conradi fez parceria comigo, pois esta atividade oferece muitos riscos e não é aconselhado praticá-la sozinho nunca.

Havia chovido bastante na noite anterior, mas as águas já haviam baixado demais, o nível estava no mínimo para conseguirmos efetuar a descida. Apesar de pouco volume de água, a aventura foi muito divertida.

Fui pego pelo refluxo da maior queda do rio e tive que ejetar. O Moa também foi vítima deste refluxo e também ejetou.

O mais engraçado da aventura foi ver o Moa entrar em um enrosco de espinhos e cipós na margem do rio, ele estava desatento e não percebeu a rota de colisão…kkkk…. pra nossa sorte…

Tudo isso está no videozinho abaixo, vale a pena conferir:

Esperamos que este rio fique sempre preservado, é um patrimônio natural de todos.

Por: Alexandre Pierre Matteí

Itaipu será a ‘casa’ da Canoagem Slalom

22 de dezembro de 2011 0

Foz do Iguaçu será a sede da seleção brasileira de Canoagem Slalom, time que disputará as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016

Foz do Iguaçu será a sede da seleção brasileira de Canoagem Slalom, time que disputará as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. A parceria foi selada no último Encontro Cultivando Água Boa, quando os diretores-gerais Jorge Samek (Brasil) e Efraín Enríquez Gamón (Paraguai) assinaram convênio com o presidente da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), João Tomasini Schwertner.

A binacional será responsável por prover a estrutura física para os treinos, previstos para o primeiro trimestre de 2012. No total, são 16 jovens (sendo 12 do sexo masculino), com idades de 12 a 23 anos, já selecionados para compor a seleção brasileira. “Em 2008, desfizemos a seleção e passamos a investir na formação. Agora, já temos uma base pronta para essa nova etapa”, afirmou o superintendente da CBCa, Argos Rodrigues.


Observados por João Tomasini Schwertner, Samek e Gamón assinam convênio com a CBCa.

Exemplo de que o investimento nas categorias de base deu resultado está no fato de que cinco dos atletas selecionados fazem parte do projeto social Meninos do Lago, parceria entre a Itaipu e a CBCa que vêm formando novos campeões em Foz.

O apoio aos atletas inclui moradia, médico, fisioterapeuta e escola. “Eles vão morar em Foz até 2016 ou até que o canal do Rio de Janeiro fique pronto para as Olimpíadas”, completou Argos. Dois dos atletas, ambos com 12 anos, irão se preparar também para o Campeonato Mundial Júnior, que será realizado no Canal Itaipu em 2015.

Seletiva olímpica
Em março de 2012, o Canal Itaipu retoma a agenda de competições internacionais, com a seletiva para os Jogos Olímpicos de Londres. Em Foz, serão definidas as quatro últimas vagas disponíveis para o continente americano. A expectativa é de uma disputa acirrada, principalmente entre atletas do Canadá, Estados Unidos, Argentina e Brasil.

Fonte: www.cbca.org.br

Terceira e última etapa em SP define campeão brasileiro de Caiaque Pólo

04 de novembro de 2011 0

Evento acontece neste fim de semana na Universidade de São Paulo (USP) na capital paulista e premiará a equipe mais regular da temporada.

Neste fim de semana a raia olímpica da Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, será palco das disputas da 3ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Caiaque Pólo, evento que definirá o campeão brasileiro da modalidade na temporada 2011.

A etapa paulista do campeonato será a última da temporada e certamente uma das mais acirradas, pois é definitiva para a obtenção do título. Na 2ª etapa realizada em agosto em Brotas (SP) quem levou a melhor foi a equipe do São Pólo ao vencer na final da categoria sênior o time do Iate Clube de Londrina. Na categoria sub-21 a equipe do River Runner ficou com o primeiro lugar da etapa.

O Caiaque Pólo é uma das modalidades que passam por importantes transformações no cenário brasileiro e a promoção de evento e reuniões do comitê da modalidade da Confederação Brasileira de Canoagem são fundamentais para o crescimento da modalidade no país. Em maio deste ano aconteceu em Londrina (PR) o 1º Encontro Brasileiro de Caiaque Pólo onde foram discutidas as principais ações e planejamento da modalidade para os próximos anos.

Mais informações:
http://www.cbca.org.br/newcbca/evento/index/eventos_id/383

Rafting - Brasil fica em quarto lugar na Costa Rica

13 de outubro de 2011 0
Depois de ganhar dois troféus consecutivamente vencendo a competição equipe brasileira vê time do Japão conquistar este ano o Campeonato Mundial Sênior de Rafting

Por: Iran Schleder
Comunicação CBCa

Nos últimos anos é inegável o domínio do Brasil no rafting mundial ao conquistar consecutivamente dois campeonatos mundiais e fazer da bandeira brasileira a mais respeitada na modalidade. Depois dos resultados o Brasil passou a ser referência no esporte e o adversário a ser batido nas competições internacionais. Na última edição do evento que aconteceu neste fim de semana na Costa Rica a equipe brasileira viu de perto o crescimento técnico dos adversários e o time japonês conquistar o Campeonato Mundial Sênior de Rafting. Ainda na Costa Rica acontece nos próximos dias, de 12 a 16 de outubro, o Campeonato Mundial Júnior de Rafting e o Brasil participa do evento.

O Brasil liderava a competição nos primeiros dias com o primeiro lugar conquistado na prova de Tiro, contudo os resultados no Head to Head (12º) e no Slalom (13º) foram decisivos na luta pela liderança do campeonato. Na última prova da competição, Descenso, o Brasil voltou a mostrar um bom resultado (2º), contudo não foi suficiente para conseguir alcançar os japoneses que se sagraram campeões do evento com a soma de 891 pontos. Em segundo lugar geral ficou a equipe da República Tcheca com 750 pontos, em terceiro a Eslovênia com 685 pontos e o Brasil em quarto lugar com 683 pontos.

No feminino as tchecas sagraram-se campeãs com 841 pontos, seguidas pelo time do Japão com 780 pontos e da Holanda com 763 pontos. As brasileiras ficaram na 12ª posição com 489 pontos.

A equipe brasileira foi composta por Lucas da Silva, Samuel de Almeida, Antônio Salvatti, Jonatan de Brito, Fábio Lourenção, Rafael da Cruz e Rafael Alexandre Valentim de Andrade. No feminino são as atletas Ana Carolina Souza, Ana Cecilia da Silva, Graziela Soares, Marina Rolon, Rebeca Souza, Juliana Vancini e Iracema Braun.

Como são disputadas as provas de Rafting
Um campeonato de rafting consiste em quatro provas somando 1000 pontos. No primeiro dia, acontecem duas as provas: Tiro valendo 100 pontos e Sprint valendo 200 pontos. No segundo dia é disputada a prova de Slalom valendo 300 pontos e no terceiro dia a prova de Descida valendo 400 pontos. O vencedor é aquele que acumula a maior quantidade de pontos na soma das quatro provas.

Clique nos links abaixo para conferir os resultados
Masculino Descenso

Masculino Overall

Feminino Descenso

Feminino Overall

Site Oficial: www.costarica2011wrc.com
Site Federação Internacional de Rafting: www.internationalrafting.com

Fonte: www.cbca.org.br

Canoísta Roberta Borsari em Trip Radical pra Chicama/Peru

03 de outubro de 2011 0

Roberta Borsari em Galápagos

Depois de surfar a onda mais extensa do mundo em rio, a pororoca, a atleta Roberta Borsari tem agora um novo objetivo na carreira: desvendar a onda esquerda mais longa dos mares, no norte peruano.

Roberta Borsari na pororoca

E o desafio já tem data marcada. No dia 1º de outubro, a brasileira desembarca no Peru para uma surftrip no imenso Pacífico.

“Chicama tem uma onda considerada um clássico do surfe. Ela é tão extensa que, depois de surfá-la, é preciso um bote para te resgatar para conseguir um bom aproveitamento dos treinos” contou a atleta. A onda do local pode chegar a mais de 1,5 quilômetros de extensão e dois metros de altura.

O Peru é mundialmente reconhecido pelas boas ondas e a ideia da brasileira é se aventurar no caiaque (sua especialidade) e também no Stand Up Paddle (SUP), modalidade que tem atraído adeptos por todo o mundo na qual o atleta fica em pé sobre uma prancha remando.

Roberta Borsari em travessia de SUP Barra do Saí – Ilha Montão de Trigo

“Explorar esse local com os equipamentos de remo será um enorme prazer”, ressalta Borsari.

Para explorar os mistérios do país asteca, Roberta ficará no resort Chicama Surf, que oferece alguns mimos aos seus hóspedes como o SPA do local. Assim, quem quiser acompanhar os aventureiros e quer ficar confortavelmente instalado, o hotel oferece excelente infraestrutura turística.

Logo depois da surftrip, a atleta lançará oficialmente o seu novo site, no qual apresentará todas as emoções e o histórico de suas aventuras. E em novembro, Roberta participará do Campeonato Sul-Americano de Kayaksurf em Barra Velha, Santa Catarina.

Em abril, Borsari se tornou a primeira mulher do mundo a surfar de caiaque a Pororoca, no rio Araguari. A Pororoca ocorre em decorrência do encontro das águas do rio com o mar, formando imensas ondas. Top 10 no ranking mundial de kayaksurf, a atleta é a única mulher a correr o circuito nacional. Na canoagem em corredeiras foi a primeira mulher a descer vários rios do sudeste do país. Além disso, em 2009, tornou-se a primeira a surfar de caiaque as águas de Galápagos.

O Guia Radical vai acompanhar esta trip da Bebeta, com os relatos da atleta, bem como fotos e vídeos.

Abaixo mais fotos radicais dela na Pororoca do rio Araguari/AP:

Bebeta e Jorge Pacelli (de SUP) na Pororoca

Confira também esta incrível aventura da Roberta Borsari surfando na selva, mais precisamente na pororoca do Rio Araguari/AP, é só clicar no link: http://www.kayaksurf.net/RobertaPororoca.html

Canoagem em Joinville - Aproveitando a enxurrada...

08 de setembro de 2011 4

Moacir Conrad (à frente) e Alexandre Matteí descendo o Rio Cubatão, em Joinville/SC

Ontem (07/09/11) em pleno feriado do dia da Independência do Brasil, as chuvas não davam trégua mesmo. Foi quando o meu amigo Moacir Conrad me liga convidando para fazermos uma descida no rio Cubatão, em Joinville. Época de inverno é uma estação ruim pra nós canoístas de corredeiras, pois os rios estão muito baixos, mas ontem estava excelente!

Alexandre Matteí nas corredeiras de Joinville/SC

Fomos ao Quiriri, depois da ponte alta, um local que sempre iniciamos nossas descidas e verificamos ali que realmente as condições estavam excelentes. A esposa do Moacir, a Marilise Conrad conhece a fissura do marido pela coisa e sempre o apóia nessas aventuras, fazendo o resgate e também as fotografias. Começamos a descida curtindo bastante as corredeiras com suas ondas nos desafiando, mas antes de chegarmos à ponte alta, o Moacir virou, perdeu o remo, teve que ejetar do caiaque e este foi embora..rs. Pior é que eu nem vi o caiaque indo rio abaixo, pois remei pra outra margem neste contratempo. Bem, caiaque e remo recuperados reiniciamos nossa descida exatamente da ponte alta do Quiriri. A parte mais emocionante desta descida fica a aproximadamente um kilômetro abaixo da ponte alta e ali nos divertimos muito mesmo, foi show! O rio Cubatão é um rio excelente para iniciantes da canoagem em corredeiras, a qual chamamos de canoagem Creek. Oferece nível 3 (a graduação vai de 1 a 6) nas constantes corredeiras e sem nenhuma queda mais alta. Mas ficamos sempre atentos pois o rio nunca é o mesmo, isto é, a cada enxurrada o leito muda, movimenta grandes pedras e forma novos desvios. Tem sempre um novo desafio. A ponte da Estrada Fleith estava encoberta pelas águas e passamos por cima dela, eu até tentei aproveitar uma ondinha pra surfar, mas percebi galhos próximos e desisti. Descemos até um trecho próximo ao sítio do Moacir e fomos resgatados pela nossa querida Marilise!

Pra terminar, um cafezinho quente no sítio do Moacir… precisa mais pra ser feliz?! O rio Cubatão é lindo, limpo e devemos preservá-lo!

Quem se interessar em entrar pra nossa turma da canoagem, é só mandar um e-mail para: canoagemjoinville@gmail.com

Por: Alexandre Pierre Matteí

Felipe Kizu - esse é RADICAL!

27 de agosto de 2011 2

Eu o conheci em dezembro de 2010, na última etapa do brasileiro de Canoagem Onda, no município de Bertioga/SP.

Realmente a deficiência de não possuir mais os movimentos de suas pernas não o abalou em nada, muito pelo contrário, hoje Felipe Kizu é ídolo, é exemplo de força, personalidade e superação.

O Guia Radical faz uma singela homenagem a este grande atleta do Kayaksurf mostrando essa matéria interessantíssima do programa “Zona de Impacto” logo a seguir.

Bem,  como diz meu amigo Gustavo Ennes:

“KIZU, MOSTRA PRA ELES COMO SE FAZ!”

Pra ver a reportagem no Sportv é só clicar na imagem abaixo:

Waveski em Portugal!

16 de agosto de 2011 0

Roberta Garcia conhece a galera do Waveski, em Portugal!

Clique na imagem abaixo e confira esta reportagem do programa Zona de Impacto:

A região de Peniche, destino que recebe diversas competições de surfe, também tem especilistas em outras modalidades, no caso, o Waveski, esporte muito apreciado em Portugal.

Fonte: Zona de Impacto - http://sportv.globo.com/site/programas/zona-de-impacto/

Modalidades de Stand Up Paddle Surf

26 de julho de 2011 0

WAVE


A modalidade Stand Up Paddle Wave objetiva fundir as habilidades e possibilidades de desempenho do surf clássico e moderno  com o uso do remo.  Desta forma, pretende-se que as potencialidades e características do equipamento prancha e remo sejam usadas em uma onda. Assim, somente surfar a onda sem o auxilio do remo não é o pretendido pelo Stand Up Paddle Wave.


RACE


A modalidade Race tem como objetivo creditar como vencedor o atleta com o maior potencial de rendimento da prancha com o remo, capaz de realizar o percurso estabelecido para prova em menor tempo, ultrapassando assim a linha de chegada a frente dos demais.
A classificação geral é estabelecida  por ordem de chegada.


FREESTYLE

A modalidade Freestyle tem como objetivo avaliar a variedade de manobras realizadas sobre a prancha de Stand Up Paddle apenas com a mobilidade do corpo e auxilio do remo.


RAFTING



A modalidade Rafting tem como objetivo descer corredeiras sobre a prancha de Stand Up Paddle apenas com a mobilidade do corpo e auxilio do remo.

Fonte: http://absup.com.br

status
evento
etapa
local
data
premiação
situação
Standup World Tour
standupworldtour.com
Sunset Beach Pro
1
Sunset Beach HI
06 – 12 Fevereiro
U$ 10 mil
concluido
Standup World Tour
standupworldtour.com
Britanny Pro
2
Britanny
FR
30 Abril
08 Maio
U$ 10 mil
concluido
Standup World Tour
standupworldtour.com
Sapinus Pro
3
Sapinus
Tahiti
28 Maio
5 Junho
U$ 10 mil
concluido
Campeonato Brasileiro Race
absup.com.br
Rajada Sup Race 2011
1
Osório
RS
28 – 29 Maio
R$ 08 mil
concluido
Campeonato Brasileiro Race
Katanka Mormaii SUP Race
2
Brasilia
DF
19 – 21 Agosto
R$ 10 mil
confirmado
Campeonato Sul-Brasileiro Race & Wave
Tangaroa SUP Challenge
1
Florianópolis
SC
26 – 28
Agosto
R$ 05 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Wave
ibiraquerawavecontest.com.br
Ibiraquera Wave Contest
3
Ibiraquera
SC
1 – 3 Setembro
R$ 10 mil
a confirmar
Standup World Tour
standupworldtour.com
Ibiraquera Wave Contest
4
Ibiraquera
SC
2 – 11 Setembro
U$ 10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Wave
?
4
Santos
SP
17 – 18 Setembro
R$ 10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Race
www.asupce.org.br
Desafio Kaluanã
5
Fortaleza
01 – 02 Outubro
R$ 10 mil
a confirmar
Standup World Tour
standupworldtour.com
California US
5
California
US
8 – 16 Outubro
U$ 10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Wave absup.com.br
?
7
Rio Janeiro
RJ
15 – 16 outubro
R$ 10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Race
absup.com.br
ASPSUP
8
São Paulo
SP
29 – 30
Outubro
R$ 8 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Race
Solo Makano
9
Florianópolis SC
12 – 13 Novembro
R$ 10 mil
a confirmar
Standup World Tour
standupworldtour.com
Victoria Pro
6
Victoria
AUS
5 – 13 Novembro
U$10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Race absup.com.br
?
10
Rio Janeiro
RJ
26 – 27 Novembro
R$ 10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Race
SUP_BA
6
Bahia
10 – 11 Dezembro
R$ 10 mil
a confirmar
Standup World Tour
standupworldtour.com
Hawaii Island  Finals
7
Hawaii Island HI
9 – 18 Dezembro
U$ 10 mil
a confirmar

EMBARQUE NESTA AVENTURA: CANOAGEM NAS CORREDEIRAS DO RIO DA PRATA!

02 de fevereiro de 2011 3

A região de Joinville é abençoada pelas suas águas, repleta de rios lindos, nascentes e cachoeiras. A grande maioria nasce na Serra Dona Francisca ou chegam por ela, sendo assim, possibilitam a prática de canoagem em corredeiras, esporte muito apreciado no Mundo todo.

Em Joinville, poucos aproveitam o enorme potencial esportivo de seus rios, porém, existe uma pequena turma que se aventura descendo corredeiras sempre que ocorre muita chuva por aqui, composta por mim (Alexandre Pierre Mattei), Moacir Conrad e Sidnei Bruske.

Nesta primeira aventura, irei  contar como foi a descida do Rio da Prata no dia 22/01/2011 (dia das enchentes na nossa região).

Vamos nessa?

“Toda descida começa bem antes de colocar os caiaques na água. Com alguns dias de antecedência, podemos saber se tem boa previsão de chuvas e daí começam os contatos para ver quem pode ir, qual horário, qual será o rio e outros assuntos necessários.

Já sabíamos que poderia chover neste meado de janeiro, mas não imaginávamos que seria tanto! Na sexta-feira o Moacir me ligou dizendo que a turma do Clube Kentuck, de Jaraguá do Sul, também viria a Joinville fazer a decida do Rio Cubatão, mas acabaram desistindo em virtude dos problemas nas estradas. Resolvemos então descer somente nós dois mesmo, pois este esporte não é aconselhável  ser praticado por uma pessoa só.

O volume dos rios de Pirabeiraba estavam excelentes no sábado de manhã e, ao invés do Cubatão,  resolvemos descer o Rio da Prata. É um rio perigoso para iniciantes de canoagem, ou para bóia-cross, pois guarda muitas “armadilhas” como pontes baixas( conhecidas como “pinguelas”), arames farpados e fios elétricos atravessando de lado a lado o rio, usados pelos colonos da região para conter o gado em suas propriedades. Por ser um rio pequeno, existe também a possibilidade de árvores caídas, o que pode ser uma grande ameaça aos canoístas.

Não conseguimos subir a Estrada Rio da Prata até o final, pois a Prefeitura interrompera a passagem para consertar as manilhas danificadas na madrugada de sexta –feira para sábado. Decidimos descer daquele ponto mesmo, pois já tínhamos subido bastante e teríamos um bom percurso até o cruzamento do rio com a SC 301.

Começamos a descer o rio e logo de cara várias corredeiras fizeram a nossa alegria, sendo que escolhemos alguns refluxos de pequenas quedas para praticar Rodeio, que é uma espécie de surf nas ondas desses refluxos.

 A natureza do Rio da Prata é exuberante, com muita mata tropical, água cristalina, lagoas e revelando  também sítios maravilhosos com suas exóticas casas dos colonos de origem alemã.

 Infelizmente vários colonos não respeitam os 30 metros de recuo de rio exigidos pela legislação ambiental e criam gado no local onde deveria existir mata ciliar, ocasionando quedas das margens e consequente assoreamento. Outro problema que sempre reparamos por ali são plantações de Eucaliptos e pastagens nos morros, nitidamente locais que deveriam ter somente mata nativa.

O Rio da Prata nos oferece várias quedinhas deliciosas, como pode ser visto nas fotos, feitas pela Marilise, esposa do Moacir e nossa fotógrafa oficial.

Além de fotógrafa, a Marilise é o nosso “resgate” também e foi o que ela fez na nossa chegada à SC 301.

Valeu pelo desafiador Rio da Prata, pelos momentos de pura adrenalina que passamos, pelas quedas, refluxos, pelo clima alemão da região… valeu tudo e ficamos muito felizes pela escolha acertada, com gosto de “quero mais”.

Toda aventura termina com um almoço na casa de alguém ou em algum restaurante para relembrarmos os momentos da expedição e desta vez não foi diferente…

Para quem tem interesse em participar desta turma, entre em conato pelo e-mail canoagemjoinville@gmail.com