Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "stand up paddle surf"

Os pioneiros do Stand Up Paddle em SC - parte1

05 de janeiro de 2012 0

Pioneiros no Stand Up Paddle Surf em Santa Catarina, o manezinho Evandro dos Santos e sua namorada gaúcha Vanessa Lima já praticavam a modalidade esporadicamente em 2005, muito antes do esporte virar febre no Brasil.

Evandro começou a fabricar pranchas maiores com a intenção de garantir o aprendizado de seus alunos.

Inicialmente a ideia era fazer uma estrutura de prancha que permitisse que qualquer pessoa surfasse logo no primeiro dia, onde obteve ótimos resultados.


“Após as aulas, algumas vezes brincávamos com um remo de madeira, ele era bastante pesado, hoje os remos utilizados são de fibra de carbono, o que o deixa  leve e de fácil controle” diz Vanessa Lima longboarder e supista.

As pranchas de sup eram largas, grossas, grandes e pesadas, hoje com a evolução do esporte para facilitar as manobras dos supistas, as pranchas estão leves e cada vez menores.

Em 2011, com o crescimento do stand up paddle no país, Evandro passou a participar de competições, Vanessa por sua vez, ainda tem a intenção de participar de eventos assim, quando criarem a categoria feminino.

Evandro dos Santos

Os supistas hoje manobram com a prancha como se fosse um short board (prancha pequena de surf).

Por:filmagemsurf.com.br

Nas fotos abaixo, Evandro dos Santos e Vanessa Lima:


Vem aí o Alma Surf Mormaii International Stand Up World Tour.

14 de outubro de 2011 0

Caros amigos,

Agora chegou a nossa vez de mostrar para o mundo a força do SUP Wave tupiniquim!

Apresentado pela Skol vem aí o Alma Surf Mormaii International Stand Up World Tour.

Acontece entre os dias 22 a 30 de outubro, na praia de Maresias, em SP, a quinta etapa do Stand Up World Tour. A etapa brasileira do circuito mundial é apresentada pela Skol e conta com o patrocínio da Alma Surf e Mormaii.

A expectativa é enorme! A etapa será decisiva para o circuito mundial, pois a partir dela, um novo cenário no Ranking mundial poderá se formatar e atletas como Leco Salazar – atual 2º. colocado, Alexandre Magrinho – 14º.  e Picuruta Salazar – 16º. poderão se aproximar da liderança atualmente estabelecida pelo Havaiano Kai Leny.

Leco é o atleta brasileiro melhor colocado no circuito e uma das grandes esperanças de pódio na etapa de Maresias. Porém outros atletas como; os atuais campeão e vice do brasileiro; Luis Saraiva e Caio Vaz, assim como o local famoso beach break Carlos Bahia,  reconhecido como excelente tube rider, prometem dar muito trabalho.

No evento principal competirão 32 atletas. Esse time será formado pelos 24 melhores ranqueados no circuito até o momento, os quatro primeiros atletas classificados na triagem que antecede o evento principal, os dois primeiros do ranking brasileiro classificados no IWC2011, mais dois convidados.

Os atletas quem desejarem uma vaga para competir no “trials” devem enviar desde já, um e-mail para a Watermann League,(tristan.boxford@watermanleague.com), manifestando o interesse, seguido de referências e colocação no ranking brasileiro.

Em relação ao ranking do mundial. Até o momento foram realizadas quatro etapas, sendo que o atleta Kai Lany venceu duas e ficou em terceiro lugar no Tahit e quarto lugar na Califórnia, por isso no momento ele está descartando o quarto lugar da Califórnia que é o seu pior resultado e soma um total 4.4 pontos. ( 0.7 + 0.7 + 3).

No caso do Leco que está em segundo no momento,  o at;letã descarta os 29 pontos perdidos no  Tahiti e soma os pontos de um 5º lugar no HI, um 2º na França e o 3º na Califórnia.  O que dá um total de 10 pontos e a segunda colocação na classificação geral.

Diante deste cenário o evento do Brasil se torna ainda mais importante, pois todos os atletas buscam por uma boa colocação na etapa para descartar seu pior resultado, e isso pode mudar todo o cenário do ranking. Por outro lado se o Kai vencer no Brasil volta para casa como campeão Mundial!

Rider Patron Country Sunset France Tahiti California Brazil HI Finals Total Rank
Kai Lenny Naish Hawaii 0.7 0.7 3 4

4.4 1
Leco Salazar
Brazil 5 2 29 3

10 2
Antoine Delpero

France 7 3 13 0.7

10.7 3
Peyo Lizarazu

France 3 9 0.7 33

12.7 4
Robin Johnston

Hawaii 2 5 17 9

16 5
Aaron Napoleon Rogue Hawaii 9 33 5 5

19 6
Zane Schweitzer Starboard Hawaii 4 13 13 5

22 7
Xabi Lafitte

France 13 5 33 9

27 8
Kody Kerbox Naish Hawaii 33 9 17 9

35 9
Sean Poynter Starboard US 29 4 25 7

36 10
Tama Audibert Starboard Tahiti 13 33 7 17

37 11
Patuariitea Laux Naish Tahiti 29 9 25 13

47 12
Arsene Harehoe

Tahiti 29 33 7 13

49 13
Alexandre Magrinho

Brazil 9 17 29 25

51 14
Patrice Chanzy

Tahiti 33 33 2 17

52 15
Dave Muir Starboard Australia 33 33 5 17

55 16
Alex Salazar

Brazil 33 9 13 33

55 16

Todos os quatro primeiros colocados do ranking no momento,que  por coincidência três deles compuseram o pódio na Califórnia na foto acima, têm chances de conquistar o titulo de 2011, pois possuem apenas um resultado considerado ruim que poderão descartar e portanto estarão focados em vencer o evento de Maresias.

O evento conta contará com transmissão ao vivo, através dos sites da Alma Surf e Waterman League.

O AlmaSurf Mormaii International Stand Up World Tour terá apresentação da Skol, e patrocínios da Mormaii e da Alma Surf. Copatrocínios da New Advance e Bintang. E apoios institucionais do Stand Up World Tour, da Waterman League, e da Associação Brasileira de SUP – ABSUP. Os patrocínios de mídia são do Multishow, ESPN Brasil, TV Tribuna, Mit FM, Editora Trip e do portal AlmaSurf.com. O evento tem apoio da Liga Nacional de Esportes de Aventura, e da Prefeitura de São Sebastião. E será realizado graças ao apoio do Governo do Estado de S. Paulo, por meio da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, através da Lei de Incentivo ao Esporte.

Não deixem de conferir!

Boa sorte a todos,

Até breve!

Ivan Floater – http://www.absup.com.br/

Carlos Bahia e Silvia Nabuco vencem o 1º Desafio Waterman, em Maresias

13 de setembro de 2011 0
Carlos Bahia. Foto: divulgação Trópico Comunicação

Por Trópico Comunicação

20 watermen escolhidos para o primeiro evento dedicado ao esporte no Brasil. O Desafio Waterman inaugurou uma nova competição que veio para ficar, a dos homens do mar, esses reis da praia que se adaptam a quaisquer condições do mar e se envolvem em várias formas de esportes aquáticos. Quem passou pela Praia de Maresias foi conquistado pelas disputas emocionantes. O clima quente do domingo trouxe um público extremamente interessado no formato diferenciado e inédito do evento. Os atletas começaram o dia de competições com a prova de natação em um percurso de 1 km, depois partiram para 6 km de Stand Up Paddle, 6 km de canoa havaiana e para finalizar 5 ondas no surf.

As baterias tiveram formato racing e para consagrar o campeão do 1º DESAFIO WATERMAN foi realizada uma somatória geral de todas as modalidades, com os tempos cronometrados e somados entre todas as categorias. O competidor mais rápido foi Carlos Bahia, baiano radicado em Maresias e referência brasileira nos pranchões, que surpreendeu a todos, já que havia adiantado que a natação era o seu ponto fraco. Com o tempo de 1´28” Bahia conquistou a primeira colocação.

A competição foi dividida em duas baterias com 10 competidores cada. Na primeira bateria estiveram os atletas Caio Vaz, Marcelo Dias, Carlos Bahia, Rodrigo de Deus, Antonio Bonfá, Haroldo Ambrosio, Rodrigo Resende, Fabio Ninja, Diego Evolution e Alemão de Maresias.

A segunda bateria teve a participação dos atletas: Mo Freitas, Flavio Capixaba, Claudio Chain, Rodrigo Bambam, Ian Vaz, Renato Spirits, Alessandro Amendoim, Alessandro Simão, Felipe Goettens e Marcio Grillo.

O havaiano Mo Freitas, de apenas 14 anos, impressionou mantendo-se em primeiro durante toda a bateria. O atleta que tem família brasileira, mas nasceu e vive no Havaí até hoje, passou raspando da primeira colocação e conquistou o 2º lugar.

No intervalo, após as baterias, a banda Surf Life apresentou-se na tenda do evento. As premiações foram feitas para atletas da 1ª a 5a colocação na categoria masculina. Carlos Bahia, 1º colocado recebeu o valor de R$ 10 mil. As demais posições, 2º, 3º, 4º colocados, receberam respectivamente R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 1 mil reais. O 5º colocado, assim como os outros atl etas que compuserem o pódio, ganharam os equipamentos usados na competição e medalhas.

Para o grupo feminino foram premiadas todas as participantes com troféus e medalhas. Silvia Nabuco ganhou uma prancha de longboard, SUP, leash e remo; Camila Callado levou um SUP e um remo; Milena Amaral um longboard e Larissa Jardim um longboard Skol.

O evento trouxe para as areias de Maresias, grandes personalidades como o triatleta e empresário João Paulo Diniz que elogiou a organização e formato do evento. “O evento está muito bacana. Lá fora já funciona muito bem e aqui certamente vai pegar”, disse. Diniz ainda comentou que gostaria de ter participado. “Se eu soubesse que seria desta forma teria participado. Faz tempo que não surfo e achei que o surf poderia ser um empecilho”, comentou.

Sábado foi a vez das mulheres darem sh ow na água
O sábado recebeu os atletas, homens e mulheres, que acompanharam a explicação do diretor de prova, Alemão de Maresias. Muitos competidores aproveitaram a manhã para fazer uma bateria de reconhecimento.

Durante a tarde, as competidoras Silvia Nabuco, Camila Callado e Milena Amaral realizaram as provas de natação, stand up paddle e surf. A canoa havaiana não foi incluída nesta categoria devido às condições do mar, forte ondas e vento que poderiam quebrar as canoas e colocar em risco as atletas.

Silvia Nabuco mostrou a melhor performance e chegou em primeiro nas três provas. “Estava muito agitada na areia e senti muita felicidade quando comecei a nadar. Sorria debaixo d´água a cada onda que atravessava”, disse.

O diretor de prova, Alemão de Maresias, agradeceu salientou a importânci a do desafio ao oceano. “Um corpo é formado por milhões de células, essa competição reuniu diversas células do bem o que tornou-se um corpo do bem, cheio de paz, alegria e esporte. Os verdadeiros waterman e waterwoman do Brasil estiveram nesse 1º Desafio Waterman”.

O diretor Adriano Vasconcellos, representou a Plataforma Alma Surf e agradeceu todos os competidores, patrocinadores e envolvidos. “O evento teve um astral maravilhoso e ficamos muito felizes com essa realização. Esse foi só o primeiro de muitos eventos Waterman que ainda faremos”, declarou.

CLASSIFICAÇÃO FINAL FEMININA

Silvia Nabuco -58:51
Camila Callado  – 1:20:33
Milena Amaral – 1:26:13

CLASSIFICAÇÃO FINAL MASCULINA

Carlos Bahia – 1:28:13
Mo Freitas – 1:32:41
Marcio Grillo – 1:38:52
Caio Vaz – 1:39:00
Haroldo Ambrosio – 1:42:54
Renato Spirits – 1:43:17
Rodrigo de Deus – 1:43:21
Flavio Capixaba – 1:43:58
Antonio Bonfá – 1:44:29
Alemão de Maresias – 1:44:43
Rodrigo Resende – 1:44:45
Alessandro Amendoim – 1:47:56
Ian Vaz – 1:51:40
Felipe Goettens – 1:53:03
Marcelo Dias – 1:56:09
Fábio Ninja – 1:56:11
Claudio Chain – 1:57:31
Alessandro Simão – 2:11:57
Diego Evolution – 2:12:15
Rodrigo Bambam – 2:17:10

Fonte: http://supclub.com.br

SUP SURF COM AS BALEIAS

10 de agosto de 2011 3

Neste cenário de  inverno em meio a natureza, com a chegada das  baleias ao nosso  litoral, o atleta
Alexandre Magrinho segue seu  treinamento forte  em busca constante do aperfeiçoamento de manobras
com seu  estilo arrojado no Stand up Paddle e kitesurf !


Magrinho vem diariamente trabalhando no desenvolvimento de novos  equipamentos em busca constante
pela evolução do esporte!

Quando venta vai de Kite...

 

...quando quebra o swell vai de SUP:


E de quebra sendo abençoado com a presença das baleias em um dia de Sol no outside: 


No vídeo a seguir, Magrinho fazendo manobra de SUP com uma mistura de kite, o 360° Handle Pass:

Texto: Mariane Sefton - Fotos: Cláudio Morlima / Gilson Wie
- Vídeo: Morlima Filmes www.morlima.com - Email: claudio@morlima.com

SUP - calendário 2011

24 de julho de 2011 0

Ainda teremos várias competições nas diversas modalidades de Stand Up Paddle Surf este ano. Confira o calendário 2011, segundo a ABSUP (Associação brasileira de SUP) - http://absup.com.br

Confira a programação de 2011:

status
evento
etapa
local
data
premiação
situação
Standup World Tour
standupworldtour.com
Sunset Beach Pro
1
Sunset Beach HI
06 – 12 Fevereiro
U$ 10 mil
concluido
Standup World Tour
standupworldtour.com
Britanny Pro
2
Britanny
FR
30 Abril
08 Maio
U$ 10 mil
concluido
Standup World Tour
standupworldtour.com
Sapinus Pro
3
Sapinus
Tahiti
28 Maio
5 Junho
U$ 10 mil
concluido
Campeonato Brasileiro Race
absup.com.br
Rajada Sup Race 2011
1
Osório
RS
28 – 29 Maio
R$ 08 mil
concluido
Campeonato Brasileiro Race
Katanka Mormaii SUP Race
2
Brasilia
DF
19 – 21 Agosto
R$ 10 mil
confirmado
Campeonato Sul-Brasileiro Race & Wave
Tangaroa SUP Challenge
1
Florianópolis
SC
26 – 28
Agosto
R$ 05 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Wave
ibiraquerawavecontest.com.br
Ibiraquera Wave Contest
3
Ibiraquera
SC
1 – 3 Setembro
R$ 10 mil
a confirmar
Standup World Tour
standupworldtour.com
Ibiraquera Wave Contest
4
Ibiraquera
SC
2 – 11 Setembro
U$ 10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Wave
?
4
Santos
SP
17 – 18 Setembro
R$ 10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Race
www.asupce.org.br
Desafio Kaluanã
5
Fortaleza
01 – 02 Outubro
R$ 10 mil
a confirmar
Standup World Tour
standupworldtour.com
California US
5
California
US
8 – 16 Outubro
U$ 10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Wave absup.com.br
?
7
Rio Janeiro
RJ
15 – 16 outubro
R$ 10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Race
absup.com.br
ASPSUP
8
São Paulo
SP
29 – 30
Outubro
R$ 8 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Race
Solo Makano
9
Florianópolis SC
12 – 13 Novembro
R$ 10 mil
a confirmar
Standup World Tour
standupworldtour.com
Victoria Pro
6
Victoria
AUS
5 – 13 Novembro
U$10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Race absup.com.br
?
10
Rio Janeiro
RJ
26 – 27 Novembro
R$ 10 mil
a confirmar
Campeonato Brasileiro Race
SUP_BA
6
Bahia
10 – 11 Dezembro
R$ 10 mil
a confirmar
Standup World Tour
standupworldtour.com
Hawaii Island  Finals
7
Hawaii Island HI
9 – 18 Dezembro
U$ 10 mil
a confirmar

ENTREVISTA COM O CAMPEÃO SUL-AMERICANO DE SUP - GUILHERME VIANA

07 de fevereiro de 2011 2

Guilherme Viana Gonçalves, com seus humildes 19 anos, já é campeão Sul-americano de Stand Up Paddle Surf (SUP) e uma grande promessa para o futuro deste incipiente esporte. Natural da cidade de Gravataí/RS, tem o privilégio de morar no paradisíaco Balneário Camboriú, representando Santa Catarina nas competições.

Eu tive a oportunidade de vê-lo competindo no Sul-americano e fiquei impressionado com a radicalidade e da linha de surf inteligente que ele faz na onda.

Vamos conhecer agora um pouco mais de Guilherme Viana Gonçalves.

Guia RADICAL: Quando você começou no SUP e qual esporte você náutico você já praticava antes?

Comecei a praticar o SUP no final de 2009 e me apaixonei pelo esporte   que hoje é minha principal atividade. Antes de surfar de SUP eu surfava e competia de Longboard mas a paixão pelo remo foi tanta que hoje me dedico aos treinos e às competições de SUP.


Guia RADICAL:
Desde quando você começou a competir e que títulos e medalhas conquistou?

Comecei a competir em 2010, e neste mesmo ano, após duas etapas do Catarinense de Long e SUP, fui o primeiro campeão do Ranking de SUP do Estado, e também fui campeão do Campeonato Sul-americano de Canoagem Onda 2010 na categoria Stand Up.

GUIA RADICAL: Você foi flagrado por um repórter remando de SUP pelas ruas de Balneário Camboriú em uma enchente, conte-nos um pouco sobre aquilo.

O “SURFISTA DA ENCHENTE’’ aconteceu no final de dezembro de 2010, após uma forte chuva que encheu a principal avenida de Balneário, então eu tive a idéia de dar uma remada de SUP pela avenida, foi muito legal, pois a população foi à loucura tirando fotos e filmando aquele esporte nunca visto em uma enchente, a repercussão foi tanta que apareci nos principais jornais de Santa Catarina, rádio, sites e Blogs.

GUIA RADICAL: O SUP é um esporte muito novo, no Brasil já existe uma categoria profissional?

O SUP no Brasil ainda não tem a categoria Profissional.

GUIA RADICAL: Onde foi o melhor pico que já surfou de SUP e qual é o seu “sonho de consumo”?

O melhor pico que já surfei de SUP foi o Parcel de Balneário Camboriú. É uma laje de pedras  que fica a mais ou menos 1 km da areia que proporciona muitas manobras, pico perfeito para a prática do SUP. Meu sonho é fazer uma ‘’SUPTRIP’’ para o Hawaii e pegar altas ondas naquele paraíso!

GUIA RADICAL: Na sua opinião, qual é a maior dificuldade no SUP? O que você acha que ainda pode melhorar?

A falta de patrocínio é grande dificuldade aqui no Brasil, mas tenho certeza que isso vai melhorar porque o SUP é um esporte que vem crescendo muito no mundo todo.

GUIA RADICAL: Você gostaria de deixar alguma mensagem?

Destrua as ondas e não as praias, preservar é tudo!!


Guilherme Viana. ALOHA!