Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Lacrou! Valesca analisa música sua em questão de prova: "Polêmica é apenas por ser uma música de funk?"

08 de abril de 2014 26
Foto: Orlando Oliveira, AgNews

Foto: Orlando Oliveira, AgNews

Valesca Popozuda foi alçada à condição de PENSADORA CONTEMPORÂNEA por um professor de escola pública do Distrito Federal. Em uma prova na disciplina de Filosofia, há uma questão que diz:

Foto: Reprodução, Facebook

Foto: Reprodução, Facebook

A-MA-MOS a profe! Valesca é super moderna, descontraiu a gurizada na prova e, vamos combinar, todos os alunos devem ter acertado a questão néãm?

Valesca disse que não se sente uma pensadora AINDA, mas que lê Machado de Assis para, quem sabe, um dia chegar lá.

- EU ACHO UMA BOBAGEM ISSO TUDO, talvez se ele tivesse colocado um trecho de qualquer música de MPB ou até mesmo de qualquer outro gênero musical que não fosse o FUNK talvez não tivesse gerado tal problema sabia!  – disse ela em seu Facebook.

Peraí, Valesca é menos cultura por cantar funk? NÃO, NÉ, GENTE?

Comentários (26)

  • adam diz: 8 de abril de 2014

    Sempre causando

  • Ana Chaim diz: 8 de abril de 2014

    A legenda das fotos dela em paris to rascando o bico mano kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • daniela diz: 8 de abril de 2014

    Concordo com ela;se fosse Roberto Carlos, Djavam… não teria repercutido tanto,querendo ou não as pessoas só se surpreenderam por se tratar de funk.

  • Roberto diz: 8 de abril de 2014

    É um professor, homem, ele até deu entrevista para uma rádio famosa hoje de manhã.

  • Luiz H. S. Valente diz: 8 de abril de 2014

    Hein!? Quem?

  • Luiz H. S. Valente diz: 8 de abril de 2014

    Eu já tirei uma foto igual a essa dela! Só que na minha o poster atrás era da Muralha da China!

  • Vinicius diz: 8 de abril de 2014

    Músicas de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Milton Nascimento, entres outros, representaram a voz do povo no passado, fazem parte da história. E o que essa porcaria de ritmo/música representa ou agrega conhecimento? Absolutamente nada, a não ser a vulgaridade e a falta de critério de um professor ao colocar uma questão dessas. Se formou pra ensinar isso?

  • Bruno diz: 8 de abril de 2014

    Tão comparando Djavan e Roberto Carlos a essa mina????? HAHAAHAHAHAHAHAHAAHAHAH
    Larguei! Brasil é um pais sem conteúdo.

  • Angela diz: 8 de abril de 2014

    Vai ver o professor tava com preguiça de elaborar uma pergunta melhor.A educaçao no Brasil preocupa a tempos!

  • Sarah diz: 8 de abril de 2014

    O professor queria ficar famoso.Conseguiu.Esse país é uma piada.

  • Aline diz: 8 de abril de 2014

    Não é o problema do funk. É por dizerem que ela é pensadora. Isso dói.

  • Pedrão diz: 8 de abril de 2014

    Não é só por ser funk. É por não ter conteúdo. Tem tanta musica que passa ótimas mensagens, e escolhe logo essa. Tanta musica que entrou para a história, e nunca foi usada em sala de aula.

  • Milene diz: 8 de abril de 2014

    O Professor de Filosofia Antonio Kubitscheck deu entrevista hoje pela manhã na Band News e explicou que o motivo da escolha da questão era justamente mostrar como assuntos como esse no meio jovem iriam repercutir nas mídias sociais. Ele mencionou ter feito uma exposição de fotografia na escola e ninguém ter postado nenhum comentário nas redes sociais. Isso faz parte de uma pesquisa sociológica muito bem pensada.

  • Dé diz: 8 de abril de 2014

    Podem falar da Valesca mas eu curto ela. Não escuto funk mas acho ela mt gente boa. #prontofalei

  • Catarina diz: 8 de abril de 2014

    Sinceramente não entendo o porquê de tanto espanto, pois estes mesmos veículos que publicam, a consagram como ‘fenômeno’. Muitos dos ‘feeds’ que a criticam agora, vivem postando ‘beijinho no ombro’, falando ‘dazinimiga’. Sorte desses alunos, pq a maioria com certeza vai acertar a questão. Azar meu, seu, e de quem mais se f* na escola nas aulas de filosofia, na faculdade pra entender a ‘alegoria da caverna’. AZAR O NOSSO, por criticar algo sem entender o contexto, azar o nosso pela mania de falar sobre o que não sabe. Manda quem pode, obedece quem tem juízo e leva quem paga mais. Não é assim que as coisas funcionam? Pensadora ou não, a ‘ValEIXca vai faturar ainda mais ‘mandando beijo pro recalque’. É a democracia da prostituição do pensamento minha gente. Agora vamos trabalhar. Porque não vamos ganhar nada por isso.

  • DoPlanalto diz: 8 de abril de 2014

    O engraçado foi o professor, ironicamente, tê-la chamado de grande pensadora e ELA TER ACREDITADO!!!!!!

  • Daniel diz: 8 de abril de 2014

    Dé, cada um tem o ídolo que merece. Se as idéias dela te agradam isso te coloca no mesmo “mundinho” que o dela.. Caetano Veloso, Gilberto Gil, Milton Nascimento e outros representam e muito o Brasil, contam ou cantam momentos da história não muito distante. Valesca POPOZUDA, isso é nome artístico? Isso já induz ao pensamento vulgar, já faz pensarem em bundas, as músicas não ensinam nada além de vulgaridades. Pena de quem defende esse trabalho. Ela lê Machado de Assis.. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Mari diz: 8 de abril de 2014

    Aff, o problema está no enunciado da questão: “grande pensadora contemporânea”. Só isso, o resto é resto mesmo.

  • nina diz: 8 de abril de 2014

    É por isso q no PISA os estudantes brasileiros apareceram em ULTIMO LUGAR na lista…sei q o HOLO é pra fazer a gente rir, mas neste caso é de chorar, enquanto for ensinado este lixo do progressismo nas escolas o BR continuará sendo o país dos MEDÍUCRES.

  • Gabriella C. diz: 8 de abril de 2014

    Eu já cansei faz tempo desse ar cult e revoltado desse bando de brasileiro mimado e que se ACHA superior aos outros por qualquer motivo, até pela música que escutam. Não escuto funk, não frequento bailes e até esse momento não me veio a vontade de frequentar um, mas eu gosto da Valesca, gosto do jeito que ela chegou, gosto da sua música trash (porque tem hora que só quero rir da música, e não ficar analisando versos filosóficos) e gosto, principalmente, de quem me agrada pelo seu jeito refinado ou favelado. Não gosto da Anitta, muito forçada, mas gosto da Valesca que não faz força p ser quem é. Eu gosto de música. Gosto dos The Beatles E gosto do “Beijinho no Ombro”. E quer saber? DESEJO TODOS OS MORALISTAS CHATOS E METIDOS A INTELECTUAL VIDA LONGA!!!

  • Renata diz: 8 de abril de 2014

    Catarina aí de cima, tiro meu chapéu p/ o teu comentário, concordo plenamente!!!!

  • Dinda diz: 8 de abril de 2014

    Não sou fã da Valesca mas eu li a resposta dela em outro site e vou dizer que ela me surpreendeu… Valesca é um ser em evolução e ser for uma evolução positiva é sempre bem vinda! Quem sabe daqui uns dois anos ela vire uma pensadora hein….
    Quanto a questão acho que o professor só quis trazer algo atual e ver a reação de seus alunos, pois chamou a Valesca de “Pensadora Contemporânea” e isso ela por enquanto não é!!!

  • Luiz H. S. Valente diz: 9 de abril de 2014

    Gabriella, por que este piti todo? Nós estamos ajudando a tua ídola! Em todos os contextos existem vários níveis! Alguém que se autodenomina “Popozuda”, que significa bunduda e que remete a ideia de que o maior atributo da moça é a sua bunda, já se coloca, por conta própria, no nível mais baixo que há, pois assume que não tem mais nada para apresentar além da sua bunda! Ninguém está se achando superior! Ela é que está se colocando em um nível inferior! E como já concordamos que ela não tem mais nada para apresentar, além da sua bunda, como é que ela poderia se manter na mídia? Assim mesmo: causando polêmica! Portanto, ao criticá-la, nós a estamos ajudando a se manter na mídia! Só mais uma coisinha, moça: não precisa dizer que gosta de Beatles pra ilustrar a tua posição! Deixa eles pra nós, moralistas chatos e metidos a intelectuais! Obs.: estranhei bastante a perfeição do teu português, inclusive os termos estrangeiros, todos corretos! Inclusive , reparei que tu escreveste “Anitta” com dois tês e o nome correto da banda: “The Beatles”, coisa que pouca gente faz! Não consegui entender! Isso não combina nada com a opinião postada! Tem alguma coisa errada aí!

  • Gabriella C. diz: 9 de abril de 2014

    Luiz Valente, piti? Eu não dei nenhum piti, apenas afirmei aquilo que penso e não tiro do meu texto uma única palavra. Senhor, você poderia ler e pensar o seguinte: “por que preciso ser TÃO CHATO?” Ora bolas!!! E não, não aceito deixar os The Beatles com vocês, eu preciso deles no meu ouvido quase todos os dias, ajudam também na minha feira de música do meu bairro. Aliás, acho que posso fazer uma apresentação com o “Beijinho no Ombro” também, lendo seu comentário você me deu, indiretamente, uma grande ideia. Ah! Obrigada p elogiar o meu português. E não entendeu exatamente o quê? Ah sim, o fato de quem defende uma funkeira favelada e com uma bunda gigante ter, ao menos, um mediano português. SOCORRO!!

  • Beatriz D. diz: 9 de abril de 2014

    Eu acho super nada a vê o cara ter posto isso na prova, não e matéria.

  • Luiz H. S. Valente diz: 10 de abril de 2014

    Gabriella, tu ligaste a metralhadora giratória dando tiro pra todo lado! Como é que tu chama isso? Não me acho chato, pois gosto dos Beatles, e o som deles é rock! Pode um roqueiro ser tachado de chato? E tu hás de convir que alguém que tenha sensibilidade para assimilar o som dos Beatles dificilmente irá se contentar com a pobreza poética e rítmica de um funk! São duas coisas que não combinam! Como pode alguém, depois de ouvir clássicos imortais como “Yesterday”, “Let it be” ou “Penny Lane” conseguir engolir alguma coisa que fique repetindo infinitamente “É o funk da bundinha”? São coisas muito distantes! E funkeiros e língua portuguesa também são lados opostos da mesma moeda”, não se encontram! Tu pareces ser uma exceção! É o funk da bundinha! É o funk da bundinha!…Ei!…Já existe isto? Acho que acabei de compor uma música inédita! É o funk da bundinha!…É o funk da bundinha!…

Envie seu Comentário