Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de maio 2013

Você já conhece o Medium?

30 de maio de 2013 0

Imagem: Divulgação / medium.com

Compartilhar é a palavra de ordem da web. Mas para que isto aconteça é preciso conteúdo e, principalmente, pessoas dispostas a produzir. E para incentivar a ideia, os criadores do Twitter e do Blogger resolveram lançar uma nova plataforma social: o Medium. De forma resumida, é como se a estrutura dos blogs fosse adaptada para a lógica das mídias digitais da atualidade.

A intenção do Medium é ser um lugar onde as pessoas publiquem textos com mais de 140 caracteres. Seu foco é nas palavras e nos conceitos que elas formam, com um visual bem amigável para escrever e ler. Um detalhe muito interessante é inclusive o indicador de tempo estimado de leitura, logo abaixo do título, baseado no número de caracteres dos artigos.

Imagem: Divulgação / medium.com

Simples, os textos podem ser acompanhados, ou não, por imagens, seja de pensamentos profundos ou gatos fofinhos – com ou sem filtros retrô. Não há barras de menus, cabeçalhos pomposos, plug-ins ou penduricalhos de configurações. O máximo de customização são alguns detalhes no perfil pessoal, que pode ser integrado com o Twitter.

A estrutura foi pensada para ser adaptada automaticamente a novas tecnologias, sendo o conteúdo legível da mesma forma em locais diferentes. Sua lógica é centralizada em uma lista de temas (como “Melhor coisa que encontrei online hoje” ou “Mudando Cidades” por exemplo), os quais os usuários podem alimentar com seus textos.

Imagem: Divulgação / medium.com

As publicações têm repercussão baseada em algoritmos e curadoria dos usuários, que recomendam (é o botão “curtir” do Medium) o que gostam. Outro detalhe bem legal é que é possível comentar em cada parágrafo do texto, contribuindo de forma coletiva com a construção de uma ideia apresentada. O mais intrigante é que, apesar de estar em uma plataforma social, não há formas de vínculo (pedido de amizade ou seguir) entre os usuários.

O único ponto negativo é que não há (ainda) um aplicativo para dispositivos móveis. Além disso, as produções são predominantemente em inglês (porém são textos leves e fáceis de entender). Mas o potencial do Medium é muito grande para jornalistas, escritores e outras pessoas que buscam um sistema melhor para produzir e compartilhar textos mais elaborados que alguns cliques.

Se você quiser ler os textos que eu recomendo por lá é só clicar aqui.

Bookmark and Share

Xbox One é o novo videogame da Microsoft

21 de maio de 2013 2

Imagem: Microsoft / Divulgação

Todo o entretenimento em um só lugar. Esta é a ideia do Xbox One, o novo console que a Microsoft colocará no mercado até o final de 2013. As principais novidades foram apresentadas na tarde de terça-feira, dia 21 de maio. Mas as mudanças serão esmiuçadas mesmo na E3 2013. Ou seja, o primeiro evento só serviu para deixar o público com água na boca (e passar na frente da Sony, que não revelou muita coisa do Playstation 4).

A carcaça do Xbox One perdeu o design arredondado do modelo 360, para voltar a ser uma caixa com as extremidades angulosas e retas. Sua configuração está bem mais potente: 8GB de memória RAM, vai rodar Blu-Ray e com HD de 500GB – com a possibilidade de multitarefa nos aplicativos. Já o Kinect acompanha as mudanças na parte física e agora detecta mais pontos de movimento (e a impressionante capacidade de ler os batimentos cardíacos dos jogadores). O controle também ganhou um touchpad (que não explicaram muito a utilidade…).

O que mais chamou a atenção é o foco que a Microsoft deu para o entretenimento, colocando mais “video” sem mexer no “game”. Don Mattrick disse que “hoje a sala de estar concentra toda a família e o Xbox One quer concentrar todo o entretenimento dela”. Por isso, o novo console terá uma grande integração com a televisão, inclusive servindo como uma espécie de receptor (que apresenta guia de programação e troca os canais por comandos de voz do Kinect, mesmo sem estar conectado em uma smart tv).

Já na parte dos jogos foram anunciadas 15 franquias exclusivas, como o novo (interessantíssimo) Quantum Break e o Fifa 14 Ultimate Team. Também foram anunciados conteúdos para download (DLCs) que serão lançados primeiro no Xbox. Mas a parte grossa, de todos os gameplays e detalhes dos jogos, foi deixada para a E3 2013.

Valores de venda ou datas precisas de lançamento não foram divulgados. Por outro lado, Don Matrick falou no pós-show de apresentação que o Xbox One não precisará ficar o tempo todo conectado na internet (dúvida que assustou por muito tempo o público). Mesmo assim, a impressão que fica é que só será possível aproveitar todo o potencial do Xbox One se ele estiver online o tempo todo.

E você, o que esperava (ou ainda espera) da caixa de surpresas do Xbox One?

Bookmark and Share

Plants vs. Zombies invade o Facebook

20 de maio de 2013 2

Imagem: PopCap Games / Divulgação

Qual a melhor coisa para combater uma invasão de mortos-vivos? Plantas! A PopCap Games usou esta combinação estranha para criar um dos jogos casuais de maior sucesso desde 2009. Depois de várias versões (para Windows, Android, iOS, NintendoDS, Xbox 360, tamagotchi…), os desmortos agora buscam cérebros no Facebook em Plants vs. Zombies Adventures.

A essência conhecida de torres de defesa (Tower Defense) está lá: zumbis surgem de um lado, você coloca plantas do outro para defender sua casa. Acumule energia solar para crescer plantas e aumentar seu jardim. A novidade é a adição de espécies de vegetais, frutas, itens e zumbis (inclusive a primeira zumbi mulher da série), além de todas as características sociais que o jogo ganhou pela nova plataforma.

Amigos do Facebook podem ser convidados a jogar e virarem seus vizinhos. Estes por sua vez ajudam em missões específicas dentro do jogo, que servem para destravar novas sementes ou itens para aumentar o arsenal contra zumbis. Além disso, há uma disputa de níveis entre os jogadores (ranking) e a possibilidade de enviar hortas de zumbis nas casas dos vizinhos (pela primeira vez uma característica de enfrentamento). Ou seja, uma gameficação social completa.

Imagem: PopCap Games / Divulgação

Como todo jogo social hoje em dia, você terá que acumular itens “monetários” para comprar certas coisas e destravar ações. Em Plants vs. Zombies Adventures acumule gemas, moedas e “zombuck”, que você pode gastar dinheiro de verdade se não tiver paciência para esperar os valores (vale lembrar que o jogo é grátis, sem a obrigação de gastar nada).

Quem jogou o clássico Plants vs. Zombies pode estranhar as novas características sociais e os traçados “não retos” que os mortos-vivos andam (outras pequenas mecânicas mudaram, mas nada que em cinco minutos não acostume). Mas o jogo mantém o bom humor da série, a diversão casual e os sorrisos desgrenhados dos zumbis.

Bookmark and Share

Você sabe usar as principais redes sociais?

06 de maio de 2013 2

O pessoal da Moving Targets montou uma tabela bem interessante, que apresenta especificações, destaques e outras características das plataformas sociais mais usadas na web.

As dicas exploram os potenciais e servem para planejar os conteúdos básicos publicados em cada rede. Muito útil para quem quer começar a investir no segmento, além de ajudar usuários do Facebook, Twitter, Foursquare, Pinteres, LinkedIn e Google+ a entender melhor as regras dos jogos.

O material original está em inglês, mas o designer gráfico Rodrigo Pereira de Barros montou uma versão em português. Ele então resolveu compartilhar com a gente o conteúdo. Aproveite.

Baixe uma versão em PDF das Dicas para as Redes Sociais aqui.

Se você também tem algum conteúdo legal que você montou e quiser compartilhar, envie para joelminusculi@gmail.com ou deixe um comentário aqui no blog.

Veja também outros infográficos já publicados aqui no Impressão Digital.

Bookmark and Share