Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Por que tanta raiva nos comentários?

06 de novembro de 2013 0

A Web 2.0 deu para as pessoas uma das melhores funções do mundo online: a possibilidade de compartilhar conteúdo de maneira simples e democrática. Só que nenhum algoritmo foi capaz de prever o caos e o caráter destrutivo de algumas opiniões – indo completamente contra a ideia da Inteligência Coletiva, que é um dos aspectos mais interessantes da Cibercultura. E os comentários são a área favorita para destilar a raiva sobre qualquer coisa, tanto para um hater ou troll.

Todos têm o direito e a possibilidade de expressão na internet. Mas poucos entendem que só a plataforma não tem limites, enquanto as pessoas tem uma linha tênue chamada respeito (entre outros valores morais e legais). O resultado dessa falta de noção são pessoas cometendo suicídio por comentários maldosos em mídias sociais  e a criação de um bando de brucutus digitais. O negócio é tão destrutivo, que ganhou até uma definição pela Lei de Godwin:

“À medida em que cresce uma discussão online, a probabilidade de surgir uma comparação envolvendo Adolf Hitler ou o nazismo aproxima-se de 1 (100%)” (Mike Godwin)

Há muitas pessoas que não estão medindo suas palavras digitadas, talvez por verem a tela dos computadores (celulares, tablets…) como uma barreira protetora: podem jogar qualquer coisa no “ventilador”, pois acreditam que vão ser protegidas. Outro fator que contribui muito para isso também é o “anonimato” online. Nomes e fotos que formam um personagem são apenas máscaras de bites, das quais a pessoa pode assumir uma identidade e justificar que aquela raiva que expressa não é dela. Mas infelizmente a ilusão só serve para ela e as consequências vão muito além do mundo online.

anonimos

Bookmark and Share

Envie seu Comentário