Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Tudo que você (não) precisa saber sobre o "pau de selfie"

08 de janeiro de 2015 0

Era uma vez o #monopod, um acessório muito útil para as pessoas explorarem ângulos maiores em suas fotos. Era um item raro, que poucas pessoas sabiam da existência. E os poucos que tinham acesso ainda eram ridicularizados, como esta turista de traços asiáticos, que no inícios dos anos 2000 foi vítima do bullying da internet e virou o meme #TheLonelyTourist.

10897910_765287130220528_2755492390736914956_n

O tempo passou e ela sofreu calada. Só que aí uma febre mundial invadiu as lentes: a #selfie, um autorretrato feito normalmente por adolescentes que exploram seu narcismo ao extremo. A criatividade então aflorou e as pessoas quiseram mostrar seus melhores #ângulos, em lugares #inusitados e com o maior número de pessoas possível.

Mas a ânsia dessas pessoas por uma bela imagem pessoal era maior que seus próprios braços. Então alguém, não se sabe porque diabos, lembrou que existia aquele acessório da nossa amiga com traços asiáticos. E assim tudo ficou mais lindo.

O item então passou a ser conhecido como #selfiestick, a junção do melhor de dois mundos, e caiu nas graças da geral. Logo começou a ser vendido em todos os cantos, inclusive aqui no Brasil. E na nossa tradução livre ganhou um nome bem peculiar: “Pau de Selfie”. Aí então a ascensão foi meteórica.

Várias cores, tamanhos, modelos e funcionalidades. O negócio virou mania principalmente nas praias, pela comodidade de bater foto dentro da água sem molhar os aparelhos (o detalhe só é vir uma onda, te dar um caldo e levar o “pau de selfie” e tudo). Mas é possível encontrar o acessório em todos os lugares.

A criatividade das pessoas então foi além. Como havia uma demanda menos “frontal” das #belfies (as selfies de bunda), o acessório ganhou uma nova versão: o Belfie Stick (tenho muito medo de como ficará a tradução aqui no Brasil).

E o negócio tá tão grande que o pessoal já se organiza para ir pra rua mostrar seus “paus”. No dia 18 de janeiro está marcado o 1º Encontro Nacional dos Portadores de Pau de Selfie, que já conta com mais de 4 mil confirmados.

Contudo, parece que tem gente que não entrou nessa onda e surgiu um movimento “anti-pau de selfie” tão voraz quanto a disputa de bolacha ou biscoito.

O pessoal da internet prontamente criou uma solução e lançou a moda do “pau de selfie” sem o “pau”:

Porém, a maioria das pessoas gosta de fazer a foto e mostrar o pau (de selfie).

Voltando rapidinho para a criatividade, até mesmo um novo esporte surgiu, o “pau de selfie” de guerra.

E até aqueles sem muitos recursos financeiros conseguem entrar na moda.

Enfim tem “pau de selfie” para todos os gostos, inclusive para quem não gosta. Mas se você ainda não se conforma com essa moda, recomendo a leitura de “Ame o pau de selfie ou abandone a internet”.

Bookmark and Share

Envie seu Comentário