Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Investigação na internet: até onde pode ir?

18 de dezembro de 2007 1


Desde que me “googlei” (coloquei meu nome no Google) pela primeira vez, me perguntei: o que alguém pode descobrir sobre mim na internet? O que vem no Google nem sempre reflete necessariamente TUDO, mas dá boas pistas. No entanto, listamos aí algumas informações que você pode obter, sem sair de casa, sobre qualquer pessoa.

Antes, algumas observações.

Primeiro, investigadores não abrem muito suas práticas. Acho que foi por isso que os repórteres investigativos de uma lista a que pertenço não se manifestaram tanto quanto eu esperava. Depois, meu detetive particular me deixou na mão, e não revelou muito. As aspas no post abaixo são dele, que obviamente não quis ter sua identidade revelada.

“Todas as informações que se quiser obter sobre alguém nestes meios estão limitadas pelo aspecto legal”. Assim, a menos que se cometa um crime, você não vai além de coisas básicas, mesmo que sejam informações públicas, como certos processos judiciais, por exemplo.

Pelo menos dá pra descobrir se a sua nova namoradinha já foi condenada por algum crimee evitar ser a próxima vítima.

Vamos lá para os dados além Google.

Tribunal de Justiça: pelo nome, descobre-se se há algum processo com a pessoa entre as partes… e só. Se você se prestar a ir até o Fórum, daí você pode pedir vistas ao processo (pra dar uma olhadinha), se for um dos advogados das partes, e talvez descolar um RG ou CPF.

Detran (ou Departamento Estadual de Trânsito do RS): a partir da placa do carro é possível descobrir as multas levadas. Aí entramos no método dedutivo. A partir das multas, pode-se saber onde a pessoa estava em determinado dia e hora. Se a pessoa estiver sempre em algum local você pode perceber um padrão comportamental. “Daí você tem que se perguntar o que você quer com esta informação”.

• Se estiver disposto, poderá usar algum site de mapas ou locais, como o Hagah, onde é possível selecionar os bares e restaurantes da área, pra sondar possíveis pontos em que o sujeito foi, ou passou.

• Para descobrir telefones temos duas opções: Telelistas ou o Lili (esse parece ser bem mais eficiente). Eles trazem até o endereço.

• Além disso, nunca se esqueça da pesquisa avançada. Um arquivo xls ou PDF, buscado num domínio .gov.br, pode ter várias informações úteis, e até relativamente confidenciais, que os caras deixaram vazar da rede.

No final de tudo, vi que as informações estão relativamente bem guardadas, e que daria um trabalhinho obtê-las. Tanto melhor. Claro que não estamos falando dos dados de navegação e hábitos do usuário que os Googles da vida armazenam, isso já é outra história.

Postado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Comentários (1)

  • Rodrigo Veleda diz: 19 de dezembro de 2007

    Dá para ir bem mais longr: dá para puxar a folha corrida do indivíduo, onde ele fez auto-escola e muito mais. Privacidade no Brasil é bem de luxo.

    http://naosouumnumero.blogspot.com

Envie seu Comentário