Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O que é e como lidar com um Troll na web - 10 tips

29 de janeiro de 2008 3

Jan Brett, Reprodução
Ontem publicamos no canal de Tecnologia do clicRBS que um bando de Trolls invadiu o site do Ministério de Ciência e Tecnologia chinês. Para que você não pense que um bando de figura mitológicas atacou a tacape e foice um prédio em Pequim, explicamos qual o significado do termo para a web.

Imagine-se lendo os comentários de um Mural ou Fórum na internet sobre maus tratos contra os animais.

De repente, você chega em um dizendo que preocupar-se tanto assim com os maus tratos com animais é uma besteira. Que pessoas que gostam tanto assim dos bichos devem ter algum tipo de carência afetiva ou disfunção sexual. Que são desocupados estúpidos e idiotas.

Parabéns, você encontrou um Troll. Com o nome emprestado da mitologia nórdica, podendo ser um gigante ogro ou um pequeno goblin, o Troll é um usuário que quebra as regras de bons modos nos espaços públicos de opinião na internet e, não raro, ofende, xinga sem necessidade, e demonstra agressividade desnecessária.

Na Wikipedia você encontra um detalhamento de como eles se comportam em cada caso. Se você tiver um blog, a questão é: como vou lidar com os Trolls quando encontrá-los. Empresas, com a RBS, têm termos e condições que regem a publicação de comentários. Blogueiros em geral, no entanto, não costumam ter. Assim, seguem 10 sugestões pensadas aqui na redação. Elas estão intercalando tratamento cordial e agressivo contra os Trolls. Você decide qual usar.

§ 1 – Não alimente o Troll! O comportamento de um Troll é cíclico. Se você resolver responder de volta, poderá encorajar as respostas desaforadas e provocadoras do sujeito. O alimento do Troll são as suas reações. Com pouco combustível, a apurrinhação acaba.

§ 2 – Não demonstre sua fragilidade. Se responder, tome cuidado para não se mostrar atingido pelos ataques. Isso também alimentaria o Troll.

§ 3 – Modere os comentários. Trolls existem, mas podem ser silenciados. Então, você tem a opção de não publicar os comentários dessa espécie.

§ 4 – Monitore a atividade do Troll. Preste atenção aos comentários, nome de usuário e e-mail do seu Troll. Eles podem ser necessários caso a coisa fique feia.

§ 5 – Penalize Trolls agressivos. Como último recurso, fora da diplomacia, você pode bloquear os Trolls mais insistentes e incomodativos.

§ 6 –  Anti-regra: dê uma sova no Troll. Trolls muitas vezes deixam na reta, como se diz, ou seja, fazem comentários refutáveis. Se você tiver condições de dar a volta por cima e quiser fazê-lo, pode ser uma boa. Mas você pode queimar um importante leitor.

§ 7 – Trolls também lhe conhecem. Muitas vezes a mensagem do Troll começa por “Vamos ver se você publica essa”. É, o Troll está lhe desafiando! Vale a pena publicar? Depende. Ele tem alguma razão no que diz? Se sim, e se você estiver errado, dê o mouse a torcer e publique.

§ 8 – Não se converta em um Troll. Caso você publique o comentário de um Troll, lembre-se, ele é o monstrengo, e não você. Não queime seu filme com o seu público. Trate dos assuntos com cordialidade, ou ao menos sem insultos.

§ 9 – Tente domesticar seu Troll. Não antagonize seus internautas. Será que dá pra entrar em contato por e-mail com o seu “amiguinho”? Quem sabe num outro ambiente ele se converta numa criatura mais dócil.

§ 10 – Lembre-se: Trolls também são audiência. Antes de decidir punir seus Trolls, lembre-se,

Postado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Comentários (3)

  • Bianca diz: 14 de maio de 2008

    ParêntesEs.
    Com e no final.

  • Alexandre Hoffman diz: 29 de janeiro de 2008

    Eu modero um Fórum sobre futebol e volta e meia aparecem esses tipos. Realmente detestáveis. Boas dicas.

  • Skalapetta diz: 4 de novembro de 2009

    Como o moço disse, Trolls são audiência… No meu fórun deixo-os se divertir, a menos que tentei um motim contra a moderação.

Envie seu Comentário